Nadal joga para ser o 1
Por José Nilton Dalcim
11 de maio de 2017 às 18:36

As quartas de final de Madri nesta sexta-feira diante de David Goffin são duplamente importantes para Rafael Nadal. Caso repita o resultado de Monte Carlo de três semanas atrás, o canhoto espanhol irá ultrapassar Roger Federer no ranking da temporada e assumir a liderança, consagrando-se com justiça como o tenista de melhor desempenho em 2017.

Federer estacionou em 4.045 pontos após Miami e Nadal atingirá 4.095 em caso de classificação para a semifinal. Como ainda tem Roma e Roland Garros pela frente, torneios em que é apontado como um dos grandes favoritos, Nadal pode encerrar a fase do saibro europeu perto dos 7 mil pontos acumulados desde janeiro e assim será o maior candidato à liderança do ranking ao fim da temporada. Que reviravolta, não?

Rafa nem precisou jogar seu melhor para despachar um desanimado Nick Kyrgios. O australiano fez jogadas espetaculares, mas se mostrou irregular o tempo todo e nem o saque funcionou. O dono do espetáculo foi mesmo o espanhol, que surpreendeu com uma tática de subir mais à rede. Além disso, pegou suas costumeiras ‘bolas impossíveis’ com extraordinária velocidade e competência.

O reencontro com Goffin é interessante. O belga também faz uma bela semana, mostrando algo que não se via com frequência: winners. Ele aliás optou por agressividade naquele notável começo de partida em Monte Carlo, encurralando Nadal até o árbitro estragar tudo. Em Madri, a bola anda mais e acredito que Nadal vai tentar também ser menos conservador. Tomara.

Aumenta ao mesmo tempo o clima para que tenhamos o 50º duelo entre Nadal e Novak Djokovic. O sérvio não poderia ter maior chance de concretizar sua volta por cima. O canhoto Feli López abusou dos slices e não foi mal, porém encontrou um Nole motivado, paciente e com ótima movimentação. Antes da semi, tem de passar por Kei Nishikori, sobre quem tem incríveis 11 a 2 e uma sequência de 10 vitórias desde a derrota no US Open de 2014. Vejam no entanto que coisa curiosa: nesse período, as duas vezes que Nishikori mais incomodou Djokovic foram no saibro de Roma e de Madri.

A parte de cima da chave indicará um finalista inédito em nível Masters e, deliciosamente, três nomes da nova geração concorrem à façanha. Alexander Zverev brilhou de novo e despachou outro nome de peso, Tomas Berdych, com muita personalidade. Terá pela frente um adversário muito mais experiente, o especialista na terra Pablo Cuevas, e tem tudo para vingar. Se o fizer, saltará para o 14º lugar do ranking, com chances portanto de ser um cabeça de chave de honra em Roland Garros.

Dominic Thiem fez o grande jogo da rodada e deu mais uma mostra de que seu tênis está amadurecendo. Grigor Dimitrov exigiu o máximo, liderou o terceiro set, chegou a cinco match points, e o que vimos? Um Thiem  concentrado, sem medo de tentar o golpe mais arriscado. No total sufoco, disparou ace a 220 km/h e acertou um forehand na paralela absolutamente incrível. É favorito contra Borna Coric, porque tem muito mais armas num piso que exige poder de decisão. Mas quem levou o duelo de Miami, poucas semanas atrás, foi o croata.

Na luta para reagir na carreira após a cirurgia no joelho direito de setembro, Coric escreveu mais um capítulo na terrível temporada de Andy Murray. Sua definição sobre a partida de duplo 6/3 merece um Oscar: ‘Tentei ser o mais chato possível, deixando para que Murray cometesse os erros’. Que jogo horrível. Que número 1 deplorável. A frase do escocês é de deixar de queixo caído: ‘As coisas podem mudar rapidamente, mas você precisa saber primeiro o que está acontecendo de errado para consertar depois’. Ou seja, ele nem sabe o que está errado!

Por falar em coisas fora do lugar, o circuito feminino está um pandemônio e Madri mostra isso com clareza. A maioria dos principais nomes do ranking está jogando mal ou reclama de contusão e problemas físicos. Simona Halep chegou na semi, mas quase ficou pelo caminho. A veterana Sveta Kuznetsova, que parecia a caminho da aposentadoria, voltou a ser uma força. Ninguém no entanto parece se firmar num momento em que Serena Williams se retirou da temporada. A maior novidade de Madri é a letã Anastasija Sevastova, que acabou de fazer 27 anos.


Comentários
  1. André Luiz

    É um espetáculo o que Pablito tá jogando.
    Acho que vai dar Thiem, mas não consigo deixar de torcer pro uruguaio.
    E amanhã ficarei muito surpreso se Nadal não romper o jejum contra Djoko. Vai chegar ao fim a sequência de jogos sem vencer nem set contra o sérvio [são sete seguidos assim].

    Responder
  2. Alice - Comentando início do Jogo

    Esqueci de falar…Coric precisa melhorar o posicionamento e trabalho de pernas, porque tá bem falho nisso. Thiem acabou de quebrar o saque do Borna, mas ainda acho que o croata com seu jogo, ainda pode mexer com o mental do austríaco…vamos ver hehe

    Responder
  3. Alice - Comentando início do Jogo

    Parece que realmente entrou na cabeça do Thiem que ele finalmente pode ganhar seu primeiro masters, está jogando uma barbaridade…
    Coric está devolvendo tão fácil, parece que nem está fazendo força como antes, que parecia levantar todo chão pra devolver a bola…rsrs

    E que saques eles estão​ sacando hein? Meus olhos quase não vê a bola tamanha velocidade..rsrs

    Responder
  4. Alice - Comentando início do Jogo

    Parece que realmente entrou na cabeça do Thiem que ele finalmente pode ganhar seu primeiro masters, está jogando uma barbaridade…
    Coric está devolvendo tão fácil, parece que nem está fazendo força como antes, que parecia levantar todo chão pra devolver a bola…rsrs

    E que saques eles estão​ sacando hein? Meus olhos quase não vê a bola tamanha velocidade..rsrs

    Responder
  5. Nando

    Aí amanhã se o abraçador de árvores vencer o espanhol, vou querer ver a cara de choro e desculpa dos “antis”.
    Tá certo q é no saibro e o nadal vêm bem….mas o espanhol ainda não jogou com o Rei nesse piso esse ano hein, e do jeito q o homi tá jogando, não seria essa moleza td pro espanhol.

    18 ( 7-5-5-1)
    302 (sendo 237 seguidas)
    6

    Esses são os números q importam.

    Responder
  6. Luiz Fernando

    Saiu a chave de Roma, novamente com Rafa e Djoko no mesmo quadrante, mas dessa vez parece q e o Djoko q vai ter jogos mais enrolados no principio. Murray jogara provavelmente contra o imprevisível Fognini logo no inicio, e pelo q vem jogando… sei não.

    Responder
  7. Luiz Fernando

    Nadal mais uma vez tapou a boca dos idiotas de sempre q questionaram sua vitoria sobre o belga em MC e viviam falando da revanche kkkk!!! Hj na revanche ele jogou demais, como ha muito eu não via. Esta no seu melhor momento desde RG 2014; outro detalhe, seu planejamento p o saibro parece ter sido perfeito, pois se antes seu nível de jg caia após o primeiro set, agora sobe, ou seja, esta sobrando fisicamente. Outro ponto inquestionável de evolução e o BH, muito mais fundo, reto e veloz do q antes. Tudo isso contribui p a confiança estar na lua, e uma vitoria amanha fara q aumente ainda mais. Suas devoluções ainda não me parecem estar como deveriam, mas melhoraram em relação ao início do ano. Vai enfrentar Djoko amanha na final antecipada do torneio, tal qual RG 2013, quem ganhar levanta ou morde o trofeu, salvo uma contusão maluca. Ainda vejo o servio favorito, pois me parece defender tao bem quanto Rafa, mas sempre foi mais eficaz no ataque, mas dessa vez creio q Rafa pode perfeitamente vencer.

    Responder
      1. Luiz Fernando

        Nao, seria realismo frente a comentários que atribuem a doping, ajuda do arbitro etc os resultados de um grande campeão. Como vc rotularia tais caras, como sensatos? Arrogância seria quando uma pessoa se julga superior aos demais, quando se menospreza reiteradamente os comentários alheios ou quando falta a humildade para admitir previsões erradas. Em geral, e fácil identificar os arrogantes aqui no blog; muitas vezes postam com termos do tipo “sempre se superando”, etc kkkk. Grande abraço.

        Responder
    1. Alice

      Muito bem dito. Rafa aina falta só melhorar um pouco as devoluções, sendo que Djokovic certamente precisará contar com seu primeiro saque pra vencer. Rafa pode mesmo vencer Djoko depois de 7 derrotas, vamos ver o que acontece!

      Responder
    2. Nando

      “Nadal mais uma vez tapou a boca dos idiotas de sempre q questionaram sua vitoria sobre o belga em MC…”

      Aí está o seu problema, sempre xingando os outros…pq vc simplesmente não curte o bom momento do seu ídolo?

      Responder
      1. Luiz Fernando

        Vc so pode estar brincando com esse comentário infantil e alheio a realidade. Ahhhhhh, esqueci que vc e da torcida recalcada/ rancorosa kkkkk!!!!!

        Responder
  8. Djokovista

    O segredo é atacar o forehand do espanhol. Como Federer fez esse ano. O problema é que no saibro é mais difícil. Mas Novak com o melhor back do circuito consegue fazer em todas as superfícies.

    Responder
  9. Alice

    AH esqueci dizer gente, apesar de eu achar que o Thiem vai vencer, mudei de ideia e resolvi torcer para o Coric, pois ele tá precisando de um BOM resultado…

    + Cês são espertos…tem outra coisinha tb… rsrs

    Responder
  10. Pedro

    Nadal jogou muito hoje. Bom para a confiança dele, até porque, vai jogar com o Djokovic amanhã, e esta partida é muito importante para o mental de cada um, já visando Roland Garros. Na minha opinião Nadal deve ganhar. E eu arriscaria um Nadal e Thiem na final.

    Responder
  11. Sérgio Ribeiro

    E não é que deu mesmo Novak X Rafa . O Espanhol demonstrou contra o encardido Goffin ( agora houve jogo ) , que também no Saibro rápido esta’ ( com os ajustes de Moya ) , extremamente competitivo . O Samurai precisa deixar a grana de lado e fazer um longo Pits Top. Para mim será’ um grande jogo. E sem favoritos. Deixo o h2h para os mesmos. Zverev pegou um Especialista e dançou com direito a Pneu. Deixadinhas de Cuevas explorando a torto e a direito seu posicionamento muito atrás. Tem muito tempo para concertar. Agora é’ esperar que Thiem faça a sua parte para que tenhamos uma Final digna. E não uma nova antecipada. Abs!

    Responder
  12. Paulo F.

    Amanhã mais um Duelo de Titãs.
    Sábado imperdível para quem é amante do tênis.
    E o duelo Djokovic x Nadal mais cheio de interrogações que assistirei.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      E venceu 2 WIMBLENDON , USOPEN e 14 MASTERS 1000. De quebra também o BI-OLÍMPICO. Realmente o possuidor de 45 ATPS e’ o Manezinho da Ilha em seus confrontos contra Roger, Novak e Rafa. Abs!

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        O Guga não ganhou mais porque teve a carreira comprometida.

        Você é para o Andy Murray o que o Narck Rodrigues é para o Rafael Nadal.

        Eu hein…

        Kkkkk

        Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Como seus argumentos são sempre fraquíssimos , esta’ sempre se comportando como um Guri vaidozinho. Insinuar que um profissional que esta’ a dezenove anos no Ar , levado pelo grande Armando Nogueira , como possível homossexual pelos seus comentários ” favoráveis” ao estilo Nadal, e’ coisa pra mamãe dar um puxão de orelhas. Andy Murray e’ muito mais jogador que GUGA foi. Queira o gurizinho ou não. Abs!

          Responder
          1. Rodrigo S. Cruz

            Errado.

            Eu não tenho que querer nada que Marias Deslumbradas queiram…

            Continue então, suspirando pelo cabeça-fraca falsário

            Kkkkk

  13. Alice

    Como dá gosto de ver o Pai do Saibro jogar assim, pra mim é um deleite… :)

    Rafa está fazendo seu jogo, vez outra (quando seu adversário faz muitos pontos em trocas longas) joga pontos mais curtos, continua consistente no fundo, com suas paralelas e subidas a rede quando necessário, percebe-se agora que quando está pressionado, ele passa a jogar com mais agressividade, apostando no jogo de rede, nas passadas e arriscando mais as paralelas. Até chegando atrasado nas bolas, ele está dando um baile. Tudo está se encaixando direitinho, só acho que ele poderia tá um pouquinho mais consistente no fundo…

    Responder
  14. Rodrigo S. Cruz

    O Siri Careca tá jogando muito.

    Tá lembrando o Nadal dos velhos tempos.

    Impressionante alguns pontos que ele encaixou no Goffin hoje.

    Já a correria é a mesma de sempre…

    Responder
  15. Carlos Emerson

    Muito bom jogo.Goffim se salvou de város BP bem mas Rafael Nadal ele está demais em todos os sentidos vai jogar assim em Mallorca.Dalcim no final do 3 set foi ótimo,o Goffim fisicamente nem técnicamente não aguenta Rafa!simples!em quadra dura,hard,grama na lua seja onde for!quem não concordar paciência!

    Responder
      1. Eduardo Moura Lima

        Dalcim,

        Algum comentarista da espn ou sportv (não lembro) disse há uns torneios atrás que teve problema entre eles sim. Mas não disse o que era ….

        Abraço

        Responder
  16. Frederico Schnack

    Dalcim…… acho que deveria ter um post dedicado ao sétimo game do 2° set entre Goffin X Nadal….. as fanatiquetes piram..!!!!!!!

    Responder
        1. Frederico Schnack

          Alice….. o Robson, mesmo sendo dkovista, ainda sabe respeitar um super-campeão como Nadal… A torcida “anti” que supostamente deveria reverenciar seu ídolo, está ae para achincalhar todos tops do tênis……. seja Nadal, até o grande Murray, que conquistou o N°1 por méritos!!!!!!!!

          Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Foi o melhor Game de hoje. Como o amigo já estava no Sítio no AOPEN 2017 , não viu vários do Craque Suíço deste mesmo nível e contra o mesmo Touro Miura. Abs!

        Responder
  17. Frederico Schnack

    Cadê os antis?????? Nadal passando por Goffin…….. agora vão fazer o quê????? Abraçar Djokovic novamente????? kkkkkkkkkk

    Responder
        1. Nando

          Federer está descansando….está com quase 36 anos, tem mesmo q fazer um calendário inteligente, priorizando os Slams e os torneios q cansam menos q o saibro (grama e sintético).
          Logo ele tá de volta, pra desespero de alguns.

          18 (7-5-5-1)
          302 (sendo 237 seguidas)
          6
          91

          Esses são os números q importam.

          Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Que trauma. Ele precisava era superar as bolas curtas, melhorar seu Serviço e encurtar os Pontos. Logo, ser mais agressivo. Com Moya já conseguiu muita coisa independentemente de h2h contra o Servio ou “trauma” . Abs!

        Responder
  18. Ramon Assis

    Pessoal esquecendo que Kyrgios perdeu o avô recentemente e que foi ele um dos grandes motivadores a Kyrgios ter seguido neste esporte.

    Desta vez é preciso reconsiderar.

    Responder
      1. Maurício Fonseca

        Sim, mas passou a ser café com leite a partir de 2012. Entre 2012 e 2015, foram quatro derrotas para quatro adversários acima do TOP 100. (Rosol, Darcis, Kyrgios e Dustin Brown).

        Responder
      2. Alice

        Chances ele tem, como qualquer outro qu já foi campeão. Agora uns dos favoritos, não. Porque não está jogando bem nos últimos anos em Wimbledon…

        Responder
  19. Lincoln Aoki

    Bom dia,
    Dalcim fico feliz com a volta por cima do Nadal.
    Sei que é um grande atleta, luta por cada ponto, tem inúmeras qualidades.
    Porém, na sua opinião será que ele teria a mesma eficiência e teria conquistado tantos títulos se ele fosse destro?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que o espírito dele seria o mesmo, ou seja, enorme dedicação em todos os pontos. Perderia a vantagem de ser canhoto e usar os efeitos contrários, mas não sei se isso tiraria dele tantos títulos assim.

      Responder
  20. Ramon

    Boa tarde, Dalcim.

    Vejo com muito bons olhos o jogo do Goffin, talvez seja um dos jogadores mais inteligentes do circuito.
    Ele é muito frio, mais do que o Nishikori e o Bellucci, mas tenho um pressentimento que ele é mais top ten do que o Dominic, enfim. Você acha que ele tem condições de voos mais altos?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele teve muita dificuldade em dar o salto para o top 10 e fez campanhas ruins no saibro europeu nos últimos anos, justamente o piso em que deveria deslanchar. Então acho que tem sim potencial. Está precisando no entanto de um grande resultado, que poderia ter vindo em Monte Carlo.

      Responder
  21. Rubens Leme

    Dalcim, até o jogo do Cuevas x Zverev, tivemos 7 vezes 6/0 (sendo três 0/6), sendo que em Simon x Monfils tivemos dos dois tipos.

    O que você acha que gerou tantos, a peculiaridade do saibro ser rápido ou irregularidade dos jogadores?

    Responder
  22. Rafael Medeiros

    Maravilhoso ver a nova geração finalmente aparecer. Tivemos um entremeio esquisito (Dimitrov e mais alguns), mas agora tudo indica que as “new guns” chegaram mesmo.

    Pena por Kyrgious, justamente o talento com maior potencial, não conseguir embalar, sequer emplacar um top 10. Por enquanto. Penso ser uma fase mesmo.

    No mais, ao final deste campeonato teremos uma concreta ideia do que esperar de Djoko pelo resto da temporada.

    Em tempo: Nadal acabou.

    Responder
    1. Paulo F.

      Nada é um exagero – afinal, trata-se de um tircampeão de Grand Slams, sendo que já houve números 1 com menos Slams.
      Mas é nítido que não tem “estofo” para suportar ser um número 1.
      Pior ainda foi a situação de Wozniacki e Dinara Safina – duas ex-número 1 que nunca conquistaram nada de muito significativo.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Pegue a relação dos N 1, caro Paulo. Tenistas do Calibre de Rafter, Moya não esquentaram mais de uma semana no TOPO. Andy Murray esta’ em péssima fase mas se garantiu até’ Wimbledon. Já deixou vários “Carismáticos” para trás. ABS!

        Responder
  23. Nando

    Na boa, já deu né Nishikori….de novo se machucou? Aliás se Almagro é mestre em perder jogos ganhos, o japonês é mestre em se machucar antes dos jogos contra os tops…podem olhar aí no histórico dele.
    Tá certo q foi no punho, mas não deixa de ser mais um problema físico dele.

    Responder
  24. Marquinhos

    Sobre os maiores da história, concordo com o Dalcim. Deve ser levado em conta a importância história de cada jogador.

    1-Federer
    2 -Laver
    3 – Borg
    4- Sampras
    5- Lendl
    6- Nadal
    7- Agassi
    8- Big Mac
    9 – Novak
    10 – Connors

    Federer e Borg são/foram sem dúvidas os dois jogadores mais populares da história. Lendl teve uma importância muito maior que Nadal, que não tem muita importância. E Novak é quase um desconhecido tamanha a sua impopularidade.

    Federer, além de ser o mais popular, o mais técnico e habilidoso e o maior campeão, também é o jogador mais importante, pois provou para todos que é possível vencer dando espetáculo, jogando bonito. Roger sem dúvidas está muito na frente dos outros na lista dos maiores.

    

    Responder
    1. Alice

      Sua lista até poderia ser boa. Porém acontece que você superestima Agassi e coloca Connors em 10°….PQP o Jimmy terminou 5 vezes como número #1 do mundo, tem + de 250 semanas como #1, além de conquistar mais de 100 títulos e mais de 1000 vitórias. Contudo é a sua lista né…rsrs

      Responder
      1. AKC

        Concordo com vc Alice, é difícil mensurar esses caras…. Mas eu colocaria o Agassi na frente do Connors porque fechou todos os Slams e era bom em todos os pisos, além de ter sido o maior rival do Sampras… Eu era fã do Lendl na minha infância, e apesar do tcheco ser hegemônico durante uma época, Nadal e Djoko venceram mais e disputaram com o Federer, que para mim ocupa o nº 1…. Por outro lado, não vi o Laver jogar e os vídeos que já vi são raros e ruins… acredito naqueles que dizem que ele foi mesmo f*dão. E pra mim o Sampras e o Borg estão perigando contra o Nadal e o Djoko, vai depender do que ambos realizarem até o fim de suas carreiras…

        Responder
        1. Alice

          Com certeza Laver foi f*dão, seus números são impressionantes, sem contar que ele “teve adversários”…

          Eu particularmente em simples, acho que Laver, Federer e Connors estão em um patamar acima dos outros… rsrs

          Responder
    2. Paulo F.

      Um dos maiores ganhadores de Grand Slams de todos os tempos, todos eles conquistados, o único a ter todos eles AO MESMO tempo nos últimos anos e Djokovic não é importante ou popular no tênis…
      Aham, sentá lá Cláudia…

      Responder
    3. Paulo F.

      E eu detesto o Nadal, apreciar seu jogo é como tu preferir as botinadas de um Materazzi do que as jogadas de Cristiano Ronaldo.
      Mas negar sua importância no tênis?
      Federer é o gênio dos gênios do tênis – mas tem cada torcedor que é inversamente proporcional à seu talento e genialidade…

      Responder
    4. AKC

      A lista é boa, só mexeria na ordem de alguns…
      1-Federer
      2 -Laver
      3 – Borg
      4- Sampras
      5- Nadal
      6- Djoko
      7- Lendl
      8- Agassi
      9 – Big Mac
      10 – Connors
      Mas aí vai de cada um! Abs

      Responder
    5. eduardo

      Se o Nadal continuar jogando bem e avançando nos torneios você vai fazer uma lista com o Federer como hors concours e Nadal como vigésimo. Boa estratégia.

      Responder
    6. eduardo

      Mais bacana do que a lista são seus comentários, muito lúcidos e imparciais, todos ditos de maneira peremptória. Nadal de fato não tem nenhuma
      importância para o tênis; afinal de contas, ele não conquistou nada importante no tênis!!! Parabéns Marquinhos,!!

      Responder
      1. José Viana

        Que lista ridícula… Nadal não ganhou nada mesmo… Esses caras que falam mal desses tenistas que são imortais, qualquer um deles (Federer, Nadal e Djoko) devem ter muita inveja… Apesar de ter minha preferência reverencio os 3!!! 3 Monstros!!!

        Responder
    7. André Luiz

      Meus cinco primeiros são os mesmos que os seus, embora eu não faça questão de colocá-la tão em ordem assim: Federer, Lave, Borg, Sampras e Lendl.

      Responder
  25. Luis

    Dalcim que numero 1 deplorável Murray kkkkkkkkk,Logico rs,Dalcim já não e’ um absurdo dizer que Federer e Nadal continuarem liderarem o ranking temporada ? Contando com Nadal indo longe em Paris e Federer em Wimbledon defende semi mas e’ candidato ao titulo no Slam inglês pelo grande 2017 do suíço NadAlice rs

    Responder
  26. Marquinhos

    Comentando pouco ultimamente, até porque, com a sonsa e sonolenta temporada de saibro, sem o mestre dos mestres, ficá difícil.

    Pra mim, não existe dúvidas que o melhor jogador da temporada é Roger Federer. Venceu um slam, venceu os masters mais importantes da temporada e atropelou o siri careca por três vezes.

    Alias, falando em siri careca… Fisico privilegiado!? Sei. rs Não sei se vcs sabem, mas um dos efeitos colaterais dos anabolizantes é a queda precoce dos cabelos. É muito estranho um rapaz de 30 anos ficar careca. Se bem que ele fez implante. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Tenho certeza que a maioria da torcida do baloeiro não assiste os jogos do rapaz. Éum show de horrores, uma aberração. Devem ser aqueles torcedores que depois vão na internet pra ver o resultado e papagaiar aqui.

    Responder
    1. Mário Fagundes

      E ontem, único jogo de Madri que pude acompanhar até agora, notei que ele está mais forte do que estava em Barcelona. Haja “musculação”! rsrsrs

      Responder
      1. Alice

        Vocês são pra “caba” mesmo né? Vou mandar um litro de pinga pra vocês chorarem as rosas… tô achando até pouco né, porque o tamanho do choro que está no blog…
        Eu tô achando que quem não assiste aos jogos do Rafa é tu, porque a grande maioria dos jogos do Nadal estão sendo maravilhosos…e nem vou comentar as 13 vitórias seguidas né? :P

        Responder
        1. Mário Fagundes

          Calma, Alice! Entendo sua euforia pelo momento que vive seu ídolo supremo Rafael “Físico Privilegiado” Nadal. rsrsrs. Confesso que não me esforço para assistir aos jogos dele, pois tenho outras coisas mais divertidas a fazer na vida, graças a Deus! Aliás, a temporda de saibro, com algumas exceções, é muito chata. Não à toa, a maioria dos tenistas tops nào gosta do barro. Mas vamos ver o que acontece na semi que todos queriam. Todos? Será? rsrsrs. Nadaletes e comentaristas-torcedores do SporTv, agora o bicho vai pegar! Alice, guarde suas pingas pra amanhã, porque o “comedor de fígado” vem babando pra cima do seu ídolo. rsrsrs

          Responder
    2. Maurício Fonseca

      É um pouco estranho mesmo, porque os parentes próximos não tem problema algum (vejam o tio Tony, o pai, aquele tio ex-jogador de futebol do Barcelona…). E rapidamente mandou ver num implante.

      Responder
  27. Renato

    Dalcim, estamos vivendo novamente a era Fedal ? Ao que parece o único concorrente a altura de Nadal é o Federer, porém o Federer pela idade avançada não tem condições de ogar vários torneios seguidamente.

    Responder
  28. Felipe

    Nadal número 1 da temporada é justo porque o ranking é somatório de pontos – regra simples, objetiva e constante. Mas, francamente, não reflete o melhor tênis do ano. Nadal deve chegar ao número 1 tendo perdido três partidas seguidas para o adversário a quem deve agora superar no ranking. E terá jogado 8 torneios contra 4 – 2 Masters, 1 – 500 e 1- 250 a mais. Federer disputou 4500 pontos e fez 4045. Nadal terminará a semana tendo disputado 7250. Poderá, em caso de título, somar 4735. Acho que o aproveitamento de pontos é mais útil que a soma simples para definir quem joga em nível mais alto.

    Responder
    1. Alice

      Felipe, esses são os primeiros resultados deles. A máxima é a constância com um número considerável de torneios disputados, que no caso é 17. Mas não deixa de ser curioso…

      Responder
  29. Mário Fagundes

    Bastou a possibilidade de Nadal vir a ser o nº 1 da temporada, pra alguns aqui, precipitadamente, pensarem na ponta do ranking ao fim do ano. Calma, meninos! Muita água há de passar debaixo dessa ponte. Não se esqueçam de que o “touro”, que vem jogando tudo desde o início do ano, já não é mais um menino, apesar do “físico privilegiado”. Será que vai chegar inteiro no segundo semestre?

    Responder
    1. André Luiz

      Sim, também desconfio dessa continuidade do Nadal ao longo do ano. Nessa década, ele só jogou temporadas inteiras em 2011 e 2015.
      De todo modo, ele vai terminar a temporada de saibro na liderança absoluta na race to london.

      Responder
  30. Luiz Fabriciano

    Essa fala do Murray na entrevista, reflete muito bem sua diferença para o Big3. Os demais, ao conquistar o tão sonhado #1, intensificaram suas conquistas, ao passo que o escocês, reverteu sua ascensão. Não podemos nem dizer que ainda é cedo, porque, seguindo o andar da carruagem, ele vai deixar esse posto antes mesmo de qualquer reação. Talvez esteja ai o X da questão, como disse o Dalcim: “para o Murray reagir, terá que deixar de ser #1…”

    Responder
  31. Rafael Brasiliense

    Poucas horas antes do duelo frente a Djokovic, Nishikori anunciou sua desistência do torneio alegando ainda sentir dores no pulso lesionado. A pergunta que fica é: ele começou a sentir o pulso somente agora, nas semi-finais? Ele jogou todos esses jogos pra chegar na reta final e anunciar desistência devido a algo que o acompanhou durante todo o torneio e que ele estava ciente? Não dá pra levar esse japonês a sério.

    Responder
  32. Rodrigo Campos

    Apesar de não gostar do jogo do Nadal e de não esquecer nunca de como ele demorava pra sacar na final de WB 2008 e como isso desestabilizou Federer, acho ele um tremendo batalhador e por isso merece todos os títulos e sucesso q tem. E não duvidei tb quando mestre Dalcim profetizou no fim da postagem recorde de mensagens da final do AO desse ano: “Jamais duvidem de Rafael Nadal”

    Responder
  33. Arthur

    Assino embaixo, Dalcim. Que número 1 simplesmente deplorável o Murray. Ele não tá jogando nem pra ser Top 30, desse jeito.
    E o jogo do Kyrgios ontem contra o Nadal foi outra decepção. Tesão zero, empenho zero, interesse zero. Mais uma daquelas partidas em que Kyrgios foi Kyrgios. Ele foi tão mal que não dá nem pra avaliar o desempenho do Nadal.
    O grande jogo da rodada foi mesmo o do Thiem contra o Dimitrov. Felizmente o austríaco ganhou, porque pelo menos há esperança de evolução, coisa inexistente para o “Robinho” do circuito.

    Um abraço.

    Responder
  34. Alice

    PUTZ! Nishikori nem entrou em quadra e assim Djokovic já está na semifinal…Dessa forma ele estará todo descansado pra passear diante do Nadal (caso esse vença Goffin). Depois os antis dizem que não há superação…rsrs

    Responder
  35. Chetnik

    Mais um vexame do Murray. O que “dói” é isso. Se o Djokovic tivesse jogando minimamente decentemente, já seria número 1 de novo. Mas vamos lá, confiança no líder de matilha macho alfa supremo não diminui rs.

    Responder
  36. Miguel BsB

    Que jogaço entre Thiem e Dimitrov!!! Que jogaço!!! Um dos melhores do ano sem dúvida! Impressionante como esse garoto tá amadurecendo, como acelera a bola sem medo, msm nos momentos complicados. Sou fã do seu tênis e, pra mim, não há dúvidas que é o melhor, no conjunto, dessa nova geração, e o que vai colher os grandes resultados mais cedo. Tem minha torcida…
    Nadal jantou o marrentinho xarope do Kyrgios…papai Nadal mostrou pro garotão quem é que manda no barro…
    Murray ridículo, pior número 1 dos últimos tempos, tá apanhando de qualquer um, ajudando a consagrar tenistas medianos…essa turma vai ser igual ao fininho, e gosto muito dele, que até hj tem como um dos seus maiores feitos ter vencido o Sampras. Essa turma vai poder dizer futuramente, ganhei do número 1. Pra bater no lânguido e só pegar a senha…quero ver quem vai derruba-lo em rolanga…façam suas apostas.
    Discordo que o Rafa seja o melhor da temporada, apesar de que o ranking vai dizer isso, amanhã ou em Roma. É o segundo disparado! Ainda acho o Federer o melhor esse ano, desistiu do saibro e abriu brechas pro Touro papar uma penca de pontos no seu habitat…

    Responder
    1. Alice

      Gostei do seu comentário, também acho que até o momento Federer JOGOU melhor no ano. Sempre acreditei no Thiem, não vejo a hora dele chegar no Top5!

      Responder
  37. Bruno Macedo

    “Eu realmente não tenho feito nada do que se espera de um jogador de tênis e não tenho treinado. Ganhei algumas rodadas aqui e perdi para o Rafa. Estou relativamente feliz com a minha primeira semana no saibro, mas ele jogou muito bem esta noite e foi de longe o melhor jogador”.

    O Kyrgios acaba comigo quando fala uma coisa dessas.

    Gosto dele, mas fica difícil torcer por um cara assim! Sempre que ele perde ele tenta deixar claro que não gosta de tênis e bla bla bla. É um crianção mesmo! E é arrogante tb!

    Pena tanto talento ter caído no colo de um sujeito assim!

    Espero que um dia ele consiga ter juízo….

    Responder
  38. Felipe Velasquez

    Boa noite Dalcim!
    O Rafa continua surpreendendo com 12 vitória seguidas e uma bela campanha na temporada (31 vitórias, 5 derrotas, 5 finais e 2 títulos).
    Quem é o favorito em uma eventual semi entre Nadal x Djokovic, pelo que estão mostrando no torneio? O saibro de Madri é favorável ao jogo de quem?
    Se o espanhol confirmar o título em Madri e o de RG, em qual momento da temporada ele pode assumir a liderança do ranking da ATP (lembrando que Federer defende semi em Wimbledon)?
    Abraços

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Eu daria pequeno favoritismo ao Djokovic porque o piso é mais adequado a seu jogo mais ofensivo. O ranking de 52 semanas é um pouco mais complicado, porque precisamos ver quais as campanhas do Djokovic nos Masters e Roland Garros. E lembre-se que ele pouco fez em Wimbledon, voltando a defender pontos somente no título do Canadá e final do US Open. Então eu acho que Nadal provavelmente teria de esperar até Nova York.

      Responder
      1. Chetnik

        Você tá louco, Dalcim, rs. O favoritismo é todo do Touro. Djoko não passou de nenhuma quartas desde aquele irrelevante 250 do início do ano rs.

        Mas se o confronto acontecer, tamo na torcida pelo “comedor de fígado” rs.

        Responder
    2. Alice

      Fiz uns cálculos aqui, e se acontecer (o que é difícil) de Rafa vencer Madri e Roland Garros (não contei Roma) ele pode chegar em Wimbledon como número #1 do mundo, mas isso dependeria de um só resultado ruim (em Roma ou RG) de Murray. Porém se ele ganha Madri, Roma e Roland Garros é quase certeza que ele chegaria a Wimbledon como número #1 do mundo. Pode acontecer de o número #1 se decidido no preparatórios para Wimbledon. Enfim o fato é que (dessa perspectiva) Wimbledon pode decidir quem será o “novo número” #1 do mundo…

      Mas tudo isso foi contado com Nadal papando tudo até lá, o que provavelmente não acontecerá, pois é muito difícil, Rafa “só” conseguiu ganhar MC, Madri, Roma e RG em sequência, em 2010.

      Se eu tivesse que chutar, diria que em Cincinnati teremos um novo número #1, isso depende muito de Murray, porque ao mesmo tempo que ele tem muitos pontos, tem um caminhão a defender…

      Responder
  39. Alice

    Já que todo mundo está dando palpites, vou dar o meu pela razão, o que acho que vai acontecer e pela emoção, o que quero que aconteça…

    Djokovic 2 x 0 Nishikori / Djokovic 2 x 1 Nishikori
    Cuevas 2 x 1 Zverev / Zverev 2 x 0 Cuevas
    Nadal 2 x 1 Goffin / Nadal 2 x 0 Goffin
    Thiem 2 x 0 Coric / Thiem 2 x 1 Coric

    Só pra aviso, eu sou péssima em palpites de jogos. Então é bem capaz de alguém for ver os resultados do jogos amanhã às 18hs e constar lá que os semifinalistas são Nishikori, Goffin,Zverev e Coric! KKKKKKKKK

    Responder
  40. Alice

    Queria que o 50° “DODAL” acontecesse, se for para o Rafa perder que perca logo outra vez para o Djokovic, vai que Nadal ganha né?

    AH, não posso deixar de falar, amanhã Goffin entrará motivadíssimo pelo o que ocorreu em MC, logo Rafa terá que lutar muito pra ganhar do belga… rsrs :P

    Responder
  41. Ramon Assis

    “‘As coisas podem mudar rapidamente, mas você precisa saber primeiro o que está acontecendo de errado para consertar depois’. Ou seja, ele nem sabe o que está errado!”

    Retorno de Saturno, na quarta cada de sua carta natal… o problema está no âmago de sua emociinalidade taciturna. Murray está encurralado pelos seus fantasmas. Diferente de Djokovic, que a crise envolve aspectos externos da vida: sua necessidade de ser querido pelo público e sua ferida profunda relacionada a expressão do ego e do eros (o amor) é perfeitamente exposto para nós. Para Murray, a crise envolve a própria razão de sua introversão, de sua extrema seriedade e necessário de provar ser merecedor. Conseguiu o n° 1 mas continua com o sentimento de falta. Só uma atenção às suas origens familiares, sua infância, poderá ajudá-lo a sair dessa crise. Djokovic está buscando a cura através de um novo sentido religioso da vida através do Guru, enquanto teve estar sem a esposa e os filhos. Murray tem que buscar este sentido dentro de si mesmo.

    Um detalhe: Maria Sharapova tem o retorno entre o 2° semestre de 2016 e boa parte deste ano. Uma pena que ninguém sabe a hora que ela nasceu. Muito provavelmente está relacionado aos relacionamentos e a alegria em viver com os outros, pois aparentemente apenas o doppig foi capaz de fazê-la sair do constante foco no sucesso e na autoafirmação.

    Responder
  42. Marcus

    Bom, pra mim, o único cara que teria peito de mandar o Nadal mais cedo pra casa nesse saibro de Madrid era o Fognini. Não que ele fosse ser campeão, pois provavelmente perderia no jogo seguinte. Até que não faltou muito, mas agora acho pouco provável que alguém tire o titulo do espanhol. Legal ver Nadal de novo se tornando uma lenda viva no saibro, dando aqueles velhos ares de ser invencivel.

    Responder
  43. Alice

    Thiem também pode se tornar número #5 do mundo, mas precisaria não só ganhar Madri, como contar com a queda do Rafa amanhã. Porém de qualquer modo, pode bater o seu melhor ranking (#7), mas precisa continuar ganhando em Madri né…

    Responder
  44. Alice

    Não acredito que não vi o Andy apanhar, em compensação vi o Rafa passar o trator em cima do Kyrgios, mas melhor eu nem comentar, se não os “antis” piram aqui! HAHA

    Mas hein, essa vai ser no crédito ou no débito? Cês tão ficando sem créditos, os “adivinhadores” estão indo a falência aqui no blog, mas esse é um ramo que sempre está em alta aqui no blog… rsrs

    Responder
  45. César valeixo

    Não está na hora de murray e stan cederem lugar a rafa e roger no ranking, dalcim? Esses 2 estão jogando muito abaixo, e não parece estar claro como mudarão a situação…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      O ranking reflete muito bem a situação de cada tenista ao longo de um período. Então acho que isso acontecerá naturalmente, César.

      Responder
  46. Mário Fagundes

    Nadal com chances de ser número 1. Será que os Deuses do tênis vão permitir mais uma tragédia dessas? rsrsrs. Isto não pode ser coisa feita com deuses, de forma alguma. Cadê o Fernando Brack? Rapaz, será que aquele pacto com o demônio foi renovado?

    Responder
  47. Fabio

    Acho que o problema do Murray é motivação mas não consigo culpar ele, sendo contemporâneo de Nadal, Djokovic e Murray teve que esforçar demais para ter alguns lampejos de sucesso e sempre que um ou dois das três lendas em atividade estava em má fase sempre restava alguém para ganhar tudo mesmo assim ele venceu alguns títulos importantes e chegou ao número um com os três em atividade e quase ninguém presta atenção nele. Só de atingir grandes objetivos tanto no profissional como no pessoal já seria o suficiente para perder a motivação, afinal ele não vai querer correr atrás de recordes perto de completar 30 anos e ele parece ter se dado muito bem em tudo na vida mesmo, não deve ser um problema voltar pra casa depois de uma derrota porque ele parece muito bem casado e realizado, acho que ninguém inclusive ele vai ficar chateado quando o número 1 voltar para um dos seus grandes rivais.

    Responder
    1. André Luiz

      E Murray seria diferente em outras épocas?
      Porque o jogo dele casa muito pouco com os pisos rápidos das décadas de 1980 e 1990, por exemplo. Dificilmente teria esse sucesso todo em WB e USO.

      Responder
  48. Mario Cesar Rodrigues

    Caro Dalcim,táticamente,técnicamente Rafael Nadal foi perfeito oras vc dizendo que não teve jogo?bem eu vi o jogo e constatei o maior público até agora.e vi Rafa cometer acho que 8 ou 9 ENF e bolas vencedoras 25 mais do que o Austaraliano.agora esperai Dalcim uma pergunta vc acredita que Goffin pode ganhar do Rafa?por favor me responda?

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Caro MC, o amigo seria amigo do Carlos Emerson? rsrsrs Você consegue chamar de jogo o que apresentou Nick Kyrgios ? Outra vez não lendo direito. Falar que Goffin vai dar trabalho, e’ bem longe de eu afirmar que vai vencer. Até porque acredito que vai acontecer outro Novak X Rafa. ABS!

      Responder
      1. Carlos Emerson

        Vou responder para o SR.Eu sou Carlos Emerson.Moro em Caldas Novas.E não conheço a pessoa que mencionou mesmo porque não uso fake como você,e tenho moral não sou você que é o sabe tudo e não sabe de nada vai se reciclar veste uma camisa de um pingo de bom senso isto é até um ofensa.Mas vindo de você eu me calo.Vc não tem moral.!

        Responder
  49. Mário Fagundes

    Ainda quero acreditar que Kyrgios estava lesionado ou com algum desconforto físico. Caso contrário, é de se lamentar a “atuação” dele no jogo de hoje. Alguém precisa dizer a esse rapaz que ele não deve entrar na quadra quando não estiver disposto a jogar. Quanta decepção! Jamais perderei meu tempo pra vê-lo jogar com qualquer outro adversário que não seja Federer. Kyrgios, não envergonhe o tênis! Vá jogar basquete! Deve ser mais divertido pra você.

    Responder
  50. Sônia

    Dalcim,

    1. Jogaço entre o Dimi e o Dom, espetacular, diria o jogo do torneio.
    2. Murray, total decepção.
    3. Zverev, impressionando cada vez mais, esse garoto vai longe.
    4. Djoko… AJDE!
    5. Bombado número 1???? Cruz credo, Ave Maria!

    Beijos.

    Responder
    1. Alice

      Reze mil Ave María, talvez funcione…rsrs

      Concordo que o Zverev pode ir longe, você foi sensata, sem os exageros que acometem alguns aqui no blog… ;)

      Responder
  51. Lola

    Passei um tempo sem comentar aqui e parece que o mundo virou de cabeça pra baixo no tênis. Murrya anda irreconhecível, assim como Nole que dispençou todo mundo, menos o guru, e aqueles coraçoenzinhos bregas ao final de cada partida vencida, oh god!!

    Responder
  52. Rubens Leme

    Como é curioso: enquanto a dupla “decadente” lidera e brilham no ano, os dois atuais líderes vivem momentos terríveis, especialmente o escocês.

    Murray, aliás, parece tão à vontade como número 1 como eram Moyá, Ríos, Muster… o negócio é ser coadjuvante e tentar comer pelas beiradas.

    Aliás, o Lendl continua como treinador? Porque só vejo o Delgado nos boxes ultimamente.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Murray afirmou para a imprensa Britânica ano passado, que a presença de Lendl era facultativa fora dos SLAM. Parece que o mal humorado Treinador não está muito afim de presenciar estas ridículas exibições. Além dos SLAM , se não estiver equivocado, Ivan estava presente na RIO 2016. Cá entre nós , o Forehand e o Serviço estão num nível de TOP 50 rs Abs!

      Responder
    2. Lola

      O Federer só era decadente quando perdia as finais pro Djokovic, falavam isso só pra desvalorizar as vitórias do outro. Agora nem falam mais nem na idade dele nem nada.

      Responder
          1. Alice

            Sérgio, duvido que Andy e Rafa ainda estejam jogando com 36 anos. Quanto a Djokovic, ele já disse que quer jogar até os 40.. rsrs

      1. André Luiz

        Bobagem. Federer está ainda mais velho.
        Repare que ele pulou praticamente toda a temporada de saibro.
        O fato de ele modernizar seu tennis e voltar a vencer nessa altura da carreira é um ‘plus’ na lenda.

        Responder
  53. Sérgio Ribeiro

    Na boa Dalcim, Rafa Nadal está fazendo a sua parte mas ainda não apresentou um Tênis acima do Velhinho do AOPEN , INDY e MIAMI rs. Não sei se por influência do Guru, mas o N 2 já falava hoje na Coletiva em retomar o N 1. Ele e Andy viram Trintões semana que vem. Quem sabe se pra desespero de Rafa , o Grande Guru não cravou o Niver como o fim do mi mi mi …rs Uma coisa me parece certa. Se passarem pelos chatos Goffin ( deve estar com a faca entre os dentes ) e o Samurai ( uma hora vai ter que aprontar ) , o jogo entre ambos deve apontar o maior favorito para Rolanga. Com o Velhinho sempre correndo por fora rsrsrs ABS!

    Responder
    1. Alice

      “Quem sabe se pra desespero de Rafa , o Grande Guru não cravou o Niver como o fim do mi mi mi”.
      KKKKKKKKK, deve ter cravado mesmo, pra dar mais efeito!
      E concordo quando diz que se o “Dodal” 50 acontecer, pode definir o favorito para Roland Garros, com o Federer (que também concordo que está jogando melhor) por fora…

      Responder
  54. Rodrigo S. Cruz

    O Feliciano Lopez é aquele tipo de tenista que eu costumo dizer que quando perde, PERDE BONITO. (rs)

    É inegável a estética do jogo dele. Um tênis belíssimo, e aquele “slice” de encher os olhos…

    Mas não dá pra ele achar que vai ganhar do Djokovic, apenas fatiando a bolinha.

    E a esquerda batida dele, por ser o seu ponto fraco, ele quase não utiliza… E ela é importante no saibro.

    Porém, Feli tem uma bela direita, um bom saque é um ótimo jogo de rede.

    Pena que do fundo de quadra, onde a maior parte dos pontos são ganhos, esse jogo dele não surta muito efeito sobre caras iguais ao Djokovic…

    Responder
  55. AKC

    Murray chegou lá, virou #1, já tem sua história pra contar, bem vencedora por sinal… Mas ficar lá não é com ele, assim como o Wilander e o Becker.

    Responder
  56. Rodrigo S. Cruz

    Darei o meu pitako aqui, mas se eu errar darei também a cara à tapa numa boa.

    O POODLE-ALPHA da Sérvia se jogar esse tênis medíocre de hoje, não ganha do Nishikori, de jeito maneira!

    E acho que será até melhor pra confiança dele, pois caso contrário, o Robõ das Encruzilhadas o esfola vivo.

    Claro que o Conan precisa antes confirmar o favoritismo sobre o Goffin que não é um tenista que mereça ser desprezado…

    Responder
  57. Augusto Montenegro

    Palpites:

    THIEM vence Coric por sets diretos;
    CUEVAS vence Zverev por 2×1;
    NADAL vence Goffin por 2×1;
    DJOKOVIC vence Nishikori por sets diretos.

    ** Aposto em Cuevas porque ele não está jogando duplas em Miami e concentrará suas forças no simples. O uruguaio é muito experiente.

    Responder
    1. Alice

      É um bom palpite, basta uma irregularidade no seu jogo e Zverev roda, apesar de eu acreditar muito nele, não acho que ele vença jogando mal. Agora estamos subestimando muito o Coric, ninguém tá acreditando nele, talvez ele REALMENTE surpreenda nesse torneio, vamos ver o que acontece… :)

      Responder
  58. Fernando Filho

    É… A era “Big Three + Murray” está mesmo chegando ao fim. Federer caminhando para a aposentadoria; Nadal está bem, mas também não é nenhum garoto; Djokovic e Murray perdidos, estando à beira dos 30 anos…
    Até 2020 o Zverev pega a liderança do ranking.

    Responder
    1. Alice

      Olha, eu acredito que o Federer vai jogar por um bom tempo ainda, não sei porquê, mas desde o começo do ano, penso que o primeiro do Big Four a se aposentar, será o Murray. E sobre Zverev no topo do ranking até 2020, prefiro esperar ele entrar no Top10 até ano que vem…No momento, Thiem tem muitos mais chances do que qualquer outro da nova geração, enfim é o que eu penso. Vou até soltar uma frase (risos) : “Nunca subestime Dominic Thiem!” … KKKKKKKKK

      Responder
  59. jeremias

    Aqui no Brasil ter um domínio razoável do idioma virou coisa de “filósofo” e de “pseudo-intelectual”!!! Não estranha que tenhamos uma legião de baratas e traças morais, muitas delas “formadas” academicamente, defendendo histericamente uma certa alcateia desvairada que ainda anda solta por aí….

    Ps1: Tenho certeza de que a expressão “alcateia desvairada” excede em muito o foesto linguístico de uma turminha por aqui. Nunca se esqueçam de que o google está aí para isso; ele é o “brother” dos burros…

    ps2: Queria ver se os tais sujeitinhos teriam bolas para “ironizar” ao vivo e a cores….

    Responder
    1. O JR7

      Jeremias, bom dia! A expressão “a cores” não é adequada. O correto é “em cores”. Ao vivo e em cores.
      Se bem que isso não importa tanto em um diálogo informal que costumamos fazer. Grande abraço!

      Responder
    2. Frederico Schnack

      Jeremias… eu o considero um dos mais abalizados torcedores do Djokovic nesse Blog….. não perca tempo com picuinhas. Abs.

      PS: cadê o Rafael (Djoker), outro torcedor de Djokovic???

      Responder
  60. Robson

    Novak jogou um absurdo hj contra Lopez,ainda cerrou o punho em vários momentos,sorriu em vários momentos,vibrou como a muito eu não via,a continuar assim,a taça de Madri no domingo já tem dono.
    .
    Partindo pra palpitaria agora,heheheeee
    Nadal 2 x 0 Goffin
    Novak 2 x 0 Nishikori
    Zverev 2 x 0 Cuevas
    Coric 2 x 1 Thien
    .
    Novak 2 x 1 Nadal
    Zverev 2 x 0 Coric
    .
    Novak 2 x 1 Zverev.
    Novak CAMPEÃO.

    Responder
  61. Sandra

    Apenas uma brincadeirinha, espero que ninguém se sinta ofendido, mas o que vocês acham da Bouchard e o Kyegios formarem um casal, seria casal nota mil!!!!!! Rsssss

    Responder
      1. João ando

        Alice.a atual namorada do Nick que e uma tenistanão ia gostar…ja a eugenie gosta de um bad boy e bem possível…o nick ia só para curtir. ..e saltar fora

        Responder
  62. Nando

    Thiem ou Zverev, agora é a hora molecada!
    Falta mto pro Rei voltar? kkkkkkkkk
    Qnd começa Roland Garros?

    18 (7-5-5-1)
    302 (237 seguidas)
    6

    Esses são os números q importam.

    Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>