Os velhos e os novos
Por José Nilton Dalcim
29 de março de 2017 às 00:36

Mais um duelo Roger Federer x Rafael Nadal? Ou Miami será capaz enfim de consagrar a nova geração? O velho e o novo se misturam nas quartas de final do segundo Masters 1000 da temporada, tipo de torneio que tem privilegiado quase o tempo inteiro a experiência em detrimento do arrojo da juventude.

Federer desta vez não brilhou, ainda que tenha feito grandes lances. Cometeu 32 erros (13 de backhand) em 26 games com somente 49% de acerto do primeiro saque de média. Mostrou clara frustração. E ainda encontrou Roberto Bautista cada vez mais confiante no piso duro, jogando perto da linha, forçando paralelas. O espanhol correu muito mas também arriscou, fez 12 winners e 26 erros. Perdeu porque sempre vale a máxima: nos tiebreaks é preciso tomar iniciativa, o que um tem de sobra e o outro, não.

O suíço reencontrará na quinta-feira Tomas Berdych num jogo possivelmente sem qualquer novidade, já que o tcheco raras vezes tem alguma opção tática diferente da pancada no saque e do fundo de quadra. Tem até tentado ir à rede, é fato, mas contra Federer? Arrisca-se a levar outro vareio como foi em Melbourne. Berdych perdeu todas as seis últimas e não vence desde Dubai de 2013.

O ‘trintão’ que sobreviver jogará diante da nova geração. Nick Kyrgios e Alexander Zverev repetem a terceira rodada de Indian Wells, e como é bom vê-los em rodadas importantes com frequência cada vez maior. O alemão chega às quartas de Masters 1000 pela primeira vez e não poderia estar mais credenciado, vindo de vitórias em cima de John Isner e Stan Wawrinka.

No duelo de duas semanas atrás, Zverev foi passivo demais e deixou Kyrgios tomar conta dos pontos. Vamos ver que postura o alemão terá desta vez. Importante lembrar que ele vem de três match-points evitados diante de Isner e virou o jogo em cima de Wawrinka com muita sobra. Suportou a pancadaria que Stan tentou impor, sacou muito bem e esperou a hora certa de agredir. Foi aliás a segunda vitória em cima do adversário tão poderoso.

Exatamente um ano atrás, Kyrgios fez semi em Miami e de lá para cá foram mais três quartas de nível Masters (Indian Wells e Madri, as outras). Se levarmos em conta que Miami não tem uma superfície realmente veloz, fica claro que o australiano tem muito mais recursos do que o poderoso saque. Aliás, anda se mexendo muito bem na base, o que foi essencial para superar a regularidade de David Goffin.

Rafa Nadal fez grande aplicação de contra-ataques diante de Nicolas Mahut, mas acima de tudo trabalhou muito bem seu próprio serviço num jogo de placar 6/4 e 7/6 mas que curiosamente durou apenas 1h33. O veterano francês acertou 38% do primeiro saque no set inicial o que impossibilitou a ideia de sacar e volear. Melhorou depois, mas é muito deficiente na devolução. O canhoto espanhol volta à quadra já nesta quarta-feira para encarar Jack Sock, que não possui backhand para competir. Só tem chance mesmo se Rafa jogar mal.

E olha aí o Fabio Fognini. Incrível como um tenista de sua qualidade técnica só possua três quartas de final de Masters 1000 no currículo: uma semi no saibro de Monte Carlo em 2013 e quartas em Cincinnati em 2014. Quanto antagonismo, o que prova seu grande tênis. Passeou contra o irritadinho Donald Young e pode complicar Kei Nishikori.

Adivinhem: o japonês pediu dois atendimentos médicos, fez a tradicional massagem lombar e escapou de quebra no terceiro set frente a Federico Delbonis. Está difícil para Kei defender o vice do ano passado, ainda mais que voltará à quadra nesta quarta-feira. Pelo menos, não vai ser de novo no sol do meio-dia.


Comentários
  1. Fernando Brack

    Rapá, que jogaço esse Kyrgios x Zverev. Belíssima partida, linda de se assistir. A depender do quanto os
    quadrifinalistas jogaram hoje, o maluco do Kyrgios é favorito contra o Federer. Quem sabe o australiano
    leva seu primeiro grande título em Miami? Mas cada dia é um dia e cada jogo é um jogo.

    Responder
    1. Arthur

      Tava pensando justamente isso enquanto assistia à partida, Bruno. O Kyrgios no ataque total e o Zverev numa postura mais defensiva era como, guardadas as devidas proporções, assistir a um Fedal de uma década atrás.
      Oxalá os dois consigam manter esse nível e evoluir nos próximos anos.

      Um abraço.

      Responder
  2. Luiz Fernando

    Que partida maravilhosa, fiquei extasiado com a performance de ambos, que pena q um tem q perder. Zverev me deu a certeza de tratar-se de um futuro campeão, possivelmente futuro numero um do mundo, pois tem apenas 19 anos. Kyrgios ratifica sua grande capacidade técnica, muitas vezes ofuscada por seu mau comportamento dentro e fora da quadra. Se estivesse presente aplaudiria a ambos de pe.

    Responder
  3. Luis

    Dalcim parabéns pela materia do Federer seus comentários foram na pagina do uol rs,mais emoção promete o Federer contra Zverev ou Kyrgios o que acha? Esses dois não temem ninguém kkk

    Responder
  4. Luiz Fernando

    Que tiebreak espetacular, grande jogo, com ambos vencendo os pontos e não contando com erros do adversário. Infelizmente Kyrgios deu uma aprontadinha kkk, jogando o set point com algum desleixo. Jogo igual, vamos p o terceiro set.

    Responder
  5. Luiz Fernando

    Grande segundo set entre as jovens promessas, com muito equilíbrio. Pessoalmente achava q o australiano se imporia, mas a disputa no set no tiebreak diz tudo. Dalcim, se fosse apontar quesitos nos quais um supera o outro com clareza, eu diria q Kyrgios e superior no serviço e nos voleios e Zverev no backhand, o q vc acha?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que Kyrgios é um pouco mais agressivo e se mexe um pouquinho melhor. Os dois sacam muito – Kyrgios tem um segundo serviço excepcional – e batem demais na bola dos dois lados, com pequena vantagem para o backhand do alemão.

      Responder
  6. Vieira777

    Analisando a campanha de Federer até aqui é de admirar o esforço que tem feito pra chegar até a semifinal, ele só tem 2 títulos nesse atp e foram a mais de 10 anos, a quadra é dura, mas é muito lenta, não combina com seu jogo e ele vem de título na semana passada, quase 36 anos de idade e não se esqueçam que ele ainda está voltando de uma inatividade muito grande, agora jogar uma semifinal contra kyrgios e uma suposta final com Nadal, sendo que o primeiro é muito novo, está com o gás todo e está jogando uma barbaridade e o segundo nem precisamos comentar, então concluo que lhe está faltando gás pra chegar nesse título, porém pela sua carreira não é de duvidar de mais nada, boa sorte Federer.

    Responder
    1. Jacques

      Acho que hoje o Federer teve mais sorte que juízo. O Berdisch não merecia perder esse jogo. Ainda mais com dupla falta. Escrevo esse comentário após o jogo entre Kirgios e Zverev. Que jogo. Esses dois são garantia de Tênis de qualidade por muito tempo ainda. De minha parte digo que, meu ídolo, Roger Federer, já pode se aposentar. Entre Kirgios e Sacha Zverev, torcer para quem? Por enquanto torço para eles fazerem final de Grand Slam. Imagina só esses dois fazendo uma melhor de 5 sets numa final.

      Responder
  7. Luiz Fernando

    kyrgios e um cara de pau sem tamanho, como um jogador com esse talento pode ser tao relapso na quadra. Acaba de vencer o primeiro set e esta dando um show no inicio do segundo, pena q falta seriedade e compromisso em sua curta carreira. Como ja despontou ha um bom tempo, se fosse mais centrado na carreira estaria bem a frente no ranking e aterrorizando os tops, quem sabe agora a ficha finalmente não caiu. Se vencer, q me parece a tendência natural da partida, devera proporcionar um grande jg contra Federer, algo q ja deveria ter ocorrido em IW.

    Responder
    1. Rafael Wuthrich

      Ele e o Zverev jogaram pra cascalho, minha nossa. Kyrgios tem um pouco mais de recursos, mas o poder mental de Zverev é absurdo. Foram 5 MPs salvos. Gostei da postura centrada de Kyrgios, mas ficam.os detalhes para outro post.

      No dia em que Federer ganhou uma partida em que deveria ter pagado o preço por não liquidar a fatura, apesar de ter sido melhor no todo, o melhor jogo foi p dos novos gênios do circuito.

      Responder
  8. Oswaldo E Aranha

    Como o setor feminino do blog tem abusado das expressões: lindinho, lindão, etc… quero propor que o setor masculino escolhas as tenistas mais bonitas e eficientes; dando exemplo (de 0 a 5):
    – Sharapova: beleza: 5 – eficiência: 4 – total: 9
    – Wosniak: beleza: 4 – eficiência: 3 – total: 7
    – Ivanovic: beleza 5 – eficiência 3 – total: 8
    Vamos lá, espero mais contribuições.
    Não valem os votos femininos.

    Responder
    1. Jacques

      Vamos lá então:

      Aninha Ivanovic – beleza 5, beleza 5, eficiência, sei lá. Pena que se aposentou
      Kerber – beleza 5, eficiência 4
      Serena – beleza 4, eficiência 5
      Halep – beleza 4, elegância 5, eficiência 3
      Muguruzza – beleza 1, eficiência 3

      Acho que tá bom assim

      Responder
  9. Nando

    E esse ponto do jogo Kyrgios x Zverev hein? Raquete por baixo da pernas e grand Willy ( ambos feito pelo australiano) e aí no fim o alemão erra o voleio ” a lá Djokovic” kkkkk

    Responder
  10. Oswaldo E Aranha

    Hoje assisti um grande jogo, com grandes tenistas, ainda que muitos aqui no blog só acham que há um. Valeu esse ótimo jogo. Ainda bem que corrigi a tempo um erro de digitação, para que não me peguem no pé.

    Responder
  11. Fernando Brack

    Berdych jogou muitíssimo bem. Hoje era dia dele ganhar do Mestre, que jogou fora bisonhamente aquele
    game de saque pra liquidar a fatura. Faltou 1 ponto pro tcheco. Vai sonhar muito com aquele MP perdido.

    Responder
  12. Vilmar Junior

    Algo que venho observando há um tempo é a evolução da competitividade do Federer. No auge da carreira em termos de títulos (2004-07) e nos anos seguintes, em várias partidas o suíço largava a partida com facilidade. Como se aceitasse a derrota sem acreditar até o último ponto. Nos últimos anos, não. Perde, mas não sem antes ter se entregado, disputado até o fim. O Djokovic e o Nadal sempre foram melhores que o Federer nesse aspecto. Incontáveis os jogos em que venceram simplesmente por se manterem no jogo, acreditarem, passarem aquela bolinha a mais. O próprio Berdych sofreu com isso. Quando o tcheco esteve on fire contra o sérvio e o espanhol, perdeu quase sempre, porque estes souberam competir, disputar ponto a ponto. Esperar o melhor momento do adversário passar. Uma brecha. Uma bola. Acreditar até o fim. E de uns tempos pra cá o Federer mudou muito nesse quesito. Hoje o velho Federer teria perdido no terceiro set antes do tiebreak, mas essa versão 2017 soube manter a cabeça no lugar e ver no que ia dar. Bem verdade que poderia ter ido pra qualquer um dos dois, mas, ainda que outro fosse o derrotado na partida de hoje, caberia enaltecê-lo por sua entrega em quadra.

    Responder
    1. RONALDO J J MENDONÇA!!!!

      Concordo plenamente, e mais: já reparou como ele agora molha a camisa???? Antes jogava e saia de quadra com a camisa seca.

      Responder
  13. Luis

    Dalcim que emoção esse Federer x Berdych tava igual aquele cara rodando camisa no fim da partida rs,era o logico kkkkkk,Dalcim Federer testado esses dois últimos jogos o que acha? Acho que errou menos que contra Bautista mas falhou nas chances de vencer e com bom jogo do tcheco e não foi vareio rs,1 set talvez,Go Federer amigos federistas

    Responder
  14. Mario Cesar Rodrigues

    Òtimo jogo o Theco teve tudo nas mãos não acredito no que falam que amarelou o negócio é que não acertou 6×4 no tb ai é demais!mas Enfim o Federer deu sorte mas sorte mesmo ele já está cansando isto é fruto do preparo fisico o tênis dele é espetacular mas os erros são fisicos não está acompanhando vejo assim!Quanto ao Theco jogou bem enfim TB na mão e não deu conta acontece com qualquer um!agora vamos combinar o Federer deu sorte há deu sim e foi bom ter passado ele o Rafa que trate de aproveitar o tempo para os dois estão acabando!Infelizmente!

    Responder
  15. Rodrigo S. Cruz

    O Berdych perdeu no detalhe hoje, mas mostrou muito tênis e coragem, portanto mereceu vencer o suíço…

    Infelizmente, não deu.

    Só espero que não apareçam IDIOTAS chamando o tcheco de freguês, entregão, etc.

    Responder
  16. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    não sei mas acho que esse comentarista do Sportv não gosta muito do Federer. Pois, depois daquela jogando da deixada no primeiro set, acredito que a pessoa tem q ficar aplaudindo de pé por 10 minutos. Mas ele fez foi dizer que a jogada não foi bem feita, que o Berdcky não esperava a deixada, mas a deixada foi alta, sei não.
    O correto é falar: NÃO FAZ ASSIM, FEDERER ….

    Responder
  17. Thiago Prada

    Como pode, massacrar da maneira que foi no primeiro set, quando mal deu tempo de sentir dó do Berdych, pra depois o jogo ficar da maneira que ficou?! Eu sinceramente acho que o cansaço está batendo à porta, por mais que Bautista Agut e Berdych tenham endurecido a partida, o Federer começou a ficar errático. Resumindo: quase tive um treco do troço, sai da sala e minha mãe ficou narrando o jogo pra mim rs

    Responder
  18. O LÓGICO

    Já tinha nadAlice kkkkk soltando fogos kkkkkkk

    Entubem o REI, venham para nossa igreja universal do reino fedex kkkkkkk
    Nâo cobramos dízimos kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
  19. Nando

    Mestre, podemos dizer q o Rei fez “2 jogos dentro de 1″ ? Pois no 1º set ele deu show, e no 2º e 3º…….meu Deus!
    Ele sacou pra fechar no 3º e aí jogou mto mal e perdeu o saque de zero.
    E no tie-break, ele deu mta, mta, mta sorte mesmo, era pra ter perdido…mas o importante é q ele venceu.

    E pq no 2º e 3º sets ele não subiu à rede???

    Qual a sua análise?

    Responder
  20. Antonio Marinho

    Que jogo tenso esse do Federer agora, Berdych definitivamente é um tenista que não respeita o suíço rsrs. Apesar de ter sido melhor o Federer ter vencido quando sacou para o jogo, estava faltando uma emoção nesses jogos. Go Federer!!

    Responder
    1. Marcos RJ

      Vai ver ofuscou a sua visão. Berdych jogou um bolão, salvou matchpoint com personalidade e perdeu no detalhe. A rigor só falhou mesmo na dupla-falta do tiebreak mas até o Federer fez dupla falta em dois momentos críticos. Esse jogo podia ter ido pra qq um mas no final a categoria e frieza do craque fez a diferença. Federer não é o líder de vitórias e de aproveitamento de TB por acaso.
      Abraço

      Responder
      1. Luiz Fabriciano

        No detalhe mesmo. Uma bola de backhand no meio da rede (braço encurtado), quando jogava seu match-point e uma dupla falta, quase fora da linha de duplas, quando já defendia um match-point do adversário. No tênis sabemos que não basta jogar bem o jogo todo se não fizer o mesmo no ponto final.
        Outro abraço.

        Responder
  21. Sônia

    Puxa vida, que dó. Acredite se quiser Dalcim, triste pelo Berdych. Vida que segue. Parabéns ao “PROFESSOR” por em nenhum momento desistir do jogo. Jogaaaaaaaço Dalcim, felizarda por presenciar isso. Beijos.

    Responder
  22. Sônia

    Dalcim comenta… “jogo ficou dramático” rsrsrs, torcedor escreve no Twitter que está infartando rsrsrsrs, Eusébio diz… “Mirka nervosa” rsrsrs. Na boa galera, não esperemos mais nada do “PROFESSOR”, vamos apreciar o “GÊNIO DESSE ESPORTE” enquanto pudermos. Os outros também merecem uns “trofeuzinhos”. Beijos.

    Responder
  23. Marcos RJ

    Excelente jogo com Berdych elevando o nível e fazendo por merecer com excelente retornos e sólido no fundo. Agora 5×5 no 3o set e a pancada comendo solta. Esse jogo merece um tiebreak e que vença o melhor.

    Responder
  24. Sônia

    Dalcim, estava aqui pensando o motivo desse tenista tcheco lindão não ser um vencedor. Depois desse lance na rede, dessa bobeira, percebo que falta “talento”. É uma pena, gosto demais dele. Gooooo Federer! Beijos.

    Responder
  25. FERNANDO

    Vamos manter a calma com o kyrgios aqui no grupo. Acho q todo mundo concorda que é um excelente jogador, mas agora começar com essa história que a se o federer tivesse jogado com o kyrgios teria perdido, se não sei quem tivesse enfrentado kyrgios estaria fora. Só pra lembra esse ano ele já perdeu do tsonga, do querrey, do seppi

    Responder
  26. Nando

    Dalcim, eu estava vendo o jogo da Pliskova x Wozniaki mas aí vi q não dá pra assistir devido a lentidão do jogo kkkkkkkkkk e tbm não sou mto adepto de ver ( exceto os jogos da Serena e da Azarenka)
    Aí vi videos de jogos antigos de Graffi, Navratilova, Evert, Henin….A DIFERENÇA É MTO GRANDE! Além da técnica, o jogo é mais rápido.
    E outra coisa: E o backhand da Henin hein? Seria um dos 3 mais belos da história do feminino? Aliás acho melhor q de mtos caras da ATP kkkkkkk

    Responder
  27. Alice

    Hoje estou maquiavélica, que os “Deuses do tênis” não permitam que o suíço perca para o franco atirador do Berdych…Rsrs

    Do jeito que o Dalcim está liberando alguns comentários abusivos, eu vou é mais usar e abusar dessa caixinha de comentário, apesar de eu ser nesse caso, super a favor da #censura!

    Responder
  28. Jean

    Oi Dalcim, parabéns pelo blog!

    Na minha opinião, acho que alguém da parte de cima da chave vai levar Miami. Acho que o Federer depois desse “sufoco” do último jogo já descansou e passa pelo Berdych com 1h de jogo. Chega novinho pras semis.

    Acredito bastante que esse jogo de hoje entre Kyrgios e Zverev será muito melhor que o primeiro, tanto pelo o que o Zverev vem apresentando nesse torneio, já que conseguiu vitórias importantes e está mais confiante, quanto pelo Kyrgios que é só ficar mais concentrado e o show é garantido.

    Já na primeira semi, pra mim está uma incógnita total. Nadal vem ganhando mas não convencendo veementemente como antes, qualquer fator que mude um pouco o jogo já pode fazer o rendimento dele cair. E ninguém melhor que o italiano pra acrescentar esse fator. O problema é que o Fognini é o Fognini rs. Mesmo ele jogando melhor esse ano, mais consistente e etc, não dá pra confiar numa grande exibição contra o Nadal.

    No fim, pra ser a final mais louca em tempos, poderiam decidir Kyrgios e Fognini, que aí os árbitros iriam torcer pra não serem escalados na rs.

    Responder
  29. Bruno Louzada

    Pelo nivel de jogo que o Federer vem apresentando, ele teria boas condições de vencer o Australia open e Indian wells mesmo com Djokovic e Murray em grande fase.

    Agora o Nadal…esse ta claramente se aproveitando da má fase do sérvio e do britânico e das chaves fáceis. Ele não jogando tênis com nivel pra chegar em final de slam e master.

    Responder
    1. Bruno Louzada

      Esse Federer ai consegue fazer jogo duro com o Djokovic na fase comedor de fígado em qualquer torneio e acho que leva uma boa vantagem com o Murray. Esse Nadal ai toma pau do Djokovic na fase comedor de fígado e ganha do Murray só no saibro.

      Responder
    2. Robson

      Sim,Federer tá realmente muito bem,muito melhor que a encomenda pós 6 meses de inatividade oficial.
      Mas ainda não enfrentou os dois primeiros do ranking, ainda não enfrentou Kyrgios,ainda não enfrentou o consistente Zverev,sinceramente acho que Federer não vence ou venceria nenhum desses,minha opinião.
      Os adversários que Federer enfrentou até aqui no ano,ou estão em má fase,ou estão limitados por sequelas de problemas físicos,ou são eternos FREGUESES de carteira assinada,ou são fraquíssimos mesmo,me desculpem a sinceridade,mas pra mim é a realidade.

      Responder
        1. Robson

          Sem fanatismo, mas cheio de idiotice,Djokovic nunca ganharia de federer e Nadal em seus respectivos auges,fato,putzzzzzzz
          Cada piada que sai dessas federetes,os auges de Federer e Nadal deve ter durado até 2007,pq Novak vem conquistando taças desde 2008.
          Sem fanatismo,ninguém nunca ganharia de Novak em seu auge,fato.

          Responder
        2. Bruno Louzada

          Ganhou do federer de 3 a 0 no australia em 2008…e ganhou 7 finais seguidas do nadal..no auge dele. Vc entende de tenis igual eu entendo de fisica quantica…NADA.

          Responder
        3. Luiz Fabriciano

          Quando se conjuga um verbo no futuro do pretérito, tal qual “ganharia”, que dizer que isso jamais poderá ser considerado FATO.

          Responder
    3. alvaro

      Acho incrível a sorte que o Nadal leva nos sorteios….. isso vem de muito tempo. Além de Raonic desistir por contusão só caem fregueses na sua chave. Imagina se ele tem que enfrentar o Kyrgios ou Wawrinka do seu lado…. enfim, boas chances de chegar a uma final e levantar o sonhado troféu em Miami, mas o Fognini pode endurecer se manter a cabeça no lugar e atacar o segundo serviço do espanhol.

      Responder
  30. SERGIO LANDIOSI

    Dalcim, o pessoal que critica o backhand do Federer não deve ter assistido um joguinho sequer do Sock pra entender o que é um backhand ruim/frágil/fraco não é mesmo? Rsrsrs

    Responder
  31. Lucas Duarte Parra

    Dalcim,se por um lado temos a volta de federer e nadal jogando em alto nivel,e consequentemente com a provavel volta de djoko e murray teremos o big four forte novamente nos 4 membros…Porem,voce acha que ficara apenas no big 4 ou pode aparecer outras surpresas??Pq nishikori,raonic e thiem foram mal nos masters e grand slam…Dimitrov fez excelente australia,porem depois decaiu…Del potro parece que sempre vai ser perigoso,porem nunca igual antes,berdych e tsonga ja passaram do tempo e zverev e kyrgios nao sei se ainda conseguem a regularidade de resultados esse ano…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Eu espero que apareçam sim novidades, Lucas. Considero Thiem bem perigoso no saibro europeu, Kyrgios pode aprontar na grama. Mas sem dúvida o Big 4 mais Wawrinka ainda serão os candidatos naturais aos títulos mais importantes.

      Responder
  32. Luis

    Dalcim assino embaixo com logico Federer e’ diferente foi deixado em uma cesta pelos deuses kkkkkkkkkkkkk,torcendo pra Federer vencer ” tranquilo”rs o Berdych,Dalcim como esta’ recorde de confronto mais repetido no tênis ? Federer x Nadal pode ter mais um rs,acho que hoje e’ Federer x Djokovic

    Responder
        1. Robson

          Paulo,ninguém me tira da cabeça que esse Luis e o MC das farmácias lá de Moc,interior de Minas Gerais são a mesma pessoa,MC 1 DOENTE por Nadal, MC 2 DOENTE por Federer, mas a mesma pessoa.

          Responder
  33. Maurício Fonseca

    Dalcim, faço uma pergunta: em qualquer Masters 1000 que o Federer passe a vencer a partir desse ano, ele estará estabelecendo o recorde de “jogador mais velho a vencer aquele respectivo Masters 1000″?

    Responder
  34. Sônia

    Dalcim, que festival de balões foi aquele ontem… socorro, meus sais. Assisti apenas o primeiro set, que jogo horroroso. Como pessoas que “entendem” de tênis conseguem elogiar essa aberração legalmente dopada? Como? E os seguidores? Não sentem vergonha? O bicho pega o tacape (adorei Sérgio) e vai batendo, batendo, batendo… cruz credo. Indo agora enfrentar uma “seguidora”… como joga feio a mulher. Deuses do Tênis, na boa, já deu, chega, assim fica difícil. Beijos.

    Responder
  35. Luiz Fernando

    Rafa jogou bem ontem, de forma bem consistente, contra um adversário perigoso. Sinceramente eu receava que fosse um jogo de 3 sets, demorado, pelo q Sock havia demonstrado contra Federer em IW. Mas não foi. O primeiro set foi excelente. Eu q sempre tenho criticado o nivel de jg do espanhol afirmo com segurança q a quebra sofrida no início do segundo set foi muito mais decorrente de bons golpes do americano do q de falhas do espanhol. O jg contra Fognini será interessante, pois o italiano recentemente tem sido uma pedra, aliás bem incomoda, no sapato do Nadal, além de ter uma habilidade inconteste. Se jogar como ontem acho q Rafa leva. Hj Federer deve despachar Berdych sem grande dificuldade e o grande interesse sem dúvida será o duelo dos jovens promissores, a noite.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Não se preocupa, não…

      Se ele passar pelo italiano, o Federer dará um prêmio de consolação pra ele na final.

      Outro vice. Kkkkk

      Responder
  36. Rodrigo S. Cruz

    O Nadal ganhou facilmente de um Sock totalmente PERDIDO do ponto de vista tático…

    Porém, na sexta-feira, ele irá se deparar com o Fognini, e a história será um tanto diferente.

    Se bem que fiquei na dúvida agora.

    Será que torço pro italiano surrá-lo logo, ou pro Federer roubar mais um troféu dele, em 2017?

    Dúvida cruel.

    Aliás, crudelíssima! (rs).

    Responder
  37. Frederico Schnack

    Pois é…. só esperar um pouco, e as “fanatiquetes” começam a aparecer. Se Nadal levantar o caneco em Miami será porque a chave dele é uma “barbada”… kkkkkkkkk

    Responder
    1. Nando

      É o mesmo caso das nadalzetes né? Qnd ele estava mal, nenhuma delas aparecia aki pra contar história ( exceto LF)…ficaram um tempão sem aparecerem até ele chegar na final do AO, ele perdeu e sumiram de novo….ou seja, são os chamados “modinhas” q só aparecem “na boa”.

      Responder
  38. Mario Cesar Rodrigues

    Dalcim o Rafa tem corrido pouco já tem tempo…todos jogadores correm mais do que ele é a idade ou o que acha?e falando no jogo de hoje acho que foi um dos piores aproveitamento de Rafa com o segundo saque!Dalcim teve um lance no p set que Rafa defendeu a bola saiu mas ele bateu a bola e o Sock já tinha batido em seguida o juiz deu o desafio mas só que Rafa pediu o desfio depois que o Sock bateu na bola achei errado ou é interpretação!

    Responder
        1. Marcos RJ

          Nadal está ficando (ou tentando ficar) mais próximo da linha de base para ser mais agressivo. O plano é mesmo correr menos e atacar mais, embora não seja seu estilo de jogo natural. Ele não tem mais idade para ficar correndo de um canto para o outro em ralis de 30 bolas a 3 metros atras da linha de base. O estilo limpador de pára-brisas ja vinha detonando os joelhos desde 2009.

          Responder
  39. Mario Cesar Rodrigues

    Dalcim com seu conhecimnto no primeiro set Rafa defendeu uma bola ela tinha saido só que ele devolveu e o pior o Juiz de cadeira deu o desafio para o Rafa pois o Sock já tinha recebido a bola e Nadal levantou a mão.bem ou entendi errado se alguém prestou atenção no lance gostaria que me falasse eu achei errado o juiz dar o desafio.Agora falando do jogo se não me engano foi o pior aproveitamento de segundo saque que me lembro.Outra coisa tem tempo que reparo isto todos mas todos jogadores q

    Responder
  40. Sérgio Ribeiro

    O Samurai mostrou definitivamente em seu habitat , que não tem físico para ir mais longe. E muito menos encarar a nova Geração. Rafa Nadal cozinhou Sock legal. Esta’ na Semi e louco para acabar com o tabu. Fognini querendo jogo, e’ um perigo. Mas não deixa de ser favorito. Federer deve fazer o feijão com arroz numa quadra lenta contra o marreteiro. Acredito que Kyrgios e Zverev irão para o terceiro Set. Muitos não levaram fe’ que o N 1 ou o N 2 poderiam jogar a Davis. Afirmaram que retornariam somente em Mônaco. Eita ” dor de cotovelo” rs. O Craque optou por Madri. A meu ver, fazendo a trilha certa. ABS!

    Responder
  41. José Eduardo Pessanha

    Boa partida do Nadal. Eu não havia percebido a fragilidade do backhand do Meia. Realmente, não é um golpe digno de um top 20. No clássico Meia x Cueca, deu Nadal com sobras. Abs.

    Responder
  42. Eduardo

    Vamos ser sinceros….Que lado da chave BARBADA que o Nadal pegou hein?? E ainda os ” mais favoritos” foram caindo, desistindo pelo caminho como o Raonic, Nishikori……..Acho que nunca teve um caminho tao facil para uma final!!

    Ao passo que do outro lado, federer ta pegando so pedreira desde o del potro…..e ainda pode pegar kyrios ou zverev na semi……Tomara que nao se desgaste muito…

    Responder
    1. Maurício Fonseca

      A último risco real que correu foi contra o Kohlschreiber. Agora só tem chances de perder pro Federer se o su[iço chegar na final (nem Kyrgios nem Zverev nem Berdych o batem).
      O Fognini, apesar de um pouco mais equilibrado mentalmente recentemente, está jogando cada vez mais relaxado, com mais erros bobos, correndo menos. Contra Nadal isso será fatal.

      Responder
  43. João ando

    Nadal x Fábio. Nadal. Roger x sasha ou kirgios acho que da kirgios. Campeão kirgios. Fem Vênus x pliskova. Campeã pliskova.eu como advogado do diabo.mas vou torcer muito para Roger e konta

    Responder
  44. Frederico Schnack

    Nadal passando o “rodo” no Sock… tb estava achando que os placares apertados de Nadal tinham a ver com os adversários que não davam ritmo, como já havia dito Dalcim. Já o vejo com grande probabilidade na final, a não ser que um italiano venha muito enfezado, e como sempre digo, espero que o adversário de Rafa seja Federer. Uma constatação apenas…. as “fanatiquetes” andam muito mais preocupadas com os resultados de Rafa do que o próprio Federer….. gozado.

    Responder
  45. Julio Calleja

    Fazia tempo que não se tinha expectativa pra ver um duelo entre jogadores tão jovens (19 e 21 anos), como será de novo Kyrgios e Zverev.

    Responder
  46. Arthur

    Dalcim,

    Esse jogo do Federer com o Batista Agut me fez lembrar novamente uma declaração do suíço em IW: as margens não estão muito grandes. Qualquer bobeada e um big dog está fora.
    Acho que enfim vamos começar a ver a transição de gerações. A semi entre o Federer e o Kyrgios ou Zverev deve ser um bom termômetro disso.

    Um abraço.

    Responder
        1. Marcos RJ

          Calma lá companheiro. Dimitrov, Raonic, Nishikori, Goffin são todos fregueses de carteirinha.
          Mas Kyrgios já bateu Federer, Djokovic, Nadal desde o primeiro confronto e só o Murray está escapando por enquanto. Zverev ainda é novo mas já bateu Federer e teve match point contra Nadal. Thiem vai ter que calibrar o calendário e por vezes a postura tática, mas é um animal e tem tênis para incomodar. Esses moleques vão continuar melhorando e o big4.5 está envelhecendo, então é questão de tempo.

          Responder
    1. Pieter

      Federer vai ter que jogar tudo que sabe se quiser passar por Kyrgios ou Zverev. Parece-me que o australiano pode muito bem aprontar e sair campeão nesse Masters de Miami…

      Responder
  47. José Eduardo Pessanha

    Mestre, acho que, na pior das hipóteses, Rogério terminaria Miami com 1097 vitórias. Será que a Rolex, patrocinadora do Masters de Mônaco, vai deixar passar a oportunidade de ver seu contratado ganhar a partida de número 1100 justamente no seu torneio? Se eu pudesse apostar nessa possibilidade, eu apostaria. rs. Abs.

    Responder
  48. Marcelo

    Posso estar errado, mas para mim o nadal perde do sock.
    O sock tem jogado bem nas quadras rápidas e perdeu em Indian wells na semi para o federer!!!

    Responder
    1. Fernando Pauli

      A diferença do big Four para os outros está no mental, pois quando as coisas apertam eles sobem de nível e os outros encolhem o braço. Veja o Sock no 2° set sacando para fazer 3 a 0, Nadal vira para 5 a 2. Essa turma tem que comer muito arroz com feijão para chegar perto deles.

      Responder
  49. Luiz Fernando

    O Belucci japonês perdeu de novo, daquela forma tipica, sem fazer forca, fazendo de conta q o jg nao era com ele, enfim, esse rapaz ja demonstrou varias vezes q e coadjuvante e nunca será protagonista de forma consistente. O italiano surpreendentemente jogou focado, embora com deslizes no decorrer da partida, quando serviu p fechar o 1 set e perdeu o game o Narck muito apropriadamente comentou que foi algo típico do Fognini. Talento não lha falta, por isso, como comentado pelo pessoal do Sportv, sempre será um adversário perigoso, mas dai a julgar q tem chance real de ir muito longe seria um exagero. Daqui a pouco tem Rafa em quadra, o q significa grandes emoções a caminho, pois nunca se sabe qual Nadal estara jogando, o consistente ou o fragilizado.

    Responder
    1. João ando

      O belucci japonês foi vice campeão de us open …fato que o belucci do brasil nunca vai acontecer .a não ser que ocorrra uma hecatombe nuclear….Ou que todos os tenistas da chave desistam …mas mesmo assim acho que perde para um luck looser

      Responder
      1. Mario Cesar Rodrigues

        rafa jogo muito bem e não perde para saque ele ao contrário de muitos ele joga bem focado contra estes caras mas que saque o SoCK fez ontem quadra lenta ele digo o Rafa deve tomar cuidado com o seu serviço ai ele dá um jeito e quebra não entendi!e se poder não deixar bola curta!

        Responder
    2. Frederico Schnack

      Cada um com sua opinião….. mas não acho o japa comparado a Bello…. enfim… mas aproveitando Bello, o “momento” Bellucci em Miami, com certeza foi de Batista Agut. Primeiro set contra Federer, quebra o saque do suiço no 4/4: 5/4 e vai para o saque para confirmar….. e joga de uma forma bisonha….. meu D’us!!!!!!! 0-40 com aquele direito a uma dupla-falta para coroar…. naquele momento esvaiu-se a ínfima chance que o espanhol tinha no jogo.

      Responder
    3. Rodrigo S. Cruz

      Não sei da onde você tirou isso.

      Injusto comparar os resultados do Nishokori aos do Bellucci.

      O japonês só não conquistou muito mais coisas em sua carreira, devido à sua fragilidade física.

      Hoje, ele realmente jogou muito mal e muito desanimado.

      Mas é mentira dizer que a regra seja esta.

      Já cansei de ver esse japonês jogar com muita gana…

      Responder
    4. Rafael Wuthrich

      Meu caro Luiz, foram ambos. Se no 1o set, ajudado pela péssima atuação de Sock, ele sobrou, no segundo deveria ter perdido mais que um serviço. Por pouco Sock não largou com 4×0, e mesmo quando ficou atrás no placar, Rafa Nadal ofereceu inúmeras oportunidades aos adversários.

      Ele é muito mais jogador que o resto, mas a chave que pegou o favoreceu bastante. O outro lado se mostrou muito mais duro – de novo. Acho que Fognini tem chance se quiser ganhar, o que é impossível prever.

      Já a outra semi acho que dá Federer x Kyrgios. Espero um jogo parecido com o de ontem contra Bautista, e entre Kyrgios e Zverev sou mais o australiano.

      Responder
  50. Guaraci Francisco Gonçalves

    Dalcim estou achando surpreendente a quantidade de jogadores que estão com problemas físicos. Nem falo dos lideres que nem tem participado dos torneios ou saem precocemente. Mas de outros jogadores que, visivelmente, não estão em perfeitas condições físicas. O Wavrinka demonstrou isso. No caso do Nishikori hoje isto ficou muito flagrante. O início da temporada este ano começou muito complicado nesta parte física. O que acha que está acarretando toda essa situação?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Nishikori é um caso sistemático, na verdade genético. Ele tem contusões das mais variadas, raramente joga dois torneios seguidos inteiro. Uma pena. Acho que o tênis está fisicamente muito exigente para todo mundo, daí importantíssimo fazer um calendário bem racional.

      Responder
      1. Guaraci Francisco Gonçalves

        Ainda sobre as condições físicas dos jogadores, compreendi sua resposta e acho muito pertinente. Mas Dalcim você não acha que é do interesse dos próprios jogadores se unirem por um calendário que procure preservar a saúde e condição física deles. Afinal sem eles não tem espetáculo. Acho que o problema é tão grave que mesmo jogados relativamente novos já sofrem esta dificuldade. Imagine os mais velhos, não só Federer, mas todos os outros da elite do tênis. Será que os donos dos torneios e as entidades que dirigem e organizam os torneios de tênis querem “matar” a galinha dos ovos de ouro. Qual sua opinião Dalcim?

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Olha, Guaraci, uma vez McEnroe disse: os tenistas querem jogar menos torneios para jogar mais exibições. A verdade continua. Se você diminuir o calendário, verá um monte deles correndo atrás de exibições. Talvez aí resida o maior receio da ATP. De qualquer forma, acho que cabe aos tenistas fazerem um calendário coerente, incluindo seu direito de fazer exibições. Eles precisam pensar na carreira. A ATP e ITF já deixaram claro que não irão fazer grandes mudanças.

          Responder
          1. Luiz Fabriciano

            Com essa resposta, mata-se qualquer discussão sobre o assunto, a não ser que os profissionais realmente mudem de postura.

    2. jose yoh

      É só correr de um lado para o outro da quadra por 4km, mudando de direção toda hora, que perceberemos porque todos se lesionam. O segredo é correr menos.

      Responder
  51. Rodrigo S. Cruz

    Eu torci pelo Fognini vencer, porém não dessa maneira…

    O Nishikori esteve IRRECONHECÍVEL.

    Cabisbaixo, desanimado, derrotado, antes mesmo de entrar em quadra.

    Nunca vi o japa jogar tão mal assim.

    Uma pena porque gosto muito do jogo dele…

    Responder
  52. Fernando Pauli

    Se o Nishikori não estiver contundido, ele precisa urgente de uma parada de pelo menos um mês, pra colocar a cabeça no lugar. Agora se estiver com problemas físicos nem deveria ter entrado em quadra, para evitar essa vergonha por que passou. Parecia que ele queria que o jogo acabasse rapidinho, mas esqueceu de combinar com o italiano. Teve que no seu saque entregar o jogo pois o Fognini não conseguia fazer seu serviço. Com esse jogo o italiano leva uma surra do Nadal.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele já perdeu dos dois (o Zverev na exibição da Hopman deste ano) e treinou várias vezes com o Kyrgios. Portanto, ele certamente sabe que precisará de todas suas armas, desde a devolução até a solidez no fundo de quadra.

      Responder
  53. Márcio Souza

    Como frisei anteriormente Federer jogou pro gasto.
    Esteve mais errático como de costume, mas também diga se de passagem que o Bautista jogou muito bem e merecia pelo menos ter levado um set.
    Jogos assim.acontece e no final o que mais importa é a vitoria, quem sabe agora com a quinta-feira de folga pra descansar o corpo e a cabeça, na sexta contra o Berdych o suiço volte a desempenhar bem o seu jogo com mais paciência e acertos (ja vimos isso ocorrer diversas vezes inclusive com Nadal, Murray e Djokovic).

    Passando pelo Berdych, ai a batalha nas semi será complicada e com certeza um jogaço independente quem vier, sinceramente torço para que seja com o Kyrgios, pois esse jogo deveria ter acontecido semana passada, e como o australiano tem jogado bem, é incrível o modo fácil como ele joga, tem muitos recursos e se mantiver a cabeça no lugar e conseguir um técnico linha dura que o mantenha na linha, olha em pouco tempo teremos ai um futuro candidato ao número 1.

    Na outra semi acho que da Nadal e Fognini, vom Nadal passando e pegando o Federer mais uma vez na final.

    Vamos aguardar!

    Responder
  54. Luciano Serafim

    Olhando o ranking masculino (até o top 40 e suas idades), a nova geração se restringi ao Kirgios (21)e Zverec (19).
    Sock (24), Nishikori (26) , Dimitrov (25) e Raionic (26), não conseguiram desafiar com consistência o Big for (quase coloquei o Wawrinka com o Big for, mas não…). Dalcim, tenho a impressão que Kirgios e Zverec tem algo a mais que esses outros e chegarão ao auge com o big for em decadência (pela idade).

    Responder
    1. Alice

      Eles dois (Kyrgios e Zverev) tem mesmo “algo” a mais e o tempo vai se tratar de provar isso, eu olho a maneira que jogam e seus número e fico espantada, pois um deles ou até os dois podem fazer história assim como Federer e Nadal fizeram. E como você disse, vão chegar ao auge em plena decadência do Big Four, sendo que não tem ninguém que possa competir com eles de igual pra igual no topo do ranking, o óbvio que se tornem dominantes…

      Responder
  55. Renato

    Dalcim, uma questão curiosa me chamou a atenção. A tenista japonesa Kimiko Date Krumm está voltando a jogar este ano com 46 anos, sendo que sua última partida foi no AO do ano passado. Na história do tênis profissional de simples ( incluindo homens e mulheres) a japonesa pode se tornar a tenista mais velha de todos os tempos a se aposentar oficialmente em simples ( não falo do tênis de duplas) ?

    Responder
      1. Renato

        João Ando, realmente conheço pouco da carreira da tenista japonesa e sei por notícia que ela já foi top 5. Acompanhei tênis razoavelmente quando era criança , sem muito conhecimento, na época do guga . Voltei a acompanhar muito por alto em 2006 e só voltei a acompanhar bem a temporada em 2008.

        Responder
  56. Anderson Castro

    Dalcim,

    Me permita fugir um pouco do tema do post, mas estou curioso para saber da situação física dos 2 líderes do ranking.
    Djoko vai jogar a Davis, mas ele se pronunciou a respeito do problema no cotovelo?
    Quanto ao Andy Murray, só vi a declaração do Jamie dele dizendo que talvez o irmão dele não jogue a Davis e até mesmo Monte Carlo, mas não vi nenhuma declaração do próprio Andy. Ele se pronunciou a respeito?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não, não tem havido declarações. Murray está fora da Davis e inscrito em Monte Carlo. Djoko aceitou a convocação e também está em Mônaco.

      Responder
  57. Sônia

    Dalcim, o jogo do Federer (Lindinho, maravilhoso) foi difícil porque o Bautista é muito consistente. Federer (Lindinho, maravilhoso) achou que o jogo seria babinha mas ficou surpreso e às vezes perdido com a consistência do espanhol. Bautista melhorou muito depois da derrota que ele sofreu para o Bellucci no ibirapuera, esse é o tipo do tenista que vai aprendendo com as derrotas (eu sempre aprendo). Acho ele uma boa aposta na temporada de saibro, olho nele. Mudando de assunto… medo, sim, medo do olhar do técnico (papai) do Zverev. Parece que vai pegar o garoto no vestiário e dar uns sopapos… socorro, meus sais. Estou aqui na torcida por um Nadal vs Fognini e Federer vs Kyrgios. É “lógico” que sou 100% FEDERER (SIMPLY THE BEST), mas uma final Fognini vs Kyrgios seria hilária. Beijos.

    Responder
  58. Anderson

    “Vareio”, fazia tempo que não ouvia (lia) essa… hahahahahaha

    Triste que ainda não vi um joguinho sequer de Miami, tenho que me contentar com os melhores momentos no youtube…

    Responder
  59. Lucas Rodrigues

    As condições no jogo do Federer estavam bem lentas e a bola do Bautista parece ser bem sem peso, mesmo ele jogando mais reto e com muitas paralelas. Isso torna difícil pro adversário agredir nas trocas de bola. Federer não entrou com a intensidade e concentração devida e isso tornou o jogo difícil e cheio de erros. Tende a melhorar contra o Berdych, mas estou com um pé atrás com esse jogo, sequências de vitórias sempre criam uma pressão.

    Sobre o Sock, concordo que o backhand dele é bem fraco. Mas o Nadal não tem conseguido explorar o backhand dos adversários como em outros tempos. Aliás, o forehand cruzado com muito spin do americano é que poderá incomodar bastante o espanhol. Se ele deixar as bolas curtas, o Sock vai cansar de fazer winner de direita. E tenho visto o americano volear bem, o que também ajuda contra o espanhol.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não, não chegou a tanto. Mas certamente pode complicar se eles não pararem para um tratamento adequado. O problema da epicondilite é que, além do tratamento, você precisa necessariamente corrigir o movimento que está provocando a inflamação. No caso do Djoko, é consenso que foi a mudança no movimento do saque (que Becker mudou e agora sai do lado do corpo). Nole já assinalou que volta na Copa Davis do outro final de semana, Murray ainda não deu notícias.

      Responder
      1. neuton

        E estou com esse problema (epicondilite) e o difícil está sendo identificar o movimento que está causando a dor. Acho que é no saque também, apesar que a direita quando atrasa também me provoca dor.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Historicamente, Neuton, epicondilite se dá por movimento errado do backhand (de uma mão) e do saque. Procure ver esses dois casos clássicos.

          Responder
  60. José Eduardo Pessanha

    Mestre, bom dia. Continuas apostando que Kyrgios e Zverev só serão campeões de GS a partir do ano que vem ou você acha que uma conquista virá ainda nesse ano? Abs.

    Responder
  61. Castilho

    Que encardido que estava o Agut ontem!! Eu achei que o Federer iria surtar, ele ficou a beira de uma ataque de nervos. Muitos dos erros dele vieram da infinidade de bolas na linha do Agut. Mas, foi muito interessante de ver o quão focado o Federer está. Já vi muitas vezes ele chutar o balde para jogos desse tipo, agora não.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Segundo ele próprio, à total adaptação à nova raquete. Mas acredito que também a uma preparação muito longa e bem feita, aproveitando a parada por conta do joelho, o que incluiu muito treinamento com o backhand.

      Responder
  62. Chileno

    Nossa… antes da partida eu confundi o Bautista-Agut com o Garcia López. Muito feio o gemido que o Bautista faz ao bater na bola. Enfim… partida estranha do Federer. Vários erros bobos e alguns lances de genialidade. Apesar de amarelão, o Berdych tende a ser mais difícil.

    Responder
  63. Alexandre Maciel

    Que bom ver os jovens se enfrentando com frequência em fases importantes de grandes torneios, sinal de que esse confronto (Zverev x Kyrgios) promete se tornar, futuramente, uma das grandes rivalidades do circuito masculino, tal como acontece com o Big 4 atualmente.

    Dalcim, Zverev está acontecendo, esse garoto vai longe. Além de excelentes golpes, tem mostrado fome de vitórias, requisito fundamental para formar um campeão.

    Ainda acredito também no Kyrgios, mesmo que um pouco menos maduro que o alemão, parece que está se acertando com os próprios demônios e tem se mostrado mais consistente em quadra. Vamos com calma com ele, é um caso raro.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      O talento do Fognini é evidente pra quem entende de tênis.

      Basta ver a facilidade dele pra gerar força, sem fazer força.

      Pena que a cabeça e a disciplina não acompanha o talento.

      Responder
    2. Marcos RJ

      Depende do ponto de vista. Quem só vê o copo meio vazio acha o Fognini supervalorizado. Mas quem entende um pouquinho mas gosta bastante do esporte vai enxergar o copo meio cheio: o Fognini é MUITO tatentoso e só não atingiu seu potencial para ganhar grandes títulos porque é doido varrido.

      Responder
  64. Ricardo - São Paulo

    Dalcim, ando notando a falta dos seus comentários sobre os jogos do feminino. Seria pela falta das grandes Serena, Maria, Vika?

    Responder
  65. Eduardo

    Bom dia, Dalcin!

    Kyrgios e Zverev parecem liderar essa nova geração mesmo!
    Uma dúvida: o jogo do Kyrgios x Goffin passou na Sportv? Em que horário? Tô achando essa transmissão um tanto confusa. Ontem o rapaz da Sportv (nunca seu o nome dele) anunciou o jogo do australiano para não antes das 22h. Não consegui achar (no Sportv 3 não passou)!
    Tem alguma informação sobre isso?
    Abs
    Eduardo

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não, não passou na TV, apenas no globosatplay.com. Você precisa ser assinante de uma operadora e fazer cadastro para assistir lá no site deles.

      Responder
        1. O LÓGICO

          Pessoal tá marcando toca, kkkkkk. Já falei e vou repetir: sportzone. Passa tudo que é esporte que esteja ocorrendo no mundo. No link de Tênis, abre todos os torneios e todos os jogos, é AMAZING kkkkkkk
          Vou tentar gravar um pequeno vídeo de um jogo e postar aqui para vocês verem.

          Responder
    2. neuton

      Na net, em brasília, quando o jogo não está sendo transmitido no sportv 3 eles transmitem no sportv 4. Na verdade, é um dos canis premiere que fica transmitindo. No DF, canal 723 da net.

      Responder
    3. Gabi

      Tb estou achando muito confusa. Ligo a tv convicta de que estará passando tênis mas me deparo com flamengo x vasco, bangu x botafogo… é pramatar!

      Responder
    4. André

      Eu achei lá no Premiere 4 ou 5… sei lá… canal 224 ou 225, não me recordo. Estava na grade quando eu achei, mas o joo já tinha terminado, então naõ sei se passou! vale fuçar nesses canais, pois no sábado estava no 228

      Responder
  66. Ricardo

    Gostaria de ouvir a opinião do Mestre sobre os pontos?
    a) o estilo agressivo do Federer, em se tornando previsível, torna-o menos perigoso?
    b) o que esperar dos ainda não vistos (esse ano) confrontos do Federer contra os top 2 sólidos Djokovic e Murray e contra a nova geração de saques potentes e jogo sólido ďe fundo (Kyrgios e Zverev).
    Um abraço e parabéns.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Bom, todo adversário agora espera ser atacado o tempo inteiro. A questão é você ter cabeça e recursos para suportar isso. Bautista teve e ainda contou com um dia de muitos erros de Federer. Sobre o possível duelo com os líderes, depende obviamente das condições. Em lugares mais velozes, o suíço terá boa chance, mas são dois adversários que devolvem muito bem saque e são muito sólidos na base, adoram contra-atacar. Seria certamente bem mais difícil.

      Responder
  67. neuton

    Achei que o Federer escapou por pouco de uma derrota. Como dito pelo Dalcim, o Federer não brilhou e errou muito. A esquerda esteve mais para a qualidade do ano passado que deste ano. Também achei que ele não teve a mesma movimentação dos últimos meses. Enfim, pode ser que estava se poupando, mas não jogou bem.

    Responder
  68. Rubens Leme

    Se o Kei cair agora, independente de serem finalistas, Federer e Nadal voltam a ser 4 e 5 do mundo, respectivamente, deixando top 5 com o Big 4 mais Stan.

    Como Kyrgios defende os pontos da semi do ano passado e Zverev não deverá sair do vigésimo posto se perder hoje, ainda irá demorar um pouco para ver a nova geração chegar ao Top 10.

    Outro que vive com problemas físicos e parece nunca deslanchar é o Raonic. Ele aprimorou golpes, começou a jogar bem no saibro, mas disputa com o japonês, o título de top 10 mais lesionado.

    Responder
  69. lucas pinheiro

    Bom diaDalcim,

    Federer vinha com muita confiança, ele precisava de um jogo assim pra testar o nervo dele. O espanhol jogou o jogo da vida, arriscando tudo e inúmeras bolas na linha da base, minando a confiança e aumentando a ansiedade e frustração. Mas na hora do pega pra capar, Federer foi Federer, um bom teste para ele e ver que tem que fazer funcionar o 1o saque e sempre tomar a iniciativa !
    Será que vamos ter o duelo tão esperado (pra mim mais esperado que contra nole e andy) do Federer com o Kyrgios… torcendo pra isso!!
    Dalcim, queria te fazer uma pergunta, prometo que é bem melhor que aquelas do “saque viagem”
    Hoje contamos com a ajuda de imagens para decisão do ponto, e eu vejo que quando vamos pra temporada de saibro, vejo que quando o jogador faz o chamado, o Juiz de linha desce do seu posto e vai até a marca pra rever ou afirmar sua decisão.
    Antigamente, o jogador que via que foi boa, ou fora ele podia reclamar? já que a marca estava ali. Sei que a decisão sempre é do juiz, mas tinha muita reclamação?
    (sempre acompanhei tenis esporadicamente, começando, como muitos outros na época de guga, mas as recordações são mais dos belos jogos do que da regra em si). A partir de W2012 que venho acompanhando quase que diariamente o esporte, então acho pertinente a pergunta!

    valeu!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Nos torneios sem desafio e em qua sintética, vsle apenas a chamada do juiz. Não se checa marca. Obviamente isso gera muita reclamação, porquevos profissionais batem muito perto da linha e isso pode gerar erros da arbitragem.

      Responder
  70. Italo Pereira dos Santos

    Dalcim, sem querer proteger o Nishikori, mas IW e Miami só tem o colocado pra jogar em horários ingratos…tudo bem que ele nao trás tanta bilheteria, mas sabendo do histórico dele de desgaste e considerando a categoria que tem, os torneios poderiam preserva-lo um pouco também pra chegar mais inteiro. Só joga meio dia ou perto deste horario.

    Responder
  71. Alan

    O Roger jogou pro gasto…se irritou por não acertar algumas bolas porque achou que não precisaria aumentar um pouco mais a intensidade…desafio será o próximo…chuto uma final Federer x Fognini (se o mental não
    ).

    Responder
  72. Sérgio Ribeiro

    Tirar o mérito de Bautista, e’ não gostar do Esporte. Adaptado às quadras duras, com belos Forehands, merecia no mínimo um terceiro Set. Federer precipitado, errático , querendo vencer o mais rápido possível , se safou na marra. O Tenista que mais jogou e venceu Tie-Breaks na Era Profissional ( Dalcim talvez me corrija), errou o que podia. Berdych talvez pague o pato. E não e’ que deu mesmo para Zverev. Não perdoou os tantos erros de Stan ( não vi o jogo ). Hoje e’ um dia para os Suíços esquecerem. E Kyrgios demonstrando que finalmente temos uma nova Geração. Pode não acontecer outra Fedal. A conferir. ABS!

    Responder
  73. FRANCISCO

    #18

    #302 SEMANAS #1

    #237 SEMANAS SEGUIDAS #1

    #6FINALS

    ACEITEM QUE DÓI MENOS

    O CHORO É LIVRE

    VAMOS DEIXAR OS MARATENISTAS GANHAREM OS MASTERS NO BARRO, A TEMPORADA JÁ VALEU

    O MAIOR E MELHOR DA HISTÓRIA………. ROGER FEDERER, EM SEGUIDA LAVER……. DEPOIS UM ABISMO, EM SEGUIDA PETE PISTOL SAMPRAS…..

    COMO OS CARAS E A COROA ESTÃO SOFRENDO.

    Responder
  74. FRANCISCO

    Sonia fala:
    “Dalcim, quartas-de-final feminina, Carol contra Lucie… e o estádio completamente vazio e no jogo entre a Pliskova e a Baroni também. Observei que em vários jogos do masculino também havia pouco público e olha que é um M1000. Na minha opinião, se a Serena estivesse jogando, o público também não seria lá essas coisas. Pois bem Dalcim, uma pergunta difícil para voce, por que nos jogos do Federer o estádio está sempre lotado? Beijos.”

    Mestre Dalcim responde:
    “Porque são sempre jogos muito chatos de se assistir… Voleio? Slice? Bate pronto? Chatíssimo.”

    TÊNIS É ARTE, MAGIA, BELEZA E NÃO BOMBA OU MARATÊNIS.

    TÊNIS, É SINÔNIMO DO MAIOR E MELHOR DE TODOS OS TEMPOS, TÊNIS É SINÔNIMO DE ROGER FEDERER.

    ROGER FEDERER, O MAIOR E MELHOR DE TODOS OS TEMPOS, É SINÔNIMO DE TÊNIS

    O RESTO SÃO MARATONISTAS (CORREDOR QUE TENTA JOGAR TÊNIS, O POPULAR MARATENISTA) QUE TENTAM, TENTAM, TENTAM, JOGAR TÊNIS.

    SEGUE O LÍDER.

    #18

    Responder
  75. Rafael Brasiliense

    Dalcim, embora o Federer tenha vencido, ficou evidente que ele não teve vida fácil. Além de ter se deparado com um inspirado Bautista, ele não estava nos seus melhores dias. Destaque para a alta quantidade de erros nos voleios, golpe que é uma das suas especialidades. Você acha que o suíço já está meio cansado ou esteja perto disso? Ele jogou por dois dias seguidos e amanhã jogará novamente, completando 3 dias em sequência.

    E outra pergunta: com excessão a Monte Carlo, os melhores jogadores são obrigados a participar de todos os Masters 1000 da temporada. Por que essa exigência? É estranho, já que não há nenhuma exigência quanto à participação nos Grand Slams, que são mais importantes e raros que os Masters 1000. E ah, o que acontece se o tenista se negar a participar?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não, não vejo cansaço. Foi um dia pior que outro, algo natural no tênis. A exigência é justamente para garantir todos os melhores do mundo nos torneios que são comandados pela ATP. Os Grand Slam não são, mas é muito difícil alguém não querer disputar um Grand Slam. Se o tenista não participa de um Masters, ele corre risco de ficar sem o bônus financeiro que é dado ao final da temporada.

      Responder
      1. Andre Borges

        Lembro de uma época que os tenistas de saibro boicotavam Wimbledon, dizendo que grama é pras vacas pastarem. Até mesmo o Guga deixou de jogar Wimbledon por um ou dois anos.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Na verdade, eles boicotavam porque não aceitavam que Wimbledon fizesse sua própria lista de cabeças de chave, sem seguir totalmente o ranking.

          Responder
      2. Eduardo Moura Lima

        Mas Dalcim, eu li uma vez (talvez até aqui mesmo) que após 10 anos de participação obrigatória nos masters 1000 o tenista finalmente se livrava dessa obrigação e poderia optar por não jogar se assim quisesse. Lembro até que o Federer foi o primeiro que se livrou disso. Não é isso ? O Nadal que joga todos os masters desde 2005 não se livrou ainda ?

        Abraço

        Responder
      3. Rafael Brasiliense

        Quem comanda os Grand Slam’s? A única consequência é ficar sem o bônus? O Federer ano passado deixou de participar da maioria dos Masters devido à sua contusão. Ele não recebeu o bônus ao final da temporada?

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Federer já passou dos 32 anos e portanto não obedece mais à obrigatoriedade. Os Slam são da Federação Internacional de Tênis e não da ATP.

          Responder
  76. Alice

    Concordo com o L. Fernando. Nadal melhorou em relação ao primeiro jogo, mas continua com suas bolas curtas que ajudam muito seu adversário a definir o ponto. Entretanto eu sinto que ele ainda tem aquela definição, o que está fazendo com que jogue pontos mais curtos e definia mais os pontos. Saber lidar com os pontos importantes é uma dádiva e o Rafa ainda tem isso… :)

    Responder
  77. Alice - Desabafo pra ser ignorado! Pls

    Alguns aqui no blog tem mania de aumentar o Federer, e fazem isso em prol de diminuir seus adversários, o que sinceramente é o “chatérrimo”. Entendam de uma vez, o Federer não é o centro do tênis, muito menos o tênis gira em torno dele. Também não é o único que agrada, que da audiência, que tem fãs que curtem seu jogo ou o amam…

    + Igualdade – Desigualdade = Conscientização

    #18 / #302 / #90 / #1098 e segue o líder dá temporada/2017. Agora será que eu posso rir?

    HAHAHA…

    :P

    Responder
      1. Alice

        Deve ser alguma ironia, pois existem dezenas de comentários inteligentes aqui. Isso foi apenas um desabafo que nem era pra se receber resposta é pelo visto ninguém soube responder algo útil aqui, a não ser o Pessanha.

        Responder
    1. Nando

      “Alguns aqui tem a mania de aumentar o Federer…”

      Na boa, cada um comenta o q acha q tem q comentar, ninguém aqui critica ( mesmo com a vontade de fazê-lo) o fato de vc colocar esses emoticons sem graça e sem nexo nos seus comentários.
      E outra coisa…..tu é chata hein.

      Responder
      1. Alice

        Ai, Nando como dizem por aí: se a carapuça o serviu, não posso lhe fazer nada. Eu eu nem sei porque ‘diabos’ aqui, alguém iria reclamar de eu usar “emoticons”, aí a pessoa não tem o que dizer mesmo! E sobre eu ser chata, isso já não é dá sua conta! ;)

        Responder
        1. Nando

          Não ia responder, mas vou…”se a carapuça serviu””…vc viu o q disse? Então pra vc q não gosta qnd os torcedores do Rei o aumentam, é simples: Passe batido pelo comentário, não leia…se quem torce pra A, B ou C “aumenta” sobre tal tenista, isso não é problema seu….e sim, vc é mto chata. Fim.

          Responder
    2. José Eduardo Pessanha

      Alice, sugiro que você reveja um ponto que o Verdasco ganhou contra Nadal na final de Montecarlo 2010. Ta aí o link:
      https://www.youtube.com/watch?v=CL2dhSKhDVw

      Esse Nadal aí não existe mais. Tampouco o Federer de 2006, que não tem como comparar com o de hoje…o de 2006 era uma máquina de jogar tênis.
      Tomara que os dois continuem no circuito por um bom tempo. Abs.

      Responder
      1. Márcio

        Exatamente.

        Taí a única coisa que não concordo com o Mestre.

        O FEDERER de hoje não é nem perto daquele de 2005 2006.
        Aquele tinha muito mais intensidade, preparo físico superior, conseguia manter o alto nível por muito mais tempo.

        Nadal também, esse de hoje pode vir a ganhar títulos, mas não é o mesmo monstro de antes.

        Ambos continuam, pois jogam sim numa entressafra, criada por eles mesmos continuarem, da qual o mais favorecido foi o djoko.

        Responder
    3. O LÓGICO

      Dói, como dói, tia Alice kkkkkkk Eu aconselho um manifesto, na paulista, kkkkk, contra a torcida escrachadamente CONVENCIDA do FEDEX . Não é que Ele seja melhor ou pior, Ele é especial, diferente kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Responder
  78. Fernando Filho

    Kyrgios e Zverev prometem demais. No caso do australiano o sucesso é uma questão de comprometimento. No caso do alemão, o sucesso é uma questão de tempo! Torço para que o vovô leve mais esse título, mas seria bem legal ver um desses jovens ganhar. Bom, mesmo que um deles passe pelo Federer em uma eventual semi, do outro lado ainda tem o Nadal…

    Responder
  79. Diego

    Poxa, eu não consegui enxergar essa “queda de produção do Federer. Pelo menos não dessa maneira. Me parece que os méritos do Bautista que impediram que o Federer fosse tão efetivo nos winner como vinha sendo até então. As bolas que o suíço bateu contra adversários anteriores e que vinham dando certo, simplesmente estava voltando. O espanhol se movimentou muito bem e conseguiu devolver bolar bem fundas. A falta de paciência em alguns momentos fez o Federer arriscar um pouco mais e aumentar o número de erros. Ma nos tie-breaks ele jogou de cabeça fria. Continuou sendo agressivo mas sem nunca perder a cabeça ou bater bolas de irritação quando tudo voltava. Sempre dá pra melhoras né…. a não ser que se ganhe todos os pontos do jogo.. Mas achei que esse jogo foi apenas uma situação nova, ainda mais considerando-se o contexto (quadra mais lenta, sequência longa de jogos e possível cansaço, adversário inspirado, em bom momento, que nunca ganhou sequer um set e foi como franco-atirador). O importante e que não mudou: Federer continua achando as respostas! Estou esperançoso que ele passe pelo tcheco e depois jogue contra Zverev ou Kyrgyos. Vai ser jogão!

    Responder
  80. Alexandre de Magalhães

    Acho que já faz um tempo que vem ficando claro que a nova geração (Kyrgios, Zverev, Coric, Thiem) é a que está chamada a substituir o Big Four. A geração intermediária (Dimitrov, Goffin, Nishikori) é muito boa, mas não tanto como os antigos e os novos. Os próximos meses, e tomara que anos, serão muito interessantes para ver como isso vai se realizando. Vamos ter alguns confrontos geracionais muito legais. E isso sem contar nos extraordinários Wawrinka e Del Potro, que podem ganhar de qualquer um.

    Responder
    1. Andre

      Cara, o Goffin é o Simon melhorado. Jogo bem chato o praticado pelo belga. O Dimitrov é o eterno “quase”.

      Vai ficar entre Zverev, Kyrgios e Thiem. O Coric bem abaixo destes.

      Responder
      1. Marcos RJ

        Poxa, tudo bem que o Goffin não tem golpes contundentes, mas comparar com o Simon (ainda que melhorado) é crueldade…. kkkk. É impossivel assistor um set inteiro do francês sem cochilar, é muito chato pois ele se a correr e empurrar a bolinha. Pelo menos o belga procura as linhas, abre os ângulos e faz jogadas inteligentes.

        Responder
  81. Marcos RJ

    Como é divertido ver o Fognini jogar. Completamente louco, mas como joga fácil! Deu até pena do Young, que não tem 10% do talento do italiano. Lembrei da minha avó que sempre dizia que é melhor segurar maluco do que empurrar idiota. KKKKKKK. Tomara que atropele o Japa e depois traga emoção na semi desse lado da chave.
    Legal também ver a nova geração cada vez mais próxima do top10. Parece que Kyrgios finalmente evoluiu mentalmente e está pronto pra primeira grande conquista. Federer que se cuide. Mas tb pode muito bem dar um xilique e ser eliminado de véspera pelo alemão.
    Se não rolar Fedal… então que seja Fognini x Kyrgios, o clássico do manicômio! Tá arriscado esses dois botarem fogo no estádio.

    Responder
  82. Robson

    Meu Deus, como joga tênis o Kyrgios, haaa se esse cara tivesse um bom técnico, ou então, haaa,quando esse cara enfim conseguir um bom técnico,aí meus amigos,como gosta de dizer o Galvão, segura o Kyrgios que eu quero ver.
    De longe o mais habilidoso tenista da atualidade,pra um cara desses,o top 5 e até a primeira colocação é logo ali.
    Saque mortal tanto de primeiro quanto de segundo serviço, excelente direita,boa esquerda,boa movimentação, bate fácil na bolinha,enfim,cheio de recursos.
    Contra Zverev o jogo tende a ser mais equilibrado dessa vez,já que 12 dias atrás foi um passeio do Australiano,mas Kyrgios é favorito.

    Responder
  83. Guaraci Francisco Gonçalves

    Acho que o Federer não estava bem hoje mas, na verdade, não senti que estivesse ameaçado, realmente, em qualquer momento do jogo: sempre parecia que no momento certo ele iria resolver a partida. Penso que ele continua sendo o mais provável vencedor de Miami. A nova geração está muito bem representada por Kyrgios e Zverev. Este inicio de ano está prometendo muitas surpresas e isto é marcante para que aumente, consideravelmente, o número de amantes deste esporte tão especial

    Responder
  84. Lucas Quagliato Narcizo Ribeiro

    Excelente título Dalcim, demonstra claramente o que está acontecendo em Miami.
    Essas quartas prometem muito, a nova geração mostrando a sua cara e com jogadores dos mais variados estilos.

    Responder
  85. Nando

    Torcendo por uma final ítalo-suíça, com triunfo do Rei é claro…se Fognini estiver com a cabeça no lugar, vence o japonês, e na semi vence o espanhol ou Jack.
    Go Roger!

    Responder
  86. Eduardo Moura Lima

    Dalcim,

    assisti o jogo do Nadal contra o Mahut hoje, e achei deplorável! Ele vinha tão bem esse ano, tentando ser mais agressivo (inclusive jogou contra o Sela, se testando, tentando matar os pontos com winners) e nesse jogo estava madeirando váááárias bolas de back e forehand, jogando 4 metros atrás da linha, deixando a bola alta na área de saque, e sacando muito mal (apesar de ter perdido poucos pontos no saque). E olha que o Mahut é BEM fraco em simples. O que aconteceu ? Por que esse regresso tão grande em relação ao tênis apresentado em AO, Acapulco e até IW ?

    Abraço

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, não vi Nadal tão mal assim. Ele pegou um adversário que não dá muito ritmo e aí existe uma dificuldade natural. Mas no geral ele sacou muito bem o tempo inteiro e foi agressivo na segunda bola, se defendeu também com firmeza e fez ótimas passadas. Alguns golpes ficaram mais curtos, é verdade, mas isso me parece longe de ser deplorável. Abs!

      Responder
      1. Alexandre Maciel

        Dalcim, concordo que o Nadal não jogou tão mal, mas ser agressivo na segunda bola é fácil (para os profissionais) uma vez que quando o primeiro saque faz seu trabalho, a segunda bola normalmente flutua e enfiar a mão é o mínimo que eles podem fazer. O problema do espanhol, a meu ver, é ser agressivo quando a trocação tá pegando fogo e a bola do adversário está funda, aí que a coisa dificulta pra ele. Não é fácil mudar de estilo após uma vida inteira correndo feito doido a 4, cinco metros longe da linha e chegando em todas as bolas. Ainda assim, quem duvida dele é doido.

        Responder
      2. Eduardo Moura Lima

        Ok, deplorável talvez tenha sido uma palavra um pouco forte. Mas achei bem fraca, nível 2015. O backhand não teve nem metade da firmeza que ele adquiriu no golpe no último ano, paralela quase não existiu, poucos winners… enfim acho que se jogar hoje contra o Sock igual como jogou contra o Mahut, dificilmente vencerá.

        Abraço

        Responder
  87. Luis

    Dalcim achou que Federer errou mais do que estava em Indian e Miami se pode ser pelo jeito de jogar do espanhol Bautista? rs,Go Federer da um vareio no Berdich kkkkkk

    Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>