Futuro garantido
Por José Nilton Dalcim
30 de março de 2017 às 23:00

Quem ainda se preocupa com o futuro do tênis masculino após o Big 4, deve ter ficado um pouco mais tranquilo após rever o duelo entre Nick Kyrgios e Alexander Zverev na última partida de quartas de final do Masters 1000 de Miami.

Uma batalha disputada game a game, cheio de tremendos pontos. Força, habilidade, empenho. Dividiram saques fulminantes, busca constante de winners, garra, reclamação, raquete para o chão. Entrega total. Um espetáculo que tanto esperamos da nova geração.

Kyrgios ganhou de novo, mas Zverev foi muito diferente de Indian Wells. Agressivo, soube jogar os pontos importantes, teve incrível frieza nos match-points, respondeu os malabarismos mágicos do australiano com lobs milimétricos e enorme agilidade. A menos que um desastre muito grande aconteça, esses dois garantirão um tênis de alta qualidade nos próximos anos.

Será que desta vez veremos o confronto entre dois dos mais talentosos tenistas da Era Profissional? Kyrgios e Roger Federer deveriam ter se cruzado em Indian Wells, mas o suíço teve adiada sua chance de revanche para a noite desta sexta-feira. Na única vez que se cruzaram, no saibro de Madri de 2015, o australiano ganhou em três tiebreaks emocionantes, o último deles com 14-12.

No sufoco
O duelo de Federer contra Tomas Berdych foi bem interessante. O suíço desfilou no primeiro set, mas depois o tcheco consertou o primeiro serviço e isso foi lhe dando confiança para despachar seus golpes muito retos e potentes da base. Me pareceu que Federer perdeu paulatinamente a força no saque, o que ajudou muito o adversário a devolver quase o tempo inteiro. Houve uma cena em que levou a mão às costas. Será?

Ainda assim, Federer teve 5/3 para fechar e depois match-point (que Berdych salvou com segundo serviço muito arriscado). Falhou novamente com o saque no primeiro e quarto pontos do tiebreak e cedeu o fatídico 6-4 mais tarde ao adversário. Aí deu alguma sorte e ganhou quatro pontos consecutivos. Berdych não soube vencer, isso é fato.

Nadal x Fognini
A outra semifinal também promete muito, principalmente se lembrarmos do magnífico duelo que Rafael Nadal e Fabio Fognini fizeram no US Open de 2015, naquele que foi o melhor jogo daquela temporada. Curioso que Miami seja um pouco mais lento, mas isso na teoria não atrapalha nenhum dos dois, que também são grandes especialistas no saibro.

Nadal leva pequena vantagem em golpes – tem mais primeiro saque e forehand, elementos essenciais no piso duro – mas é na parte mental que os dois se distanciam mais. O espanhol é uma fortaleza e faz da adversidade um incentivo, enquanto o italiano flutua demais e pode sair facilmente de jogo numa fase de frustração.

Fognini no entanto parece ter uma motivação especial ao enfrentar Rafa, talvez pelo desafio em si. Em Miami tal qual Indian Wells, ele tem dado seus showzinhos habituais porém parece determinado e já buscou partidas difíceis. Se jogar sem compromisso, pode complicar Nadal, principalmente se conseguir atacar com competência o segundo serviço do espanhol.

Melo, de novo
E Marcelo Melo embalou de vez com o polonês Lukasz Kubot. Segunda final seguida de Masters 1000 é um resultado excelente para uma parceria que acabou de se formar e estava tão instável. Os dois se encontraram no piso sintético americano e a fase ficou boa o bastante para eles ganharem vários ‘pontos decisivos’ e supertiebreaks apertados.

O salto da dupla é expressivo. No caso de título no sábado, que seria o primeiro da parceria, eles assumem o segundo lugar da temporada, menos de 500 pontos atrás dos líderes Henri Kontinen/John Peers, que dispararam porque foram os campeões na Austrália. A boa notícia para Melo foi a queda dos Bryan na outra semi, mas os adversários serão da casa: Jack Sock e Nicholas Monroe.

Melo vai em busca do sexto troféu de nível Masters em dez finais, recorde absoluto para o tênis nacional. Bruno Soares tem dois títulos e seis vices.

Como já falei demais hoje, deixo o feminino para amanhã.


Comentários
  1. Renato

    Dalcim, que jogo espetacualr foi esse entre Kyrgios e Federer. Cheio de jogadas de altíssimo nível técnico. Em um jogo igual , o que desiquilibra são os mínimos detalhes. Vc colocaria esta partida no radar de observação no sentido de entrar na concorrência de melhor partida do ano de 2017?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ah, com certeza, Renato, embora eu ache que a final do Australian Open já entrou para a história por todo seu conteúdo. E vale lembrar (para quem não viu) que o duelo entre Federer e Kyrgios em Madri foi tão espetacular quanto o de hoje.

      Responder
  2. Vinicius

    Não sei o que mais impressionou hj. A exuberancia tecnica dos dois eo fisico espetacular do federer.

    Ou a patetica atuação da torcida do federer em miami :

    O maior de todos os tempos tem a pior torcida de todos os tempos. O federer acaba sendo odiado por alguns por atitudes de sua torcida

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      O amigo acompanha o MASTERS 1000 de Miami desde quando ? Desde a época de Connors, McEnroe, Agassi , Sampras e CIA e’ o mais barulhento. Devido à presença de muitos Turistas. Federer X Del Potro, os Hermanos não pararam de gritar. O Suíço odiado por sua Torcida ? KkkkkkkkkkkkkkAbs!

      Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Sou obrigado a concordar, Vinicius.

      Foi um tremendo desrespeito ao Kyrgios, que apesar de todos os seus defeitos, jogou um grandíssimo tênis.

      E ter sido atrapalhado num momento tão decisivo foi errado. E ele não merecia isso…

      Se a situação fosse inversa, muitos federistas iriam estar aqui reclamando.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        O Guri não percebeu que o Grito foi para ajudar Kyrgios, atrapalhou a ambos os jogadores. O Dalcim explicou acima. Você devia estar com o VideoGame ligado.kkkkkkkkkkkkAbs!

        Responder
    3. André Luiz

      ”Ou a patetica atuação da torcida do federer em miami :

      O maior de todos os tempos tem a pior torcida de todos os tempos.”

      Um torcedor do Kyrgios grita ”out” pra uma bola do Federer, possivelmente atrapalha o jogador pro qual torcia, mas a culpa é da torcida do Federer? ‘táserto’

      Responder
  3. Sergio Ribeiro

    É nessa o Dalcim levou sozinho : ” deve ter vários Tiebreaks e aí Federer leva” . E não deu outra. O Amarelão para os Fanáticos , e’ o Rei também neste quesito. E a nível de variação , o Titio sobra em relação ao grande Sacador. O Cara sobreviveu como pode mas levou mais de CINQUENTA WINNERS. E o fujão não deixa de comparecer às Finais. É’ só não caírem antes rs. Como nenhum destes Caras vão chegar jogando neste nível aos 35, Rafa Nafal possivelmente joga sua última chance em Miami. E decidindo também quem volta ao TOP 4. Como se trata de uma quadra Sinistra ( um autêntico Saibro disfarçado) , o Espanhol leva o favoritismo . Afinal vai enfrentar seu grande freguês…rs Abs!

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Nossa!

      Bobagem da primeira à última linha.

      Só de não reconhecer o Kyrgios já foi grave.

      Porém, se superou ao dizer que o Nadal entra como favorito, na final.

      Puta que pariu…

      (rs).

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        O Guri continua passando seus recibos infantis. Quando Thiem e Zverev bateram Federer na Grama de Halle e Stuttgart, ficou pegando no pé dos moleques. Vai procurar sua turma rapaz. Leia com mais atenção os Comentários. “Torço por Federer e Wawrinka ao mesmo tempo” . “Idem para as habilidades de Kyrgios e Federer” .Tu não engana ninguém. E não foi o Guri que na primeira rodada já’ apontava o Australiano como a ameaça de não termos outra Fedal rs Abs!

        Responder
  4. Luis

    Dalcim alguém sobreviveu depois dessa semi Federer x Kyrgios? Kkkkkkkk,final Federer x Nadal tem mais rs,tomara com vitoria do suíço e mais um grande titulo nessa volta época do Federer rs,fica com essa camisa verde Federer resto do ano rs,abraco

    Responder
  5. Fernando Brack

    Partida memorável entre Federer e Kyrgios. Eu achava que hoje era dia do australiano, mas ele deixou
    pra cometer 2 erros, inclusive uma raríssima dupla falta, lá no finzinho do TB do 3º set. E Federer, que
    jogou o TB até ali com o 2º saque, dá um ace para fechar a extenuante batalha. Espero que consiga se
    recuperar bem para a final. Se jogar como hoje, Nadal não terá chance.

    Responder
  6. Marcos Ribas

    Federer éo maior de todos os tempos. isso é incontestavel, o que esse cara faz é impressionante. Domingo é mais um titulo na conta, não vai dar pro espanhol não.

    Em tempo. Que faltra TOTAl de desrespeito da torcida de miami com o Kyrgios, fiquei estarrecido. O Federer é exemplo de educação e classe, infelizmente boa parte da torcida do Federer age como uma criança mimada. A torcida do suiço éo oposto do que o federer é em quadra.

    Responder
  7. Rubens Leme

    Outro Fedal, de número 37. Além de valer o quarto lugar no ranking para quem vencer, pode ser a primeira vez que Federer vence seu maior rival em 3 finais consecutivas. Isso se tiver pernas para a final, pois saiu moído.

    Se vencer abre 1.810 no ranking de corridas de Nadal – 4045 x 2235 -. Se perder, cai para 1.010 – 3645 x2635. Com essa pontuação, já praticamente garante uma vaga no Finals, hein Dalcim? Só para ter uma ideia, hoje o oitavo do ranking é o Thiem, com 3465.

    Responder
    1. Rafael Wuthrich

      A conta tem que levar em conta o 8o do ano passado, que era Nadal e acabou não indo. Acho que Rafa tinha 3400 pontos na época. Se ganhar o título Federer certamente estará lá, e duvido muito que Nadal tbém não esteja, tendo em vista o que poderá somar a partir do saibro. O que ambos estão fazendo nessa temporada, sobretudo Federer, é gigantesco.

      Responder
  8. Marcos Castillo

    Quando parecia impossível aparecer algo mais desagradável de se assistir do que o ritual do Nadal no momento do saque, eis que aparece o Kyrgios com essa cabeça balançando em sinal negativo o tempo todo. É um absurdo o que ele joga, mas eita cara mala!

    Responder
  9. Lauro Guerra

    Deus do céu! Que jogo foi esse! Que monstro o Federer teve que encarar. O Kyrgios tem um saque monstruoso!
    Um dos melhores, senão o melhor, jogos de 3 sets que já vi.
    Federer mostrou um coração de campeão, além da técnica estar afiada demais.
    Kyrgios é o futuro, gigante, técnico, raçudo.

    Responder
  10. Rodrigo S. Cruz

    Jogaço.

    Entre dois CRAQUES da raquete.

    Poderia ter ido pra qualquer lado.

    Mas quis o destino que Federer prevalecesse para ENTUBAR mais uma vez o Conan, no domingo…

    Eita “nóis”.

    Esse h2h parece estar mesmo com os dias contados.

    E as NADALETES PIRAM! Kkkkkkkkkkk

    Responder
  11. Nando

    Amigos…………q jogo! Q jogo!

    Poderia ter ido pra qlqr lado, ainda bem ( pra quem torce pra ele) q foi pro Rei.
    Esse saque do Kirgios é f…., mas Federer jogou mto melhor do q nos jogos anteriores, e conseguiu vencer.
    Agora é descansar e continuar se divertindo em quadra, de preferência de nível elevado e sendo campeão de novo.

    Dalcim, naquele diálogo entre os 2 durante o jogo será q o Kyrgios disse ao Rei: ” Eu sou vc amanhã” ? E o Federer respondendo: ” Tem td pra ser” ?

    Só tem q melhorar o temperamento.

    Responder
  12. Diego Adrian

    Que jogo!!!! Estava 5-3 no tie-break do ultimo set para Kyrgios com 2 saques para ele e Fedeterminação conseguiu virar!!!. Com ajudinha da torcida é verdade…..rsss mas que importa isso…kkkkkk. Jogo decidido em 3 tie break novamente assim como foi no primeiro jogo entre eles. Que lindo jogo, quantas jogadas bonitas e quanta emoção. E com vitória do ídolo, prato cheio. Não sei se vou conseguir dormir essa noite com tanta adrenalina…hehe.

    Responder
  13. Sônia

    Olê, olê, olê, olá… Roger, Roger (isso é lance de brasileiro rsrsrs). Lindo demais Dalcim. E o público gritando out, out, out… rsrsrsrs. Sensacional. Novamente, estádio lotado só para ver o “PROFESSOR” jogar. A semifinal anterior, estádio bem vazio. Roger Federer, vem ser querido aqui em casa rsrsrsrs. A carinha do “novo talento” após a derrota rsrsrsrs e o chilique? rsrsrsrsrs. Beijos Dalcim, boa noite!

    Responder
    1. Jean Galvani

      Desculpe Sônia, você achou sensacional a torcida gritando out?! Principalmente naquele lance do último tiebreak que atrapalhou totalmente o Kyrgios?
      Se o jogador é mal educado em quadra, a torcida tem que dar o exemplo fora, não importa pra quem torça. Ontem a torcida do Federer deu um show de desrespeito, e olha que torço muito pra ele fazer uma campanha fantástica esse ano.

      Responder
  14. Marquinhos

    Grande jogo dos dois tenistas DISPARADOS mais talentosos e habilidosos do circuito. Quem já viu um jogo com tanta habilidade, talento, técnica e de quebra emoção como hoje? E deu o mestre, Roger Federer! Campeão de Miami 2017!

    Estou de volta galera! Tamo juntos!

    Responder
  15. O LÓGICO

    GURU o que você achou dessa final, digna de final de slam, vencida pelo FEDEX? kkkkkkkkkkkkkkkkk
    E vocês NADAZETES? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
      1. Rafael Wuthrich

        A não ser a frustração (compreensível) da derrota descontada na raquete, não há como aplaudir a evolução mental do australiano, que jogou mais, reclamou bem menos que seu habitual, e mostrou incrível poder mental. Federer teve sorte na interferência, mas também competência (a devolução no 1×0 do tie break final, o mini break obtido quando estava na primeira desvantagem, a virada no 1o set). Suíço jogou muito e teve um adversário que não merecia perder do jeito que perdeu.

        Se Federer estiver inteiro fisicamente no domingo, e adotar a mesma postura tática dos últimos 2 jogos, Nadal terá problemas. O que o suíço jogou hoje foi muito superior aos jogos contra Bautista e Berdych. E foi necessário, porque Kyrgios jogou muito.

        Responder
  16. Thiago Prada

    Haja saúde hein! O “velhinho” tá com fome de bola! Xingou em francês, alemão, inglês, vibrou em todos os idiomas também, tá rosnando, gritando, não larga o osso, correndo barbaridade, brigando de todo jeito! Quem diria que aos 35 e com o que já tem (e conquistou este ano) ele estaria lutador desse jeito?!

    Responder
  17. Rodrigo S. Cruz

    7/6 com 11 a 9, pro Federer, no primeiro set.

    Que JOGAÇO de tênis!

    Dois verdadeiros GÊNIOS em quadra, desferindo jogadas mágicas, e disputando palmo-a-palmo!

    Em uma partida assim, é até injusto haver apenas um vencedor.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Kkkk

      Kyrgios vence o segundo set com placar IDÊNTICO!

      7/6 com mais um 11 a 9!

      isso é inacreditável.

      Parece até que eles dois combinaram…

      Responder
  18. Sônia

    Obscenidade audível, quebra de raquete, chiliques e mais chiliques… sério mesmo que “isso” é o futuro do tênis? Socorro, meus sais. Esse tenista pode dar “show”, dar piruetas, bater na bolinha de costas, levitar… jamais será. Perceba Dalcim, como ele com essa energia ruim está conseguindo irritar o “PROFESSOR”.

    Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Esse talento não merece aspas, Sônia. Veja o que ele tem feito contra Federer, Djokovic e Nadal. Até para os top 10 atuais isso não é fácil.

          Responder
          1. Vinicius

            A pessoa é incapaz de admtir que o Kyrgios tem talento. Impressionante como essa Sonia é incapaz de respeitar outros tenistas que não sejam o federer. Não torço pro federer mas o respeito muito. Infelizmente boa parte da torcida do federer ve outros tenistas como inimigo e não adversario

  19. Sônia

    Gostando do desempenho do “PROFESSOR” Dalcim, estou gostando muito. Vencendo ou perdendo, sempre juntos meu Lindinho, sempre juntos. Ontem Domingos Venâncio disse que o australiano adora se alimentar da energia negativa do público (cruz credo). Creio que é por isso que ele faz o que faz. Pois bem, com o “PROFESSOR” em quadra, energia negativa inexiste. Beijos.

    Responder
  20. Sérgio Ribeiro

    E não é que ficou devendo mesmo o grande Fognini ? Facilidade pra bater na bolinha e’ inquestionável. Mas muitas vezes preguiçoso para mexer as pernas. Dai tome de ENFs. E Rafa Nadal continua obediente taticamente. Mereceu chegar a Final. Olho em Kyrgios ! E também não deu outra. Este e’ o Cara que tem jogo para impedir outra Fedal. Mas como respeita muito o Craque Suíço , vale a torcida. Abs!

    Responder
  21. Rodrigo S. Cruz

    O problema é que as pessoas não sabem separar as coisas.

    Separar suas simpatias e antipatias pessoais, com os fatos.

    Comparar a habilidade do Kyrgios com a do Monfils, não dá.

    O francês não chega aos pés dele.

    Pra mim, o Kyrgios e Federer se equivalem em talento sim.

    E qual o problema de se afirmar isso. Por acaso, o Federer vai deixar de ser o melhor?

    Claro que não!

    Lembrando que para ser o GOAT, só talento não basta.

    Além de ser um multi-campeão, é preciso ter muita cabeça, foco, físico, apuro tático, etc.

    Federer continua sendo o GOAT.

    E o Kyrgios sendo uma grandíssima promessa…

    Responder
  22. Luis

    Dalcim vendo o que disse o Federer que jogou com coração no final da partida com Berdich ta muito legal essa postura do suíço ainda tem a pressão de ganhar títulos pela sua carreira vitoriosa,talvez o Federer ate disse que vai pra tentar vencer com alguma margem de erro em 2017 talvez e’ vou arriscar ta dando certo essa e com a experiência de decisões nesses anos,no SporTV o Narc disse que Federer parece muito tranquilo e solto em 2017 e o seu tênis ofensivo ta funcionando e confiante,o que acha Dalcim desse bom momento do Federer em 2017?sempre foi um tenista quando ta confiante consegue surpreender pelo seu talento raro rs

    Responder
  23. André Barcellos

    Vamos lá: Acho que o Kyrgios pode ganhar hoje, dado seu momento e dada a ligeira decaída (física ou mental) do Federer neste torneio.
    Com ambos a 100%, ainda acho que o suíço leva, mas não vejo que esteja assim no dia de hoje, especialmente.
    Acho o australiano extremamente talentoso, mas não posso deixar de tecer um comentário.
    Pra mim seu jogo está muito ligado a explosão muscular e atleticismo. Claro que tem talento, mas não imagino esse cara com o mesmo vigor aos 30 anos.
    Acho ele extremamente talentoso, mas não tão técnico (backhand quase heterodoxo), o que, unido à explosão de seu jogo, pode resultar em uma carreira não tão longeva no tênis.
    Também é pouco tático, e mesmo para um tenista intuitivo, às vezes escolhe mal os golpes. Essas duas últimas coisas podem e devem melhorar com mais experiência, o que o tornaria um jogador muito difícil de ser batido.

    Responder
  24. Luis

    Dalcim a semi Nadal x Fognini já acabou? Kkkkkkkk,deve ter sido culpa do Fognini rs,tomara que o Kyrgyos se desligue do jogo as coisas seriam mais fáceis pro Federer rs,Federer x Nadal em mais uma final seria muito legal pra quem viu tantas vezes decidir torneios nos auges dos dois e ainda continuam chegando nas finais e’ assombroso rs, torcendo pra que ganhe Miami mais um Masters pro suíço nessa volta incrível em 2017,Go Federer rs

    Responder
      1. Márcio Souza

        Caraca que JOGAÇO!!!!!

        Se alguém ainda tinha dúvidas sobre o talento e capacidade desse australiano, é melhor a partir de agora começar a acompanhar mais esse tenista primoroso, joga fácil, tem muitos recursos e o que é melhor, uma carreira inteira ainda pela frente.

        Belíssimo jogo, com muitas alternâncias, porém muito equilibrado e o melhor de fato (AINDA) venceu, o GOAT É DEMAIS GALERA!!!

        Quem diria aos 35 anos, jogando, correndo e encantando nessa altura do campeonato em um torneio que nem é um dos seus preferidos, mas ele esta ali, firme, jogando e vencendo um jogo durissimo de 3 tiebreaks, sem dúvidas o craque voltou esse ano pra arrebentar a boca do balão e calar a boca de alguns por ai que ainda tentam denegrir a sua imagem vencedora.

        Não vou falar só do Róbson que só vem apanhando e tomando entubada aqui no blog e está em menor número porque a torcidinha do seu ídolo que cabe num fusquinha, nem tem aparecido mais por aqui kkkkkkkkkkkk

        Podem secar a vontade seus cabeças de vento!!!
        Federer vem jogando muito e vai jogar muito ainda esse ano e com certeza não ira ficar de fora dos principais títulos e decisões.

        Eu até imagino a torcida que esses lunáticos reprimidos estavam fazendo pro Kyrgios vencer o jogo e eles virem aqui depois terem orgasmos nos dedos ao escreverem: EU JA SABIA, FEDERER JA ERA!!! KkKKKKKK

        QUEM JA ERA SÃO VOCÊS!!! Kkkkkkkkkk

        CHUPA QUE É DE UVA KKKKKKK

        FEDERER NA FINAL!!!!!!!!!

        O cueca rasgada deve ter comprado uma cueca menor depois de ter visto esse jogo, porque se ele vier com uma cueca normal no domingo, o Federer vai dar uma entubada tão grande nele que a cueca vai entrar de um jeito que nunca mais vai sair kkkkkkkkk

        SEGURA O GOAT PORQUE ESSE ANO ELE ESTA IMPOSSÍVEL!!!!

        Até me lembrei daquela musica:
        “E PODE CHORAR, PODE CHORAR”

        KKKKKKKKKKKKKKK

        Responder
  25. Nando

    Pois é, Fognini melhorou no 2° set mas não deu, mtos erros, alguns até fáceis, e aí o espanhol não deu chances tbm.
    À noite espero e torço para q o Rei jogue ligadíssimo, nível elevado e indo pra cima.

    Responder
  26. Nando

    Tds nós temos opiniões iguais ou diferentes, normal isso, o q não pode ter é imbecilidade e estupidez ao comentar.
    Civilidade e respeito são virtudes louváveis…pena q alguns aparentemente não têm isso.
    Concordar ou discordar faz parte.

    Seja menos ignorante e estúpido Robson, tds respeitam suas opiniões, ninguém é obrigado a concordar… mas aí vc dar chilique e soltar palavrão e outras baboseiras costumazes contra quem torce para o Federer é demais não? E outra coisa, ofender atrás de uma tela de pc ou através do teclado do celular é fácil, porém covarde.

    Responder
    1. Robson

      Companheiro,acho bobagem vc ficar perdendo seu tempo em resposta a comentário meu nesse nível, o blog aqui não é pra isso.Se vc acha imbecil o que eu escrevo,é muito fácil resolver isso,tem sempre em primeiro o nome da pessoa, portanto se vc ver lá em cima ” Robson”,por favor não leia,passe adiante para o próximo comentário.

      Responder
  27. Nando

    No momento está 5×1 pro espanhol…..Fognini está péssimo, desse jeito o espanhol ganhará fácil, torço por uma melhora do italiano, mas tá difícil.

    Responder
  28. Ferreira

    Dalcim, acho que o Federer vai fazer um sacrifício neste torneio para tentar ganhar, daí vai jogar só um dos Masters do saibro. Lembrando que esses dois torneios (IW e Miami) são os primeiros em muito tempo que ele joga consecutivamente, num período curto (por causa do ano passado de lesões), ele deve estar sentindo bem o físico. Abs!

    Responder
    1. Nando

      Monte Carlo ele não jogará, Madri sim e Roma acho q sim tbm.
      Ele deveria jogar um ATP no saibro pra se ambientar antes de partir pra esses 2 masters.

      Responder
  29. Márcio Souza

    Nos jogos de hoje acho que Nadal passa pelo Fognini, dificilmente o italiano ira aprontar hoje, como também acho difícil o australiano passar pelo Federer.

    É claro que pelo que mostrou no torneio até aqui tanto Fognini e Kyrgios tem chances de vitoria em seus jogos, mas não imagino ainda que essa final entre os dois aconteça domingo…pra mim esta novamente, uma chance maior de termos mais um FEDAL.

    Nadal vem bem e muito consistente esse ano, apesar de não ter ganho nenhum titulo ainda, mas ele vem forte e se não sofrer com lesões na temporada do saibro, não acho absurdo vermos ele ganhar alguns titulos no barro.
    Ja o craque perdeu intensidade nos ultimos jogos, começou bem nos dois primeiros sets diante de Bautista e Berdych, mas depois mesmo os adversários tendo elevado o nível e entrado nos jogos, percebemos uma queda estranha no jogo do Mestre, mas como diria o também Mestre Dalcim: “cada dia é um novo dia no tênis”, por esse motivo acredito que se ele não estiver de fato com algumas dores que o tem impedido de jogar o seu melhor jogo, ele vence Kyrgios hoje.

    A torcida é toda pra mais uma vitoria do GOAT hoje….e como ja é de costume eu postar aqui:

    – EU ACREDITO!!!

    Responder
  30. Daniel

    Dalcim, também gostei do jogo, mas fiquei com a impressão de que o zverev tem bastante dificuldade para fazer a transição da defesa para o ataque. Em vários momentos ele conseguia bolas profundas, mas não entrava na quadra para definir ou subir a rede. Em alguns pontos, me pareceu até que ele recuou, talvez esperando um erro. O que achou? Você também observou essa deficiência?
    Abs!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, ele pode ir bem mais vezes à rede, já que sabe jogar ali. Em alguns pontos importantes de ontem, ele tomou atitude passiva e esperou o Kyrgios errar. Até deu certo, mas não me pareceu a conduta mais adequada. Nisso o australiano leva vantagem.

      Responder
  31. Murilo

    Dalcim,

    Creio que tem total razão quando aduz que Kyrgios e Zverev serão protagonistas dessa “nova geração”, que pode compensar, ao menos em parte, a saída de cena do “Big 5″ (na minha opinião, Wawrinka se inclui na lista). Mas uma questão que me preocupa, e estou certo de que incomoda todos aqueles que apreciam um tênis clássico, é a futura ausência de jogadores no topo que utilizam o magnífico “one handed backhand”.

    Com a saída do circuito de Federer e Wawrinka, remanesceria apenas Thiem com o mais espetacular golpe do esporte. Além dele, só me recordo de Dimitrov (vulgo “Baby Federer”, que bem desempenhará a função de nos proporcionar uma cópia aproximada do estilo de jogo do Maestro) e um incipiente Denis Shapovalov, que tem ainda muito a aprender. Haveria atualmente mais alguém no circuito apto a figurar no top 20 com a esquerda de 1 mão?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não, não tem mesmo. Mas isso não necessariamente tornará o tênis menos interessante. Há muitos tenistas que estão sendo bem agressivos com as duas mãos e isso sim dá mais diversidade ao tênis.

      Responder
  32. Luiz Fabriciano

    Mestre Dalcim, por sua experiência, me esclareça por favor. Qual o prazo de validade para um jogador top, mas top mesmo, voltar a jogar exemplarmente bem depois de um tempo parado por contusão? Mais especificamente, o caso de Federer. Pergunto porque, há muitos comentários recorrentes no blog, alegando que Federer passou um longo período parado, meio que justificando jogos onde ele não foi arrasador, mesmo depois de já ter vencido Slam e M1000 pós parada. Na minha opinião, a galera torcedora fica justificando normais quedas de intensidade, devido a um evento, um tanto quanto ultrapassado.
    Grande abraço.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não sei se entendi sua pergunta, mas acho que um grande jogador consegue se recuperar em dois ou três meses. Em alguns casos, menos: em outro mais. Não é apenas uma questão de recuperar o ritmo de competição, mas também de confiar no próprio físico.

      Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Bom, o caso do Federer foi muito atípico. Não se espera isso, e ele frisou isso dezenas de vezes durante a campanha. Não acredito que Federer tenha no momento qualquer dúvida sobre sua capacidade técnica e física. A queda de rendimento pode ser desgaste mental mesmo, o que é normal.

          Responder
  33. Fernando Godinho

    Se rolar um Fedal o torneio vai ter a repetição de uma final ocorrida 12 anos atrás (miami-2005). É impressionante só o fato de existir a possibilidade. Isso já aconteceu antes?

    Responder
  34. Sérgio Ribeiro

    Mesmo no auge, o Saibro Azul nunca foi a praia do suíço ( nenhuma Final desde 2006 ). Como só se comenta o que se vê no momento, seria interessante a leitura de alguns Posts de um ano atrás. Já’ víamos Zverev e Kyrgios com possibilidades de atingirem esse patamar atual . Com quase o dobro da idade de ambos, o atual inconstante em quadras lentas , mostrou o porque da nessecidade de priorizar seu foco na Grama Sagrada. Hoje teremos muitas jogadas de grande talento. Por já’
    se conhecerem muito nos vários treinos tudo pode acontecer. Sem favoritos, a meu ver. Fognini sabe o que precisa explorar para bater o Touro. Mas sinceramente, não acredito. Abs!

    Responder
    1. jose yoh

      Quando você falou saibro azul imediatamente veio a imagem de Madrid e toda aquela lambança. Lembro também que Federer foi o único que gostou!

      Mas Miami definitivamente e literalmente não é sua praia, tanto que é um torneio que ele não participou algumas vezes.

      Responder
  35. JOTA

    Bom dia Dalcim,
    Entendo ser este um momento decisivo para vermos Kyrgios mudar de patamar. Para chegar a final de Miami, e chegando entendo ser ele favorito contra quaisquer dos dois da outra chave, ele terá que passar por um Federer desgastado, sem a mesma intensidade da Austrália ou de Indian Wells, numa quadra rápida, mas nem tanto e ainda de noite.
    Caso não vença Federer hoje, ou Nadal ou Fognini amanhã, deixarei de acreditar em uma passagem de bastão da tal “talentosa nova geração”, haverá uma entrega natural em decorrência da aposentadoria dos trintões que dominam o circuito e prevalecem pelo talento sobre adversários 10 anos mais jovens.
    Ps: Kyrgios é muito chato jogando tênis. Sua postura e suas reclamações injustificáveis a todo o momento dificultam muito, pelo menos de minha parte, a torcida por ele.

    Responder
  36. Daniel Lara

    Dalcim estava vendo o jogo ontem e acho que o juiz foi muito mal, e talvez tenha até determinado o resultado com um desafio que ele permitiu ao kyrgios e que momentaneamente tirou o zverev do jogo, é duro depois de tanto empenho você tem uma discussão com arbitragem e sai do jogo, incrivel também que o kyrgios discute e melhora, você chegou a ver o lance??o que você achou??acho que a reclamação do zverev procede, existem regras para ser pedido o desafio e de fato o kyrgios tentou colar a bola para o outro lado e so desafiou quando errou.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, existem regras do desafio, mas acho até constrangedor o Zverev brigar por um ponto em que a bola saiu um palmo na linha de fundo e foi um erro grotesco do juiz de linha. Ele podia sim reclamar para fazer pressão, mas nunca deixar isso influenciar o jogo. O erro antes de tudo foi dele.

      Responder
  37. Vitor

    Já imaginaram o que pode acontecer em uma final entre Kyrgios x Fognini? Podemos ver tanto um show de tênis como um show de horrores. Corre o risco dos dois serem desclassificados por mau comportamento e o torneio terminar sem um campeão. O juiz que se cuide…

    Responder
      1. Vitor

        É bem por aí mesmo Dalcim. Apesar dos dois andarem bem comportados nos últimos tempos, sabemos que precisa de muito pouco para eles saírem da linha.
        Entretanto, seria um jogo bem interessante de se ver, pois talento eles tem de sobra e jogam de forma descompromissada e ousada, sem medo de perder.

        Responder
  38. Gustavo Moreira

    Dalcim,

    Assisti o jogo de Kyrgios X Zverev ontem e fiquei com a impressão que falta um 1º serviço mais poderoso para o Alemão. Ele tem quase dois metros de altura! Ele é muito novo, mas acredito que esse é um ponto em que ele pode melhorar muito! Kyrgios na hora do aperto no fim do jogo, consegue colocar aces na quadra! Falta isso pro alemão!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Bom, força no serviço ele tem, chegou a sacar perto dos 220 várias vezes. Mas nisso você tem razão: na hora do aperto, Kyrgios usa melhor a arma.

      Responder
  39. ULISSES GUTIERREZ

    Dalcim,

    ontem no final do jogo ao meu ver era nítido o desgaste do Australiano no final do jogo. O joelho estava pedindo socorro, se o jogo se prolongasse por mais uns 30 minutos acho que daria Zverev.
    Mestre, acredita que seja apenas cansaço ou houve mesmo uma pequena lesão no joelho? Quanto ao Federer no final do jogo notei um pouco o incomodo nas suas costa. No entanto, na entrevista ele só falou de se sentido cansado no segundo set e no terceiro já se sentia bem novamente. Na realidade não entendi muito bem pois não foi isso que vi no jogo.
    Dalcim acha que esses problemas (joelho e costas) poderão interferir hoje no jogo, ou ate mesmo com alguma desistência?

    Responder
  40. Thiago

    Kyrgios sem dúvida sem focar mesmo na carreira será inevitável a sua chegada ao topo do ranking joga de forma absurda da gosto de ver, dentro de quadra sou fá desse cara, Zverev também joga demais tem um futuro brilhante como você mesmo disse Dalcim o futuro do tênis está garantindo e acredito que outros garotos como Thiem, Coric, Fritz, Shapovalov e Tsitsipas também vão chegar nesse grupo.

    Agora Dalcim 2 perguntas você acredita que Kyrgios e Zverev já fecham esse ano no top 10 e você acha que algum deles pode ganhar um Grand Slam em 2017 ?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que top 10 é tarefa difícil mas possível até o fim do ano. Se Kyrgios ganhar Miami, chegará a 11. Slam talvez seja ainda mais duro porque exige consistência enorme em duas semanas desgastantes. Talvez Kyrgios tenha mais chance em Wimbledon.

      Responder
      1. José Eduardo Pessanha

        mas Dalcim, você não acredita que hoje eles são tops 10 fora do top 10? Pergunto isso por que tenho a impressão de que esses dois estão jogando mais do que Dimitrov, Thiem, Japa, Cilic, Monfils, Bautista e, principalmente, Goffin. Me parece natural os dois passarem todos esses caras aí. Abs.

        Responder
  41. Diogo Nogueira

    Dalcim, reparou como o Australiano agredia o 2º e as vezes até mesmo o poderoso 1º saque do Alemão? Isso rendeu umas boa devoluções e claro alguns erros. Kyrgios sempre estava lá, perto da linha ou as vezes dentro da quadra. Isso deve ter mexido com um pouco com o alemão na hora do saque, concorda? Ou acredita que não, já que o Zverev mostrou ter um mental muito forte vide o tiebreak do 2º set.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Foi mesmo. Kyrgios tentou isso em pleno primeiro saque, mas Zverev não sentiu a pressão. São mais dois elogios aos dois na bela batalha de obtem.

      Responder
  42. Guaraci Francisco Gonçalves

    O jogo do Kyrgios e do Zverev foi de uma intensidade que as vezes tirava o nosso fôlego. Não imagino que outro jogo das semi e da final provoquem tanta emoção e tenham toda aquela adrenalina. Os amantes do tênis podem ficar eufóricos porque esses jovens e mais alguns que já apareceram demonstrando seu talento vão tornar a temporada deste e dos próximos anos muito mais empolgante. Não concordo com a crítica de que Djoko e Andy não estão fazendo falta, porque é lógico que o 1º e o 2º de ranking com vários títulos sempre fazem falta. Cada um tem sua preferência mas não podemos nunca desfazer daqueles jogadores, que são fora de série e que levaram muitos anos para se impor no circuito. Com a mesma alegria que saudamos o retorno de Federer num nível que ninguem esperava, aguardemos também que aqueles craques que estão lesionados voltem a todo vapor.

    Responder
  43. Mário Fagundes

    Sobre Kyrgius e Zverev, muito bom saber que teremos chance de ver grandes duelos entre os os dois. Torci demais por um terceiro set, de tão bom que estava o jogo. Zverev é um jogador muito forte. Espero que o retrospecto negativo para Kyrgius e Thiem não entre na cabeça dele. Sim, já escolhi para quem torcer da novíssima geração.

    Responder
  44. Mário Fagundes

    Federer conseguiu avançar, mas poderia ter perdido a partida para um Berdych muito confiante a partir do segundo set. Ficou a impressão de que Federer sentiu cansaço. Esses jogos durante o dia, naquela “lua”… Ele joga muito melhor à noite e acho mesmo que é prefere assim. Não percebi o momento em que pôs as mãos nas costas. Bem verdade que o saque caiu muito a partir do segundo set quando sacou para fechar a partida. Mas, como você bem diz Dalcim: “Cada dia é um dia no tênis”. Quem sabe o desconforto foi sanado? Gostaria muito de ver mais um FeDal, mas Kyrgius está jogando demais. Parece que aprendeu a controlar os nervos e aponta para o sucesso definitivo na carreira. Mas tem o GOAT pela frente, num duelo de gerações que promete. Se Federer estiver com algum incômodo físico, certamente não irá suportar a “porradaria” do australiano. Vai precisar e muito do primeiro serviço pra não deixar Kyrgius tomar a iniciativa dos pontos. Sendo o jogo à noite, acredito numa partida melhor de Federer, caso esteja bem fisicamente, é claro. Na outra semi, Nadal chega inteiro, pois o caminho até aqui foi muito mais tranquilo. Se repetir a última atuação, garante a final.

    Responder
    1. Rafael Wuthrich

      Acho que foi uma estafa física. Ele sacou monstruosamente nos 2 últinos pontos do TB, antes da DF de Berdych. Espero que seja só um desconforto, não uma lesão. Até porque ele só tem mais 2 jogos antes de mais uma boa folga até provavelmente Madri.

      Responder
  45. Arthur

    Dalcim,

    Muita gente dizendo que o Federer caiu de rendimento nos dois últimos jogos, mas acho que não é exatamente isso que está acontecendo.
    Como já escrevi aqui umas duas vezes, o suíço disse em IW que as margens não estão muito grandes. Logo, qualquer baixa de intensidade e/ou elevação de nível do adversário fazem com que um jogo teoricamente fácil se torne muito disputado.
    Pra mim, foi justamente isso que aconteceu nos jogos contra o Agut e o Berdych. No primeiro caso, o Agut subiu o nível de forma incrível. No segundo, o Federer teve uma queda de intensidade natural, considerando que esse é já o 3º grande torneio que ele disputa em sequência, tendo chegado às finais e vencido os outros dois.
    Enfim, estou gostando muito desse equilíbrio que o circuito aparenta estar encontrando, que pode se tornar vital contra uma eventual pasmaceira do circuito, com um só jogador ganhando tudo.
    Se não houver complicações estomacais, creio que o Kyrgios é levemente favorito para logo mais à noite.
    Vamos ver.

    Um abraço.

    Responder
  46. Pieter

    É fato que algo desandou com Federer nesses seus últimos dois jogos. Talvez ele esteja sentindo as costas, ou seja cansaço físico ou mental mas, infelizmente, já não é o mesmo jogador que foi, brilhantemente e merecidamente, campeão em Melbourne e Indian Wells.
    Penso que, se ele jogar no mesmo padrão desses dois jogos, não será o favorito contra o Kyrgios, infelizmente…

    Responder
  47. Ernesto

    Dalcim
    Por favor, precisamos incentivar a Sony a continuar transmitindo o feminino. Está um espetáculo.
    Entrevistas com as jogadoras nos intervalos. Feitas pela Aranxa Sanches. Comentários do Larri.
    Há quanto tempo eles transmitem?
    Estão dando um show no sportv.
    Ainda por cima, acabei conhecendo mais o canal.
    Incentivo ao tênis.

    Responder
  48. Pedro

    Dalcim,

    Você viu a mesma coisa que eu no jogo do Federer. Ele perdeu mesmo a força no saque, inclusive teve uma hora em que ele sacou e o theco respondeu um winner e o Federer fez uma expressão do tipo o que está acontecendo com meu saque? Vamos torcer para que ele se recupere e esperar que não seja a costa. Em relação a sua tática de jogo (jogar rápido e cortar tempo de bola), na minha opinião, eu acredito que ele deva fazer isso com determinados jogadores e não com todos. O jogo contra o Agut foi complicado porque o espanhol muitas vezes estava tão afiado ou até melhor que o próprio Federer e talvez uma variação tivesse feito o suiço ganhar mais fácil. Outra coisa que vi, é que por mais que a esquerda esteja boa, ainda é um golpe que ele não tem confiança, porque vive fugindo para bater de direita. Contra Kyrgios, em quem você aposta?

    Responder
      1. Pieter

        Caro Dalcim, eu não teria tanta certeza assim do favoritismo do suíço.
        Ele, forçosamente, terá que subir de nível o seu jogo caso queira ganhar do Kyrgios porque, se jogar como nos dois últimos confrontos, será derrota certa. O australiano esta dando show!

        Responder
  49. Adriano

    Jogaço entre Kyrgios e Zverev! Pode ser Uma heresia mas pra mim foi muito melhor tecnicamente que Federer x Berdych…
    Zverev é muito bom jogador, tem um pacote de jogo excelente e um futuro bastante promissor mas assim como Nadal… É um operário!! Faz um grande esforço pra jogar e joga muito bem…
    Já Kyrgios é um craque! Um talento nato e puro que não se acha toda hora… É homem-show do tênis!! Ele te surpreende, ele faz o que ninguém espera, ele mais difícil ficar mais bonito… Ele é forte e agressivo mas seu compromisso é com a estética.. com a magia… e com o belo!! Kyrgios é incrível..

    Responder
  50. Rafael Wuthrich

    Teria ficado preocupado com as costas do suíço yivesse ele perdido o jogo, mas os dois saques que deu no 6×5 contra do TB foram absurdos. Ele não poderia ter sacado daquela.forma se as costas tivessem afetado. Se vocês não tivesse dito nem teria reparado. Aliás, fora a DF e mesmo no ponto que perdeu no 4×4, ele sacou muito no TB.

    Achei que a quadra lenta dificultou um pouco, e ele não jogou tanto com o primeiro saque. Mesmo assim, o jogo estava controlado no 2o set, e só a bobeada que lhe custou o sufoco e a vitória suada. Louve-se Berdych por ter lutado e forçado todos os segundos saques.

    Contra Kyrgios ele terá que subir o nível, assim como eventual confronto contra Nadal, que vem evoluindo. Embora tenha jogado o melhor tênis no torneio até agora, não acho que Federer seja o favorito, em razão dos adversários que ainda enfrentará em tese. A ver.

    Responder
  51. Logan

    Mestre

    Baita jogo dessa gurizada briguenta…hehe….mas apesar da derrota acredito muito mais num futuro pro Zverev do q do australiano…Zverev será em 2 ou 3 anos o número 1 do mundo…e apesar de reconhecer o talento do kyrgios achei exagerados e totalmente desnecessários aqueles malabarismos…beira o deboche…mas enfim é só minha opinião…acho q,se Federer estiver sem dor, ele vence amanhã sem sustos, pq ele eleva o jogo conforme a necessidade…e embora eu critique algumas atitudes reconheço o talento do kyrgios…

    Valeu mestre!!!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Minha impressão é que ele achou um jeito de se divertir na quadra e talvez isso tenha até diminuído seus ataques raivosos tão desnecessários.

      Responder
  52. Alice - Parecer

    Então gente, eu gostaria de pedir desculpas se eu extrapolei, se de alguma forma ofendi alguém aqui, é que alguns comentários tem energias pesadas e infantis, que acabam me influenciado a agir de forma imatura. AH, quero dizer que vou apreciar mais o tênis, os textos maravilhosos do Dalcim que acompanho a pouco tempo (3 anos), mas que já virou rotina ler o blog e as dezenas de comentários, talvez uma vez ou outra eu venha aqui postar alguns dados interessantes. Ou seja, talvez eu dê uma sumidinha, mas sempre estarei por aqui vigiando vocês… :P

    E ainda (haha) um abraço para o Luiz Fernando, Lógico, Robson, Sônia, Pieter (lembrei de você), Oswaldo, Rodrigo, Rafael W., Fernando Brack, ao Márcio e Marcos que escrevem textos enormes (haha) e claro eu não esqueci de você (espero que esteja lendo), Chetnik!!! :)

    Um beijo pra todos e ótimo final de semana! Dalcim você é uma inspiração, se mantenha forte…Porque eu quero ler suas análises até meus 100 anos (haha) :P

    Responder
    1. Sônia

      Alice, me perdoe também, principalmente pela forma às vezes que me expresso. Palavras cruéis, fato. Desculpa aí. Várias vezes esqueço de tomar meu remedinho. Beijos.

      Responder
    2. Robson

      Alice não nos prive de uma presença feminina aqui no blog,por favor.
      Continue por aqui,se algo a incomoda,suponho que seja as federetes,ignore-as.
      Federer é o maior tenista da história e está entre os 5 melhores tenista da história, é um gigante,não precisa dessa “porcaria” de torcida.
      Mas felizmente Federer tem torcedores inteligentes,entendedores de tênis e obviamente é a maioria.

      Responder
  53. Rafael Brasiliense

    Dalcim, não é um pouco exagerado comparar o talento do Federer e do Kyrgios? Acho que não dá pra colocar os dois na mesma frase quando o assunto é talento. Realmente o australiano é muito talentoso, mas se for pra comparar com alguém, acho mais apropriado que seja com o Monfils. Até os lances exagerados e forçados parecem. Vejo Federer anos luz à frente de qualquer tenista em relação a talento. Seus golpes são naturais, plásticos e belos. Impressiona até mesmo quem não assiste tênis. Aquele fairplay no jogo contra o Bautista em que ele para a bola na raquete e dá um tapa direto para as mãos da gandula que o diga..

    Responder
  54. José Eduardo Pessanha

    Mestre, tenho a ligeira impressão que amanhã será um massacre do Federer. 2 jogos meia boca seguidos do Craque, está na hora do bote. Aí os caras vão dizer que a culpa é da Nike. rs. Como los chicos están sufriendooooooo!!! Como entusiasta do tênis agressivo, fico extremamente satisfeito com dois jovens que são o oposto do moribundo Maratênis….mas esse torneio será do Craque. 91 títulos e 1099 vitórias. Faltarão 158 vitórias e 19 títulos para a glória final. Eu acredito. Abs.

    Responder
  55. Robson

    Meu Deus,expus a minha opinião sobre Kyrgios e a igreja do Federer se sentiu toda ofendidinha,ô BANDO de crianças,respeitem a opinião dos outros,foda-se esse fanatismo cego de vcs,tô me lixando pra esse Federer de vcs aí.
    Kyrgios é sim o mais talentoso tenista dos últimos anos,quer vcs queiram quer não, e se ele com 21 anos ainda não alcançou uma taça de SL e nem o top 5,foi por falta de foco,mas a hora que esse cara começar a levantar taça,com certeza passará a se comprometer mais e aí,segurem que eu quero ver.
    Só pra deixar as federetes ainda mais magoadas,mas sem ofender e sem ressentimentos OK,amanhã Kyrgios vence em sets diretos.

    Responder
    1. Guaraci Francisco Gonçalves

      Calma, amigo, este espaço é democrático e todos tem direito de emitir sua opinião. Eu não sou “igreja” do Federer mas reconheço que ele, analisando o conjunto da obra e todos os seus anos de circuito, continua sendo inigualável. Agora você “estar se lixando” para o Federer com esse sentido pejorativo você acha que é normal, sendo o Federer o detentor de praticamente todos os recordes do tênis? E todos sabemos que a maioria desses recordes não será atingido pelos grandes tenistas em atividade?
      Está certo que o Kyrgios é um fenômeno. Tomara que aparecem muitos outros e já existem alguns bem próximos dele. Não esqueça que aos 21 anos alguns tenistas já haviam vencido grande Slam e nesta idade já estavam num patamar que ele ainda não atingiu.

      Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      Depois de torcer por Federer, o Rei do Mico, deve trocar o Melhor é Maior por Kyrgios. O desprezo que atualmente sente pelo craque ( o mais velho a vencer um MASTER 1000 ) , e’ uma demonstração que o Sítio continua sendo a melhor opção . KkkkkkkkkkkAbs!

      Responder
    3. Nando

      Educação é bom sabia? Ou não te ensinaram ou te ensinaram mas vc não cresceu?
      Tds respeitam as opiniões, mas ninguém é obrigado a concordar se achar q não.
      Meu sobrinho de 9 anos costuma ler o blog e os comentários….e vc solta essas porcarias de forma mal-educada? Deve repensar esse seu comportamento deplorável, uma longa estadia no sítio iria te fazer bem talvez.
      Como eu disse, tds as opiniões são respeitadas, mas isso não significa q temos q concordar com elas.

      Responder
    4. Carlos Reis

      kkk Que bom que o seu gosto está melhorando, Kyrgios é muito mais talentoso que o “Nole”… Infelizmente o outro robô voltou a incomodar… Espero que o boizinho espanhol não vença o torneio…

      Responder
    5. Chileno

      Cara, sua afirmação não foi uma opinião. Você não disse “Prefiro o jogo do Kyrgios”, “Acho o Kyrgios mais carismático”, “Acho que o Kyrgios pode superar Federer”, “Acho que o Kyrgios tem potencial para ser melhor que o Federer”, etc. Isso aí seriam opiniões. Mas a afirmação taxativa que você fez: “Kyrgios é de longe o tenista mais talentoso da atualidade” não é uma opinião. Você está afirmando isso, como se fosse um fato. Uma coisa é ter uma opinião controversa. Outra é afirmar que algo é verdade, quando não é. Tá parecendo os argentinos que contrariando o mundo todo, os números, a lógica, a história, as conquistas, insistem em afirmar que o Maradona era melhor que o Pelé. Vou falar por aí que “O céu é vermelho”, vou dizer que é uma opinião minha, e todo mundo tem que aceitar ou concordar, do contrário são intolerantes.

      Responder
    6. Alvaro Armbrust Junior

      Robson,
      Torcer contra o Federer é seu direito inalienável. Não se discute, aceita-se.
      Ser mal educado e escrever palavrão em seu comentário, já deixa de ser seu direito.
      Pense nisso.
      Ahh, só pra não passar em branco, Roger Federer não enfrentou Djoko, Murray, Kirgios e outros caras no AO, Indian Wells ou Miami, porque simplesmente eles não jogaram ou não venceram e portanto não ganharam o direito de estar lá (exceção feita à Kirgios que se contundiu em IW)
      Pra enfrentar o cara que está na semi ou na final tem que ganhar seus jogos e chegar lá também.
      Senão ficamos no “se”.
      Se meu avô tivesse asas e turbinas, seria um avião a jato e não meu avô.
      Ficou claro ou quer que desenhe?
      Mais educação da próxima vez.

      Responder
    7. Robson

      ALVARO,MÁRIO,CHILENO E GUARACI,a vcs que até então os considero FEDERISTAS eu respondo, quanto as federetes as ignoro.
      Seguinte,não sou nem tenho pretensão de ser o dono da verdade,se me expus mal ou fui mal interpretado, explico,
      EU acho o Kyrgios o mais talentoso tenista que vi jogar,acompanho tênis desde o início dos anos 90,se Kyrgios “já” com 21 anos ainda não tem SL e nem mesmo um top 5,é por falta de meta,falta de foco,talento só em si não garante grandes taças, muito menos a condição de número 1 do mundo.
      Kyrgios tem talento e é consistente tb,mas parece lhe faltar metas,e portanto se não tem metas,não tem foco,mas em minha opinião essas faltas de algumas coisas acabará ainda este ano e Kyrgios triunfará.
      Eu não torço contra Federer, muito menos menosprezo Federer, não sou louco nem burro pra tal,apenas não torço a favor.
      Não tenho nenhum problema em reconhecer que Federer é sim o maior tenista da história, os números provam isso,mas quanto a ser o melhor, aí talvez não seja,o coloco entre os 5 melhores de todos os tempos.
      Meu tenista favorito, todos aqui sabem,é Novak, mas tb não tenho problema nenhum em admitir que Kyrgios é sim mais talentoso que o sérvio,e este começou seu domínio no circuito com maior idade que a atual de Kyrgios,portanto o Australiano terá muito tempo pra pela frente pra conquistar o mundo,poderia começar contratando um excelente técnico.

      Responder
      1. jose yoh

        Eu acho um pouco perigoso o conceito de talento, porque todos sabemos que qualquer tenista top 100 batalhou e muito para chegar ali. Analisando uma pessoa que joga pela primeira vez podemos dizer se tem talento ou não; já um top 100 é certeza que houve muito treino e lapidação.

        Também considero que talento é necessário muito mais na parte mental do que na física, já que ninguém ganha partidas apenas com seus golpes. Nem mesmo Kyrgios. Não parece mas ele é muito bom quando faz o tipo “não tô nem aí”. Fazendo isso não aparenta medo de jogar.

        Responder
  56. Marcelo-Jacacity

    Kyrgios joga demais, talento puro, nenhum tenista que vi jogar, tem mais que ele.
    O talento raro e natural do australiano marrento se transformará em resultados e talvez em uma lenda junto com Borg, Sampras, Federer, Nadal, Djokovic?

    Responder
    1. Sônia

      Jogador de 3 ou 4 jogos brilhantes, nada mais. Sofreu contra um Karlovic. Físico não ajuda. Temporada tenística é cruel. Esse garoto nasceu para o basquete dos globetrotters. Beijos.

      Responder
  57. Wladner

    Concordo que estes dois terão um papel central na futura geração mas não acho que poderão se equiparar na qualidade técnica que os únicos e insubstituíveis “big 4″ possuem. Esse jogo de hj entre Zverev e Kirgios foi muito bom mas ainda longe de vários exemplos de batalhas entre Nadal e Federer, por exemplo.

    Kirgios com certeza é habilidoso mas não tem o talento natural único de Federer. Joga meio displicente o que é impressionante mas ainda acho imbatível a beleza da técnica de Federer. Resumindo tudo, big 4 só tem e haverá um e é o atual!

    Responder
  58. jose yoh

    Espero estar enganado, mas o biotipo e a forma como os dois jovens jogam aumenta muito a probabilidade de lesões. E reforço minha tese que nos últimos anos o número um normalmente é o que está em melhor condição física (entre o big 4). O tênis é um esporte cada vez mais cruel com o corpo.

    Responder
    1. Sônia

      Voce não está enganado José. Biótipo desses dois tenistas não é o ideal para aguentar a cruel temporada tenística. Infelizmente a possibilidade de lesões é bem grande. Diferente de um Thiem por exemplo, totalmente preparado fisicamente. Beijos.

      Responder
  59. Alice

    Que dia foi esse? Dois mega jogos!! Berdych merecia ganhar, mas como alguém disse ali embaixo… Federer amadureceu nesse quesito e agora não larga o osso nunca, vide a final do AO. Eu fiquei estarrecida com o jogo dos noivinhos. É inegável que Kyrgios tem mais jogo que o alemão, seus serviços são melhores, ele tem melhor movimentação, mais potência nos golpes e ainda é melhor na rede. Porém Zverev não fica atrás, consegue fazer paralelas tão incríveis como Kyrgios executa seus cruzados, sobrou nos lobbys​, sem contar a frieza/foco que vem demonstrando, o que faz ele ter um melhor mental do que o australiano. De qualquer maneira, esperarei um #Fedal…

    Responder
  60. Márcio Souza

    Jogaço entre Kyrgios e Zverev, acredito que esse será um duelo frequente no circuito daqui pra frente e nos proximos 10 anos com certeza.

    Sobre Federer literalmente caiu de produção nos dois últimos jogos, ganhou de Bautista com dois tiebreaks e hoje do Berdych não jogando bem a partir do segundo set.

    Poderia achar que era cansaço, por ter jogado a final de IW e seguir jogando e vencendo também em Miami, porém depois do dia de folga que tvew ontem, hoje era pra estar mais INTEIRO em quadra, porém vimos a partir do segundo set que os mesmos erros e postura do final de jogo contra o Bautista ele teve com o Berdych e a derrota não seria uma coisa de outro mundo pelo modo como ele jogou o terceiro set (teve o serviço para fechar o jogo em 5 a 3 e perdeu o game de 0, isso não é comum pra ele).

    Porém eu acredito que a partir de agora ele irá entrar mais LIGADO contra o Kyrgios e numa eventual final, caso as costas ou outra parte do corpo o tire de combate ou limite seus golpes, ainda acredito em vitoria amanhã.

    Kyrgios vem bem, mas se o suiço mantiver o foco no jogo todo ele leva.
    Quem viu o primeiro set de hoje contra o Berdych sabe disso…os golpes estão bem calibrados e ele vem forte, porém tanto no final de jogo contra o Bautista e hoje contra o Berdych parece que faltou gás.

    A torcida continua forte pro suiço e eu acredito em vitoria amanhã…vamos torcer!

    Responder
    1. Nando

      É como vc disse, o Rei tem q ficar ligado o jogo td e acredito q ele tenha tomado ciência disso ainda mais depois de quaaaaaaaase perder ontem.

      Responder
    2. MAURICIO ANDRADE

      Cara, ele tem 35 anos, as vezes um dia de descanso não é suficiente para recuperar dois tie-breaks. Fora o desgaste da semana anterior. O bom que depois de Miami só volta em Madrid, bem mais descansado.

      Responder
  61. Mario Cesar Rodrigues

    Sei não se Kyrgios deu uma de Nole ali porque depois voltou com tudo bem nunca se sabe!Mas o Federer para mim ele caiu fisicamente neste jogo de hoje mas cada jogo tem seus porém!Enfim Rafa indo para a final ou não sinceramente ficarei contente pois está jogando dando o máximo.Para ser bem sincero eu amaria ver o Kyrgios e Fognini na final….seria uma zoeira só iria ser raquete quebrada,xingando juiz,kkkkkkkk

    Responder
  62. Luis

    Dalcim torcendo pro Federer always como diz a Sonia sempre rs,partida muito legal do Zverev x Kyrgyos e a anterior emocionante Federer x Berdych não foi vareio rs,Dalcim pela historia de Federer e Nadal são favoritos pra fazer a final? Seria legal mais um Federer x Nadal em Miami rs

    Responder
  63. Castilho

    Nossa! Outro sofrimento e muito maior que o anterior… Depois de passear no 1o. set, o theco resolveu acertar tudo e minou as forças do mestre na tarde úmida e sufocante da Florida.

    Outro sufoco passei eu assistindo o jogo… Esses jogos a tarde complicam tudo, tive que assistir pelo celular. Tudo corria muito bem até o 4×3 do TB… Federer se prepara pra sacar e de repente… começa aquele círculo no meio da tela buscando conexão… e nada!! Saí do aplicativo, tentei voltar e me aparece uma tela congelada mostrando 6×4 pro Berdych!! Pensei, fu***!!! E eu naquela tentativa desesperada para reconectar e aí aparece uma tela congelada com o Federer de pé na sua cadeira… aí pensei, só quem ganha fica na sua cadeira… será? Ele ganhou mesmo? Aí corri pra página da ATP pra confirmar o resultado!!! Hahahaha!!! Foi hilário!!!

    Sorte que amanhã o jogo acontecerá as 20h, assistirei no meu sofazão, bebendo uma boa gelada e assistindo numa tela grande!! Ufa!!

    Responder
  64. Sônia

    Perdão Dalcim, mas mencionar esse australiano como um dos grandes talentos da era profissional ao lado do “PROFESSOR”… nada a ver. O globetrotter pode até vencer a semifinal contra o Lindinho (demonstra cansaço e dor nas costas) mas está anos-luz distante em termos de talento. E olha que nem citei a falta de educação, respeito, fair play… Beijos.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Talento ele tem de sobra, Sônia. Ele executa jogadas de extrema dificuldade com naturalidade e perfeição. Até exagera, é verdade, mas isso é comum com os tenistas de muita qualidade.

      Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Anos-luz?

      Mas nem…

      É preciso saber separar as coisas.

      E reconhecer que em termos de talento, um não deve absolutamente nada ao outro.

      O Dalcim foi preciso desta vez.

      São os dois tenistas mais habilidosos que eu já vi…

      Responder
  65. Mad King

    O Federer realmente caiu de nível nos dois últimos jogos. Se ele não jogar o seu melhor jogo do torneio amanhã, será atropelado pelo Kyrgios. Não acredito que Nadal ou Fognini ganhem o torneio. Amanhã à noite sairá o campeão de Miami, e tô sentindo que o garotão vai levar dessa vez.

    P.S. Mas espero estar enganado.

    Responder
    1. Rui Diógenes

      Eu acho que algum problema o Federer está tendo, porque é visível que o seu jogo caiu de intensidade. É verdade que os seus adversários jogaram demais, mas nota-se que ele tem ganhado os últimos jogos com alguma dificuldade, cometendo erros que só não o levaram à derrota por ele ser um gênio do esporte. Espero que ele não esteja com algum problema físico. Go ahead, Betterer.

      Responder
    2. Maurício Fonseca

      Penso que trata-se apenas da quadra mais lenta (se bem que o Dalcim comentou que teve um estudo de que estaria mais rápida que Indian Wells…)

      Responder
  66. Rodrigo S. Cruz

    Caraca.

    Que jogaço do Kyrgios contra o Zverev.

    E mais cedo, outro jogão do Fedex contra o Berdych.

    Uma salva de palmas para o tênis ofensivo!

    Aquele que proporciona os grandes espetáculos, o tênis de VERDADE!

    Novak Chatovic e Andy Monótono não estão fazendo a menor falta no circuito…

    Responder
    1. Guaraci Francisco Gonçalves

      Rodrigo vamos e convenhamos “jogão” do Federer contra o Berdich é muito forte. Eu também sou torcedor do Federer estou além de contente por ele ter retornado jogando no nível que está, mas ele não foi bem nos dois últimos jogos. E neste último esteve muito perto de perder. Mas eu continuo achando que Ele é o melhor de todos os tempos, não só por causa da técnica, do visual do seu jogo, da plasticidade dos lances e das soluções que encontra em situações aparentemente impossíveis. Acho que o jogo com o Kyrgios é uma incógnita mas se Federer não estiver num dia mau não será problema.

      Responder
  67. Julio Calleja

    Realmente parece que o futuro do tenis esta garantido com o Kyrgios e Zverev. O australiano é fantástico!! Tecnicamente é completo, habilidoso, tem um saque monstruoso e vem melhorando muito naquilo que era seu problema, movimentação e o mental. O Zverev precisa melhorar muito sua transição na rede e seus voleios, porem com 19 anos, com certeza ira resolver isso, algo como Djoko e Nadal fizeram. O Federer, fez o primeiro set absurdo, mais foi perdendo intensidade, como ele disse “sem energia” e levou a sua ineficiência do saque, como o Dalcim muito bem falou. O Berdych, no segundo set começou a jogar seu melhor tenis mas no final foi o Berdych de sempre e deixo aqui as palavras do próprio Federer pra resumir o final do jogo…”Eu pensei, dupla-falta ? é sério Tomas ? Você é demasiado bom pra isso. Mereço isso ? Não creio que merecia isso naquele momento, é a verdade. Esperava um bom saque e uma grande direita no meu backhand. Acho que ele estava no limite”

    Responder
  68. Lucas

    Não achei essa coca-cola toda esse jogo. O Kyrgios me parece mais preocupado em ajeitar as mangas, manter aquela postura de Quasimodo e o olhar de enfado. Um porre. Joga quando quer e não quando precisa e aquela tentativa de “rabiola” (ou tweener) no tie break do 2° set foi descabida.

    Sobre o caçula Zverev, que chororô desse rapaz! Assim não vinga, filho. E pra que destruir uma raquete de forma tão patética? Toda quebra de raquete é, porém essa dele foi além. Dois pontos hilários desse grande da nova geração: um voleio fácil no 1° set em que foi consolado pelo Kyrgios e aquela passada por debaixo das pernas que levou após hesitar entre a deixada ou a pancada e deu na mão do australiano com um slice de direita no meio da quadra. Muito juvenil essa atitude. Nunca torci tanto pelo Fedex quanto pra esse jogo de amanhã.

    Responder
  69. Miguel BsB

    Dalcim, acho que a questão não é se essa nova geração vai despontar, fazer belos jogos entre si e ganhar os grandes títulos pos big 4. Isso é inevitável. A questão é se essa nova geração vai conquistar os grandes títulos durante o crepúsculo da “era dos 4″, ou seja, agora, nesse e no próximo ano…ou se passara uns bons anos ainda “apanhando” dos trintões, como a geração de nishikori, Dimitrov etc. Vejamos se o australiano problema já consegue isso nesse Miami Open. Tenho fortes dúvidas…
    Também achei um grande exagero classificar o Kyrgios como o “maior talento da era profissional”, ao lado de Federer…nem de longe, não há comparação. Primeiramente, se refere-se ao talento técnico, acredito que talento mesmo é fazer jogadas inusitadas e improvisadas com efetividade e objetivas, não ficar inventando tweeners e grand willies sem efetividade e em momentos totalmente inoportunos, como a que o australiano tentou no ponto decisivo do tie break do 2 set, quando poderia simplesmente ter tentado colocar a bola novamente em jogo. Eu já entendo que maior talento da era aberta significa ser fenomenal em tds os aspectos que englobam a excelência nesse esporte, e que produzem grandes campeões. Nesse sentido, até o Nadal pra mim é mais talentoso que o kyrgios, já era multicampeão na mesma idade, isso sem falar de outras lendas…
    Desculpe o longo comentário, e as pequenas discordâncias.

    Responder
    1. Miguel BsB

      Fui ver agora que escreveu”dois dos maiores talentos da era profissional” ao invés de “os maiores…” mesmo assim, continuo discordando em relação ao Aussie, e concordando demais em relação ao Federer.

      Responder
    2. José Nilton Dalcim

      Acho que a questão não é se eles vão ganhar do Big 4, mas se teremos um tênis de alta qualidade sem o Big 4. E os dois mostraram hoje que podemos ficar confiantes que sim, sem falar no Thiem, que também tem jogado em nível muito alto. Mais importante que os títulos, a meu ver, seja o espetáculo garantido. Abs!

      Responder
    3. Fernando Filho

      Para mim “talento” tem a ver com o domínio dos golpes, facilidade para o jogo. O Kyrgios “trisca” de forehand e sai um torpedo, “trisca” de backhand e sai um torpedo, se impõe com primeiro e segundo serviços, voleia com muita propriedade, tem uma excelente movimentação…

      Não sei se o australiano vai obter os mesmos resultados que o Nadal, mas o fato é que ele é um gênio.

      Responder
      1. Adriano

        Concordo contigo! Kyrgios é o espetáculo do tênis atual..! Faz jogadas lindas de alta categoria com uma facilidade enorme…
        Talento nato!!

        Responder
  70. Gilvan

    Dalcim, que achou do lance decisivo da partida, aquele lob para fora do Zverev? Para mim foi um erro duplo da arbitragem, pois o juiz de linha marcou errado e o juiz nao deveria ter dado ao Kyrgios a chance de desafiar o lance, ja que ele ja tinha batido e errado a bola.
    Diga-se de passagem, foi um jogaco. Eh alentador ver uma nova geracao tao talentosa e audaciosa.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Talvez o Zverev tenha se afetado demais no lance. Achei até um pouco constrangedor ele ficar querendo um ponto em que a bola claramente saiu por um palmo. Mas faz parte do aprendizado.

      Responder
    2. beto

      Gilvan, o Kyrgios não infringiu nenhuma regra do tênis. Qualquer jogador pode rebater uma bola e, DEPOIS, pedir o desafio. Isso acontece todos os dias. Não sei por que tanta gente, inclusive o Zverev, está reclamando. Quantas vezes você vê o recebedor devolver o saque e pedir o desafio porque nem o árbitro nem o juiz de linha cantaram bola fora? Todo dia. A orientação que se dá a qualquer jogador é sempre esta: rebata a bola e, se achar que ela saiu e ninguém cantou fora, desafie (se for no saibro, procure a marca e chame o árbitro).

      Responder
  71. Reinaldo Maduro

    Dalcim, quem voce aponta como favorito en Miami e para ser parte do finals do final do ano? Eu Acho que o Nadal leva Miami apesar de eu torcer para o campeao salir de Federer x kyrgios e eu Acho que o Masters será formado pelo Big Four , kyrgios, Zverev, Wawrinka e Thiem. Abracos e parabens pelo blog. Nao Vai rolar aposta para Miami? Rsss

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, acho que o torneio está aberto. Federer seria o favorito natural, mas ele caiu de produção nos dois últimos jogos e Kyrgios está muito perigoso. Acho que Nadal tem uma grande chance de enfim ganhar Miami. Quanto ao Finals, seria bem legar tem Kyrgios e Zverev, mas ainda tem muito chão pela frente.

      Responder
  72. Maurício Luís *

    A Angelique Kerber , eu a considero uma número 1 circunstancial. Seu desempenho após o US Open tem sido medíocre. É só ver que precisou de muito mais torneios que a Serena pra conseguir quase os mesmos pontos. Em termos de aproveitamento, Serena é a primeira.
    … E ô joguinho defensivo chato, sem sal nem açúcar, aguado. Também não vejo carisma algum nela.
    VOLTA, SERENA!! Por enquanto, vou torcendo pra Venus, que também tem um jogo agressivo.

    Responder
    1. Diego

      Concordo. A Kerber não é tão passiva e baloeira como a Wozniacki, mas é bem menos agressiva e talentosa do que uma número 1 deveria ser. Ela, pra mim, ainda está traás de Serena, Sharapova, Azarenka, Kvitova e dessa nova Venus 2017.

      Responder
    1. Rafael Brasiliense

      Big 3 + Murray? O cara chegou na final de todos os Slams, disputou a primeira com apenas 21 anos, é o número um do mundo e, o principal, tem dois ouros olímpicos. Só pra lembrar, nem o Federer e nem o Djokovic tem sequer um ouro olímpico em simples (o suíço tem um em duplas apenas). O britânico, aliás, é o único jogador da história a conseguir o feito de ser bicampeão olímpico. Isso é muito expressivo e grandioso. E isso tudo em plena era do Big 4. Na sua conquista de 2012, inclusive, ele derrotou o Djokovic na semi-final e o Federer na final. Na grama, diga-se de passagem, piso onde o tenista da Basileia reina. Não dá pra dizer “Big 3 + Murray”. É Big 4 mesmo.

      Responder
      1. José Eduardo Pessanha

        Rafael, o ouro olímpico é mais uma questão de status. Os principais torneios em importância são, disparados, os Grand Slams e o ATP Finals. E, nessa conta, Murray só tem 4 títulos. Federer tem 24 e Djokovic tem 17. Murray está a léguas de distância do Trio. Abs.

        Responder
        1. Rafael Brasiliense

          José Eduardo, te garanto que tanto o Federer quanto o Djokovic trocariam qualquer um dos seus títulos por um ouro olímpico. Mas concordo com você que o Murray é o menor do Big 4. Porém, não é por isso que o britânico é pequeno. Inclusive, ele já derrotou todo o restante do grupo dos Big 4 nos seus respectivos auges e hoje é o número um do mundo. Como um jogador apenas bom pode ser o primeiro do ranking acumulando mais de 12 mil pontos em plena era desse inexistente grupo, criado por vocês, “Big 3″? Como um jogador apenas bom pode ser o único do circuito a bater de frente com todos os grandes desse suposto “Big 3″? Será que o Murray foi incluído nesse grupo à toa, por gente que não entende nada de tênis? A diferença dele para o restante do circuito é um abismo. Eles não são chamados de Big 4 pelo mundo inteiro, por todos os fãs de tênis, por acaso. Ninguém fala “Big 3 + Murray”. Abs.

          Responder
  73. Aguinaldo

    O Nadal só pega moleza: Mahut, Sock e Fognini.
    Federer só pedreira: Bautista, Berdych e Kyrgios.
    Sou fã do Roger, mas acho que ele caiu de produção nos 2 ultimos jogos.
    Acho que vwi dar Kyrgios.

    Responder
  74. Isaias

    olha Dalcim que quinta feira fantastica tivemos hoje, 2 belos jogos de quartas de finais, Kyrgios e Zverev tem tudo para ser a nova rivalidade dos proximos anos, Kyrgios é muito talentoso e Zverev é um tremendo tenista, o jovem Alemão me surpreende pelo foco Dalcim, ele é muito reclamão as vezes parece o Murray de tão reclamão que é kkkkkkkkk porem e focado e mostra maturidade o jovem de apenas 19 anos caminha a passos largos, sem duvida chama atenção pela pouca idade, Kyrgios com 19 anos não tinha resultados que chegavam nem perto dos resultados de Zverev e estava a anos luz do top 20 coisa que o Alemão ja conseguiu, a diferença de resultados com a mesma idade está no mental dos dois, porém também é verdade que Kyrgios evoluiu muito nesse aspecto, também é verdade que kyrgios é mais talentoso que o alemão, nos que adoramos esse esporte ficamos felizes e tranquilos em saber que o futuro esta garantido, já o jogo entre Berdych e Federer mais uma vez mostrou pq Berdych é um tremendo tenista porém não conseguiu o que Wawrinka, Cilic e Del Potro conseguiram na era Big Four, Berdych não sabe ganhar os grandes jogos, ele é um tenista que teve inumeras chances ao longo da carreira de conseguir vencer pelo menos 1 desses grandes jogos que lhe daria um titulo maior porém sempre faltou uma coisinha, mais de verdade Dalcim na minha opinião faltou foi um pouco de sorte para o tcheco tambem e essas coisas fazem parte desse esporte, de verdade lamento pelo Berdych e o Tsonga não terem conseguido algo a mais, pq são excelentes tenistas, Tsonga ao menos tem 2 masters 1000, o que é um grande feito ja que teve que jogar numa época de Big Four, Wawrinka, Del Potro, David Ferrer além de ter enfrentado bons tenistas e q ja estão aposentados como Roddick, Fernando Gonzales, David Nalbandian e outros

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Apenas lembrando que, em junho de 2015, portanto com 19 anos, Kyrgios já era 25 do mundo e tinha feito quartas de final em Wimbledon (2014) e Austrália (2015).

      Responder
      1. Isaias

        verdade Dalcim, tinha me esquecido das quartas na australia em que ele perdeu para o Murray. só mais uma pergunta Dalcim, aproveitando que estamos falando da nova geração, ano passado o Lucas pouille conseguiu bons resultados, vc acha que ele tem potencial para evoluir seu jogo e brigar no futuro com Kyrgios, Zverev e o Thiem??

        Responder
  75. Nando

    Agora o Rei terá q ficar ligadíssimo o jogo td, pois o muleke ( mais talentoso q o sérvio e o espanhol ) tá jogando mto bem…mas espero e torço pela vitória do Rei.
    E na outra semifinal, q o italiano tbm talentoso esteja com a cabeça focada, pq se sair do jogo como já fez outras vezes, o espanhol terá maiores chances.
    Espero e torço por uma final ítalo-suíça…
    E se o Federer foi campeão, aí o sítio vai ter q pagar o pato (mais uma vez) pela dor de cotovelo de alguns.

    Responder
  76. Robson

    Em relação a beleza feminina no circuito,bandeira levantada no post passado pelo colega Osvaldo,vou de Bouchard, nota 9,9 padrão beleza,5 eficiência.
    Se formos contar de uma maneira indireta tb,tipo esposas ou namoradas dos tenistas,aí vou de Senhora Berdych,nota 1000 padrão beleza.

    Responder
  77. Lucas Quagliato Narcizo Ribeiro

    Excelente jogo desses dois monstros, que mesmo tão jovens já demonstram todas as qualidades para estarem entre os melhores. Dalcim, na sua opinião, dentre 2 ou 3 anos, Kyrgios e Zverev já farão parte do top 5?

    Responder
      1. Lucas Quagliato Narcizo Ribeiro

        E Dalcim, pelo o que esses dois vem demonstrando, eles estão bem na frente das outras jovens promessas do circuito. Você acha que eles devam dominar totalmente o tênis no futuro?

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Não, acho que o Thiem está muito bem também, precisando apenas de alguns ajustes. É mais velho que os dois e já chegou ao top 10.

          Responder
  78. Calson Pinheiros Rodovalho

    Dalcim, o Kyrgios num determinado momento do jogo botou a mão no joelho como se com dores estivesse, será que existe a possibilidade dele desistir da partida amanhã?

    Responder
  79. antonio

    Jogaço entre o Australiano e o Alemão, como disse o mestre, se eles não se perderem pelo caminho, com certeza são o futuro ao big 4, podendo novamente transformar o circuito em um big 2, pois as outras promessas estão mais devagar. Quero muito ver Nick x Federer, só espero que o australiano não “viage” no jogo.

    Responder
  80. Sandra

    Posso estar enganada , mas acho que o Kyrgios quando sabe que dificilmente vai ganhar, como é o caso contra o Federer, ele dificilmente aparece para jogar. Vamos ver o que acontece.

    Responder
  81. Robson

    Bom,realmente não foi fácil como a 15 dias,mas de novo deu Kyrgios na cabeça.
    Impressionante o talento desse Australiano, esse cara brinca de jogar tênis, tem tudo,talento,consistência, magia,irreverência,momentos bad boy,esse é completo.
    Espero ver no domingo Nadal x o mais talentoso tenista que já vi dentro de uma quadra,Kyrgios.

    Responder
      1. Nando

        Pro rapaz aí, o Kyrgios é o mais talento q ele viu jogar pq só tá acostumado a assistir os jogos do djokovic, do nadal, do Ferrer, do Simon, do Karlovic…aí qnd viu os jogos q o australiano doutrinou o sérvio, somado ao jogo de hoje, reforçou essa tese kkkkkkkkk.
        Se ele acha Kyrgios o mais talentoso, é pq não viu Federer jogar, nem Sampras…

        Responder
    1. Lucas

      Mais talentoso numa quadra? Acho que você acompanha há menos tempo que eu então. Pra falar apenas 5: Rios, Safin, Mecir, Stich e Pioline. E com Leconte correndo por fora.

      Veja bem, me baseei apenas no talento puro, na facilidade com que eles pareciam jogar e o quanto um leigo os vendo em ação acharia o tennis fácil de ser jogado. Lembro de ver o Marcelo Rios em quadra e duvidar da aparente (?) falta de esforço do chileno. Entre os grandes entrariam McEnroe, Lendl, Federer…

      Responder
    2. Marcio

      Pequeno gafanhoto que não viu, recentemente, nem Federer nem sampras jogar, fora os mais antigos.
      Tenho pena da geração atual, nesse quesito.

      Responder
  82. Fernando Filho

    O que o Zverev fez no segundo set foi absurdo! Que força mental tem esse alemão… O Kyrgios se salvou com o saque.

    Eu tenho pra mim que o campeão sai desse confronto Federer x Kyrgios.

    Responder
  83. O JR7

    O jogo de hj entre o australiano e o alemão poderia ter sido a final! Que partida! Acho inclusive Kyrgios favorito para amanhã, mas fico na torcida para o suíço fazer uma ótima apresentação.

    Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>