Definidos os números 1 da temporada juvenil
Por Mario Sérgio Cruz
dezembro 8, 2016 às 8:41 pm

O sérvio Miomir Kecmanovic e a russa Anastasia Potapova irão terminar o ano como líderes dos rankings juvenis masculino e feminino no circuito de 18 anos da ITF e serão considerados pela Federação Internacional os campeões mundiais juvenis de 2016.

Kecmanovic foi finalista de cinco dos últimos seis torneios que disputou (Foto: Hiromasa Mano)

Kecmanovic foi finalista de cinco dos últimos seis torneios que disputou (Foto: Hiromasa Mano)

Kecmanovic, de 17 anos, alcançou a liderança em 21 de novembro com título do Aberto Juvenil Mexicano, competição de nível GA. O sérvio que treina na IMG Academy de Nick Bollettieri assegurou a permanência no topo do ranking até o final do ano com mais duas conquistas na última semana, exatamente na mesma academia, ao ser campeão de simples e duplas do tradicional torneio Eddie Herr (ITF G1)

Vice-campeão do US Open e da Osaka Mayor’s Cup (ITF GA) entre setembro e outubro, Kecmanovic foi finalista em cinco dos últimos seis torneios juvenis que disputou. A única derrota prévia aconteceu para na Yucatan Cup (ITF G1) no saibro mexicano de Mérida, em que perdeu nas quartas para o paulista Gabriel Décamps, que se tornaria o campeão do torneio.

Será a primeira vez que a Sérvia terá um jogador na liderança do ranking mundial juvenil ao final de uma temporada. Novak Djokovic foi apenas o 24º melhor do mundo em sua categoria em 2003, enquanto Janko Tipsarevic até liderou o ranking em 2001, mas terminou aquela temporada atrás do canhoto luxemburguês Gilles Muller.

Potapova tem apenas 15 anos e já lidera o ranking juvenil feminino (Foto: Hiromasa Mano)

Potapova tem apenas 15 anos e já lidera o ranking juvenil feminino (Foto: Hiromasa Mano)

Já Potapova, que tem apenas 15 anos, havia chegado ao topo pela primeira vez em julho, logo depois de ser campeã juvenil de Wimbledon. Ela chegou a perder o primeiro lugar em setembro para a campeã do US Open Kayla Day, mas retomou a ponta do ranking em outubro após o título em Osaka.

A confirmação da liderança até o final do ano veio na última segunda-feira com a desistência da americana Day do Orange Bowl, que acontece nesta semana. A canhota de 17 anos era a única jogadora que poderia ultrapassar a promissora russa, que é treinada por Irina Doronina na Alexander Ostrovsky Academy, localizada na cidade de Khimki.

A Rússia volta a ter uma número 1 ao final do ano no feminino cinco anos depois de a canhota Irina Khromacheva conseguir o feito em 2011. Na temporada anterior, Daria Gavrilova (que atualmente joga sob bandeira australiana) também fechou o ano na liderança. Anastasia Pavlyuchenkova (2006), Svetlana Kuznetsova (2001), Lina Krasnoroutskaia (1999) e Anna Kournikova (1995) foram outras russas a conquistarem o título de campeã mundial juvenil.


Comentários
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>