A prova definitiva
Por José Nilton Dalcim
14 de maio de 2017 às 21:39

Se alguém ainda tinha alguma dúvida sobre o retorno triunfal de Rafael Nadal ao saibro – e ao circuito como um todo -, Madri respondeu todas as perguntas. Ainda que seja um torneio ‘fora da curva’ dentro do calendário da terra europeia, o canhoto espanhol fez uma campanha que não pode ser contestada.

Ao contrário de adversários menos gabaritados que havia enfrentado em Monte Carlo e Barcelona, a trajetória na Caja Magica foi a mais exigente possível dentro do que se tem hoje. Lutou três horas contra Fabio Fognini, atropelou Nick Kyrgios, segurou o ímpeto de David Goffin, não tomou conhecimento de Novak Djokovic e encontrou as melhores soluções diante de Dominic Thiem.

Na verdade, se pensarmos que Madri é até mais rápido do que muita quadra asfáltica, ainda mais quando se fecha o teto, Rafa também deixa bem claro que a receita encontrada pode ser suficiente quando o piso sintético chegar no segundo semestre.

Mas o momento é pensar no saibro. Declarou na coletiva oficial que jamais cogitou desistir de Roma e se poupar para Paris. Muito pelo contrário, vai ‘jogar o máximo’ no Fóro. Provavelmente, está na sua mira uma sucessão de conquistas inédita e inigualável: faturar todos os cinco grandes torneios do saibro.

Ele já fez coisas incríveis: em 2013, Barcelona, Madri, Roma e Paris; em 2012, Monte Carlo, Barcelona, Roma e Paris; em 2010, notável, os três Masters e o Slam do saibro; em 2008, Monte Carlo, Barcelona, Hamburgo e Paris; em 2005, 06 e 07, Monte Carlo, Barcelona, Roma e Paris.

Será que veremos o melhor Nadal de todos os tempos quando ele completar 31 anos?

A final deste domingo foi um belo espetáculo, porque felizmente Thiem não decepcionou como em Barcelona. Na verdade, teve suas chances de ganhar ao menos o primeiro set, já que liderou por 3/1 antes de fazer duas grandes bobagens, e depois teve dois pontos para ganhar o tiebreak. Nesses casos, no entanto, o mérito foi todo do espanhol.

Como costuma treinar muito com Thiem, Rafa sabia bem o caminho das pedras. Martelou o backhand, mas não se descuidou das paralelas e aplicou magníficas deixadinhas. O austríaco disparou seus golpes pesadíssimos, fez um voleio de cinema e soube se defender. Inegável que o primeiro saque ajudou demais a manter o equilíbrio. Definitivamente, é um respeitável top 10.

Títulos e número 1
E o domingo reservou dois títulos importantes para o tênis brasileiro.

Bia Haddad lavou a alma no saibro francês e enfim aparecerá no top 100, um lugar que sempre me pareceu reservado para seu jogo, que mistura potência, visão tática e boa mão. Que longa e sofrida trajetória para dar esse primeiro grande passo na carreira, que já vale também vaga direta em Wimbledon.

Dois coisas são essenciais para mantermos o otimismo em cima de maior evolução da canhota. Em primeiro, fará 21 anos dentro de 16 dias já com experiência de sobra, entre elas a de angústia e de perseverança. Depois, nesta caminhada que começou em fevereiro, já vimos título na Austrália e uma exibição digna contra Venus Williams na quadra dura, além da conquista de um WTA de duplas em Bogotá. Então, ufa, não depende apenas do saibro.

Muito importante também o segundo título em três finais de Masters da parceria Marcelo Melo-Lukasz Kubot, que demorou para engrenar mas agora está dando gosto de se ver. Estão sólidos com o saque, muito firmes na rede e a devolução melhorando a cada semana.

‘Girafa’ sobe para o terceiro lugar do ranking individual. E atenção: se ganhar Roma, voltará a ser o número 1 do mundo. Seria espetacular.


Comentários
  1. Alice

    Dalcim, esse ano os pontos de Wimbledon-2016 serão descontados quando? Antes ou Depois?

    E você acha ou sabe se Nadal vai disputar algum preparatório para Wimbledon?

    Desde já, obrigada!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Deveriam cair dia 10 de julho, ou seja, no meio de Wimbledon. Portanto não fará diferença e só serão descontados ao final do torneio, junto com a entrada dos novos pontos. Sim, Nadal está inscrito em Queen’s.

      Responder
  2. Luiz Fernando

    Outro vexame do Murray, completamente dominado pelo Fognini, q a bem da verdade jogou muito, com varias deixadas perfeitas, deixando o britânico parado e sem ação. Esse italiano tem muita habilidade mas pouca cabeça, se bobear entrega na próxima. Murray, o q eu vou dizer la em casa? Vamos aguardar os comentários abalizados daquele rapaz humilde q disse q ele venceria fácil, o cara não acerta uma kkk!!! Talvez pudesse dizer q sua intuição diz q Federer não jogara RG, ai quem sabe acerta kkk!!!

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      O meu Caro L F. esta’ igual ao Murray, parece uma Hiena kkkkkkkk. Quem acompanha os comentários de TODOS no blog, sabe que o Sócio da Farmácia e’ quem acerta tudo mesmo. Inclusive em 2013 quando afirmou que Federer só venceria Quimhentinhos a partir daí. Inexperiente não teve humildade para reconhecer sua seria lesão nas costas. E depois do ridículo como estão sofrendo, só pagou mico. Já o Rodrigo me venceu duplamente. Primeiro que Fognini foi quem deu mais Sufoco no Espanhol em Madri. Acima de Thiem. E segundo que o Italiano varreu o N 1 da quadra. Em novembro contratou Franco Davin. O mesmo que conseguiu que o limitado Gáudio vencesse Rolanga 2004. GUGA tirou o N 1 Federer e caiu para NALBA. Este caiu para Gáudio que venceu Coria na Final. Depois Davin conseguiu que Del Potro aos 21, levasse o USOPEN 2009 em cima de Federer. Se alguém queria algum Tenista pra por Pimenta em Rolanga, aí está para alegria do Rodrigo. O quase Papai, e talentosíssimo Fabio Fognini. Andy ainda não conseguiu anotar a Placa. Nem eu. ABS!

      Responder
  3. Nando

    E o Murray hein? Tomou uma surra do Fognini, era pra ter sido pior, e o italiano abusou das deixadinhas. Esse aí perdeu o rumo tbm….desse jeito o Lendl vai embora de novo kkkkkkkkkkkkkkk
    Até agora no ano, 1 título do ATP 500 de Dubai e 1 vice no ATP 250 de Doha…mto pouco pra um N1, e no 2° semestre tem um caminhão de pontos pra defender, sendo q não acumulou nada de ” gordura” até aki.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Se bobear Lendl já foi . A ridícula declaração do Britânico após Madrid afirmando que não sabia o que fazer, não bate com o perfil de Ivan deixar barato. Abs!

      Responder
  4. Pedro

    Sempre vi o Murray como aquele cara que joga melhor quando está em desvantagem. Parece que o que está acontecendo com ele ao ser número 1, é exatamente isso, porque ele não se encontra em desvantagem. Quando ele perder o posto, provavelmente vai voltar a jogar bem. Nem todo mundo tem a cabeça para ser número 1, e sustentar por semanas e meses diretos é ainda mais difícil. O número de 237 semanas consecutivas de Federer é impressionante, muito longe do segundo Connors com 160 e ainda mais distante do quarto Djokovic com 122 semanas. Nadal tem 56 semanas.

    Responder
    1. Fernando Filho

      Tá aí um recorde do Federer que jamais será quebrado! Para chegar nesse número não basta ser um jogador excepcional… Faz-se também necessário ter sorte, ser extremamente constante a nível de atuação, e não se lesionar muito.

      Responder
  5. Luiz Fernando

    Incrível o q esta acontecendo com Murray, o cara esta perdendo de 03 no set 1, com 2 quebras atras, e com um nível de jogo q parece o de Nadal no inicio de 2015, ou seja, medíocre. Nunca me pareceu mais defensivo, esta jogando muito atras e o italiano distribuindo cacetadas p todos os lados. Ma perspectiva…

    Responder
  6. André

    Da série de teoria da conspiração, não me recordo o nome da pessoa que postou aquela história sobre a Nike favorecer o Federer, mas no mesmo post, salvo engano, ele dizia que estava tudo certo para Nadal reinar no saibro e que seria um ano como de antigamente, com Federer ganhando AO, Wimblendon e USPEN, ficando eternizado como o GOAT… e que ano que vem Federer faria um ano de despedida, com Nadal reinando novamente no saibro para se aposentar em 2019… acho que era assim…

    Responder
  7. André Barcellos

    Federer tem o recorde absoluto de participação seguida em Grand Slams (1999-2016).
    Um absurdo achar que ele vai deixar de participar por causa da fase de Nadal.
    Se fosse o caso, que deixasse de participar em 2009, quando vinha de uma derrota muito mais dolorida pra o Nadal.
    Fujão? kkkkkkkk
    tem que rir.
    Ele perderia mais uma para o Nadal, se perdesse, numa boa, pois todo mundo tá careca de saber que o espanhol domina o piso.
    Que ele desistisse então antes de uma das quatro finais que perdeu para o espanhol em Roland Garros…
    É cada uma!!!

    Responder
  8. Pedro

    Declaração muito dura em cima da Sharapova, vinda do presidente da Federação Francesa de Tênis. É uma falta de critério muito grande, um cada qual tem uma cabeça. Não estou defendendo a Sharapova, mas, se existiu uma penalidade e ela foi cumprida, na teoria, ela deveria estar zerada e sem qualquer discriminação, senão, era melhor tê-la banido do esporte. Ao meu ver, a Sharapova tinha uma enorme chance de se sagrar campeã este ano. Quem perde é o espetáculo, porque ficará sem Serena e sem Sharapova.

    Responder
    1. Joao

      na minha opinião concordo em negar o convite pois uma parte da punição por doping é que com o tempo parado voce perde o ranking e ai teria que ralar para voltar a um bom ranking e conseguir entrar nos grandes torneios, se todos grandes torneios derem convite para ela ela praticamente não terá “caido” no ranking pois vai jogar torneios que precisam de rankings melhores

      Responder
    2. João ando

      Que dé o convite para jogar o Qualy ou prequaly…ela não tem ranking para entrar direto na chave…a meritrocacia deve prevalecer

      Responder
  9. Sônia

    Dalcim, Sharapova foi descartada, pena, pena mesmo. Fica aqui a torcida para que esses franceses pelo menos aumentem o rigor em relação aos dopados no masculino. Beijos.

    Responder
    1. Alice

      Também torço muito, Sônia. Que o sistema antidoping em Roland Garros seja o mais avançado do mundo, que esteja a frente de qualquer forma de trapacear com substâncias proibidas. Pra deixar claro de uma vez por todas que existem jogadores “limpos” e que se estiver tenistas “dopados” esses serão pagos!

      Responder
  10. Rafael Medeiros

    Agora, que é de uma brutal ignorância imaginar que o camarada vai abandonar o saibro “pra não perder de Nadal”… Santa teoria da conspiração.

    Claro, é muito mais legal essa espécie de especulação (como o papo de “nadal dopado”) do que simplesmente enxergar o óbvio: o suíço tem 36 anos no lombo, um idoso tenístico (uma de suas alcunhas é Corega, ao que consta), e com muita vontade de ainda continuar em alto nível no circuito. Vai fazer o que? Se lançar em todo santo torneio pra depois ficar encostado por lesão, como o queridíssimo espanhol e seu “excelente” staff já aprontaram no passado?

    Nadal tem mesmo é que dar graças a Deus. Do jeito que a coisa estava, nada surpreendente ver o suíço entubando o espanhol no saibro mesmo. E corretíssima decisão. O saibro que se exploda, oras. Deixa a terra pros ratos de saibro. Agora tem que jogar onde se sente bem, onde pode finalizar sem mil horas dentro de quadra, e onde apetece vencer. RG tinha que vencer uma vez pra fechar os Slam´s, agora vamos ao que interessa :D

    Responder
    1. Alexandre Maciel

      Também achei acertadíssima a decisão de não jogar Rolanga. Ficar trocando 357 bolas por game é coisa pros jovens que dispõe de muito vigor físico. Fedex tá certo, que vá direto pra grama onde ele consegue encurtar os pontos e acumular vitórias praticamente sem esforço.

      Tô vendo Nadal indo muito bem no saibro mas chegando estourado ao final da temporada.

      Responder
    2. Rafael Wüthrich

      Camarada Xará Medeiros, você tocou num ponto essencial. Apesar do suíço ser o melhor tenista da atualidade junto com Nadal, ele tem 36 anos (!!!), 5 a menos que o espanhol e uma diferença absurda para o resto. É bom lembrarmos: TODOS os tenistas da faixa etária dele ou maior ou já se aposentaram (vejam Juan Monaco) ou estão se arrastando, como Ferrer, Haas e outros. Federer só continua no topo porque é excepcional e preservou o físico durante esses anos todos. De fato não faz mais sentido se desgastar tanto. Embora eu ache que jogar RG por ser um major fosse essencial, na minha percepção, se o foco dele é Wimbledon e o US Open, não tem por que se desgastar tanto. Se o único adversário dele for mesmo Nadal, que deixe o espanhol se estrepar no saibro e no excesso de torneios. Ele ainda pode, com seus 31 anos. Já Federer não. E, tenho certeza, essa parada foi recomendada pela preparação física para que ele atinja o auge em Wimbledon, foco principal.

      Responder
  11. José Eduardo Pessanha

    Dalcim, pensando no que está acontecendo com Djokovic…..será que um técnico é tão importante assim? Com certeza o Cotonete deve pegar umas dicas e, principalmente, apoio com os seus amigos Troicki, aquele duplista coroa, Tipsarevic,Lajovic etc. Essa queda me parece muito mais um relaxamento natural após tantos anos de dedicação extrema ao Mar tênis

    Responder
  12. Pedro

    Djokovic tendo dificuldades com Be….. o que? Bedene? Eu nunca tinha ouvido falar e acho que muita gente também não. É por isso que eu falo que o melhor para o Djokovic é acertar a cabeça dele fora do circuito e depois voltar sendo realmente competitivo. Esta temporada está ridícula para ele e para o Murray. No caso dele é uma coisa impressionante porque ele sempre demonstrou ter uma cabeça superior a todos os outros, e eu acredito que até a do Nadal, e agora se vê isso. 6 meses ou 1 ano fora para ajeitar a cabeça é melhor do que ficar 5×5 com Bedene.

    Responder
  13. Ramon

    Certea que o Federer queria participar de toda gira do saibro, mas ele é muito inteligente e conhece seu corpo como ninguém. Não é puxando o saco, até porque ele não precisa disso, mas para o jogador tomar esse tipo de decisão tem que estar muito evoluído mentalmente. Ele simplesmente viu 5000 pontos passar pela sua frente sem nada fazer pensando em focar na gira da grama e quadra dura.
    Fez corretissimo!!!

    E o Goffin ein, ta começando a ficar bem regular nos resultados, nessa pegada, log logo ele chega no top 5.

    Responder
  14. Nando

    Dalcim, o q vc acha das novas regras q serão testados no Finals na molecada?
    Pra mim, com ctz a pior é a tal “fast 4″…4 games por set não dá, essa eu acho q nunca deveriam mexer, aliás essa e a do técnico entrar em quadra e dar instruções.

    Responder
      1. Julio Sc

        Eu não acho ruim essa ideia não de 5 sets até 4.

        Ganhar 3 sets de 4 games = 12 games, os mesmos 12 que precisa vencer em um jogo até 6 games. Daria um dinamismo diferente.

        O que eu não gosto é o No Ad. Se quer deixar o jogo mais rápido. Encurtem mesmo o aquecimento e serem firmes nos 25 segundos para repor a bola.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          A intenção é deixar o jogo com mais momentos ‘quentes’ para a torcida. Assim, com sets menores e sem vantagem, teríamos emoção o tempo inteiro.

          Responder
  15. Rafael Brasiliense

    Gosto das discussões entre os fãs do Federer e do Nadal. O O Lógico e a Alice por exemplo fazem bem ao blog com seus textos e zoações descontraídas. O apelido de coeca escravada às vezes me faz dar gargalhadas sozinho. Mas há uma coisa que me entristece e irrita: não entendo como pode haver tantas pessoas estúpidas que saem por aí acusando Nadal de doping se baseando simplesmente no seu excelente físico. Seria engraçado se não fosse triste. O espanhol sempre teve um físico privilegiado. Desde garoto ele se destaca nesse aspecto em relação aos outros tenistas. E o pior é que não há absolutamente nenhuma prova contra o espanhol. É tudo achismo. Vale lembrar também que, se a técnica fosse perdida de acordo com a idade – e em certo ponto ela é -, Federer também deveria ser acusado de doping por essas pessoas em nome da coerência. E olha que sou fã do tenista da Basileia. É o tenista que mais torço e gosto de assistir. Falando no suíço, aliás, vale lembrar que ele está com quase trinta e seis anos e conseguiu ganhar o AO jogando uma partida de 4 sets e outras três de 5 sets; depois ainda faturou Indian Wells e Miami seguidamente, tudo num curto período. Mas tudo isso com 35 anos após seis meses parado por causa de uma grave lesão que exigiu até mesmo a primeira cirurgia da sua carreira? Estranho. É claro que fazer tal acusação ao suíço seria tosco. Falei isso só para explícitar de forma simples o quão irritante essas acusações são. Federer é excessão na técnica; Nadal, no físico. O tênis agradece.

    Responder
    1. AKC

      Falou tudo, parabéns. A tendência é cada vez mais os atletas estarem mais fortes e prolongarem suas carreiras. Se um dia provarem que o Nadal, Federer ou qualquer outro trapaceiam com doping, merecerão o devido descrédito. Do contrário, toda a admiração.

      Responder
  16. Pedro

    Dalcim, eu vi que o Verdasco já foi top 10 entre 2009 e 2011, mas se olharmos antes e depois ele fica entre os top 50. O que aconteceu com este jogador para não ter se fixado por mais tempo entre os top 10?

    Responder
  17. Nando

    Senhores, por favor né? Estão nivelando por baixo os comentários? Sejam adultos, tenham o mínimo de educação….sem xingamentos e ofensas pô, aí não dá.
    É “idiota” de um, “imbecil” de outro…tem uns aí q mal comentam, e qnd o fazem, saem xingando e dizendo q fulano não tem caráter…peraí, falta de caráter? Praticamente ninguém se conhece aki, e só pq o cara zua ou discorda de opinião quer dizer q ele não tem caráter, q é idiota ou imbecil?
    Na boa, as coisas estão descambando pra outro lado.
    Td mundo aki é adulto né? Ou tem algum moleque comentando?
    Por favor pessoal, sem xingamentos pessoais….e segue o jogo.

    Responder
  18. Luiz Fernando

    Algumas provocações são muito infantis e tem sua hora, que não seria essa, mas é claro q jogadores do porte de Rafa, Djoko e Federer não “fogem” dos adversários, sejam eles quais forem e em quaisquer pisos, pois não tem mais nada a provar a ninguém. Vejo a opção do cara de pular RG como motivada pela vontade de vencer na grama e disputar 3 torneios na sequencia, como ele planeja, sendo um GS, podendo teoricamente fazer 17 partidas em período curto de tempo se fizer todas as finais, o q não é fácil p um cara de quase 36 anos. O q eu achei sacanagem do suíço foi o fato de q é claro q ele sabia há tempos q não jogaria, ficou enrolando e muitos q compraram ingressos p ve-lo devem ter ficados p… da vida. A bem da verdade quando fui a RG em 2010 70% da torcida era dele.

    Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      Pode ter sido uma estratégia dos patrocinadores. Justamente para não afastar parte dos torcedores até que os mesmos adquirissem os ingressos de RG. Uma estratégia baixa, mas sabemos que isso acontece nos bastidores. Abs.

      Responder
  19. Pieter

    Dalcim, o que terá acontecido ao Orlando Luz, já que ele anunciou a participação no Future de Vic mas não jogou lá?
    Terá ele se machucado? Espero que não.

    Responder
  20. Paulo Sérgio Moreira

    Bom dia a todos,caraca este cara deve ter pagado alguma coisa só hoje no jogo do Zverev o vi 3 vezes é o cara que vocês tanto denigrem,por escrever errado,o cara é simples ele nem mostra no seu perfil as fotos!e advinhem camisa do Palmeiras!

    Responder
  21. Alison Cordeiro

    Caminho aberto para Nadal levar mais um caneco de GS para casa. Tenho dúvidas se Federer seria páreo para ele, no AO ele precisou suar para bater o espanhol, e no barro a vantagem do Rafa é enorme. Uma vez batido Djoko de forma inapelável, somente uma contusão ou o imponderável tiram dele esse título. Favoritaço, como diria aquele comentarista. Aí talvez resida o perigo. Mesmo que tente jogar a pressão para os outros, ele será o cara. Reviravolta completa esta temporada, mas mostrando que o domínio do BIG 4 prossegue mesmo que eles já não estejam mais simultaneamente em grande fase. Basta 1 deles jogar em alto nível e papa todos os títulos. A distância da nova geração parece diminuir, mas ganhar títulos de expressão no circuito só quando os monstrous pendurarem as raquetes…

    Responder
  22. Mário Fagundes

    Nick Kyrgios está fora de Roma. Como havia suspeitado, o moleque estava mesmo desconfortável quando enfrentou Nadal em Madri, com dores no quadril. Isso justifica o por que do saque não ter funcionado e sua pouca movimentação naquele dia. Caramba! Quanta sorte teve o espanhol!

    Responder
  23. Rafael Medeiros

    Olha, taí uma das raras vezes que divergimos do Mestre Dalcim. O blogueiro entende que Roger deveria participar de RG, mesmo sem buscar resultados, já que o jogo de grama não demandaria grandes esforços de adaptação.

    Poxa, não entenderia o que é participar de um Grand Slam só para figurar, sem buscar resultados, para um campeão. Não parece que a cabeça de um jogador de elite possa funcionar dessa maneira. Exemplo claro disso foi a final do Aussie: absolutamente improvável ver Fedex e Nadal na final depois de tanto tempo parados, mas ainda assim chegaram lá e certamente não foi mero acaso: a cabeça do campeão sempre trabalha pra isso, desimportando a adversidade.

    No mais, evidencia a preferência de Federer pela grama, o que não é segredo pra ninguém. Ele quer vencer Wimbledon, é o que vale mais pra ele. Considerando que, pelo tênis apresentado, o suíço chegaria longe na chave de RG, já teria que emendar semanas de jogo em alto ritmo até Wimbledon. Para um jogador IDOSO como ele é não parece interessante.

    Portanto, é preciso escolher, priorizar. Cônscio das limitações que a idade impõe, a opção tranquila para Federer foi Wimbledon. E vale lembrar que ele já sinalizava em não jogar no saibro desde o começo do ano. Se há menos impacto na terra que na quadra dura, há mais desgaste, mais trocas e maior aplicação de força no barro. Não é interessante.

    Acertadíssima decisão. Sentimos em não vê-lo, mas a tristeza da ausência não significa uma má escolha. Creio que assim chegará absolutamente em forma para Wimbledon. E mais: possível que até o final da carreira abandone o saibro mesmo, e faz bem. É o preço se se quer ter mais longevidade.

    Agora, curioso vai ser ver Nadal dando as desculpas esfarrapadas sobre favoritismo rs. Ganhou tudo no barro este ano e chega em RG como absoluto favorito: Djoko desaprendeu a jogar tênis, Stan em baixa, Murray nem se fala, a nova geração ainda não calcificou, desinteresse generalizado pelo saibro. Maaaaas certamente imputará o favoritismo a outro jogador, na eterna ladainha que já o caracteriza. Mala é mala…:D

    Responder
    1. Fernando Brack

      Sou forçado a concordar com você, meu prezado Medeiros. Me entristece ver Federer declinando
      de jogar um Slam, mas, na idade dele e no ponto da carreira em que se encontra, ele tem sim que
      priorizar aquilo que realmente lhe interessa, e nada lhe interessa mais do que um caneco em WB.
      E é bom lembrar que, nos 2 últimos anos, quem lhe tirou o título lá foi Djokovic, que anda perdido
      na vida, ou seja, melhoram as chances do Mestre enfim ganhar seu 8º título na grama sagrada.
      Ainda assim, parece que teremos que torcer pro ogro não vir babando pra cima dele, embora não
      seria a 1ª vez que a vaca louca faz barba, cabelo e bigode no saibro pra então cair cedo em WB.

      Responder
    2. Márcio Souza

      Concordo Rafael, é exatamente o que eu penso.

      Se tivesse que escrever um comentário sobre a decisão do Federer em não jogar RG usaria essas mesmas palavras.

      Ira fazer uma falta enorme ao torneio, mas pra quem quer ganhar Wimbledon e ter um pouco mais de longevidade no circuito, a decisão foi acertada.

      Decepcionou quem queria ve lo em ação contra o Nadal no saibro, mas la na frente ele ira ganhar do Siri Careca em outros pisos com certeza.

      Responder
  24. ALEXANDRE LIMA

    Dalcim, sobre a decisão do Federer de não jogar RG, embora também tenha ficado decepcionado por não vê-lo atuar, não dá pra dizer que é uma surpresa tão grande, já que ele nunca deu absoluta certeza de que participaria.
    Agora, vejo alguns comentários questionando a escolha, dizendo que ele deveria jogar, mesmo que fosse de maneira descompromissada, pra “ver o que dava”. Eu até pensava assim, e enxergava a ausência de pressão como uma grande vantagem, mas analisando friamente a situação, talvez tenha sido a opção mais sensata.
    Na idade em que ele está, cada torneio de que participa traz uma chance maior de se lesionar. Essa chance aumenta significativamente quando você muda de superfície. E mais ainda quando os jogos são mais longos.
    Ele sabe, melhor que a gente, o quanto suas chances em Paris são menores do que nos demais torneios do circuito. Somando isso ao trauma das lesões do ano passado, é natural que ele decida se preservar, concentrando esforços onde ele está mais adaptado, e tem mais condições de chegar longe.
    Ironicamente, acho que o fator que desencadeou essa desistência tenha sido o sucesso no início do ano. Não acredito que ele tenha riscado RG do calendário logo no início. Mas o excesso de vitórias nos primeiros meses o forçaram a uma pausa, que comprometeu sua preparação, e tornaria ainda mais perigosa a tarefa de jogar o GS francês.
    Por isso, mesmo sem saber se foi realmente a melhor das escolhas, acredito que tenha sido uma estratégia bem fundamentada.

    Responder
  25. Carlos Alberto Alves

    Bom dia a todos. Realmente é espetacular ler este blog, com Nando, Lógico figura incomparável e Alice que realmente parece entender muito do esporte. Só para falar um pouquinho do baloeiro não vi a final de Madrid, mas um dos amigos aqui comentou que ao final do jogo o jovem Thiem estava extenuado, já o nosso super campeão do barro simplesmente nadando de braçada, há de se convir que isto é no mínimo estranho. Quem viu o Nadal jogando de meados de 2016 para o final viu que a bolinha do cara estava bem curtinha, e agora do nada parece um míssil, sinceramente é altamente suspeito, mas enfim do jeito que está o circuito, quem apostaria em outro jogador para RG não é mesmo? Quem sabe o Stan possa ressurgir e baixar o modo Stanimal, porque Djoko, Murray e os coadjuvantes do circuito não serão ameaça pro baloeiro.

    Responder
    1. Nando

      Olha, to torcendo mto pra baixar o “Modo Stanimal” no Wawrinka em RG hein kkkkkkk, já q ele vem ganhando 1 Slam por ano ( nos últimos 3 anos), q ganhe RG de novo.

      Responder
    2. Márcio Souza

      O mais estranho é que ele começou o torneio alegando fortes dores no ouvido e que em certos momentos estava insuportável a dor.

      Porém conforme foi ganhando e ao levantar mais um caneco, um repórter perguntou como estava as dores no ouvido e ele respondeu:
      – “QUE OUVIDO?…”

      Não precisa falar mais nada ne…

      Abs.

      Responder
      1. Mário Fagundes

        Hahahahahaha! Isso aconteceu mesmo? Você deve estar brincando. hahahahahaha! Os nadalistas se chateiam com as brincadeiras. Mas é por essa e tantas outras historinhas que esse espanhol é tão ridicularizado aqui no blog. Hahahahahahaha!

        Responder
  26. Rubens Leme

    A decisão do Federer pular saibro para mim tem um componente de vaidade. Após vencer Nadal quatro vezes consecutivas e diminuir a desvantagem no H2H não quis dar chance ao rival de voltar a ampliar e até mesmo o Djokovic?

    Acha que isso não pode ter pesado, embora ele diga que não, Dalcim?

    Responder
      1. Rafael

        Aparentemente o Severin Luthi disse que, sim, o desempenho de Nadal este ano (principalmente no saibro) foi uma das coisas que Roger levou em consideração em sua decisão.

        Responder
  27. Frederico Schnack

    “Nadal não joga primeira rodada Roma…… dãããããaããã~…. vou lá apostar todas minhas fichas em Almagro, segunda rodada, que Nadal será massacrado….. Derp, derp”…..!!!!!!!!!!!!!!

    Responder
  28. Frederico Schnack

    Comentário do ilustre colega de blog….
    “Nadal será massacrado na 1° rodada de Roma”…… derp, derp……!!!!!!!!!!kkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
  29. O LÓGICO

    Rapaz, vou te falar GURU, pensa num cara para esbarrar tanto com o fininho. É em shopping, e eu sou rato de shopping, cinema, show, etc. Fui ver Doroteia esse fim de semana, e quando chego ao teatro Cetip, quem vejo, pela milésima vez? kkkkkkkkkkk
    Vou contar outra: quando morava em floripa na época das conquistas em RG, via o Guga a rodo, em balada principalmente. Um amor de pessoa… e pegador kkkkkkkkkkk

    Responder
  30. Mad King

    Para um bom entendedor, essa decisão do Roger não surpreende. Ele flertou com a possibilidade de jogar, mas quando pesou seu físico, a qualidade da oposição e suas chances reais, seria insensato competir em RG e desgastar seu maquinário com outros torneios conquistáveis logo na esquina.

    Ruim mesmo será para nós, amantes do tênis, e com certeza para a organização do torneio e imprensa mundial. Ele bem que poderia aparecer em quadra para assistir às finais como um pagante “normal”, né!?

    Por que esses atletas de elite da ATP nunca (ou raramente) assistem aos jogos dos outros ao vivo, levando em conta que já estão fora do torneio!? Não me recordo agora de ter visto alguém do BIG 4, por exemplo, vendo as finais de seus grandes nêmesis nos camarotes. Seria excelente.

    Responder
  31. Gildokson

    Aqui pra nós… não digo o espanhol, mas que Federer alivia a vida de alguns ao não participar de RG, ah alivia viu…
    Imagino que poucos gostam de cruzar com esse cidadão numa chave de Slam, ainda mais esse ano kkkkkkkkk

    Responder
  32. Luis

    Bom não é de hoje que Federer tem adotado posturas pragmáticas e até antipaticas na hora de definir o que vai jogar. Aquele abandono em Londres é um exemplo. Se não estivesse em sua última oportunidade de ganhar a Davis Federer não teria entrado em quadra pra final contra o Djoko?. Impossível saber!!!. Agora acho que vale lembrar alguns pontos:
    – depois do planejamento do pre Australian Open fica difícil criticar a opção de Federer
    – não é de hoje que ele flerta com a ideia de pular o saibro. O calendário de 2016 pré contusão já sinalizava essa possibilidade
    – essa opção pode até ser interpretado como um gesto de humildade. Qual o grau de competitividade que alguém, por mais genial que seja, consegue obter sem jogar nenhum evento preparatório?. O circuito de hoje é outro!!. Imagine encarar um Delpo na terceira rodada, um Zverev nas oitavas, um Thiem nas quartas e etc!. O circuito vive uma fase de maior imprevisibilidade na minha opinião!!. Ano passado, na grama, Federer dava sinais claros de insegurança. Claro que isso era pela contusão mas pode ser que ele sinta necessidade de uma fase de adaptação maior. Até porque essa versão do Federer me parece ser baseado em um jogo um pouquinho menos intuitivo e com um pouquinho mais de disciplina tática. Isso pode exigir um pouco mais de treino, mesmo na grama. Após Wimbledon saberemos se essa decisão foi acertada

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Mesmo assim, esta tese não se sustenta.

      A França não era a prioridade dele. Portanto, ele jogaria solto lá

      Sem qualquer preocupação com uma grande campanha, e ainda ficaria no lucro…

      Porém o que ele optou foi abrir mão de:

      Monte Carlo, Madri, Roma e Roland Garros. 5000 pontos em jogo…

      É MUITA coisa!

      Responder
    2. Fabio F

      Boa análise, Luis! Concordo em essência, essas atitudes são coerentes com o estágio atual da carreira do suíço. Por esse motivo, eu não classificaria esse tipo de postura de “antipática”, somente de pragmática. Seria equivocado enfrentar o desgaste de um major como Roland Garros e sem participar de ao menos um torneio preparatório, na medida em que seu objetivo maior nesta temporada é Wimbledon.

      Responder
  33. Miguel BsB

    É nítida a transformação física do Murray tb. Passou de garoto franzino a um cara muito encorpado e musculoso, principalmente nos dois últimos anos. É só comparar fotos de hj e de dois, três anos atras…Ele tb é outro adepto do chamado maratenis… reclama quando perde, mas quando ganha na base do físico ,nenhum pio…
    Pq será que o britânico não é tão questionado quanto o espanhol? Será pq ele nunca foi capaz de realmente rivalizar e ganhar muitos títulos em cima de Roger Federer, ponto de interrogação. Rs
    Aliás, eu não coloco minha mão no fogo por nenhum deles, nem por nenhum atleta de ponta…vários usam/usaram algum tipo de doping em algum momento da carreira, seja pra aumento de performance, rápida recuperação do corpo e de lesões…o que podemos fazer é acreditar que os controles funcionam e são idôneos .

    Responder
    1. Alice

      Miguel, o doping sempre será polêmico. Sobre Murray, é um ponto a ser analisado a questão de não pegarem no pé dele, até porque sua “evolução física” foi muito + rápida do que à do Nadal. Sem sombra de dúvidas, se o escocês tivesse rivalizado​ com Federer como Rafa fez (com derrotas ‘doloridas’, superior nos confrontos e tomado o #1) muitos falariam a mesma coisa que falam sobre o empenho físico do espanhol aqui. É óbvio que todo mundo usa algo (só que permitido) pra melhorar seu rendimento, algo que não passa do que consideram “trapaceiro” no esporte. O sistema antidoping não é perfeito, como também deve existir atletas que se dopam, mas por algum motivo ainda não foi pego. Não desconfio de “política” como muitos mencionam, mas de outras falhas muito mais lógicas….O político só funcionaria com “suborno” e eu não vejo uma entidade inteira sendo subordinada a alguém, só aí um programa como foi com os russos…

      Responder
      1. Rafael

        Quem acompanha o tênis da Inglaterra sabe que Andy Murray vem fazendo um trabalho físico específico há anos – tenho até o nome do preparador físico responsável – para adquirir um físico que ele julgava ideal para sua altura e envergadura – porém que não o atrapalhasse – peso – para jogar tênis. Mas quem quer encontrar pelo em ovo sempre encontra, contra qualquer evidência do contrário.

        Responder
      2. André Luiz

        Murray está muito longe de ser ”musculoso”. Tem um corpo ”sarado”, no sentido de enxuto, nitidamente com baixo índice de gordura. Mas não é um corpo ”malhado”. Ele é forte mas magro.

        Responder
  34. Sérgio Ribeiro

    Rolanga acaba 11 de junho. Os 3000 pontos que o Craque vai disputar começam de 12 a 19 em Stuttgart, 19 a 26 em Halle e a partir de 27 de junho em Wimbledon. É óbvio que somente Rafa Nadal deve chegar inteiro após Paris rs. Pretensioso achar que pode vencer os 3 ? Claro que não. Ele garante que vem treinando muito. No Barro ? Seus principais oponentes 5,6 anos mais jovens podem dar uma de Nadal. Sem contar Thiem ( 13 ) , Zverev ( 16 ) finalistas na Grama em 2016. Parabéns para o seu Staff mais uma vez. Merecem um crédito de confiança com o belíssimo trabalho na pre’ temporada. Mais isso e’ tão somente uma opinião . ABS!

    Responder
  35. Arthur

    Federer fora de RG. Com isso, a 10ª taça dos mosqueteiros já pode ser considerada definitivamente do Nadal.
    Tenho certeza de que o Federer deixou a temporada de saibro de fora pra ver como o Nadal se comportaria.
    Ao ver o desempenho do espanhol, achou melhor não arriscar o desgaste de tentar uma improvável vitória no saibro para focar no 8º título de WB.
    Cada cabeça é uma sentença, mas, sinceramente, acho que o Federer faria mais negócio tentando fazer o double career slam com o 2º título em RG do que se isolando na liderança com mais um título em Londres.
    Mas vai saber…

    Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      Eu sacaneio o Thiem, mas ele tem boas condições de derrotar o Nadal. Goffin tem um pouco. Wawrinka é de lua, pode vencer num dia muito bom. Djokovic também. Continuo achando RG bastante aberto.

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Não vejo o Goffin com condição nenhuma de ganhar de Rafa Nadal em 5 sets.

        Mas nem…

        Acho que ele tem muito mais chances em uma melhor de 3 sets.

        E mesmo assim, já falhou duas vezes recentemente.

        Responder
      2. Marcos Castillo

        Verdade, Pessanha. Não dá pra colocar o troféu nas mãos do Nadal antes mesmo do torneio começar. Além dos que vc citou, mesmo que com menos chances, Del Potro, Fognini, Zverev, Kyrgios e Cilic podem aprontar se estiverem num dia ótimo e o espanhol um pouco abaixo.

        Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      Rodrigo, Florian Mayer horroroso? Jogador muito mais habilidoso do que Bellucci e Monteiro juntos. Joga muito bonito.

      Responder
  36. Mεllαny Transex Mεllυdoniuμ

    O piso em que mais se joga tênis profissional ou amador atualmente no mundo é o saibro.

    Chris Evert e Bjorn Borg fizeram parte da transição do tênis para o saibro, em âmbito profissional.

    É uma pena que Federer tenha desistido de Roland Garros. Algo me diz que Nadal pensa que tem recursos “tenísticos” como os da Maria Sharápava e não se deu conta de que já tem 31 anos.

    Vou anotar aqui: o espanhol não vai conseguir o título do aberto francês de 2017 por conta de problema físico.

    Responder
  37. Rodrigo S. Cruz

    Bom, vou reformular e repetir aqui a minha ao Pessanha.

    Pois a primeira que escrevi, fiz com pressa e cometi HORRENDOS ERROS de digitação.

    Então lá vai.

    Limitado, até o Lleyton Hewitt era…

    Mas sabia ganhar!

    E guardas as proporções, o belga Davi Goffin também sabe…

    E tanto sabe que já é um Top 10 do mundo.

    Daí, reitero: “ótimo Goffin”.

    Pena que malandro é malandro, mané é mané, e Bellucci é Bellucci…

    (rs).

    Responder
  38. Mário Fagundes

    A decisão de Federer em não querer sujar os sapatos no barro de RG causa um grande alívio a Rafael “físico Privilegiado” Nadal. rsrsrsrsrsrsrs.

    Responder
  39. Mário Fagundes

    Federer continua surpreendendo nesta temporada. Decidir por não jogar em RG deve ter sido bem difícil para ele, pois trata-se de um slan em que poderia somar preciosos pontos. É meio frustrante, mas compreensível, considerando suas prioridades. O cara sabe o que está fazendo, podem acreditar. Então, para aqueles que sonhavam com o número 1, melhor esquecer. A receita para Wimbledon deve ser a mesma que funcionou no AOpen. No ano passado, quando decidiu se afastar, também foi criticado. E todos vimos a grande surpresa que ele nos proporcionou. Torcedores do tênis-arte, esses tenebrosos dias no barro haverão de passar rapidamente. Tenhamos paciência.

    Responder
  40. Rafael Wuthrich

    Pensando aqui friamente, noves fora o desgosto de novamente não assistir à Federer no saibro, quem perde mais é o torneio. Não tem nenhum tenista que sequer tenha capacidade de ganhar 1 set sequer de Nadal em RG este ano. Podem escrever. Vai ser um passeio no parque.

    A questão é que dessa vez Nadal não tem nenhum adversário para sequer dividir a responsabilidade. Deve ser a 1a vez na carreira dele. Djoko mal, Murray mal, Wawrinka mal, Federer fora. Kyrgios lesionado, Zverev desconfortável no saibro. Desconfio que Thiem fará sua 1a final de Slam. Está sobrando frente ao “resto”. Mas ninguém tira o título de Nadal. Curioso pra saber como jogará com evidenre responsabilidade de ganhar fácil RG, que e o que todos esperam.

    Responder
    1. Gildokson

      Infelizmente com essa responsabilidade aí ele lida muito bem, ja ta acostumado a chegar la como favoritaço, é claro que dessa vez por incrível que pareça é mais neh.
      Mas esse liquidificador que ligaram na cabeça do sérvio e parece ta misturando tudo as idéias dele, uma hora pode parar, e ai não seria nenhuma novidade ele ganhar do Nadal no saibro outra vez.

      Responder
  41. Nando

    E o Del Potro hein mestre? Começou vencendo o Dimitrov.
    Acredita numa boa campanha dele em Roma e RG?

    E já q o Rei não jogará RG, torcendo pra uma surpresa (alguém da nova geração), ou q Stan ligue o “Modo Stanimal” neste torneio rsrs

    Responder
        1. João ando

          Dalcim. Qual era o nome do tensita brasileiro que gostava de uma festa e no dia seguinte ia jogar normalmente em Wimbledon. …década de 50/60 .achovque chegou a semi de Wimbledon…foi o bob falkemburg?

          Responder
          1. José Nilton Dalcim

            Acho que você está falando de Ronald Barnes, que na verdade foi semi do US Open. O Bob só se naturalizou brasileiro depois de encerrar a carreira.

  42. Joaquim Saraiva

    Dalcim, convido-lhe a pisar agora em um terreno pantanoso. Permita-me. Você acredita nesse suposto doping de Rafael Nadal? Particularmente, a ideia não me parece nem um pouco plausível, sobretudo porque o espanhol, tempos atrás, pediu que a ITF tornasse público os resultados de seus exames antidoping. Até que se prove o contrário, essas constantes acusações soam mais como argumentos apaixonados de alguns torcedores irresignados com o desempenho do canhoto da Ilha de Maiorca. Não vale ficar em cima do muro, professor! Rsrsrs… Grande abraço.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Já respondi sobre isso aqui algumas dezenas de vezes, Saraiva. Se Nadal realmente se dopasse, ele não jogaria as Olimpíadas.

      Responder
  43. Claudio Dos Sanots

    Boa tarde a todos,sinceramente tem gente que nas suas palavras duvidamos um pouco.Mas depois desta parada do Roger e anunciar que não jogará RG.tem um cara que até vi ele hoje num jogo do Almagro ele é comentarista aqui.ele falou uma vez podem procurar já procurei mas não acho.Ele afirmou que Roger encerrará a carreira em WB este ano.e O Espanhol em RG será?alguém concorda?

    Responder
      1. Felipe Velasquez

        Cláudio, cada um fala o que quer. Não acredito em aposentadoria, ainda neste ano.
        Eu vejo tanto o Federer quanto o Nadal, já pensando na história do tênis e seu lugar nela.
        Federer só irá jogar onde realmente tiver chance de vitória. Enquanto que o Nadal, está querendo aproveitar o bom momento e jogar tudo o que for possível, mesmo que isso signifique sacrificar o físico.
        Abraços

        Responder
  44. Nando

    E o Rei não jogará em RG…disse q não teria sentido jogar só 1 torneio no saibro, kkkkkkkkkkkkkk então pq não jogou ao menos em Madri pra depois descansar e ir pra RG?
    Espero q essa programação dele o faça ganhar td o q vier e o q ele disputar depois de RG.

    Decepcionante hein Dalcim?

    Responder
  45. Marquinhos

    kkkkkkkkkkkkkk A resposta do Dalcim para o cara abaixo foi sensasional! Ele permite o adolescente chamar os outros de idiotas para se passar por um idiota! kkkkkkkkkkkkk

    Responder
  46. Marquinhos

    Não fomos nós que inventamos a história do dopping do espanhol. Começou com a transforma’ção física do baloeiro, depois os franceses bateram forte, depois os irmão Rochus. É só digitar Nadal + dopping que é possível encontrar muitas coisas a respeito. Murray e Federer sempre pedem mais exames anti-dopping, indireta para quem? Nenhum jogador tem um desempenho físico similar ao espanhol, mesmo a garotada que está chegando. Genética? Conversa fiada! A atp precisava apresentar um peixe grande, pois a coisa está descarada! Infelizmente a corda estourou do lado mais fraco e sobrou pra Sharapova.

    Tenho certeza que nas olimpiadas grande parte dos atletas usam dopping. Mas infelizmente o dopping sempre está a frente do anti dopping. Se o espanhol não tivesse a “capacidade” física que tem, provavelmente nem no top-10 estaria, devido a sua limitação técnica.

    Lógico. Boa comparação entre Lula e Nadal. Você foi muito feliz.

    Responder
    1. Eduardo

      Lamentável o comentário. Impressionante a estupidez de vocês ao desqualificar o tenista espanhol. Se não tem nada de construtivo para dizer , fiquem calados seus idiotas.

      Responder
        1. Eduardo

          Sofrer é ótimo! Penso que vocês torcedores insanos é que estão sofrendo com as vitórias de quem consideram medíocre, ou dopado, ou baloeiro, enfim. Certamente não lerei mais seus comentários, típicos de alguém mal resolvido.o interessante nessa estória e que RF e RN são amigos e se respeitam muito. Eles e o mundo que tem o mínimo de consciência e que gostam de esporte, sabem que são dois monstros e que ficarão para a posteridade como os melhores. Resta aos imbecis tratar de rivalidade como flaxflu coxinhaxmortadela…

          Responder
    2. Aurélio Passos

      Isto é claro. Mas a constante “agonia” de não saber querr m está limpo ou não, quem usa o quê ou não, para qual finalidade, mais a fraqueza da WADA em divulgar corretamerr nte o PORQUÊ que determinada substáncia é proibida, faz com que consumidores acabem desistindo de desconfiar e só consumir o produto (o esporte), evitando prnsar muiti, para não sentir-se um “boboca”enganado…

      Responder
    3. Aurélio Passos

      Lembro que Nadal SEMPRE vem a público defender qualquer acusado de doping (até o Contador do ciclismo), mesmo sem o caso estar concluído. Foi o primeiro a ligar pra Shatapova para dar solidariedade, já usou TUE (outros ja tiveram contusões graves e não usaram). Ao contráruo do Federer que pede mais exames, o espanhol vive afirmando que o esporte é limpo, que pra jogar tênis doping não ajuda, etc etc..

      Nota: Xilicovic é outro que não fala nada. Quando deu zebra com o amiguinho Troicki, surtou geral.

      Responder
      1. Mário Fagundes

        Bem, AP, quanto ao Djokovic cabe uma pequena defesa. Você lembra aquelas 52 trocas de bola no USOpen 2013? rsrsrs. O sérvio venceu o ponto, mas fechou o game muito ofegante após o duelo. Do outro lado da rede, o jogo parecia ter começado para Rafael Nadal. Meu Deus, como não questionar uma coisa dessas?

        Responder
  47. Luiz Fernando

    Me lembro bem das quartas de RG 2010, na qual assisti ao vivo a dura vitoria de Rafa sobre Almagro. Como as estreias de Rafa no saibro tem sido encardidas, so falta esse Almagro miserável ficar 3 horas em quadra com Nadal quarta.

    Responder
  48. Luiz Fernando

    Alem de hábil dentro da quadra, Federer mostrou q não e burro ao desistir de RG. Se alguns q torcem pelo suíço fossem nadalistas garanto q viriam aqui dizer q Federer se assustou c a performance de Rafa no piso e “fugiu”, ou alguém duvida q fariam exatamente isso? Como ele almeja W, e se jogar como fez ate Miami e fortíssimo candidato ao titulo, nada mais lógico q pular RG, q será extenuante e jogado em um piso muito distinto de W, e disputar os 3 torneios de grama q ele pretende.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Pois pra mim ele FUGIU mesmo.

      Estou decepcionado e furioso!

      Roland Garros acaba de perder 90% da graça.

      Aliás, eu sentiria quase a mesma coisa, se o Bombado ou o Cotonete também não jogassem este ano…

      Responder
  49. José Yoh

    Uma pena, ficaremos sem saber se Federer poderia ganhar de Nadal no saibro, pois não irá disputar RG. De qualquer forma acho sensata a decisão, mais correto do que está fazendo Nadal – destruindo o corpo em todos os torneios. Como costumo dizer, entre o Big 4, ganha quem estiver fisicamente melhor (leia-se não estiver lesionado).

    Responder
  50. Rodrigo S. Cruz

    É galera…

    Federer FAZENDO JUS ao apelido de FUJÃO!

    Pô inacreditável esse cara simplesmente pular 3 masters 1000 e 1 Grand Slam!

    Adeus sonho do número 1…

    Responder
    1. Mário Fagundes

      Imagino seu despontamento. Também gostaria de ver Federer em RG para que pudesse enfrentar Nadal. Mas, assim como o espanhol prioriza a temporada de saibro, Federer também tem esse direito, sobretudo neste momento da carreira. Sua prioridade é o segundo semestre, sem se preocupar com ranking. Sim, porque acredito que Wimbledon e US Open são os maiores objetivos dele. Chamá-lo de “fujão” não cabe, até porque “deu a cara pra bater” em quatro finais contra Nadal. E sabemos o que aconteceu. O GOAT sempre foi muito inteligente em suas decisões em se tratando de calendário. E mais, ele está com muitos créditos neste ano com a torcida. Lamento pelo torneio, que perde muito em não poder contar com a maestria de Federer.

      Responder
    2. Alice

      Curioso que todos eles são no saibro com o Nadal jogando muito, ou seja, ele não quis de modo algum correr o risco de se encontrar com o Rafa no saibro. Agora estou tão furiosa (hehe) que torço pra que os dois se enfrentem em Wimbledon e Rafa ganhe em emocionantes 5 sets! KKKKK

      Responder
    3. Arthur

      Eu também acho que o Federer arregou, Rodrigo. Mas não creio que o número 1 esteja tão longe ao final da temporada.
      No panorama de hoje, Federer não tem adversários na grama. Logo, pode faturar pelo menos Halle e WB, o que lhe daria mais 2.500 pontos.
      Fora isso, acho que teria bala na agulha pra ser pelo menos finalista no USO. Se somarmos ainda Cincy e Xangai, dois Masters com pisos muito rápidos, já seriam mais 3.000 pontos.
      Uma eventual vitória no Finals de Londres (1.500) lhe daria com quase toda a certeza o título de nº. 1 da temporada, pois encerraria com mais de 11.000 pontos.
      E olha que nem estou contando os outros masters e torneios da ATP que ele possa vir a jogar…

      Responder
      1. Felipe Velasquez

        Não acredito nessa sua conta aritmética. Por dois motivos: 1. Federer não possui mais físico para ganhar tudo isso; e 2. Vai ter que encarar Nadal e Djokovic.

        Responder
    4. Marcelo Baiano

      Federer tem 35 anos e, claramente o saibro é o piso que privilegia a força e a resistência em detrimento à técnica. Exemplo disso foi este último torneio que, mesmo tendo o piso mais rápido, possibilitou Nadal ganhar 5 partidas seguidas contra tenistas mais técnicos do que ele: Fognini, Kyrgios, Goffin, Djokovic e Thiem. Definitivamente, seria perda de tempo para Federer. A temporada de saibro claramente beneficia os jogadores mais resistentes e prejudica os jogadores mais técnicos. Para vocês torcedores que apreciam mais a força física é um prato cheio! Para nós que apreciamos a técnica e a beleza do tênis é uma tristeza!

      Responder
    5. Fernando Filho

      Número um? Ele quer títulos, meu filho! Seria legal recuperar a liderança do ranking? Sim. Mas a essa altura posição no ranking só importa nas chaves dos torneios.

      Responder
  51. Marquinhos

    Eduardo,

    Não fui desrespeitoso com a Alice, só escrevi a realidade dos fatos. Não estou falando dela, mas agora o blog se encheu de “torcedores do espanhol”, pessoas que não apareciam quando ele estava em má fase e agora vieram papagaiar aqui.

    Aqui eu escrevo o que eu quero a hora que eu quero, desde que seja liberado pelo dono do blog. Se não gosta do que eu escrevo, é simples, não leia!

    Responder
  52. Rafael Wüthrich

    Aguardo ansiosamente o posicionamento do Dalcim sobre Federer pular RG. Não surpreende, decepciona mas tecnicamente foi uma decisão inteligente, não acha meu Guru?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Estou decepcionado. Achei que ele iria simplesmente competir em Roland Garros, sem pensar em vitória ou derrota, porque afinal isso não faz diferença qualquer para ele nesta altura da carreira. Se pensarmos apenas no imediatismo dos resultados, sim, ele se poupou para estar mais adaptado à grama. Mas à grama? Aquela superfície que é absolutamente o quintal de sua casa? Não, não gostei da sua decisão.

      Responder
      1. João ando

        Eu sou torcedor fervoroso do Roger.mas não é a primeira vez que ele faz isso…so que agora ele avisa com três semana de antecedncia…tive um amigo que foi a Miami sp para ver o Roger e ele avisou que nao jogaria três dias antes …e um desrepeito ao torcedores dele…esse amigo me disse que não iria torcer nunca mais para ele….

        Responder
      2. AKC

        Pra mim reforça a tese de que ele quer se aposentar conquistando os títulos que o marcaram, Wimbledon e, em segundo plano, USOpen. Se ele vier a conquistar os dois, não duvido que se aposente neste ano.

        Responder
      3. Sônia

        “sem pensar em vitória ou derrota…” uai Dalcim, na boa, então competir pra quê? Apenas fazer presença? ELE está certíssimo. ELE não tem o “corpo privilegiado”. Beijos.

        Responder
        1. André Borges

          Putz, pensei a mesma coisa. “Esperava que ele competisse sem expectativa de vitória ou derrota”. Então pra que ir? Isso não parece a filosofia do Federer, cada vez mais ele mostra que vai jogar pouquíssimos torneios no ano, mas que vai fazer TUDO que existir para vencê-los.

          Responder
      4. Pieter

        Também achei bem decepcionante! Não é um torneio qualquer mas um Grand Slam.
        E obviamente ele não precisa deixar de jogar um, e apenas um!, torneio no saibro para não interferir em sua preparação na grama, onde ele melhor tem chances e sempre joga bem lá…

        Responder
      5. souza

        Dalcim , você e toda torcida do Nadal está decepcionada …
        Os verdadeiros fãs do Federer estão aliviados . Óbvio que foi a melhor decisão levando em consideração sua idade avançada e suas prioridades ao longo da temporada , sem contar a total falta de necessidade de se expor a riscos de contusão ou de excessivo desgaste físico .
        abs

        Responder
  53. Marquinhos

    Lamento apenas pelos franceses. Eles amam Roger. Apesar de ter apenas um título no manguê, Roger é disparado o tenista mais querido por lá. Depois é possível que seja Guga. O baloeiro não é bem visto pelos franceses. Foram dali que patiram as acusações de doping, bem evidentes por sinal.

    Responder
  54. Alice

    Não se pode mais ser a exceção! Se a maioria e principalmente eu não consigo, ninguém mais pode conseguir….

    Bolt devia ter sido banido, Phelps também….Que tal banir os carros da fórmula 1? rsrs

    Acho que temos que banir o Federer também, porque o suíço “tecnicamente é muito superior aos seus adversários”, sem contar no “talento’ né? Tudo aquilo ali é talento? Não acha que é uma injustiça contra os outros?

    Já não se pode mais ser superior aos outros em nada…rsrs

    Continuem chorando “antis” (não sabia que vinha do futebol – KKKK), quem sabe não ajuda a encher os reservatórios de água… :P

    Responder
      1. Alice

        Nossa, Rodrigo… você é um crítico ferrenho meu (hehe). Mas vou te dar mais um pouquinho do meu argumento fraco (que pelo menos é um né? rsrs)..
        Exceção a quem eu estava me referindo estava englobando a questão de ser o melhor, ou talvez muito superior aos seus adversários em determinado aspecto do esporte. Você é quase que obrigado a estar dentro da “média”, caso contrário é visto com olhares suspeitoso, sempre terá algum te apontando o dedo. Mas, acho que sabemos bem o que pode ser esse sentimento, começa com “i” e termina com “a”…haha

        Responder
  55. Rafa Darvin

    Olá Dalcim,

    No fim aconteceu aquilo que esperavamos, Roger sequer jogará RG !!!
    Realmente, não faz sentido algum jogar apenas um torneio no saibro, ainda mesmo sendo este um slam… ele ejogaria sem ritmo nenhum e sujeito a lesões, todos sabemos que o foco é Wimbledon.
    Bater uma pelada na terra em nada lhe ajudaria, convenhamos…

    Abs

    Responder
  56. Marquinhos

    Na minha opinião, decisão acertada de Roger em não ir pro manguê(rg). Ele já tem o título em París. Roland Garros é um slam secundário, pequeno se comparado a Wimbledon e U.S Open. Já dizia o sábio Ivan Lendl: “Trocaria todos os meus títulos em Rg por um em Wimbledon”. Ou seja, mais vale um Wimbledon do que cinco Roland Garros. Não é a toa que os maiores da história – Sampras, Federer Laver e Borg, tem vários títulos de slam na grama. Coincidência? Claro que não!

    Sobre o baloeiro, imaginem o que vai acontecer com seus torcedores modinha se ele não vencer RG? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Vai ser uma piada aqui! Com seu bom desempenho no barro, devido a entressafra de saibristas, a pressão está cada vez maior para vencer RG. Nadal é tenista de barro, a maior parte das suas conquistas estão concentradas em determinados torneios na lama. Federer, por exemplo, tem títulos muito mais distribuidos, o que entre outras coisas, prova que ele é muito melhor que o cueca atolada.

    Mas é claro que a torcida pão com ovo está feliz da vida com o frango.

    Responder
    1. tulio

      Se fosse secundário o Roger Federer e o Cotonete não teria derramado em lágrimas quando ganharam Roland Garros. Nadal tornou este torneio mais importante que o US OPEM, pois depois da sua chegada no profissional este Slan ficou o mais difícil de ganhar

      Responder
        1. Tulio

          US OPEN ATÉ o Marin Cilic ganhou, agora mostra os últimos vencedores de Rolland Garros. Nadal elevou este torneio a um degrau acima dos outros, exceção de Wimbledon, isto é fato.

          Responder
      1. Miguel BsB

        Pois é…Agassi se derramou em lágrimas ao conquistar Roland Garros e fechar o Grand Slam. Aposto que o Sampras abriria mão de 1 ou 2 USOpen ou AUSopen (talvez até Wimbledon, já que ele tem 7) por um título do barro parisiense, pra fechar os Slams.

        Responder
    2. Eduardo

      Pare de falar bobagem sobre o espanhol, reconheça que ele é um jogador excepcional. Se prefere o Federer, está tudo certo. Nao precisa desqualificar sistematicamente o espanhol para exaltar seu tenista favorito. Isso é ridículo. Vocês chegaram ao absurdo de comparar o espanhol ao Lula. !! Vocês enlouqueceram . Aprendam por favor a respeitar a preferência dos outros.

      Responder
    3. Miguel BsB

      Rolando Garros é um Slam secundário?!!! KKKKKKKKKKKKKKKKKKK deixa eu respirar mais um pouco…KKKKKKKKKKK
      Fanatismo é uma m…. msm. É o mal do mundo, distorce, cega…meu Deus!
      Pior que isso é só o outro fanático que insiste em passar vergonha dizendo que o Nadal acabou…não é possível!
      Não gosto de ficar entrando nessa briga ridícula de torcidas, mas tem umas que não dá pra deixar passar…paz!

      Responder
  57. Eduardo Moura Lima

    Dalcim,

    achei extremamente sensata a decisão do Federer não jogar RG esse ano. Claramente a prioridade dele não é ser número 1 do ranking, mas sim ganhar Slams. Com este objetivo, não faz sentido, se preparar durante semanas, para jogar apenas um torneio, numa superfície que exige muito e que o seu jogo não é tão eficiente quanto as outras, apenas para tentar acumular alguns pontos. Correria o risco de nem ganhar RG (apesar de ter sim alguma chance) e atrapalhar a preparação e possível conquista de Wimbledon, que, de fato, é seu objetivo. Podem dizer que ele deveria jogar para tentar recuperar o número 4 do mundo e ter um chave melhor em Londres, não podendo pegar Murray, Djoko, Nadal ou Wawrinka ainda nas quartas. Mas há de se convir que é muito difícil ele recuperar esse quarto lugar em RG né? E por último, com o Nadal voando, não é o melhor dos cenários para tentar um título no saibro né ….

    Enfim, Nadal segue com o mesmo favoritismo, porém isso não quer dizer tanto quanto as pessoas comentam, pois não podemos duvidar das capacidades de Djoko, Murray, Wawrinka e Thiem no saibro, além de termos nomes perigosos na chave como Del Potro, Zverev e Kyrios. Qualquer um desses em um dia inspirado pode eliminar qualquer um.

    Cenário perfeito de 2017:
    AO – Federer campeão
    RG – Nadal campeão
    W – Federer campeão
    US OPEN – Nadal campeão em cima do Federer no primeiro jogo deles em Nova York

    Abraço

    Responder
    1. Eduardo Moura Lima

      Inclusive ouso dizer que a próxima vez que Federer jogar em RG (2018, 2019, …. ), preparem-se, porque provavelmente se despedirá no final desse mesmo ano. Ele não vai se aposentar sem jogar RG pela última vez … A próxima será a despedida.

      Responder
    1. Frederico Schnack

      Robson, achei uma boa o helvético ter corrido de RG…….. a esta altura, uma vitória do sérvio, frente ao suíço, o levaria as “alturas” pra enfrentar Rafa…… mas tem “gente” aqui no Blog que pensa que confiança não é nada…… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Responder
  58. Robson

    O Thien ontem até que deu um certo trabalho ao Nadal,pra mim foi surpresa, aliás o Thien na final foi surpresa pra mim, não consigo ver nada no Austríaco,nada,a começar de seu posicionamento em quadra,1000 metros atrás da linha de base, é um cara que não tem um golpe devastador,apenas tem bom saque,boa direita e boa esquerda.
    Esses outros tops 10 de agora,meu Deus,show de horrores,todos limitados, Goffin limitadíssimo,apenas consistência, Nishikori limitadíssimo,apenas consistência,Raonic limitadíssimo,apenas saque, Wawrinka, não sei como conseguiu 3 taças de SL,uma aberração,Cilic é outro,esse eu até gosto,tem uma boa direita e um bom saque,mas nada mais que isso.
    Quem acompanhou Sampras e Agassi desde novinhos,Federer,Nadal,Novak, tb desde novinhos e vê hj aí desde novinhos esses caras: Thien,Goffin,Zverev,Kyrgios,Raonic, Nishikori,pra lamentar,mas lamentar muiiittoooo.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Putz!

      Wawrinka aberração?

      Vai ver é por isso que ele já chicoteou tanto a farsa servia em finais de Slam.

      Nishikori e Kyrgios são fracos?

      Bahh, volta pro sítio, e vê se não saia de lá desta vez, cara….

      Responder
      1. Robson

        Primeiro que não merece respeito um ser que chama de farsante um MULTI CAMPEÃO como Novak Djokovic.
        Segundo que não merece respeito um cara que se refere usando o adjetivo Ótimo um tenista limitadíssimo como Goffin.
        Terceiro que não merece respeito um cara que tem a coragem na maior cara de pau de comparar o limitadíssimo Goffin com um ex número 1 do mundo aos 20 anos de idade,Lleyton Hewitt.
        Portanto é desnecessário qualquer tipo de debate entre nós dois caro colega.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          E vamos encerrar aqui essa disputa particular, por favor. Se quiserem continuar a discussão, terei prazer em passar os contatos particulares para vocês trocarem mensagens entre si.

          Responder
  59. Sônia

    Dalcim, felizmente agora é Itália e França. Na torcida para que haja um maior rigor na Itália assim como houve na França ano passado. Quero apostar contigo… será punho, tornozelo, otite, abelhinha, bolhinhas… a desculpa esse ano? Valendo uma garrafa de um bom vinho rsrs. Beijos.

    Responder
  60. Fernando

    Dalcim. Uma pena que vc permita esse rapaz chamar os outros de idiota todos os dias aqui no blog. Aliás, quem está se passndo por idiota é o próprio moleque. Abs

    Responder
    1. Luiz Fernando

      Como esse rapaz exagera nao, dizendo isso de pessoas tao sensatas, que todos os dias demonstram FairPlay, espirito esportivo, bom senso etc etc. Será q ele não deveria contratar o guru do Djoko?

      Responder
      1. Aurélio Passos

        Sim, foi implante radical. O “zumzumzum” da correlação uso de tosterona ou outras coisas x calvície sem genética na família, chegou aos ouvidos do staff e resolveram dar um jeito. ..

        Responder
  61. Luis

    Dalcim vc acha obsessao parecida Federer voltar vencer Wimbledon e Nadal voltar em Paris? E Luiz Fernando Wimbledon Wawrinka vem ai kkkkkkkkkk,facam suas apostas torneio que Wawrinka reaparece rs,Aguentem a Tia Alice Logico rs

    Responder
  62. O JR7

    Um relacionamento entre O Lógico e Alice poderia dar muito certo. Os dois tem muita coisa em comum. A paixão pelo esporte, a arte do humor inteligente, o domínio da língua culta e a forma como se preocupam um com o outro sabe, na prescrição de remédios… forma carinhosa e meiga de se chamarem… agente vai pegando as coisas no ar…
    Fiquei pensando em marca já que hj a moda é mesclar os nomes rsrs…
    Pensei em “Alígico”, “O Lice “, “Lolice”, “Logali”… mas vi que “Loli” ficou assim fofo, tal qual o casal seria na vida real.
    Acho que já tá na hora de assumir esse romance. Eu seria um dos primeiros a dar a maior força rsrs
    Vcs poderiam assim começar aqui no chat, para nos acostumarmos.. – “vida, já tomou o remédio hj?”…
    -“ainda não Licinha” Puxa vida.. : )

    Responder
    1. Tinder

      kkkkkk
      ihhhh nao, o Logico tem um humor muito mais inteligente que o dela e escreve muito melhor tb. Fora que ela me parece muito grudenta e muito chata, pois, exceto por um ou outro comentário pertinente, enche o blog com eles e suas carinhas à la adolescente.
      Ela tá mais para o luis (com ou sem fernando hehehe).

      Responder
    2. Alice

      No começou não gostava do Lógico, mas aprendi a gostar, apesar de ele ser muitas vezes chato nas suas ideias em relações ao Nadal. É sim, como alguém ali em cima disse, eu sou muita chata mesmo, tento melhorar…mas isso se deve aos valores que acredito!
      Lógico pode ter alguns parafusos a menos, talvez pela carência do amor não correspondido do Touro Miura, mas eu sei que ele tem um bom coração! KKKKK

      Responder
      1. tinder

        O ponto é justamente esse, Marcao. Tomando como parametro apenas os comentarios muito bem escritos e fundamentados da Alice, ela nao parece ser mais a adolescente de 17 anos. Ja é uma mulher! Entao carinhas e comentarios melosos adolescentes de menina sao muito chatos.

        Responder
    3. Marcão

      Pois eu me divirto com o Lógico e a Alice. Ele me devolve a barulheira das crianças correndo na sala; ela me faz lembrar a primeira namorada, no nome e no jeito de descer as escadas.

      Responder
  63. Fernando Brack

    Sempre achei Murray um sujeito esquisito e, em geral, não gosto de seu jogo excessivamente defensivo,
    ainda que muito técnico. Vê-lo decair tanto após chegar ao topo é uma surpresa, mas não assusta como
    ver o Djoko perder o caminho dos títulos. Por mais que ele tenha sofrido algum problema extra-quadra,
    sua situação tá começando a deixar o circuito meio sem graça, pois é dos poucos que conseguem bater
    Nadal no saibro. Nunca vi isso acontecer com um tenista em sua melhor forma física, menos ainda com
    um campeão da envergadura dele.

    Responder
  64. Fernando Brack

    O ogro deve levar seu 10º RG, ainda que fazendo alguns jogos mais duros. A menos que Federer consiga
    demonstrar que seu novo backhand também pode render bem no saibro, mas eu não apostaria nisso.
    Espero que ele não desista de jogar o Slam francês, e assim dar chance de um novo Fedal na Chatrier.

    Responder
    1. Rafael Wüthrich

      Federer acaba de desistir de Roland Garros. Parece que vai pro tudo ou nada em Wimbledon. Discordo totalmente, mas creio ser compreensível. A ambição dele é mesmo voltar a ganhar na grama, e a total prioridade dele. Vendo que Nadal está voando, e que o título seria mesmo muito difícil, priorizar Wimbledon-Cincinatti -US Open parece ser a melhor alternativa pro tenista de 36 anos (não podemos nos esquecer disso).

      RG perdeu totalmente a graça e o apelo. Todo mundo sabe que vai dar Nadal mesmo.

      Responder
  65. Carlos Emerson

    Tem gente que realmente vem aqui para ser sentir alguma coisa.pobres espirito.Gente No AO,acreditem ou vejam o jogo por inteiro no 5°set Rafa errou uma bola que defeniu o jogo e Federer aproveitou.não me venha com essa de que Federer irá ganhar do Rafael Nadal nem no saibro e nem outro piso.Primeiro eles tem que chegar a via de fatos para tal.Lembram como demoraram para jogar novamente.Se falam do Backhand do Federer eu morro de rir.gente aquilo ali foi um acaso por 2 jogos ou 3 e principalmente no AO.Bem não sei o que vai se passar nos próximos torneios.mas quem é o dono do ano????????????Rafael Nadal.vocês precisam ter uma aula com o Dalcim sobre isto!Mesmo que ele é fervoroso por Federer ele é sensato,pergunte a ele??Bellucci fdp teve o jogo nas mãos!errou umas bolas importantes que nem o Lógico erraria.Mas pelo meno lutou!coisa que o Djokovic luta para sair logo de quadra!Pergunte ao Dalcim.Esqueçam os comentários de SR ele é um psicopáta!

    Responder
    1. Chileno

      No 5º set do AO Nadal errou uma bola e definiu o jogo? Você tá de sacanagem… acho que você não viu o jogo. O 5º set foi o seguinte: Federer jogou mal o primeiro game e Nadal o quebrou. Daí na sequência, todos os games de saque do Federer ele venceu facilmente, e todos os games de saque do Nadal tiveram Break Points, com o suíço dando um caminhão de winners de forehand e backhand, e o espanhol se salvando na marra. Até que ele não aguentou, tomou 2 quebras em sequência. Se eu não estiver enganado, Federer venceu os últimos 4 games da partida. O jogo em si, foi bem equilibrado, porque o Nadal jogou melhor no segundo set, e principalmente no quarto set. Mas, desculpe, no quinto set o suíço jogou MUITO mais que o espanhol.

      Depois desse confronto, tiveram mais dois. Em Indian Wells, Federer amassou o Nadal. Venceu facilmente. Em Miami, apesar do placar fazer parecer que foi fácil, o jogo foi bem mais parelho, ainda com vitória do suíço. Enfim… é evidente que num eventual confronto entre os dois em Roland Garros o espanhol será favorito, assim como é pelo menos de 2008 pra cá. Pelo histórico, pelo estilo mais adaptado ao saibro, pelo melhor ritmo de competição, e pelo embalo seria tolice não reconhecer o favoritismo do espanhol. Mas quando eles se enfrentaram até aqui, Federer ganhou com propriedade, inclusive na quadra mais lenta de Miami.

      Acho bem discutível sobre “o dono” do ano até aqui. Bem relativo. Acho que o espanhol leva pequena vantagem porque chegou nas finais dos torneios em que o suíço venceu. Mas é bem discutível, afinal o suíço venceu um GS. Com o término de RG, se Nadal realmente vencer, como está parecendo, acho que será justo e indiscutível nomeá-lo o “dono da temporada”.

      Responder
    2. Gildokson

      Eai que ele errou essa tal bola que você ta falando??? Quantas bolas Federer ja errou nas finais apertadas que Nadal ganhou dele? Finais decididas como essa nos detalhes, WB2008, AO2009, finais de Masters…
      E outra, como Nadal é o rei do ano se ele ta ganhando torneios na ausência de Federer e por outro lado Federer ganhou seus títulos passando por cima do espanhol??

      Responder
  66. Fernando Brack

    2017 vem sendo uma surpresa incrível, assustadora até. Não gosto disso. Prefiro um mínimo de previsibilidade.
    Muito melhor seria se às boas surpresas do retorno triunfal de Federer e Nadal, Djoko e Murray estivessem em
    seus níveis normais, mas a queda estranhamente abrupta deles deu uma melada bem sem graça no circuito.

    Responder
  67. Eduardo Moura Lima

    Dalcim,

    O masters de Madrid tem a quadra mais rápida do que quais grandes torneios (1000 e GS) em quadras rápidas (grama e dura) ?

    Abraço

    Responder
  68. Luiz Fernando

    Bello perdeu do Goffin, algo absolutamente normal. O anormal é ele perder p o Monteiro e apertar o Goffin hj, como sugerido pelo placar. Esse rapaz não pode ser levado a sério…

    Responder
    1. Alexandre

      Eu faço assim. Mas nenhuma expectativa de Bellucci e Monteiro..hj o normal seria perder. Estava assistindo seg7ndo set 3×1 bellucci daí pensei ele não vão ganhar…e não ganhou..kk..mas se vc não tiver mais nenhuma expectativa nem sofre e fica bravo,apenas aceita que bellucci é assim

      Responder
  69. Marcelo Calmon

    Dalcim,

    Não consegui ver o jogo todo (Nadal x Thiem), mas gostei muito do que vi. Excelentes jogadas de ambos os lados, e a vitória poderia ser de qualquer um.
    Finalmente um bom jogo nessa temporada sem graça de saibro. Sem graça esse ano, com o declínio evidente do Murray e Djoko e a ausência do Federer.

    Como torci, o Bellucci perdeu do Monteiro e conseguiu entrar como LL. Mas no sorteio não foi tão “lucky” assim e pegou o Goffin, mas conseguiu fazer um jogo duro, desperdiçando 2 bp para igualar o 3º set em 5/5 !!!

    E a Bia, como já tinha previsto, arrasou e conquistou um título importante, entrando no TOP 100. Realmente depois de tantos revéses ela começa a ocupar o lugar devido no ranking. Lembro daquela derrota dela para Errani aqui no Rio, onde tinha tudo para vencer e começou a sentir dores.
    Vamos torcer por um sorteio bom para o quali de Roland Garros. Com esse ranking ela deve figurar entre as 16 melhores cabeças de chave e assim evitar confrontos mais difíceis.
    abs

    Responder
  70. Arthur

    Dalcim,

    Nadal tem ganhado com méritos todos os torneios até agora e isso não se discute. Ponto.
    Devo dizer, no entanto, que estou ficando com uma incômoda sensação de dejà vu.
    Parece que voltamos aos idos de 2005-2008, quando Nadal ganhava tudo no saibro e Federer, todo o resto.
    Djokovic continua sem saber pra onde ir. Já Murray…sem comentários. Enquanto isso, promessas como Thiem e Zverev não parecem ainda à altura de bater os cachorrões.
    É claro que Federer e Nadal conseguirem isso a essa altura do campeonato é por si só um feito, mas temo que voltemos à pasmaceira da década passada.
    Enfim, espero estar enganado e que o circuito ganhe um pouco de emoção nos próximos meses, de preferência com novas caras.
    Mas, sinceramente, estou achando muito difícil.
    A conferir.

    Um abraço.

    Responder
      1. Arthur

        Também, Rodrigo.
        Aliás, eu era um dos que mais batia contra o “circuito de um homem só”.
        Mesmo assim, confesso que não estou muito satisfeito em ver a reprise de 10 anos atrás.
        Queria ver gente nova ganhando e, a essa altura, não me parece que vejamos algo diferente de Nadal ganhando em RG e Federer vencendo WB e, quem sabe, USO também.
        Enquanto isso, a novíssima geração – a “nova geração” de DImitrov, Nishikori e cia. eu já considero devidamente enterrada – não consegue furar o bloqueio.
        Acho que todos ganharíamos com uma pulverização maior dos títulos.
        Mas isso vai da cabeça de cada um.

        Um abraço.

        Responder
    1. Miguel BsB

      A essa altura da idade, cada um tá voltando pro seu nicho e apostando suas fichas lá…essa desistência do helvético em Paris e de td temporada de saibro confirma isso.
      Acho que a diferença é que o Maiorquino, se conseguir se manter saudável no segundo semestre, tem mais chances nas quadras sintéticas mais lentas(Canadá e USopen) do que o Federer teria nas de saibro.

      Responder
  71. Nelson Luis Freire

    Fico triste de ver tantos comentarios mais voltados ao Nadal (contra ou a favor) de forma pejorativa, as vezes agressiva com outros “comentaristas”… como se “eles” fossem o espetáculo.

    Logo agora que a Bia teve um dia muito importante para o tenis feminino Brasileiro! Fui assistir a Bia jogar no Guaruja uns 2 anos atrás e fiquei encantado. Vamos Bia!!!

    Responder
  72. Arthur

    Dalcim,

    Não há dúvida de que Nadal está de volta. Jogando como sempre e correndo como nunca, ele merecidamente conquistou tudo até agora no saibro.
    Meu único lamento é o Federer ter pulado a temporada inteira da terra batida. Com o novo backhand, seria possível ver se enfim ele conseguiria bater o espanhol em Roland Garros. Mas, chegando lá no seco, sem ter disputado um torneio sequer, acho muito improvável que isso venha a acontecer.
    Salvo alguma contusão, não há grandes dúvidas de que Nadal chegará à 10ª taça em Paris. É apenas uma questão de tempo.

    Um abraço.

    Responder
    1. João ando

      Thomaz jogando como nunca e vai perder como sempre…agora a bia esta mais forte musculoso…fazendo prepracao física deve ficar entre as 50 do mundo o que e otimo

      Responder
  73. Pieter

    Dalcim, o saque da Bia é tão bom quanto o restante do seu jogo?
    Pergunto isso porque, a despeito da sua altura e ótimo porte físico, notei que ela não faz muitos aces como seria de se esperar de uma jogadora agressiva como ela. Na final de ontem, por exemplo, enquanto a Bia não anotou nenhum ace, a sua adversária, menos forte e mais baixa, fez uns 3 ou 4.
    Será que isso tem a ver com o problema que ela teve no ombro, além da cirurgia que sofreu no mesmo local?
    Imagine o estrago adicional que ela conseguiria se tivesse um saque que lhe proporcionasse alguns pontos de graça, através de aces?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, o saque perdeu potência depois da cirurgia no ombro. Mas convenhamos que ace não é um elemento essencial no tênis feminino. Como canhota, mais importante ela usar isso com saques cheios de efeito e com maior percentual de acerto. Acho que ela tem feito isso direitinho.

      Responder
  74. Nando

    Dalcim, eu estava vendo o ranking…os pontos obtidos nos torneios do ano passado estão caindo antes? Os pontos de RG tbm cairão antes do torneio começar?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, desde o começo do ano, por causa da diferença com relação ao calendário de 2016. Não, em Roland Garros normalizará porque são duas semanas de torneio.

      Responder
  75. Carlos Lima

    O Nadal vai ganhar Roland Garros e depois vai parar o ano inteiro. O cara que se bomba não consegue ficar sem vide Belfort, Ben Johnson. Vai inventar algumas cirurgia.

    Responder
    1. Mário Fagundes

      Alguns estão fazendo, como sempre, previsões de todo gênero. Mas gostei da sua, é ótima, é pra se guardar. Abs. rsrsrs

      Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Kkkkk

      Que língua ferina!

      Vamos ver se sua teoria se confirma, pelo menos…

      Se ficar parado o resto do ano, como vc diz.

      Aí terá base mesmo (rs).

      Responder
    3. Gê Cesar De Paula

      Explique melhor isso. Se está com algum dopping e, por isso estaria vencendo, e se os exames não mudam de rotina entre a primeira e a segunda metade do ano, por que ele deixaria de jogar na segunda metade do ano como chances reais de vencer e fazer história?

      Responder
  76. André Luiz

    Foi uma grande final. Já esperava a atuação perfeita de Rafa. Gostei mesmo de ver o tennis de Thiem, que pra mim já é o segundo melhor tenista sobre o saibro.
    Acho que Nadal está jogando muitos torneios seguidos. Claro que ele vai querer ganhar tudo, mas não seria de todo ruim pra ele que caísse cedo em Roma.
    Só uma surpresa muito grande para tirar o décimo RG de Nadal.

    Responder
  77. jorge luiz

    O Nadal consegue jogar 5 dias seguidos com alguns jogos de 3 horas e nao cansa, ao contrario de seus adversarios, fato que nao estava acontecendo nos ultimos 2, 3 anos, será que liberaram as gotas magicas pra ele de novo ? Tem q ser muito ingenuo pra nao acreditar nisso

    Responder
    1. jorge luiz

      A Bia ganhou o torneio na França e normal vai descansar essa semanam afinal mesmo com 21 aninhos ela nao tem o privilegio do Nadal que com 31 pode jogar 6 meses direto que nao cansa.

      Responder
    2. Maurício Fonseca

      É mesmo incrível a quantidade de vezes que ele joga semanas consecutivas (chegando em finais), ao longo da carreira, principalmente nessa época do saibro. (saliento que a sequência Indian Wells/Miami não conta, pois são torneios de dez dias, quem chega na final no domingo em Indian Wells só joga na quinta-feira – às vezes até na sexta – em Miami).

      Mas, assim mesmo, não é de se estranhar (para o lado da dopagem), uma vez que o espanhol sempre pareceu dar tudo nessa fase, e depois cae gradualmente após Wimbledon. Parece ser mesmo questão de prioridade, faturar o máximo possível (pontos e dinheiro e troféus) na superfície onde tem maiores chances.

      Isso acontece algumas vezes em categorias menores (Challengers e Futures), mas mesmo nesse nível, várias vezes que o caraca chega na final numa semana, na outra ele dá “retired”, ou perde logo.

      Responder
      1. Chetnik

        Claro que não conta né, afinal de contas, essa sequência quem já fez várias vezes é o tenista que tá voando fisicamente aos 35 anos de idade…

        Responder
  78. Rafael Medeiros

    Como de estilo, prosseguimos na dormente temporada de saibro. Já é chata quando o espanhol não vence, pior ainda quando o rapaz aproveita a desinteresse geral pra arrematar títulos. Bom, que seja.

    Algumas considerações:

    1) Rapaz, que diabos acometeu Djoko. Nem sombra do que já foi. Saque mediano, backhand (outrora o melhor do circuito) apenas empurrando a bola e sem grande angulação, não muda mais a direção da bola como fazia com tanta naturalidade. Um déficit técnico enorme. Perder para Nadal, jogador que ele botava no bolso até quando o espanhol estava no seu melhor, preocupa. A ver o que o destino traz;

    2) Nadal acabou.

    Att.

    Responder
  79. Marcos Marinho

    6 grandes títulos disputados na temporada. Federer e Nadal ficaram com todos. Destes 6, Murray ou Djokovic fizeram apenas UMA semi- final, que foi agora em Madrid. Que coisa louca esse 2017 no tênis masculino.

    Responder
    1. Alice

      Muito louca, pois já era para os sucessores estarem ganhando desses títulos! É inacreditável a supremacia do Big Four, pode cair 3, que um segura… rsrs

      Responder
  80. Rafael

    Olá, Dalcim, td bem? Espero que sim.

    Parei de comentar por aqui, mas continuo acompanhando os posts e os comentários.

    Só passei pra deixar um abraço a vc e aos torcedores de Federer e Nadal, nas pessoas de seus tocedores-símbolo, respectivamente, Marquinhos e L. Fernando, extensivo a todos os outros. Que bela temporada ambos estão tendo!

    Quanto a Djokovic, só resta torcer para que ele reincorpore o espírito do Rei Leônidas e prove que também pode dar a volta por cima. No entanto, acredito que se acontecer, não será tão já. Anyway, ele tem minha torcida até o dia em que decidir se aposentar, só pelas inúmeras vezes em que já me inspirou a tantas coisas positivas na vida.

    Abs!

    Responder
  81. Chetnik

    Jogo contra o Djoko, que não comentei…backhand do Nadal superior. Bizarro. Foi um massacre. Problema do Djokovic é que ele hoje alterna momentos brilhantes com momentos ridículos. Não tem meio termo ou regularidade. Um campeão precisa ter momentos brilhantes e momentos bons. O Djoko, hoje, ou é brilhante ou é ridículo.

    Jogo de rede do Djoko foi constrangedor. Péssimas escolhas, bolas curtas que ele não conseguia definir. Nadal conseguiu dois ótimos segundos saques no último game. Jogou com muita coragem e mereceu vencer.

    Eu já fiz um monte de previsão furada. Tênis já me mostrou que você não pode cravar certas coisas, mas, apesar disso, a impressão que eu tenho é que o Djokovic, enquanto continuar com esse guru, tá acabado. Isso me irrita sobremaneira, porque eu tenho pavor desses charlatões, e isso não tem nada a ver com o Djoko, pois o antecede.

    Djokovic sempre transpareceu ser um cara inteligente, então é bizarro vê-lo se auto destruindo com esse guru. Eu não consigo torcer contra, mas a verdade é que dá uma certa vontade de vê-lo se ferrar. Esses picaretas tem que se expostos. Telepatia e telecinese. PQPQPQPQPQPQPPQPQPQPQPQPQ!!!

    Responder
    1. Arthur

      É por aí, Chet.
      Acho que essa fase do Djokovic já passou do estágio “frustração” para o estágio “irritação”.
      Chega a ser irritante ver o sérvio jogando mal desse jeito, ainda mais depois daquele domínio avassalador entre 2015 e metade de 2016.
      Embora torça pelo Federer, gostaria muito que ele voltasse a um nível minimamente decente.
      Batê-lo hoje em dia, como se vê, não tem sido lá grande proeza.

      Um abraço.

      Responder
    2. Marcão

      Não vejo tanta alternância assim no jogo do Djokovic. Nem ridículo nem brilhante. E, para mim, é justamente essa a questão. O jogo dele continua honesto, digno de um top-10. Não tem perdido para qualquer pangaré (como Murray, por exemplo), mas não tem conseguido ganhar dos grandes (ou dos nem tão grandes). O contraste soa maior porque nos habituamos a vê-lo ganhar de todos com bastante frequência nos últimos anos. O que me parece é que ele não tem mais a mesma gana de vitória, não entra na quadra pronto para qualquer coisa. E se vc entra meia-bomba contra Nadal o atropelamento é certo. Djokovic precisa reencontrar o apetite que o distinguia dos demais. Antes, quando sentia o gosto de sangue na boca, era quando ele mais corria atrás da bola, agora, quando sente o gosto de sangue, ele corre para o médico pensando que é afta.

      Responder
  82. Frederico Schnack

    Expressei-me mal num post sobre o Suiço….. acho que o amigo Chetnik comentou de como Rafa salva breaks-points ou match points em momentos importantes. O Djokovic parece com essa mesma característica de Rafa. Focam-se muito nos momentos decisivos, mesmo sendo 2° saque. o Suiço parece jogar a bolinha de seu segundo saque, num início de set, igualmente a esse mesmos “momentos importantes”, gosto do jogo do Suiço, mas pra mim esses momentos me geram uma pequena “raiva”.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Kkkk

      Que inominável bobagem…

      O saque do Federer, tanto o primeiro, como o segundo dão de 100 a 0 no de Nadal ou Djokovic.

      Aliás, o suíço baseia muito mais no saque o seu jogo, do que os outros dois…

      Responder
      1. Frederico Schnack

        Amigo…. leia o comentário novamente e tente entender o que quis dizer…… onde vc viu que falei que saque de Federer é pior ao de Novak ou Nadal……. já começo a desconfiar….. “fake” do Lógico ou Nando.

        Responder
        1. Rodrigo S. Cruz

          Bom,

          Em primeiro lugar, seria mais fácil EU chamar você de fake, do que o contrário!

          Já que posto aqui há bem mais tempos do que você, e todos me conhecem.

          Mas se persistirem dúvidas, pergunte ao dono do blog…

          Em segundo lugar, eu posto com meu nome e sobrenome sempre.

          Acho que quem é homem tem, no mínimo, de ter a dignidade de assinar EMBAIXO do que escreve…

          Responder
          1. Frederico Schnack

            Vcs “fanatiquetes” devem perder tempo demais procurando os detentores de “faicebook” ou “instalixo” e ficar patrulhando vidas alheias…… se preferir….. prefiro que nunca mais poste nos meus comentários…… sem mais.

  83. Miguel Delfes

    Dalcim.. vc não acha q Thien deveria atacar o segundo saque do Nadal como Federer o tem feito ?
    Imagino eu q assim.. suas chances aumentariam muito pois.. é muito forte em suas pancadas e ter perdido aquele primeiro set com certeza o deixou um pouco desacreditado de si mesmo..
    Se observarmos q a diferença em pontos foi de 9 ou seja.. se ele tivesse acertado 5 pontos.. obviamente tirando-os de Nadal.. teria feito um ponto a mais no jogo e talvez levado a partida.. isso só p observarmos q o jogo foi um tanto equilibrado..
    Méritos p Nadal.. um gigante ímpar n saibro.. parabéns a ele e a Federer q até estavam desacreditados e.. após 30 anos de idade.. parecem estar jogando como nunca.. sorte nossa..
    Parabéns pelo Blog.. abraço !

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, mas o tempo de bola dele no backhand é bem diferente, sem falar no fato que ele joga muito atrás da linha. Então o ataque de devolução tem menor eficiência.

      Responder
      1. MIGUEL DELFES

        SIM.. P ISSO ELE DEVERIA ENTRAR N QUADRA ATACANDO O SEGUNDO SAQUE.. ALÉM CLARO DE PASSAR A USAR BATE-PRONTO.. SE EU FOSSE SEU TREINADOR.. O ORIENTARIA A TENTAR TREINAR SAIBRO COM FEDERER POIS MELHORANDO ESTE FUNDAMENTO.. SERIA BEM MAIS COMPETITIVO NESTE PISO..
        E.. OLHA SÓ.. NADAL E THIEM CAÍRAM NA MESMA CHAVE EM ROMA..

        Responder
  84. O LÓGICO

    Por que será que as nadalzetes querem se fazer de desentendidas, hein? kkkkkkkkk
    O robozinho das trevas está mortinho da silva xavier kkkkk com e sem açaí da Espanha kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Essa afirmação se mantém incólume há três anos, e a menos que ele ganhe alguma coisa fora do saibro, o que não acontecerá, a LAJE continuará sendo seu jazigo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Mas eu quero relembrar que ele é o maior recordista, entre aqueles considerados grandes da história – mas de recordes negativos kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    1) NUNCA CONSEGUIU DEFENDER TÍTULO FORA DO SAIBRO kkkkkkkkkkk
    2) SOFREU DUAS ENTUBADAS SEGUIDAS DE 7 DERROTAS DO MESMO TENISTA, UMA DELAS EM SETE FINAIS KKKKKKKKKKKKKKKKKK
    3) HÁ MAIS DE 12 ANOS NO CIRCUITO, NUNCA CONSEGUIU GANHAR UM FINALS KKKKKKKKKKKKKK
    4) ESTÁ HÁ TRÊS ANOS SEM GANHAR TÍTULO FORA DA LAJE KKKKKKKKKKKKKK
    5) É RECORDISTA NA POSIÇÃO DE NÚMERO 2 DO RANKING kkkkkkkkkkkkkk
    Tem mais? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Quanto à questão de se ele se dopa ou não, essa é uma questão latente kkkkkkkk
    E eu gostaria de fazer uma analogia que acho pertinente: prova, prova material, não se tem; Da mesma forma que não há nenhuma escritura que comprove que o triplex é do Lulalá kkkkkkkk Todavia, do lado do robozinho, temos um condicionamento físico inesgotável, digno de avaliação genética pela NASA kkkkkk, queda de cabelo precoce, Tocs que se multiplicam, e uma conversa enviesada toda vez que é questionado sobre esse assunto. Lembram quando ele falou que tinha “certeza” quando entra em quadra que o adversário tá limpo? Afirmação que nem uma criança faria. Do lado do lulinha só há indícios, mediante uma série de itens que não fecham LOGICAMENTE. Eu não tenho certeza material sobre se o ex-presidente praticou algum crime, mas me dou o direito de desconfiar diante de tanta incongruência no discurso, da mesma forma que me dou o direito de desconfiar do robozinho face a todo o quadro exposto acima. Noutro termos: não acredito no lulinha paz e amor, da mesma forma que não ponho fé no robozinho.
    Eu e muiiiita gente nesse planeta kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
    1. Mário Fagundes

      Exatamente, Lógico! Falou com propriedade! E mais: Djokovic em seus anos de domínio, com uma grande equipe, evoluiu técnica e mentalmente, demonstrava grande preparo físico e elasticidade, mas sempre com um calendário enxuto, se poupava e economizava o corpo. Tirou grandes títulos Federer. Haja sofrimento! Restava a nós, aplaudir o sérvio e aceitar os fatos. O bom senso prevalece quando há coerência. Simples assim.

      Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Lula é o criminoso-mor da República.

      Em qualquer país sério, este senhor estaria preso em regime fechado, e com a chave da cela engolida pelo carcereiro…

      A discurseira dele só engana a “pelegada” e alguns outros palermas.

      O maior “encantador de burros” de que se tem notícia…

      Responder
    3. Fernando Pimentel

      Lógico, se for pra expor números negativos, saca só esses do Fedex:

      1. Tem mais derrotas do que vitórias para os seus dois maiores adversários (no geral, em finais e em GS);

      2. Único tenista a ter o Silver Slam (vice em todos os GS + vice olímpico em simples);

      3. Desde o título na “laje” em 2009, Fedex só ganhou título relevante no saibro: o Masters 1000 de Madrid em 2012 (naquele tosco saibro azul).

      4. Maior vice-campeão de Roma, Monte Carlo e Roland Garros;

      5. Maior tempo sem vencer GS do Big Four comparando o tempo em que cada um ganhou o primeiro major (4 temporadas completas sem vencer). De lá pra cá foram 4 finais e 3 vices

      Mostrei isso pra comprovar que nem tudo são flores na carreira do suíço. Ele não é tão PeRFect assim..qual vai ser a desculpa agora, Lógico?

      Responder
    4. Sônia

      O meliante petista responde por crime de lavagem de dinheiro e “ocultação de bens”. Pois bem, se “ocultam”, é EVIDENTE que não haverá “escrituras” e bla bla bla. Cabe ao MPF e a PF cruzarem delações, extratos bancários, ligações telefônicas, documentos…, analisar o back up que veio do banco suíço das continhas deles no exterior, etc, etc, etc. Na minha opinião, nada fácil, pois essa ORCRIM dominou tudo. Para lidar com “espertos”, há de se ter discernimento, inteligência… além do mais, infelizmente nosso país não é sério, não temos justiça, apenas bandidos togados. Num país sério, esses seres já estariam ferrados. Quanto ao bombadão, conseguiu deixar o Thiem completamente sem fôlego, é mole? E outra, que joguinho covarde, não sei o por quê colocam a rede no jogo desse ser. Beijos.

      Responder
      1. Miguel BsB

        Mestre Dalcim, tá difícil, ajude-nos, pobres mortais, que tentamos ser razoáveis e fugir de agressões e fanatismo…
        Não bastasse o fanatismo idolatra de muitos aqui no blog que atacam qualquer um que pense diferente e demonstre simpatia por um atleta rival, agora temos que aguentar até fanatismo de cunho político??? Creio que esse seja um enorme desvio da finalidade do espaço e do objetivo do mesmo.
        Esse é o melhor blog de tenis do país e diversos comentários são excelentes, mas, tô quase seguindo o conselho de um colega e só lendo os comentários em que vc tenha participado, pq pelo menos dá uma referencia e ajuda a evitar certas coisas que escrevem por aqui…

        Responder
    5. David Dilkin

      Ganhou Stuttgart em 2015 o palhaço. Mas fala ai, como vai a medalha de Ouro Olímpica da bailarina suíça? Hahahahaha chupa hater!

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Comparando com o FINALS que o Nadal não ganhou nem umzinho, quem é que liga pra PORCARIA de olim-PIÁDA ?

        O Murray tem duas de ouro, e continua sendo um cabeça-de-bagre pior do que o Nadal…

        Responder
        1. Fernando Pimentel

          Um “cabeça-de-bagre” que é o atual número 1 do mundo e atual campeão do torneio em que seu ídolo é rei. Ninguém alcança esse posto por acaso. Se Murray é isso aí que você digitou, imagina como definir Roddick, Baghdatis, Philipoussis, Hewitt e González.. admiro o Murray por ser um jogador eficiente, discreto, frio e perseverante, sempre “comendo pelas beiradas”. Talvez pareça ranzinza por causa da personalidade, mas é apenas o jeito dele. Ninguém precisa ter a simpatia e a sutileza do Federer pra ser acima da média. Ressuscitou o tênis britânico (nem preciso dizer o que ele fez), mas continua sendo perseguido pela invejosa mídia inglesa. Resumindo: sempre jogou contra tudo e contra todos. Escocês de respeito!

          Responder
  85. Rodrigo S. Cruz

    O Bellucci entrou em Roma de Lucky Loser.

    Ou seja, saiu no lucro após outro vexame diante de Monteiro.

    Já pensou se ele derrota o ÓTIMO Goffin, um dos melhores desta temporada de saibro, logo na estréia?

    Aí sim, é pra dar um NÓ na cabeça de qualquer um mesmo… (rs).

    Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      Pô, Rodrigo, ÓTIMO Goffin? rs. Goffin é bem limitado. O SuperesTHIEMado também não é lá essa Brastemp toda. Conclusão: Nadal não enfrentou ninguém de peso nesses 3 torneios na Areia Movediça, exceto o combalido (e ex-jogador em atividade) Vassourito (RIP, Cotonete). Assistiremos à quinta entubada do Craque no Boi Garantido na Laje da Quadra Phillipe MaratênisTrier. rs. Abs.

      OBS: Estranho um jovem como Thiem ter estado tão ofegante ao final do primeiro set, enquanto que o Ultra-Mega Veterano Rafael Nadal corria como se não houvesse amanhã. Anti-Doping nele, amigo. kkk

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Limitado, até o Lleyton heitto era…

        Massabia ganhar!

        E o belga também sabe.

        E tanto sabe que é um Top 10.

        Reitero: “ótimo Goffin”.

        Pena que Malandro, mané é mané, e Bellucci é Bellucci (rs).

        Responder
  86. Carlos Lira

    Dalcim,

    Fiquei vendo o jogo e pensando que Federer e Nadal fariam uma linda final em Madri (apesar de ter sido um belo jogo do austríaco). Mas o suíço limou o saibro do seu calendário, pois sabe que este piso é de Rafa. Como ele disse: Rafa a temporada de saibro vem aí! Agora, seria muito lindo para o tênis uma reedição do Fedal no saibro de Paris… Vamos esperar…

    Responder
  87. Alice - Do topo à queda!

    Vou repassar uma informação que eu li em um post.

    Novak Djokovic, sim aquele que fez o “ano (52 semanas seguidas) mais assombroso da era profissional do tênis” ao atingir 16.950 pontos em 5 de junho de 2016, perdeu nos últimos 11 meses, + de 10 mil pontos, ou seja, em 11 meses o sérvio vem sofrendo com uma “anemia” sem fim que o fez chegar aos 6.845 pontos atuais, que aliás terão que cobrir um “checão” de 2 mil pontos por RG – 2016!

    #ForÇas!

    Responder
  88. Alice - Defensoria Publica

    Venho a caráter, informar ao Lógico que o conhecimento que se tem de si mesmo não pode ser tão “banal” ao ponto de jogar em cima de outro ser, aquilo que se conheci de si! Até porque temos maneiras diferentes de pensar e agir. Portanto, não significa necessariamente que a ‘minha verdade” seja ao do meu próximo!

    “Confessa, vai: você morde fronha por ele, só pode ser. Nada justifica tamanha fixação na pessoa e não no tenista.” – Lógico em resposta a um comentário do ilustre Luiz Fernando.

    Sabe aquele “bordão’ básico, antes de julgar o outro, olhe pro próprio umbigo… então, no momento tá te servindo! :P

    Passar bem…

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz (RESPOSTA À ACUSAÇÃO)

      EXCELENTÍSSIMO SR. JUIZ J.L.DALCIM DA 1° VARA CRIMINAL DO BLOG DO TÊNIS DA COMARCA DO UOL

      LÓGICO, devidamente qualificado nos autos da ação penal movida por “Nadalice”,
      defensora pública, vem por meio de seu advogado infra-assinado, com fulcro no
      art. 396-A do CPP, opor a presente

      RESPOSTA À ACUSAÇÃO

      Pelas razões de fato e de direito a seguir expostas

      Lógico, figura pitoresca deste blog, e nesta ação penal é acusado pelo crime injúria, por haver supostamente no dia 14/05/2017 inferido que o forista Luiz Fernando, teria um suposto ” love affair” com tenista profissional Rafael Bombadal, vulgo ” Frango Miúra”. (às fls. xx).

      Preliminarmente verifica-se da exordial acusatória não só o descompasso com as verdades do fato, como bem assim uma escassez notória de argumentos sólidos da Defensoria Pública.

      Em que pese o acusado Lógico ser um contumaz crítico do “tênis-laje” praticado pelo espanhol movido à açaí, cumpre destacar que ele nunca faltou com a verdade em suas críticas. E que seu direito de livre expressão é constitucionalmente garantido.

      Mas não é só.

      Lógico tão somente respondera à altura de algumas adjetivações um tanto pesadas do forista Luiz Fernando, por suas chacotas à Bombadal.

      Por isso é fantasiosa a tese da acusação de que o acusado teria ofendido o forista em questão.

      Nesta oportunidade colaciono auspiciosa jusrisprudência do Min. Marco Aurélio Melo do STF, em ação que julgava o Dep. Jair Bolsonaro, por ter este dito que não estupraria a também Dep. Maria do Rosário porque ela não merecia.

      Ora, Excelência. É simples concluir que o deputado. em questão apenas dissera que Maria era mais feia do que um dragão. Nada além…

      De igual modo, Lógico apenas inferiu que Luiz Fernando era um mero ” simpatizante” de Rafa Bombadal. Não um “mordedor de fronha”.

      E nas palavras do ilustre Ministro, tudo não passou de:

      ” FOI UM SIMPLES ARROUBO DE RETÓRICA”.

      Ante o exposto, requer a rejeição completa da peça acusatória posto que manifestamente INEPTA!

      Requer ainda que a procuradora ” Nadalice” arque com todas as custas processuais.

      Nestes termos,
      Pede deferimento.

      Rodrigo S. Cruz
      OAB n° xxxxxx

      Responder
        1. Célio Afonso

          Dalcim, não defira nenhum texto, mesmo que pretensamente engraçadinho, se ele vier com frases de Jair Bolsonaro, xenofobia e apologia a estupro.

          Responder
      1. Alice

        Kkkkkkkkk, muito bom! Mas eu só quis dizer que o Lógico estava sendo hipócrita quanto acusar o L.F de fixação no Rafa, pois o mesmo possui essa mesma fixação com o espanhol! rsrs E outra, você levou para o lado sexual..kkkk

        Responder
    2. Henrique Bardawil

      Gosto de todos os tenista ,nadal , federer…sempre leio aqui os comentários, e vejo que o lógico tem uma fixação contra o nadal , realmente isso é muito chato. Todos podem ter sua opinião , sem desrespeitar o próximo . Já comentei outras vezes também.

      Responder
    3. Sônia

      Alice, voce é a primeira mulher que leio que escreve essa expressão… “morde fronha”. Interessante como as “mulheres” desse blog são “diferentes”. Interessante. Beijos.

      Responder
  89. Nando

    Parabéns ao baloeiro, tá vencendo td na terra batida…quero mto q ele e o Rei se enfrentem em RG.
    Gostaria de saber uma coisa: pq os caras ( de tds as torcidas) se ofendem qnd chamam seu tenista preferido de “baloeiro/dopado/siri careca/ robolito kid/ frango miúra” …ou “aposentado/cansadão” …”cotonete/chiliquento” …e outros apelidos mais?
    Até parece q tais tenistas são da família de vcs, ou parecem q vcs são os assessores dos caras, ficam tds revoltadinhos qnd chamam o seu tenista favorito disso ou daquilo.
    Olha, sou torcedor do Federer sim, não gosto do espanhol e nem do sérvio…e vou zuar mesmo sempre q estes perderem e posso qnd eu quiser, não concordar com alguns comentários e opiniões, mas isso não quer dizer q eu não as respeite.
    Então senhores ( de tds as torcidas) , podem zuar os outros, pois isso sempre teve aki e faz parte, desde q de modo sadio…..agora o q não pode é xingar os caras q torcem, esses não! Posso sim chamar nadal de baloeiro/siri careca, posso sim chamar o sérvio de cotonete, e podem sim chamar o Federer disso ou daquilo.
    O q não pode e nem deve acontecer, é sair chamando os frequentadores do blog de alienados, idiotas, rancorosos e outras coisas mais….tem q haver o respeito entre tds aki. Se ofendem qnd falam mal do tenista, pelo amor de Deus né? Acredito q tds aki são adultos, não deveriam se comportam dessa forma, depreciando os outros ( frequentadores do blog)
    E antes q digam alguma coisa, isso é válido pra tds.
    Boa noite a tds e espero q o baloeiro siri careca volte a fase 2015-2016 e q o cotonete continue nessa draga.

    18 (7-5-5-1)
    302 (237 seguidas)
    6
    91

    Esses são os números mais importantes.

    Responder
    1. Márcio Souza

      Falou tudo Nando.

      É exatamente assim que eu penso também.
      Tirar onda e zuar os tenistas adversários fazem parte de uma brincadeira sadia e a razão pra tudo isso é apenas dar risada.

      Agora tem pessoas que preferem ofender os participantes aqui do Blog como forma de retaliação por terem mexido com seus ídolos…é o fim do mundo mesmo.

      E como você bem falou, nunca vamos deixar de elogiar o tenista A ou B por uma conquista, mas também iremos zuar e tirar onda até não querer mais quando derrotas acachapantes acontecerem, faz parte e é assim que a banda toca.

      E quando o GOAT vence então…sai da frente porque a zuaçao não tem fim kkkkkk

      Abs.

      Responder
  90. Márcio Souza

    Parabéns ao Nadal!!!

    De fato o Touro esta de volta aos melhores tempos no saibro e derrubando todos a sua frente, estou vendo que o somente o GOAT é que vai derrubar aquela carranca e fazer o trabalho sujo de entubar o Nadal no saibro e vai ser em RG terra e reduto totalmente dominada pelo Siri Careca mas que nesse ano vai levar uma entubada categórica.

    Nesse proximo Masters de Roma não tenho dúvidas de que o espanhol entra como franco favorito (não vou nem querer discutir aquela ladainha de que os favoritos são os números 1 e 2, porque na realidade os dois não estão bem) então não seria surpresa nenhuma mais um caneco pro Carranca e o espanhol subir demais na pontuação do ranking.

    Mas não tem problema como o Craque não jogou RG passado cada vitoria dele no GS valera muitos pontos e pelo que vem jogando uma semifinal não é algo impensável e se chegar na final então é mais pontos do que ganhar um Masters 1000 e após a temporada de grama aonde ele sempre vai bem, o segundo semestre com o Us Open e os demais torneios que ele não jogou até o final do ano, cada vitoria serão pontos direto no ranking, por isso que nem me preocupa o Siri ter passado o Craque nesse momento, a partir do momento que ele voltar, AS COISAS VOLTAM AO SEU NORMAL!!!.

    Parabéns Nadal e principalmente por ter entubado o Cotonete na semifinal, aquela cara de cachorro que cai da mudança que ele faz quando perde um jogo é impagável kkkkkk

    Responder
  91. Márcio Souza

    Parabéns ao Nadal!!!

    De fato o Touro esta de volta aos melhores tempos no saibro e derrubando todos a sua frente, estou vendo que o somente o GOAT é que vai derrubar aquela carranca e fazer o trabalho sujo de entubar o Nadal no saibro e vai ser em RG terra e reduto totalmente dominada pelo Siri Careca mas que nesse ano vai levar uma entubada categórica.

    Nesse proximo Masters de Roma não tenho dúvidas de que o espanhol entra como franco favorito (não vou nem querer discutir aquela ladainha de que os favoritos são os números 1 e 2, porque na realidade os dois não estão bem) então não seria surpresa nenhuma mais um caneco pro Carranca e o espanhol subir demais na pontuação do ranking.

    Mas não tem problema como o Craque não jogou RG passado cada vitoria dele no GS valera muitos pontos e pelo que vem jogando uma semifinal não é algo impensável e se chegar na final então é mais pontos do que ganhar um Masters 1000 e após a temporada de grama aonde ele sempre vai bem, o segundo semestre com o Us Open e os demais torneios que ele não jogou até o final do ano, cada vitoria serão pontos direto no ranking, por isso que nem me preocupa o Siri ter passado o Craque nesse momento, a partir do momento que ele voltar, AS COISAS VOLTAM AO SEU NORMAL!!!.

    Parabéns Nadal e principalmente por ter entubado o Cotonete na semifinal, aquela cara de cachorro que cai da mudança que ele faz quando perde jm jogo é impagável kkkkkk

    Responder
  92. Spencer Santos

    Rafael “The Scanners” Nadal Parera, “O” C.E.O. do Universo, “O” Ser Supremo do Mundo Conhecido, “O” The One e o absoluto e incontestável Número Um do mundo em 2017. Saudações Nadalistas a todos!

    Responder
      1. Spencer Santos

        Oportunista pode soar pejorativo. Diria que eu sou o mais sãopaulino do blog, pois só apareço nas conquistas…e olha que eu torço para o eneacampeão que será decacampeão esse ano, igual ao Ser Supremo espanhol. Como o The Scanners não para de ganhar, terei que rever o meu cronograma mensal. :-)

        Responder
      1. Spencer Santos

        Valeu “O” Lógico :-). A propósito, continue assim, pois, apesar de não postar (por não ter tempo de replicar, treplicar, etc.), leio sempre as análises do Dalcim e, mesmo sendo um Nadalista da Ala Xiita, dou muitas gargalhadas com as suas postagens. Saudações Nadalistas!

        Responder
  93. Fábio

    A Bia nos dará grandes alegrias ainda…

    Mas que ela não carregue o peso de ser a salvação do tênis brasileiro. Ela não merece isso.

    Espero que ela siga tranquila… Acredito muito nela pois tem uma ótima equipe, uma boa índole e maturidade para a idade e possui uma família que sempre a ajudou muito.

    Parabéns, Bia!

    Responder
  94. David Dilkin

    Cadê O Lógico? Onde está? Ninguém o vê. Pq será???

    Além de fake e fanfarrão é covarde e mal carácter. CHUPA HATER.

    Engole essa em seco covarde!

    #VamosRafa

    Responder
    1. Nando

      Engraçado, vc comentou aki no blog 2 vezes no ano, qnd o espanhol ganhou MC e agora…só vem aki qnd ganha?
      E na página de notícias sempre com a mesma ladainha….haters isso, haters aquilo….muda o disco rapaz!
      E apareça nas derrotas do espanhol tbm ok?

      Responder
      1. David Dilkin

        Ahh vc acompanha todos os meus comentários??? Porque eu honestamente não fazia ideia da sua existência. Escrevo quando eu quiser, já ouviu falar em liberdade de expressão???

        E quanto a haters isso e haters aquilo. Se tiver um pouquinho de imparcialidade e bom caráter leia os comentários por aqui, e veja se grande maioria não é de Federetes achando que a bailarina suíça vai ganhar tudo. Mesmo com 36 anos nas costas, só porque ganhou uns dois títulos de Masters recentemente, e viu o 5° set do AO cair no seu colo esse ano. Sonhem que ta divertido de ver. Enquanto isso, Rafa n° 4, bailarina 5 haha

        Responder
        1. Nando

          Também nem sabe q vc existia…até eu ler seus “primorosos” coments nas páginas de notícias do nadal kkkkkk.
          Me tire uma dúvida: esses “primorosos” comentários q vc escreve vem de onde? São inspirados do livro do Harry Potter ou da Saga Crepúsculo hein moleque?
          Aí vc vem e diz “escrevo qnd quero, ouviu falar em liberdade de expressão? ” ….então seu desejo de liberdade só aflora qnd seu ídolo ganha? hahahahahahaha
          Ok modinha. Tchau.

          18 (7-5-5-1)
          302 (sendo 237 seguidas)
          6
          91

          Esses são os números mais importantes ( não estão nos livros do Harry Potter e nem nos da Saga Crepúsculo hein, “hater isso, hater aquilo” )

          Responder
          1. Nando

            Aê Kiko, atendendo ao seu pedido, vou repetir os números q importam ok?

            18 (7-5-5-1)
            302 (sendo 237 seguidas)
            6
            91

            Esses são os números mais importantes.

  95. Μεllαnny Μεllιdonιυm

    Olhando para a pontuação dos tenistas publicada pela ATP nesta semana, percebo que temos razões de sobra para admirarmos o Murray. Apesar de ter feito uma fraca temporada nos cinco primeiros meses do ano, tem o dobro da pontuação de Nadal e de Federer, os quais disputaram apenas três torneios a menos do que ele – 14/14/17.

    Por outro lado, vemos que a falta do 15º e do 16º títulos de Grand Slam em simples para Nadal estão entre as injustiças a que somos obrigados a assistir no tênis, assim como ocorreu com a retirada forçada da Maureen Connolly e da Monica Seles; os títulos do Agassi e da Sharápava etc.

    Responder
  96. Mad King

    Que fase formidável essa do Nadal.

    Olha, o “improvável” do meu post de ontem quase se confirma! Estou muito feliz que o jogo tenha sido parelho, diverte os fãs do esporte.

    Nadal errou jogadas que ele não costuma errar, mas matou na hora H. Thiem elevou o nível, até que enfim! Com a cabeça no lugar, ele subirá ainda mais no ranking.

    Como este é o saibro mais rápido do circuito, tudo indica que Nadal deve levar os torneios restantes, a não ser que ele sinta o cansaço ou que alguém nos surpreenda.

    Sigamos em frente com o ano dos “velhinhos” que papam tudo. Quem sabe assim a juventude aprenda como se faz.

    Come on! :)

    Responder
  97. Pedro Dias

    Dalcim,
    Concorda que o Thiem Ainda é muito afobado com o forehand? Alguns erros chegaram a ser irritantes. Além disso achei que faltou explorar mais o saque aberto.
    Gostei do jogo e torço muito para o sucesso dos dois!

    Responder
  98. Raul Patti Pereira

    Dalcim
    Fora o Djokovic, você vê alguém em condições/possibilidades de ganhar do Nadal em 5 sets no saibro no presente momento?

    Responder
      1. Carlos Lira

        Eu tenho uma impressão diferente de você, Dalcim. Acho que Nadal tá jogando muito bem e é favorito ao aberto francês, mas já não é aquele jogador que vence jogando mal, como acontecia algumas vezes quando ele estava dominante. Acho ele favorito, mas batível. Coisa que não via há alguns anos atrás.

        Responder
  99. Isaias

    Estou muito feliz com o Thiem Dalcim, está jogando muito bem e o melhor é que tem coisas a evoluir ainda, está mais maduro a cada semana e definitivamente entrou no top 10 para ficar, deu um cansaço tremendo no Nadal. Do outro lado, falar do Nadal é chover no molhado, Nadal está muito forte e como ja foi dito é favorito a Roland Garros. Agora sobre o Bellucci Dalcim não sei mais o que dizer, eu achei, isso mesmo mais uma vez eu achei que ele ia seguir o padrão que deu certo no saibro americano onde perdeu a final nos detalhes, onde se mostrou menos afobado, jogando os pontos com paciência e buscando o melhor momento para disparar seu excelente forehand, tudo deu certo, mais ai ele vai para o saibro europeu e esquece dos pontos positivos que deram certo e volta a fazer tudo errado de novo, sei que só ele mesmo pode responder essa pergunta, mais porque não pega os pontos positivos e trabalha em cima deles ja que deu certo? Claro não e uma receita de bolo assim, não é tão facil, mais no caso do Bellucci ja foram anos com essa afobação em tentar definir os pontos sem explicação, de qualquer jeito respeito muito Bellucci pela sua bonita carreira e tudo que tem feito no tênis

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Pois é, Isaias, mas veja que em Madri ele teve 6/5 e saque para derrotar o Cuevas, que fez um grande torneio. Portanto, jogou de igual para igual contra um dos grandes do saibro atual. Todos sabemos das limitações do Bellucci, mas que ele pode crescer num determinado momento e fazer uma grande campanha. Acho que regularidade é cada vez mais difícil de pedir a ele.

      Responder
  100. AKC

    Fazendo um exercício de futurologia, eu acho que vai acontecer o seguinte nos próximos anos:
    a) Federer vai jogar esta e a próxima temporada em alto nível e então vai se aposentar no final de 2018;
    b) Nadal vai jogar esta e a próxima em alto nível, liderando a próxima, e vai jogar mais três no top 10, ainda competitivo no saibro, eventualmente parando com alguma lesão e se aposentando no final de 2021;
    c) Djoko vai passar esta temporada terrivelmente, vai começar a se recuperar na próxima e vai ter mais um lampejo genial em 2019 voltando a liderar, para jogar então mais três temporadas no top 3, se aposentando em 2022;
    d) Murray vai perder a liderança este ano, vai melhorar ano que vem e vai jogar mais 2 temporadas no top 5 e mais 2 no top 10. Se aposenta em 2023.
    O big4 ainda monopolizará 70% dos Slams nos próximos 3 anos (com o Murray um pouco abaixo), eventualmente com algum azarão (Kyrgios, Thiem, Gofin, Raonic, Nishikori, Zverev, Coric) levando algum aqui e acolá. Não creio que Wawrinka ganhe outro Slam, mas se o fizer, não será Wimbledon. A partir de 2020, o big3 (Federer já estará aposentado) começará paulatinamente a perder espaço e aqueles nomes passarão a ter maior fatia nos Slams, talvez com algum nome ainda desconhecido de nós despontando.
    E será então o fim desta era, que será tida como a mais genial da história do tênis moderno, rendendo décadas de discussão sobre seus feitos, e nos deixando muitas saudades…

    Responder
    1. Μεllαnny Trαnsεχ Μεllυdonιum

      Somente um reparo a fazer, xuxu: Nadal não vai se aposentar para evitar incômodos causados por lesão. Vai se aposentar, sim, 1. quando não mais houver Mellidonium disponível para situações excepcionais; 2. quando não tiver mais mobilidade devido à ausência de uma das articulações; ou 3. na compulsória, aos 70 anos.

      Responder
    2. José Eduardo Pessanha

      Bom, pra início de conversa, Federer joga até quando quiser: 2021, 2022. Nadal sai de cena ano que vem (e sem voltar a vencer GS). Djokovic e Murray, como adeptos do Maratênis, dependem demais do físico. No máximo uns 3 anos no circuito profissional. Como digo nesse espaço há 7 ou 8 anos. Federer se aposentará após todos os robôs. Abs.

      Responder
    3. Alice

      Discordo veementemente da colocação em que você diz (através dos anos) que Murray será o último a ser aposentar! Pra mim, ele será o primeiro do Big Four a largar o barco. Fora isso, tudo que disse são boas perspectivas analíticas do meu ponto de vista!

      Mas hein, quem garante que Wawrinka não leve Wimbledon? rsrs

      Alguém dava alguma coisa para o suíço na final do A.O contra Nadal? Alguém contava com um estupendo Wawrinka na final de R.G contra Djokovic? Alguém realmente imaginou que Stan Wawrinka, o suíço número #2 por muito tempo podia ganhar o badalado US Open?

      ;)

      Responder
    4. João ando

      Akc seu futuro como guru e futurologo e triste….a única coisa que vc vai acertar e que vai aparecer um outro jovem tenista que vai assombrar o mundo….mas isso não é novidade em toda nova geração sempre aparece ….e melhor vc continuar com sua profissão.Roger joga até os 45 anos em alto nivel

      Responder
    5. Bruno Macedo

      Nossa…me deu um nó na garganta quando li seu último parágrafo! Queria que Federer, Nadal e Djokovic jogassem para sempre! Ou q surgissem outros caras iguais a eles. Mas não é todo dia que nasce um gênio. Tivemos sorte pq em nossa época nasceram 3 gênios em menos de 10 anos.

      Responder
      1. AKC

        Verdade, imagine o último jogo de Federer, o último jogo de Nadal, o último jogo de Djoko?… Saber que nunca mais os veremos competindo em nível profissional…

        Responder
  101. César valeixo

    Dalcim, estava pensando aqui nessa questão de rafa se poupar em Roma… Se pegarmos seus confrontos nessa temporada de saibro, somente dois jogos e ainda na primeira rodada foram ao 3 set, ou seja, não se desgastou tanto e teve bom intervalo de recuperação, já que depois de mc jogou somente na quarta feira em Barcelona e na semana seguinte folgou…depois veio Madrid de quarta a domingo e Roma que ele deve estrear somente na quarta também tendo então mais uma semana e pouco de descanso pra rg…com todos esses fatos, você não acha que nesta temporada, atuar em todos os torneios da gira não está o consumindo demais? Abs

    Responder
  102. Gilvan

    Duas coisas ficaram muito claras nessa final> Nadal esta mais careca e mais bombado. Haveria alguma conexao entre os dois fatos?
    Sobre o jogo, Nadal fez o de sempre, explorando o backhand do adversario o jogo inteiro. Gostei muito da variacao com as deixadinhas (sempre bem executadas). Sobre o Thiem, fez uma otima partida, mas nao conseguira jogar de igual para igual com o Nadal sem aprender a contra-atacar de backhand. Vale a pena ver os ultimos jogos do Federer contra o Siri para entender o que deve fazer nos proximos confrontos.

    Responder
      1. Μεllαnny Trαnsεχ Μεllυdonιum

        A conexão é que o uso de algumas substâncias anabolizantes facilita a hipertrofia e a queda de cabelos.
        Mas a voz do Nadal é de adolescente, sua barba é muito rala e seu nariz e orelhas são pequenos.
        Portanto, está excluída a possibilidade de uso de anabolizantes.

        Responder
        1. João ando

          Então mudou o teste .Só pelo nariz voz e se está careca ou nao sabe se se o cara joga dopado ou nao revolução nos exames antidopagem. ..

          Responder
      2. Luiz Fernando

        Eu vejo conexão… com o sofrimento, o recalque ea mais completa falta de esportividade. Como esse cara está sofrendo kkkkk!!!!!!

        Responder
  103. Alice

    Brasil se deu muito bem no tênis essa semana. Incrível, Melo com Kubot estão cada vez mais entrosados, final em I.W, títulos de Miami e agora Madrid. Bia está começando a “traçar” seu caminho na WTA, cada uma dessas experiências é muito valiosa para seu mental dentro desse esporte tão insano. E que maravilha, Thiago venceu Bellucci, mas mesmo assim os dois vão jogar a chave principal de Roma! Se eu fosse a melhor ou a segunda na minha profissão e ainda ganhasse bem demais pra fazer algo que eu amo, se alguém falasse de aposentadoria comigo, eu sinceramente iria achar uma piada! ;)

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Foi só um pequeno desabafo, “Nadalice”. (rs).

      Quem me acompanha aqui há tempos, sabe o quanto torço pelo Bello…

      Porém tem horas que realmente, ele merece as críticas.

      Quase ganhar de um Cuevas que faz SEMIFINAL de Masters, pra logo em seguida perder de um Monteiro, e pela 2° vez no ano?

      É de enlouquecer. Confessa, vai!

      Responder
  104. Mangostin

    Boa noite Dalcim. Tenho uma pergunta do voleio do Nadal. Acho muito efetivo, mas vc não acha que é devido a que o approach dele é muito bom? Quase sempre chega na rede em posição confortavel.
    Tenho outra pergunta: Vi o jogo que os Bryan perderam contra o Kyrgios e o Sock. Não foi facil, mas da para ver q se os singlistas se dedicasem também a jogar duplas iam ganhar a maioria dos torneios e trazer mais publico pro jogo. Triste ver as arquibancadas vazias na final de duplas masculina.
    Abraço!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Verdade, Nadal vai à rede geralmente atrás de bom approach, mas observe a dezenas de voleios bem difíceis que ele também já executou. Verdade, os jogadores de simples se destacariam nas duplas e trariam maior público, mas o circuito de hoje dificulta demais isso.

      Responder
  105. Luiz Fernando

    Nadal e um jogador/esportista comum na visão de algumas sumidades q parasitam o blog, da mesma forma q Ali, Schumi, Magic, Garrincha etc, todos “comuns” kkkkkkkk!!!!!!!!! Segue a mediocridade e a mais completa falta d bom senso…

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Mas pra mim, o Nadal é MUITO MAIS do que o Schumacher…

      Entenda que não se fala aqui, de resultados meramente.

      Pois na F-1, diferente do tênis, ninguém ganha sem o melhor equipamento.

      De modo que a crítica ao alemão, não reside em ter ele ganho com o melhor carro.

      E sim, a forma como ganhou!

      Fazendo o que qualquer outro (até com menos talento) teria feito no seu lugar, em circunstâncias idênticas…

      Quando falamos de Fórmula 1 ,o melhor se destaca antes e acima de tudo provando-se superior ao próprio companheiro de time.

      E isto em igualdade de condições na equipe. Não através de privilégios, regalias e contratos anti-esportivos de 1° piloto.

      Porque se um piloto razoável como Barrichello corresse 10 temporadas, em condições idênticas a de Strummi, e na hipótese do carro dele ser superior à concorrência, em cada um desses anos…

      Vc pode ter absoluta certeza de que ele próprio terá sido DECACAMPEÃO e quebrado todos os recordes da categoria, ao fim do processo!

      É isto que muitos fãs do alemão não compreendem, ou então têm uma má vontade incrível de compreender…

      Responder
  106. Juscelino Júnior

    “Na verdade, se pensarmos que Madri é até mais rápido do que muita quadra asfáltica, ainda mais quando se fecha o teto, Rafa também deixa bem claro que a receita encontrada pode ser suficiente quando o piso sintético chegar no segundo semestre.”
    Dalcim, não diga isso, porque vai ter gente começando a fazer estoque de Rivotril…kkkkk
    Brincadeiras a parte, fico muito feliz que dois dos três caras que mais admiro no tênis (Rafa e Roger, o outro é o Guga) consigam tirar forças sabe-se lá de onde, depois de tudo que conquistaram, conseguindo desenvolver um tênis completamente magistral, aos 31 e 35 anos, respectivamente. Obrigado Deus pela oportunidade de presenciar estes gênios!!
    Abs

    Responder
  107. Felipe Velasquez

    Boa noite Dalcim!
    Estava aguardando o seu artigo para poder ir dormir.rs.
    Vejo o Nadal bastante determinado a ganhar todos os grandes torneios de saibro, na sequência, mas também pensando em voltar a ser n. 1 do ranking. O que parecia ser impossível, hoje, mostra-se perfeitamente provável.
    Dalcim, nas suas contas, se o Rafa ganhar Roma e RG ele já fica sendo o n. 2 e beliscando o n. 1. Correto?
    Outra coisa: no “melhor” cenário para o Djokovic, ele vai despencar para qual lugar no ranking, se considerarmos as prováveis próximas conquistas de Rafa.
    Abraços

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Djokovic agora só tem os 2 mil pontos de Roland Garros. Então, se for vice, ficaria na casa dos 6 mil pontos (ainda temos Roma a somar, claro) e então acho difícil que ele caia para além do terceiro ou no máximo quarto lugar.

      Responder
  108. Jocelino jr

    Dalcim boa noite,
    Queria a sua opinião sobre a sua expectativa para Wimbledon…pq o saibro já tem dono. Será q esse Nadal será capaz de reviver os tempos de 2008 a 2011 na grama e ameaçar Federer Djokovic e Murray? Já vimos q na dura a briga vai ser grande mas tá difícil opinar em Wimbledon.
    Parabéns pelos comentários e grande abraco

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      É cedo para pensar em Wimbledon, mas obviamente as chances do Nadal caem um pouco. Tudo no entanto depende da chave. Enfrentar Goffin ou Wawrinka na grama é melhor que Kyrgios ou Zverev.

      Responder
  109. Luis

    Dalcim boa partida do Thiem poderia ter vencido 1 set faltou na hora de ganhar que os grandes tenistas Federer,Nadal e Djokovic conseguem tanto atropelar seus adversarios como acham bolas na hora de um jogo dificil como fez Federer contra Kyrgyos em Miami rs,Nadal em 2017 tem parecido com o velho Nadal se encontrou e no saibro fica a vontade na laje kkkkk,Dalcim qual foi o ultimo Masters 1000 que nao venceram o big 4? Lembro do Tsonga Canada e Wawrinka Monte Carlo

    Responder
    1. Alice

      Essa é “fácil”, o último a conseguir essa proeza foi o Marin Cilic em Cincinnati, ano passado! Ele venceu Murray na final, agora se você perguntar quando foi a última vez que o Big Four não chegou a final de um masters….

      Foi em Paris 2012! ;)

      Responder
    2. Fabio

      Acho que foi o Cilic em Cincinatti porque o Djokovic ganhava tudo ultimamente e as vezes Federer, Murray ou Nadal beliscavam alguma coisa, teve o Ferrer em Paris 2012 e o Wawrinka em 2014 também em Monte Carlo. Então, acho que foi o Cilic.

      Responder
  110. Alice

    É CAMPEÃO!!! Viva ao Rei (incontestável) do saibro, Rafael Nadal! Como escreve alguns aqui: Clap Clap Clap Clap Clap Clap Clap Clap Clap Clap Clap Clap Clap Clap Clap Clap…

    Deixa eu dar uma olhadinha em alguns números que causam inveja alheia…

    DECACAMPEÃO em Barcelona (ATP 500) = 10 títulos!
    DECACAMPEÃO em Monte Carlo (Masters 1000) = 10 títulos!
    PENTACAMPEÃO em Madrid (Masters 1000) = 5 títulos!
    HEPTACAMPEÃO em Roma (Masters 1000) = 7 títulos!
    ENEACAMPEÃO em Roland Garros (Grand Slam) = 9 títulos!
    52 Títulos no Saibro! PAPAI RAFA tá papando tudo mesmo (haha), que venha Roma!

    #VamosRafa :P

    OBS: Antis não sofram, podem chorar…que alivia mesmo e tomem pinga (hehehe) ou um remédinho tarja preta né? Que é o caso do Lógico que tá chorando de emoção!!!!

    Agora vou rir-chorando que nem o… KKKKKKKKKKKKK

    Tá bonito de ver Federer e Nadal “de volta ao topo”, embolsaram todos os mega torneios da ATP até agora, só torcer pra que Rafa mantenha a escrita e leve também Roma! Hehehe…

    Andy e Djokovic devem mesmo estar passando pela fase tenebrosa que o espanhol e o suíço passaram, a queda chega pra todos mesmo, a questão é se ela vai te fortalecer e te fazer levantar ou não né? :)

    Responder
    1. Nando

      “Antis” – palavra q os torcedores do FUTEBOL ( Principalmente a molecada) usam ao se referir aos seus rivais.
      Meu Deus, é o futebol vindo pra cá.

      Responder
    2. Fernando Filho

      Números que causam inveja em todos os tenistas:

      18 Títulos de Grand Slam
      302 Semanas como número um
      237 Semanas seguidas como número um (quatro anos e meio :O )
      91 Títulos em torneios ATP
      7 Títulos do maior torneio de tênis do mundo

      Responder
    3. Frederico Schnack

      Alice repita esse post com mais frequência para lembrar aos aloprados do helvético da grandiosidade de Rafa….. a “sala da justiça” do Lógico, tem travesseiro….. e eu sei o que ele faz com ele…. amanhã Roma para os que curtem um bom tênis.

      Responder
    4. O LÓGICO

      Ah, que beleza ver a tia toda fogosa com mais uma viatória do homem de lata kkkkkkkkk Onde mesmo? Na Laje kkkkkk, e somente na laje. Dizem que ele tem muita técnica. oh!!!! kkkkk Mas, então, como explicar um “tenista” tão capaz só se safar na LAJE? Nunca neguei os números, afinal, sou lógico, kkkkkkk, mas seria demais pedir uma explicação sensata das nadalzetes, e da titia Alice kkkkk, para esse fenômeno ímpar na história do tênis, que, ao mesmo tempo, dispense uma análise técnica de sua condição? Em suma: os números do robozinho no saibro, ao mesmo tempo que mostram sua supremacia, apontam para a sua CLARA mediocridade fora da LAJE.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Responder
      1. Nando

        Olha Lógico, vc com ctz é a “graça do blog”, reprovo o q vc disse sobre a fã do espanhol….mas chorei de rir ao ler “tia td fogosa” kkkkkkkkkk

        Responder
    5. Fabio

      Só tenho medo dele se desgastar e ter um final de ano apagado ou machucado, raramente ele chegou bem no ATP Finals e mesmo no US Open não é comum ver ele chegando nas rodadas finais, espero que ele respeite o limite dessa vez e chegue mais forte no final do ano.

      Responder
      1. Alice

        O Problema é que parece o Rafa não tem limites, se ele estiver cansado ou lesionado, duvido que não jogue…Ele tá dizendo cada coisa, se ele continuar assim, a cobrança virá mais tarde!

        Responder
Deixe uma resposta para Rafael Brasiliense Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>