Chave caprichada
Por José Nilton Dalcim
7 de março de 2017 às 23:21

Que tal 45 títulos de Grand Slam num único quadrante de chave? O Masters 1000 de Indian Wells conseguiu essa incrível proeza e muito provavelmente se tornou o setor mais forte da história de um sorteio da ATP. Sim, porque Novak Djokovic, Rafael Nadal, Roger Federer e Juan Martin del Potro terão de lutar entre si por uma vaga nas semifinais do torneio californiano. Isso sem falar que Nick Kyrgios e Alexander Zverev também estão ali no meio.

O mais espetacular de tudo é que existe enorme chance de vermos notáveis duelos diretos. Nole não deve ter dificuldade contra Kyle Edmund ou Gastão Elias e assim deve pegar Delpo já na terceira rodada, uma vez que o argentino estreia diante de Federico Delbonis ou Andrey Kuznetsov. Quem passar, deve cruzar com Kyrgios e Zverev, que são os candidatos naturais a ir à terceira rodada.

Logo acima, Federer e Nadal têm tudo para reviver a recente final do Australian Open ainda nas oitavas de Indian Wells. O suíço tem Stephane Robert ou Dudi Sela na estreia e quem sabe Steve Johnson a seguir. O espanhol pega Guillermo Garcia ou Guido Pella antes de provável duelo com Fernando Verdasco. Talvez esse seja o único duelo realmente perigoso para um dos grandes nomes, já que Verdasco vem do vice em Dubai e bateu Rafa em dois dos quatro recentes confrontos. Mas tomara que ele não atrapalhe.

Portanto, abre-se a chance de termos ainda nas quartas Djoko x Federer ou Djoko x Nadal, mas também Delpo x Federer ou Delpo x Nadal. Autênticas finais de Grand Slam. Quem sobreviver a isso, faz semifinal contra um grupo bem menos forte mas também interessante. Kei Nishikori tem Sam Querrey no caminho e Marin Cilic pode cruzar com Grigor Dimitrov. Bons nomes como Jack Sock e Lucas Pouille correm por fora.

Habituado a ter sorteios ruins, Andy Murray está mesmo numa maré de sorte. Pode ter uma sequência com Yen-Hsun Lu, Feliciano López, Pablo Carreño ou Roberto Bautista antes de fazer quartas contra Jo-Wilfried Tsonga ou mais remotamente David Goffin. Num torneio tão forte, é uma chave e tanto.

O outro quadrante define o outro semifinalista e também não é dos piores para Murray, pois é liderado pelo instável Stan Wawrinka e o incansável Dominic Thiem e povoado com jogadores de  confiabilidade duvidosa como Gael Monfils, Tomas Berdych e John Isner. Ou seja, Murray pode navegar em águas calmas enquanto assiste a uma batalha apocalíptica do outro lado.

Indian Wells possui o segundo maior estádio fixo do mundo, com 16 mil assentos. Curiosamente, desde 2004, Djokovic ganhou cinco vezes, Federer outras quatro e Nadal, três. O único a quebrar essa hegemonia foi Ivan Ljubicic, em 2010, o atual treinador de Federer. Num piso que todos consideram de média velocidade, Murray só fez uma final e Stan nunca passou das quartas.

A chave feminina, que acontece simultaneamente, foi sorteada na segunda-feira e 24 horas depois já deu surpresa: Serena Williams anunciou que continua com dores no joelho esquerdo e que não irá nem a Indian Wells, nem a Miami.

Assim, qualquer que seja sua campanha na Califórnia, a alemã Angelique Kerber irá recuperar a ponta e, se tiver duas boas campanhas, poderá abrir boa distância na ponta. Karolina Pliskova subiu para a posição de Serena e assim a chave não perdeu o interesse.

E os brasileiros? Thomaz Bellucci, claro, entrou naquele terrível quadrante. Estreia contra Pierre Herbert e, se vencer, jogará contra Verdasco. Num piso duro, são tarefas difíceis. Thiago Monteiro começa contra Martin Klizan, que não é nada fácil, mas se surpreender jogará com Pablo Cuevas e aí as chances aumentam e abrem perspectiva de um terceiro duelo contra Tsonga.


Comentários
  1. Pieter

    Dalcim, o que você acha da ideia – já ventilada por aí – de o Federer não jogar RG para melhor se preparar para Wimbledon?

    Eu penso que ele tem boas chances de atingir, pelo menos, as quartas de finais no Aberto francês e melhorar o ranking, o que não seria nada mal às vésperas de Wimbledon…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Tenho certeza que ele jogará Roland Garros caso esteja fisicamente bem. Ele tem tempo de sobra para se preparar para Wimbledon, já que agora são três semanas de distância.

      Responder
  2. Luiz Fernando

    Rafa venceu o primeiro set 63 mas não gostei do q vi. Primeiro q errou de forma anormal, segundo q me pareceu apático, talvez pelos problemas q teve na semana, mas estava com uma fisionomia carregada, esperando p ver o q acontecia ao invés de ir atras das jogadas. Vamos ver o segundo set. Sua visão foi a mesma Dalcim?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, achei Nadal bem abaixo do que vinha mostrando em Acapulco. Talvez seja mesmo falta de ritmo pela falta de treino. Vamos acompanhar.

      Responder
  3. Fernando Brack

    Caramba! Agora basta que o cara jogue de forma agressiva que Murray sucumbe. Até o Pospisil,
    vindo de longa inatividade e do qualificatório, foi capaz de mudar de tática durante o jogo.
    Uma chave baba à disposição para chegar à final e ele joga a oportunidade fora desse jeito.

    Responder
  4. José Eduardo Pessanha

    Mantenho minha opinião. RG 2017 é a última chance de Djokovic, Nadal e Murray vencerem um GS. A partir daí, acho improvável, pra não dizer impossível. Maratênis totalmente obsoleto e ultrapassado. Abs.

    Responder
  5. João ando

    Achava o pospisil um jogador médio…não sabia que tinha sido top25…se jogar taticamente como jogou contra o Murray vai longe em indian wells

    Responder
  6. Márcio Souza

    Que começo de temporada estranho pro Big Four.
    Djokovic, Federer e agora Murray perderam pra tenistas fora do top 100, isso é quase o apocalipse kkkkk

    E sem falar do Nadal que perdeu uma final para Sam Querrey kkkkk

    Mas alguns podem falar que a derrota para o Sam Querrey não foi surpreendente, realmente não foi surpreendente, foi vexatória, assim como foi a derrota do sérvio para o mesmo em Wimbledon.

    Na real o Big Four ainda pode vir a ganhar muitos titulos ainda e dominar o circuito, porém não esta metendo mais o medo que eles inpunhavam antes, e os tenistas de menor expressão e ranking não estão RESPEITANDO mais como antes, se é que podemos usar essa expressão.

    O que você atribui a isso mestre?
    Perda de intensidade e comprometimento como o Federer alegou em Dubai, ou os outros tenistas de ranking inferiores passaram a acreditar mais?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      A diferença técnica entre os tenistas é muito pequena, Márcio. Um dia ruim ou uma noite inspirada fazem diferença. Não se pode relaxar. E quando entra em quadra o item cobrança, a coisa tende a complicar.

      Responder
      1. Luiz Fabriciano

        Sem contar que nenhum big4 será eterno. Melhor eles começarem a se desfazer lentamente como está, do que simplesmente sumirem de uma única vez.

        Responder
      2. Luiz Fabriciano

        Bom também você ter enfatizado que a diferença técnica é mínima, para que deixem de repetir sempre que fulano é infinitamente superior tecnicamente a beltrano e vice-versa.

        Responder
  7. bruno

    É inegável o talento do Murray,mas nunca estará no patamar de Federer e Natal,bem mesmo de dkljokovic.
    Na minha modesta opinião existe apenas o big 2 com dojoko um degrau abaixo e Murray mais abaixo dos três.

    Responder
  8. Luis

    Fala mestre!! Eu sempre defendi o Murray no bug 4 porque fez final em todos os slams, venceu em sete dos nove masters 1000 atuais, ganhou Davis e Finals. É um baita currículo, muito superior ao do Stan Wawrinka por exemplo!. Mas uma coisa que caracterizou Djoko, Nadal e Federer foi a capacidade de dominar completamente em algum período. De certa forma a liderança de Murray é matemática e ele não é franco favorito em nenhum torneio, diferente dos outra três. Passados quase seis meses de liderança de Murray, qual a sua opinião, temos um big 4?. Murray está mais próximo de Djoko ou de Wawrinka, por exemplo? abraço

    Responder
  9. Maurício Fonseca

    Pó Murray…

    Só ressalto que esse tipo de resultado (derrotas inesperadas em primeira ou segunda ridada) era normal acontecer com úmeros 1 do ranking no passado. Somente com Federer, Djokovic e Nadal ficamos “mal acostumados” a vê-los chegar mesmo vom uma só perna no mínimo em uma semifinal de tudo que disputavam (enquanto eram número 1).

    Responder
  10. Luiz Fernando

    E o Murray hein, q começo de torneio hein. Esse canadense sempre é perigoso, saca muito, é muito agressivo, mas na maioria das vezes sucumbe, o cara vai jogar bem logo em cima do número um do mundo. Esse ano promete!

    Responder
  11. Luis

    Dalcim Murray eliminado de Indian imitando Belucci kkk,mas e’ bom esse canadense que acabou se dando melhor em duplas parece,em uma chave ” tranquila” o britanico se complica e o torneio que ja era interessante e apocaliptico rs,deixa o Wawrinka e quem sabe um Thiem com caminho pra final e Federer,Djokovic e Nadal com jogos dificeis mas o que sobreviver vai ser o favorito ao titulo acho se nao ter mais surpresas rs,Dalcim Indian fica mais inprevisel sem o Murray talvez era o favorito?

    Responder
  12. Alice

    E na chave mais “fácil” do ANO, #1 Andy Murray perde na estréia para o gatissimo do Vasek Pospisil……Eu achando que ele iria arrassar em busca do seu primeiro I.W . . .

    Responder
  13. Nando

    Gostou do Pospisil na rede mestre?
    Jogou mto hein, era pra ter ganho antes mas vacilou qnd estava com uma quebra de vantagem….e a chave abriu um pouco com as derrotas do escocês e do Tsonga.

    Responder
  14. Robson

    Assistindo aqui o jogo Murray x Pospisil,confesso que estou assustado, não sei se esses caras todos perderam o respeito pelo big 4 ou se o big 4 está sem confiança,ou outra coisa maior qualquer,o fato é que esse canadense tá um gigante pra cima do Murray até aqui,1 set a 0 pro canadense.

    Responder
  15. Evaldo Moreira

    Dalcim,
    Essa jogadora Anastasia Potapova, tem apenas 15 anos, e derrotou até a Teliana Pereira, e pelo visto, ela tem qualidades, já chegou a vê-la, nos jogos, realmente ela tem potencial para ir adiante, ou meramente, é preciso aguardar um pouco mais sobre o desenvolvimento dela?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Claro, nunca se pode se precipitar com tenistas tão jovens, mas certamente ela tem todos os ingredientes para ser uma tenista de destaque.

      Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele está pagando caro o preço da falta de trabalho físico que deveria ter feito lá atrás. Essas seguidas contusões são terríveis.

      Responder
  16. Luis

    Dalcim a quadra de Indian parece mais lenta que da Australia,o que achou? Federer talvez fica mais solto em uma quadra mais rapida mas se da bem no torneio mais que Miami,Djokovic e Nadal se dao bem nessa quadra mais lenta rs,gostaria de uma final Federer x Thiem duelo de geracoes previsao ilogica kkkk,abraco,Go Federer

    Responder
  17. Luis

    Dalcim nao acha que os garotos principalmente Thiem e Zverev podem conseguir ir longe em um masters1000 ? acho que Thiem escapou dos jogos apocalipticos rs,seria legal vencer um 1000 daria a confianca pros grandes torneios e que podem jogar com chances de vencer o big 4 ainda que a diferenca de Federer,Murray,Djokovic e Nadal pro resto do circuito ainda e’ grande,Raonic podia ser perigoso em Indian,tambem Wawrinka e Del Potro

    Responder
  18. Nando

    Repito, se o Fognini tivesse cabeça e não se destemperasse fácil ( às vezes parece q não está nem aí pro jogo tbm após perder um set ou um ponto), com ctz teria uma carreira mto melhor…pois tem mais talento q Berdych, Nishikori, Raonic, Monfils, Ferrer…

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Que droga! Postei incompleto, sem querer…

      Dalcim, envie só este aqui, ok?

      Como eu ia dizendo,

      Em certo momento do terceiro set, o Tsonga quase quebrou a bolinha no meio com uma direitaça na paralela, e o italiano chegou e conseguiu fazer algo extraordinário com um pulso muito firme, e acabou ganhando o ponto.

      Se esse cara quisesse focar mais na carreira, teria resultados bem mais condizentes com o seu tênis.

      Responder
  19. Rodrigo S. Cruz

    Jogo de alto nível técnico entre Tsonga e Fognini…

    Deu gosto de ver eles dois.

    Dalcim,

    E por falar nisto, na sua opinião tem alguém no circuito com mais “mão” do que esse italiano?

    Porque, sinceramente. Algumas coisas que esse cara faz são um ASSOMBRO!

    Muita habilidade.

    Responder
  20. alvaro

    Dalcim, acho que a quadra está muito lenta para o Federer em IW, assim creio que se chegar às oitavas perde do Nadal.
    Sobre o Goffin, acho que ele consegue no máximo ser um Ferrer, pois não tem nenhum golpe forte, mas pernas e consistência. Isso ajuda a ficar no top 20 por um bom tempo, mas não vejo chance em slams. Abraços

    Responder
  21. Pieter

    Ótima campanha da surpreendente Laura Pigossi no Challenger do Paulistano, chegando à final contra a cabeça de chave número um, a top 100 Irina Khromacheva.

    Vencer amanhã vai ser muito difícil mas tudo é possível e a brasileira vai estar jogando em casa, certamente a torcida vai apoiá-la muito.

    Ao que parece, Laura fez a coisa certa indo treinar na Espanha. Boa sorte a ela!

    Responder
  22. Luis

    Dalcim sobre a aposta nesse Masters de Indian acho que Murray e’ o favorito por ser numero 1 e conseguiu na teoria partidas ” faceis” rs,ate uma semi ou final,esse pode ser o torneio do Wawrinka escapou da maioria do big 4 se conseguir aquele tenis do Us open em uma quadra duro o suico menos famoso pode vencer qualquer um rs,tava pensando em alguns posts vc falou da renovacao do tenis masculino no top 10 ja quase consolidado tem o Thiem ,seria bom o Zverev tambem,ja com Raonic,Nishikori,e alguns tenistas cairam como Berdich,Isner,Ferrer,parece que ta tendo uma renovacao Dalcim? ainda que lenta por que o big 4 ainda ganha maioria dos slams e ate Masters e seguem na lideranca do ranking,Federer caiu e Nadal devem recuperar um lugar no top 5

    Responder
  23. sandra

    Dalcim, Boa Tarde,
    Uma curiosidade, a partir que que idade, os jogadores não são mais obrigados a jogar todos os torneios??? R mesmo sendo mais velhos como Serena e Vênus, quantos torneios elas são obrigadas a jogar?
    Abraços

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Na verdade, ninguém é obrigado a jogar. Apenas leva 0 ponto no torneio obrigatório que não disputar. O que muda é que o tenista com mais de 32 anos não precisa mais cumprir a quantidade de torneios obrigatória para estar apto ao bônus financeiro que é dado ao tenista ao final da temporada. Os demais, se não cumprirem, ficam sem o bônus.

      Responder
  24. Nando

    Taylor Fritz, casado e pai aos 19 anos….Dalcim, vc acha q essa “”precocidade familiar”” pode ajudá-lo ou atrapalhá-lo nesse início de carreira no circuito profissional?

    Responder
  25. Carlos Fernando Torre

    Rapaz, que chave é essa!?!?! rsrsrs Quem sobreviver do quadrante Del Potro, Djoko, Federer, Nadal, independente de título, vai sair com a moral certa para o restante da temporada. Podemos ver o Del Potro incendiar definitivamente a temporada, estampando para todos que o Big 4 não são imbatíveis, o Djoko recomeçar sua escalada para buscar a ponta do ranking , o Federer, apesar de não precisar provar nada a si mesmo, aumentar suas proezas e o Nadal ganhar a confiança necessária para conquistar o décimo Roland Garros. Digo isso, porque tênis, pelo menos para mim, é muito momento e Miami pode provocar mudanças relevantes no aspecto psicológico destes craques. Eu vou Del Potro, vamos Torre de Tandil!!!

    Responder
  26. Marcos RJ

    Depois do “Serena Slam” em 2015 seguido pelo “Djokovic Slam” em 2016, esse ano tem tudo para ser eternizado como o “Swiss Slam”. O Leao da montanha ja faturou o AO e entra como favorito em Wimbledon sobre o grande Cotonete Servio em crise existencial. Ja Wawrinka segue voando fora do radar e salvando energia para levar o segundo caneco em Rolanga e repetir a dose no USO. 2017 eh o ano do chocolate… a confirmar : )

    Responder
  27. Sergio Ribeiro

    O Esporte e’ tao dinâmico , que mexe ( gostou Guri rs ) incrivelmente com a memória dos comentaristas. Depois de meses afastado , o Suíço preparou seu retorno não num ATP, e sim num Torneio exibição ( Copa Hopmam ) . A tal falta de ritmo foi intensamente comentada. Vimos no que deu. Os varios Tie-Breaks com Zverev na Copa, ajudaram em muito o Suíço. O Servio cansa de disputar SLAM sem preparatorios. Voltou do AOPEN afirmando que precisava de cautela. Deu bobeira, mas a derrota em Dubai foi num jogo eletrizante. Pareceu não movimentar as Pernas com a mesma desenvoltura. Ter ido longe em Dubai teria sido melhor ? Perto dos 36, sabe muito bem se preparar para um MASTERS 1000. Sem essa de falta de ritmo , a meu ver, dependendo da intensidade dos treinamentos ( sem dores ). Acredito que se passar duas rodadas, pega no tranco. Pode novamente surpreender. A conferir. Abs!

    Responder
  28. Luis

    Dalcim Belucci ja perdeu em Indian rs,antes do Luiz Fernando mas fez bem em um torneio dificil como ta Indian kkkk,aposta em alguem nesse Masters Dalcim? rs

    Responder
      1. Rogério Borghi Torrentes

        Dalcim, primeiramente muito obrigado por estar sempre aprendendo com o seu blog. No canal Sportv foi relatado que ele se aposentou e foi convidado para ser diretor do 1000 de Indian Wells, no entry list à algumas semanas ele entrou como WC e pensei comigo que bom ainda podermos ver o ex 2 ranking.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Sim, ele jogou dias atrás em Delray Beach e planeja fazer uma temporada completa, mas muito provavelmente de despedida, já que avisou que jogará em seus torneios prediletos.

          Responder
  29. Daniel

    Dalcim, vc viu o Harrison destruindo 4 raquetes após perder? Rs. Dá uma pena ver essas raquetes novinhas sendo destruídas… Eu sofri financeiramente pra comprar a minha raquete atual…

    Aliás, ele é outra promessa americana que não deu certo, e esse episódio só serviu pra piorar ainda mais o estado de espírito dele para um improvável salto de performance no futuro, né?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele acabou de obter um grande resultado, com um título de ATP, mas tem uma incrível dificuldade com a frustração e pressão da opinião pública.

      Responder
  30. Luiz Fernando

    O Bello perdeu na primeira rodada? Não acredito!!!!!! Isso não e do feitio dele kkkkkkk!!!! E tem gente q ainda diz q sentiremos saudades dele kkkkkkk!!!!!!

    Responder
  31. Luis

    Dalcim desculpe pelas muitos comentários mas acredito que vc virou um amigo pra muita gente que escreve no blog com textos interessantes que faz a gente gostar mais do tenis rs,sobre o que disse o Djokovic ainda acha que ta motivado a ganhar no tênis,com Federer dizendo parecido e Nadal também e’ incrível como uma queda de concentração muda as coisas no tênis não acha? Murray acabou virando numero 1 e deve aproveotar o boa fase rs,sobre Indian dos brasileiros Belucci e’ a esperanca como diz Luiz Fernando rs,mas torcendo por Federer sempre seria bom ganhar mais um masters acho que daria mais confianca pro suico pra temporada e o maior objetivo talvez vencer Wimbledon,Go Federer rs

    Responder
  32. João

    Dalcim, mudando de assunto: te vi terça-feira no Paulistano assistindo o challenger feminino. O que você achou do nível das nossas tenistas? Continuo achando algumas bastante despreparadas, mesmo para torneios desse nível, seja técnica, física ou mentalmente.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      O nível está bem alto para um challenger, João, e certamente nossas jogadoras não têm o nível ideal, apesar de alguma experiência. Pigossi está se saindo bem, Teliana foi uma tremenda decepção.

      Responder
      1. Pieter

        Li atentamente a longa entrevista que Teliana concedeu ao Tênisbrasil pois sou seu fã e penso que ela resgatou o tênis feminino brasileiro de um longo e vergonhoso ostracismo, além de ter conquistado dois WTAs e ter conseguido ser top 50. Para mim isso é um feito e tanto, verdadeiramente admirável! Ela merece todo o respeito, ao menos dos torcedores minimamente conscientes.
        Dito isto, chamou-me muito a atenção o fato de ela ter declarado que quer jogar “mais um pouquinho”, decididamente pensa em ter uma família e, quando for mãe, nem considera voltar à jogar tênis.
        Ficou-me a impressão de que ela já considera ou antevê o dia em que vai parar de jogar tênis. Espero que não seja tão em breve pois ainda acho que o melhor dela está por vir. Como guerreira que é, sem a menor dúvida que ela merece!

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Não vamos esquecer os dois anos que ela ficou afastada por causa das cirurgias no joelho e que quase não voltou. Na verdade, é muito duro para um tenista conviver o tempo inteiro com dores, como é o caso dela. Daí é fácil entender a ideia de uma aposentadoria não muito distante.

          Responder
  33. Paulo F.

    Que 1/4 de chave para um torneio, senhores!
    ATP Finals em pleno início de temporada!
    Dalcim, fugindo um pouco do tópico, vou te perguntar algo que já deve ter respondido bilionésimas vezes:
    – Na tua opinião, quais foram os “piores” vencedores de Grand Slam?
    Meus votos ficam em Thomas Johansson no AO de 2002 e em Gaston Gaudio no RG de 2004.
    Grato!

    Responder
    1. Lincoln

      Esse RG do Gaudio que era um jogador medio acabou com a carreira do Coria que era bem novo ainda.na época. Incrível como ele conseguiu perder aquele jogo e se perder todo depois. Uma pena.

      Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Fico com Thomaz Johansson.

      JAMAIS um tenista limitado daqueles merecia ter um troféu de Slam em sua galeria.

      Mas o Marat Safin era inacreditável!

      Muito talento, pra pouca cabeça…

      Responder
      1. Paulo F.

        Ah, se Safin tivesse um pouco da cabeça de Nadal ou Djokovic.
        Seria até difícil prever o quanto teria ganho em sua carreira, pois jogava uma enormidade!

        Responder
  34. Márcio Souza

    Nos ultimos anos Djokovic tem de dado bem em Indian Wells e Miami, chegando inclusive a vencer mais de duas vezes os dois torneios na mesma temporada, porém acredito que esse ano ele não chega com a mesma confiança ou com a qualidade de jogo que ele queria, ele pode tanto comer o fígado dos tenistas que provavelmente ira enfrentar como Delpo, Federer e Nadal e arrancar pro titulo como ja fez diversas vezes ou sucumbir logo de cara como tem acontecido com mais frequência, vale o acompanhamento.

    Em relação a Federer e Nadal, vejo o espanhol mais inteiro e com ritmo suficiente pra jogar bem todo o torneiro e chegar na final, ao suiço devido ter caido cedo em Dubai, vai ser preciso vencer e jogar bem os os dois primeiros jogos pra pegar ritmo novamente e entrar em condições de passar por Nadal e Djokovic na sequência, terá que se superar mais uma vez e surpreender assim como no AO, também é incógnita, mas vale a torcida, seria maravilhoso pra carreira, auto estima, confiança e garantia a nossa zueira e a gozação aqui no Blog caso ele vença o espanhol e o sérvio no mesmo e arranque para o título provavelmente contra o Murray.

    Ja pensou galera, “aposentado” como diria alguns aqui vencer Nadal, Djokovic e Murray e levantar Indian Wells?
    É pouco provável, pois vai precisar entrar no ritimo e jogar muito novamente, mas como o mestre Dalcim ja nos disse varias vezes:
    -NUNCA DUVIDE DE ROGER FEDERER!!!

    E se isso acontecer prepare se ai galera porque a zueira e a tiração de sarro vai ser pior do que no AO kkkkkk

    Diz ai Rodrigo Cruz, Marquinhos, Nando e torcida nota 10 do GOAT kkkkk

    Responder
    1. Nando

      Opa, concordo…o Rei terá q usar os mesmo ingredientes do AO: usar os 2 primeiros jogos pra readquirir ritmo e calibrar os golpes, e a partir das oitavas jogar no modo on fire e ir elevando o nível do jogo até o título.
      Torço e confio pra q isso td aconteça.

      Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Nadal, Djokovic e Murray, no meamo torneio?

      Putz!

      Se o Federer conseguisse um feito assim, até o Chetnik teria de dizer que ele é o GOAT rs.

      Responder
  35. Nando

    Ah se o Fognini tivesse mais cabeça…teria tido uma bela carreira, pq talento ele tem.
    Pra mim ele é mais talentoso q Berdych, Nishikori, Cilic, Ferrer, Raonic, Monfils…
    Concord mestre?

    Responder
      1. Nando

        Sim, mas o italiano não tem problemas físicos, então penso q se ele tivesse um mental melhor, poderia ser mais focado e consistente nos torneios, aliado ao talento q ele tem.

        Responder
  36. Luiz Fernando

    Dalcim, vi q Nadal, Djoko e Wawrinka estão agendados p jogar duplas hj, p o público sem dúvida será um deleite, mas para quem também vai jogar simples no torneio, não seria um exagero?

    Responder
      1. Luiz Fernando

        Te argui sobre pq temos comentado, exemplificando c Rafa, q o cara tem feito ajustes na sua agenda, tornando-a menos exagerada, vem de um bom torneio de Acapulco, e vai jogar simples e duplas.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Acho que neste caso tem dois fatores: pegar ritmo e a exigência que o dono do torneio faz de as estrelas jogarem também duplas. Só o Federer dos grandes não topou.

          Responder
        2. Marcelo F

          Jogar duplas não cansa nada. Um set de simples equivale a uns três de duplas. E ainda jogam um super tie-break como “terceiro” set. Acho que não atrapalha nada.

          Responder
  37. Rafael Wuthrich

    Dalcim, e as mudanças pré aorovadas na Davis? Achei graves, desvirtuam a competição, abrem espaço até para diminuir os Slam para melhor de 3 sets, não trarão os tops de volta (que não vem por causa dos pontos e do calendário) e ainda tirarão boa parte do interesse e da qualidade na disputa. O que acha?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que a diminuição do quinto set para o tiebreak já foi uma ação importante para diminuir as possíveis maratonas. Deveriam aguardar mais um pouco para ver se essa primeira medida surtirá efeito antes de tentar soluções tão radicais. A diminuição para três sets e dois dias pode até motivar alguns tops a jogar, mas ainda assim existe o deslocamento, principalmente para duelos distantes e com fuso complicado, como Japão ou Austrália. Eu só mudaria a Davis para algo mais radical ainda: duas semanas de evento num único lugar, com todo mundo jogando ao mesmo tempo. Valeria um Slam e poderia ser melhor colocada no calendário.

      Responder
      1. André Barbosa

        Dalcim,
        Para mim, tênis e futebol são esportes que não podem ser comparados. Contudo, acho que a Davis deveria ter um formato semelhante a da Copa do Mundo de Futebol: Ocorrer de tempos em tempos (4 anos, por exemplo) em um país sede pré-determinado e os países disputariam eliminatórias dentro de cada continente; assim, haveria um bom planejamento e seria mais fácil encaixar os jogos dentro do calendário.
        O que acha?
        Abs

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Não, acho que tradição é algo importantíssimo. Davis tem sim de ser anual, mas pode se achar um caminho melhor para o calendário.

          Responder
  38. Luiz Fernando

    Com mais garra do que nível de jg, Monteiro fez um excelente primeiro set, exceto quando sacou no 44, quando fez 3 duplas faltas e entregou o game. Seus golpes tem boa potencia e gostei do BH, q me pareceu consistente. O segundo set não foi mostrado. O problema é q do outro lado da quadra havia um jogador melhor e bem mais experiente do q ele. Apesar da derrota precoce, deve ter saído da quadra com a sensação de fez o melhor q podia.

    Responder
  39. José Carlos

    Dalcim,nada a ver com o post,fiquei intrigado:Oacndre Sá disse que o Pães não viria ao Brasil por causa do visto,etc etc..e que a parceira era fixa,que jogariam os MS americanos etc.Pq o O Paes está jogando com o Deplo?E o Andre,está machucado?jogarão em Miami? Ahh..exaltes de terminar,Go Roger!!heeh.Parabens,como sempre pelo blho que acompanho há uns mil anos,e sem exagero pelo menos 10 entradas diárias..

    Responder
  40. Luis

    Dalcim o que vc ta achando do blog ? rs,acho que a discussão e’ legal apesar de as vezes tem algumas brincadeiras com bom hurmor ,quando não e’ meio chato rs,parabéns pelo blog o melhor sobre tenis 6×0 pro blog do tenis rs

    Responder
  41. Rodrigo S. Cruz

    Deu a lógica… Klizan bate Monteiro.

    7/6 e 6/3.

    O eslovaco tem golpes melhores e a bola dele anda muito mais. Isso é fato.

    E o Thiago mais uma vez mostrou que luta até o último ponto contra qualquer jogador ou placar. Não fez feio pro primeiro jogo de Masters 1000 da carreira, pois quase levou o tie-break.

    Responder
    1. Pieter

      Não vi o jogo mas li que o Thiago teve até set point no tie breaker do 1o set. Pena mesmo que não tenha conseguido ganhar o set inicial pois teria pego confiança e, quem sabe, embalaria na partida.

      De qualquer forma, ele decididamente não era o favorito mas jogou bem em uma superfície em que ainda não se sente confortável e o Klizan tem um jogo muito mais adaptado a ela.

      Está de parabéns o brasileiro, certamente ele vai melhorar nesse tipo de quadra e se tornar mais competitivo. Tem futuro o cearense…

      Responder
  42. Márcio Souza

    E que comece de verdade no final de semana os jogos pra valer em Infianq Wells, por enquanto só tem jogado tenistas em final de carreira e uns bem estranhos, pra não falar chato de acompanhar.

    A partir do final de semana é que a coisa pega e ai é hora da onça beber água…e ja nas quartas Federer pode pegar o Cotonete e empatar esse H2H dando uma entubada no sérvio abraçador de árvores pra infelicidade das djokozetes INVETERADAS E AFEMINADAS KKKKK

    Responder
  43. Estevão Canal

    Detalhe interessante que aconteceu em Indiam Wells, Elias Ymer ( Sue), eliminou Yoshihito Nishioka (JAP) na rodada final do qualifing, Yoshihito Nishioka (JAP) entrou como Lucky Loser, se não me engano no lugar de Richard Gasquet, e os dois voltam a se encontrar na primeira rodada, fato mais que curioso não???????

    Responder
    1. Eric Magalhães

      Porra!!!! Mais curioso ainda é os jogos ocorreram em dias sucessivos e que Ymer ganhou por 6×3 6×1 no qualifying e Nishioka ganhou por 6×4 6×1 na primeira rodada.

      Responder
  44. Rodrigo S. Cruz

    O português João Souza estava num dia muito bom com o seu forehand, e conseguiu uma boa vitória contra o aguerrido Diego Schwartzman…
    4/6 6/3 e 6/4.

    Responder
  45. Luis

    Dalcim legal o que disse Hewitt e’ bom pro tênis continuar com Federer,o australiano era o meu preferido quando comecei a ver com frequencia o circuito depois surgiu um tal suíço rs,admiro a vontade de vencer de Nadal e Djokovic mas Federer tem um jogo que maioria das pessoas gosta parecendo fácil jogar tênis ,já tentei um pouco não e’ fácil kkkk,como diz o Logico parabéns 18 slaninhos do suíço que consiga os 20 rs,Dalcim vc acha que existe tentativa da Atp de fazer tenistas como Federer,Djokovic e Nadal permaneçam na Atp ou e’ pessoal ?

    Responder
  46. Luiz Fernando

    Essas rodadas iniciais de IW são de doer, pois sempre jogam caras ou desconhecidos ou já bem na curva descendente. Isso explica as arquibancadas vazias. O jogo citado abaixo pelo Rodrigo diz tudo. Jogos de interesse mesmo apenas a partir do final de semana.

    Responder
  47. Chileno

    Torcendo pro Murray dar aquela guinada, e essa é uma boa oportunidade. O cara conquistou o trono, mas desde então ainda não convenceu. Acho muito difícil apostar em quem triunfará no grupo da morte ali. Se eu fosse apostar acho que iria de Djokovic vs Federer.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Torço pro Federer avançar e pegar o Djoko. Porém é preciso cautela.

      Aquela derrota RIDÍCULA dele para aquele russo, me deixou com um elefante atrás da orelha…

      Vai ter que elevar muito o nível e se mexer 10 vezes melhor do que naquele jogo.

      Jogar plantado sem mexer direito os pés, diante de jogadores que sempre te obrigam a bater mais uma, é o prenúncio do desastre.

      Responder
      1. Sergio Ribeiro

        Erramos os dois. O Galinho cravou Barcelona 4 x 0 e eu 5 x O. O Final todos sabemos , que nao foi assim . Poucos viram o Craque do Futebol do momento, jogar o ” Tempo Todo Coletivamente”. Somente , a torcida do Barca. Federer não disputaria Indy 2017, esse ano, se fosse apenas para marcar presença. Chegou para VENCER. Os comentaristas de resultados do momento, perderão de novo. As pernas vão se mecher. Em Dubai realmente ficaram muito longe do AOPEN. Abs!

        Responder
          1. Sergio Ribeiro

            Obrigado. Reconheço que meu Português e’ muito ruim mesmo. E que o Guri e’ uma “sumidade” em todos os quesitos. Kkkkkkkk Abs!

      2. Chileno

        Gostaria de ver esse duelo também. Mas vale frisar que o Djoko também está num nível bem aquém do esperado. Não me surpreenderia se ambos caíssem cedo. Mas vou torcer pelo Federer. Do outro lado da chave gostaria de ver o Murray ir longe. Apesar da chave ser fácil, sabemos como ele tem o péssimo hábito de complicar as coisas…

        Responder
  48. Luis

    Dalcim vendo acho que foi no uol que a suíça e’ o melhor lugar pra viver rs,os tenistas do big 4 vivem em seus países ou em outros? Acho que Djokovic vive em Monte Carlo acho,Federer,Nadal e Murray? Go Federer 19 rs

    Responder
  49. Eronilson Teles

    Quero ver o federer ganhar agora hehe se passar do nadal nao passa do del potro e muito menos do djokovic ,vamos murray mais um master 1000 na conta rsrs

    Responder
  50. Júlio Marinho

    Dalcim,
    já deve ter acontecido mas é raro. Elias Ymer vs Yoshihito Nishioka jogaram na última do quali com vitória do sueco. O Nishioka entro como LL. Mas aí na primeira rodada sorteados de novo .. já viu essa?
    Abraço

    Responder
  51. Luiz Fernando

    Parece q finalmente o bom senso prevaleceu e a ITF vai agir p trazer de volta os grandes jogadores a Davis, acima de tudo pq jogos menos extenuantes geram menos desgaste e menos chance dos caras recusarem as convocações. Pena q só irá ser implementado em 2018.

    Responder
  52. Pieter

    Boa notícia os convites para a chave principal do Miami Open para o Bellucci e a Bia Haddad.

    Só tenho minhas dúvidas se ambos serão capazes de aproveitar a oportunidade. De que adianta um wild card em um Masters 1000 se não há nível técnico para tanto?

    E o inferno astral da Teliana continua…Não consegue passar mais nem de 2ª rodada em Challenger no Brasil…

    Que fase!

    Responder
  53. Alisson Matos de Albuquerque

    Meu Deus, vou agora assinar as transmissões online da ATP pelo tennistv.com, já estava com este pensamento, o sorteio foi só o gatilho final, onde quer que eu esteja sem travamentos quero acompanhar o circuito.

    Rapaz, o título do post anterior poderia ser repetido kkkkk, e foi inevitável a risada em “Thomaz Bellucci, claro, entrou naquele terrível quadrante” kkkkk

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que a única empunhadura não recomendável para quem quer potência no forehand é o western extremo. As demais não são limitadoras. Mas lembre-se da Física: velocidade é massa x aceleração. Ou seja, a velocidade do golpe depende muito mais da aceleração do golpe do que da empunhadura em si. Se seu adversário gosta muito de usar ângulos, jogue mais no centro da quadra ou sobre o corpo dele, diminuindo os ângulos.

      Responder
  54. Julio Sc

    Reparou em mais uma coincidência dessa chave maluca, Dalcim?

    Ymer atropelou o Nishioka no quali e agora Nishioka herdou o Lucky Loser e vai enfrentar justamente o Ymer.

    Responder
  55. Luiz Fabriciano

    Mestre Dalcim, uma pergunta fora do contexto, mas que é notícia no Tenisbrasil:
    O esforço praticado pelos tenistas pode provocar uma inflamação no apêndice, culminando com a popular apendicite?
    Pergunto porque, de dois anos para cá, já é o terceiro tenista dos tops a ter esse problema: Nadal, Berdych e agora o Gasquet. Isso se não houveram outros.
    Grande abraço.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não sei se existe ligação direção entre o tênis e o apêndice, mas é uma boa pergunta a se fazer ao um especialista. O tênis causa um esforço no abdômen, principalmente por causa do saque.

      Responder
      1. João ando

        Dalcim se fosse assim emtao nos anos 70/80 os tops teriam crise de apendicite direto…pois eram raquetes de madeira e faziam um esforço enorme…sou médico so entendo de olho .faço isso há mais de 20 anos. Não vejo correlação nenhuma…

        Responder
  56. Alexandre Maciel

    Dalcim, desculpe mudar de assunto, mas dias atrás li que você, num acesso de fúria (perfeitamente normal nos atletas de alta performance, rsrs), acabou descontando certa frustração na sua raquete, uma Yonex.

    Então, acontece que eu também sou fâ da marca japonesa e jogo atualmente com uma Vcore si 98. O problema é que estou dando muita madeirada ultimamente e estou pensando em trocar por outro modelo com uma área doce um pouco maior. O que você sugere? Qual modelo vc usa atualmente? Qual raquete poderia me deixar jogando assim mais ou menos como o Wawinka ou Kyrgios? Rsrsr.

    Grande abraço…

    PS: Esse Indian Wells promete !!

    Responder
      1. Alexandre Maciel

        Pois então, eu li este artigo e fiquei tentado nesse modelo. Também tenho mão pesada e gosto de agredir, mesmo sabendo que vou dar vários pontos de graça com erros não forçados não consigo me controlar e enfio a mão sempre que posso.

        Obrigado pela atenção, Dalcim. Grande abraço…

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Tudo é uma questão de adaptação, Alexandre. O Wawrinka bate muito mais na bola do que eu e você juntos, e se adaptou muito bem ao modelo da Yonex.

          Responder
        2. Chileno

          Também costumo pecar pelo excesso de porrada. Famoso marreteiro. No meu caso uso uma Wilson BLX. A área de contato não é das maiores, então eventualmente dou umas madeiradas. Em contrapartida, o controle que ela me dá é excelente. Consigo bater firme na bola e errar pouco.

          Responder
      2. João ando

        Dalcim qual sua opinião sobre a raquete japonesa que a agnieska radwasnka usava …ela voltou para babolat.acho que chama svrinox e é do Japão. Eu so uso yonex jogo com uma ezone ai rally tenho tb uma vcorexi team e uma vcore so team acho espetaculares. Duas de cada

        Responder
  57. Luis

    Dalcim queria sua opinião sobre Federer vc disse que não gosta do termo mas melhor rs,e’ difícil comparar épocas? Mesmo achando que o suíço provável que tenha o tênis mais vistoso da historia no tênis,esse ano ta prometendo rs,depois da Australia um Masters com chances de dar qualquer coisa rs mas Murray parece o favorito por ser o numero 1

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, já falamos disso aqui milhões de vezes, Luís. Não, não gosto de comparar épocas, mas nada contra para quem o faz.

      Responder
  58. Rodrigo S. Cruz

    KKkk

    Tô assistindo Sara Errani x Mandy Minella, no torneio de indian Wells.

    E é impresionante como essa italiana não JOGA NADA, mas adora fazer cara de bunda e bater boca com o juiz de cadeira e TODAS as partidas que disputa…

    Assim como ela fez quando estava apanhando da inexperiente Bia Haddad Maia numa das edições do Rio Open.

    Ô mulherzinha ridícula!

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Que lixo de jogo!

      Num embate deprimente entre duas tenistas PAVOROSAS que no terceiro set e em quase todo o jogo não conseguiam confirmar o game de saque, prevaleceu novamente a mediocridade de Errani:

      1/6, 6/4 e 7/5.

      Responder
  59. O LÓGICO

    O robozinho deve tá se borrando todo kkkkkkkkkkkkkkkk Não duvido que ele peça tempo
    pra trocar de cueca durante o jogo kkkkkkkk Hoje a aposta é sobre em qual rodada ele cai,
    e não poderia ser diferente diante da realidade que muitos já destacavam mesmo durante
    seu auge – FÍSICO -, a saber, seu precário tênis, que eu batizei de tênis-cocô, por ser muito feio,
    e tênis da LAJE kkkkkkkkk, por ter transformado a Felipe Chatrier numa verdadeira laje, só faltando
    entrar em quadra de TANGA kkkkk e com o seu CENOURA BRONZE kkkkkkkk pendurado no pescoço kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    18 saudações para a Rafetes dos blog kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
    1. FRANCISCO

      E muitos diziam que o #18, jamais chegaria né Lógico, e o mesmo chegou, com Roger perdendo apenas nas finais, para o então imbatível. Novak.

      Responder
  60. Daniel

    Ó Dalcim, estou inconformado com a lambança do Victor Hugo. Na estreia da Libertadores, contra um time ganhável, o cara resolve aprontar e ser expulso tão rápido…brincadeira hein? Merece ficar no banco depois dessa.

    Acho que a fase de grupo promete fortes emoções pra gente viu…

    Responder
  61. Pieter

    Gostei muito de saber que a Thaísa Pedretti se saiu bem no jogo com a Kromacheva que além de ser a principal favorita, é uma top 100, enquanto a brasileira, além de ter só 17 anos, nem profissional ainda é.

    Dalcim, você já a viu jogar? Se sim, o que achou? Me parece que ela é uma garota promissora…

    Boa sorte à Laura Pigossi, que largou tudo no Brasil e foi treinar na Espanha, um centro tenístico bem mais avançado, visando uma maior evolução do seu tênis. Pena que ela não tenha bons patrocínios mas deve ter suporte financeiro familiar…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Vi a Thaisa em Porto Alegre e assisti um pouco ao primeiro jogo dela no Pinheiros. Acho que ela tem espírito lutador, mas em termos de golpe ainda precisa melhorar praticamente tudo. Como tem 17 anos, há muito tempo.

      Responder
  62. Luis

    Dalcim sobre o que disse uma pessoa não sei se foi ex tenista que vamos ter esperar pra ver se Federer e’ maior de todos os tempos Becker disse parecido onde chegara’ o suíço rs,o que acha difícil comparar épocas? As vezes ate grandes tenistas como Djokovic e Nadal acho do mesmo nível acho que Federer acima pelo que representa pro tênis depois do suíço o tênis se transformou em um sucesso mundial rs,acho que se Federer conseguir os 20 slams não haverá duvida,mas já pode ser considerado o melhor como vc diz Dalcim rs

    Responder
    1. FRANCISCO

      Luis, já nao existem dúvidas, os números que realmente valem, ou números mais IMPORTANTES, mostram cabalmente, quem é o melhor e maior da história, já que indiscutivelmente, Roger, é disparado, o melhor, seguido por LAVER, E NO MÍNIMO, ATÉ AGORA TAMBEM O MAIOR, vejam os números, só um torcedor, em tratamento psquiátrico, discutiria isso.

      Acalmem-se, Novak chega a 15 Majors e Rafa aos mesmo 15, mesmo assim continuarão fora do top 5 da história.

      Acalmem-se, lembro-me que a tres Majors atras, os “ESPECIALISTAS” diziam que Novak, venceria esses 3, chegando a, Roger 17, Novak 15 e Rafa parado nos 14.

      Todavia, passado quase um ano depois a diferença que cairia de 5 slans para 3, entre o brilhante servio e o gênio e mito suiço, aumentou para seis, com um ano, ja se passado.

      Idade chegando, queria vir Rafa e Novak, não vencer slam com 35 anos, mas com 32.

      Dói aceitar?

      GARANTO.

      ACEITEM, QUE DÓI MENOS.

      Responder
      1. João ando

        Bom como jogador de tenis pois tenista eu não posso dizer que fui..como sou torcedor do Federer para mim ele e o maior de todos os tempos assim como no feminino e a Serena. Depois vem no masculino o Rod laver

        Responder
  63. Anderson Vieira

    Dalcim, acho que o Murrey falou que a quadra é mais lenta que Dubai e a bola é mais rápida , o que isso vai influenciar nas quadras ?

    Responder
      1. FRANCISCO

        Mestre, para o jogo se tornar mais rápido, a bola mais rápida, não teria mais peso que o piso mais rápido(menos úmido e áspero, por exemplo)?

        Abraços.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Sim, a bola influi um pouco mais do que a superfície. Para a bola ser mais rápida, ela tem de ter menor quantidade de feltro ou menor peso. Isso acaba influindo no controle, daí os tenistas reclamarem tanto. Então mexer no piso é menos dramático. Outro fator importante é a altura do quique da bola. Uma bola rápida que quique baixo deixa o jogo bem mais veloz.

          Responder
  64. Luis

    Dalcim esse Masters de Indian vai provar os favoritos nas primeiras rodadas podem cair os tenistas do big 4,Murray mesmo sendo numero 1 as vezes joga desligado rs pode ter uma surpresa como na Austrália,seria um Masters pros garotos algum surpreendendo como Thiem e Zverev ate o Kyrgios rs,Dimitrov parece bem,Raonic joga em Indian? Go Federer rs

    Responder
  65. Oswaldo E Aranha

    Marquinhos e Cia Ltda. Sou torcedor do Djokovic e estou presente. A ausência mencionada de seus torcedores é porque ficamos satisfeitos quando ele ganha e não ficamos zoando sobre derrotas seja do Federer, Nadal ou Murray. Esta é a grande diferença.

    Responder
    1. Robson

      É pq as chamadas federetes pegaram uma ponte, do futebol direto pro tênis, por isso agem assim,um festival de manotas.
      Felizmente e obviamente o Federer tem sua torcida, federistas,esses sim,são torcedores e apreciadores de tênis.

      Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não fui ao Rio e estive apenas três dias no Pinheiros, Pessanha. Então não foi muito. Mas só recebi elogios da organização dos dois torneios.

      Responder
      1. José Eduardo Pessanha

        Pretendo ir aos dois torneios no futuro. Pena que essa época de carnaval atrapalha um pouco quem não mora no Rio e em SP e que tem que viajar para acompanhar os torneios. Poderia ser umas duas semanas depois, pra escapar um pouco desse fuzuê. rs

        Responder
  66. Sérgio Ribeiro

    ” Com tanta tecnologia, idade não e’ mais problema”. Isto vale somente para Participantes. Com a mesma idade do Suíço , Serena também traída pelos joelhos. Somente 15 Torneios disputados nas 52 Semanas. So’ que com 2 SLAM no bolso. Este a meu ver e’ o caminho para Federer. Não sem antes ir com tudo neste eletrizante iNDY 2017.ABS!

    Responder
  67. Alice

    Dalcim, você não acha que a Kerber agora sabendo que deve recuperar o posto de número #1, acabe jogando mais solta (livre de pressão) podendo assim alcançar bons resultados em Indian Wells e Miami, já que Serena está fora dos dois torneios? Sendo assim pode até acontecer o “improvável” da alemã acabar liderando o ranking por um bom tempo, digo por mais 6 meses, por exemplo…
    AH, e você acha que Serena ainda consegue voltar a liderança do ranking mundial, tendo em vista sua lesão, perda do ranking e o ‘disparate’ de Kerber?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, acho que é uma excelente oportunidade para Kerber, como aliás ressaltei no texto. Serena talvez só volte em Roma, tentando se preparar para Roland Garros. A alemã pode sim liderar por muito tempo.

      Responder
  68. Alexandre Matuchenko

    Sinceramente, acho que esse sorteio da chave no lado do Murray pode ser um tiro no pé. É incrível como ele se complica com chaveamento mais fácil e vai bem em chaves difíceis. O tenista que sobreviver no “grupo da morte” vai chegar muito confiante na final e, se o físico permitir, acho que leva o título

    Responder
    1. MAURICIO ANDRADE

      É oq vc falou no final, se o físico permitir. Mas o Federer passou por algo parecido no AO. Djoko tem testes difícil ainda antes das quartas, ta perigoso ficar muito distante do Murray.

      Responder
  69. Nando

    Dalcim, gostaria q vc me respondesse 2 questões por favor:
    1- Qual a importância (pra vc) de Peter Carter, Peter Lundgreen e Toni Roche na vida e no jogo do Federer?
    2- Acha q se os pisos do US Open e do AO não tivessem sofridos as alterações ao longo do tempo ( mudança da grama para o piso duro, aliás ainda bem q mudou pq 3 dos 4 GS no mesmo piso é foda) , Federer e Sampras teriam ao menos uns 25 GS cada?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Os três foram muito importantes e vieram em momentos especiais da carreira do suíço, como ele conta muito bem em suas biografias, Nando. A morte de Carter prejudicou muito o início de sua fase profissional, ele demorou a assimilar. Quanto a outra questão, é totalmente retórica. Impossível dizer o que poderia ter acontecido. Talvez o Roddick tivesse enfim ganhado Wimbledon.

      Responder
  70. Márcio Souza

    Essas semana estou ansioso duplamente.
    Uma por começar logo Indian Wells e pelo dia 10 finalmente poder sacar meu FGTS inativo.
    Em época de crise um dinheiro entrando na conta assim é muito bom e ira ajudar e muito algumas contas e despesas minha…graças a Deus!

    Não quero ficar falando de política aqui, porém UMA das coisas boas que vou lembrar desse governo Temer e acredito que serão poucas, será essa liberação desse dinheiro que estava parado lá e que com certeza chegou em boa hora.

    Alguns anos atras tive que pedir demissão de uma empresa que trabalhei por 16 anos e o dinheiro do FGTS que tinha ficou parado e agora com essa liberação o que estava parado lá é uma quantia boa que irá me ajudar e muito.

    Alguém mais esta ansioso por isso também? hehehe

    E voce Mestre?
    Ps: desculpa ter tirado o foco do post.

    Responder
    1. Nando

      Não gosto de política, mas tbm vou dar uma pitadinha kkk…como vc mesmo disse, essa de liderar o fgts inativo deve ser a única coisa boa desse governo Temer.
      E acho q isso foi feito tbm pra desviar a atenção enquanto mexer os gravetos pra aprovarem a nova reforma da previdência, e nos moldes q estão querendo, será prejudicial a tds os brasileiros ( exceto os militares e políticos, pq a deles não está sendo discutida infelizmente). Idade mínima de 65 anos pra aposentar é dose, se uma pessoa de repente for demitida com 50 anos por exemplo, q empresa irá contratá-la depois? Fora os outros itens q estão sendo discutidos né.

      Dalcim, sei não, mas acho q se o Rei faturar IW, ele desistirá de Miami, a não ser q passe por essa duríssima chave de forma fácil e seja campeão fácil…espero e torço pra q ele ganhe, fácil ou não.

      Responder
  71. João Sark

    Dalcim,

    Sobre a final do Brasil Open, vi notícias que caso não pudessem terminar o jogo, os dois jogadores levariam os pontos e a premiação destinados ao finalista. Não seria injusto isso? E também o torneio levaria vantagem por ter que pagar uma premiação menor no saldo final…

    Responder
  72. Pieter

    Nada favorável o sorteio para os brasileiros em Indian Wells. Infelizmente, não espero vitória nem do Thiago nem do Bellucci mas tomara que eu esteja errado.
    Muito estranha essa desistência da Serena. O tênis parece não ser mais prioridade na vida dela, para sorte de suas adversárias.
    Gostei muito do ranking da ATP para a nova geração. Pena que nele só apareça um brasileiro, o Zormann, e na 75ª colocação…

    Responder
  73. Daniel

    Bem, se desse quadrante louco, os sobreviventes forem Federer e Del Potro, será talvez um sinal de que o tênis está voltando ao seu período de glória. Já está na hora, depois de tantos anos de trevas, vendo jogadores maratonistas e unidimensionais dominando o circuito sendo verdadeiros paredões no fundo de quadra, não fazendo mais nada além de fritar a cabeça dos adversários e com isso colecionar erros do oponente. A vitória do Federer no AO, o talento de Murray na liderança do ranking, a vitória do tênis ofensivo de Kyrgios sobre o tênis burocratico de Djokovic e por fim, o atropelo de Querrey pra cima do Siri, representam um início promissor dessa reviravolta (pra melhor) no esporte Tênis

    Responder
  74. Cássio

    Federer vai precisar fazer ainda mais mágica desta vez considerando a velocidade do piso. Difícil.

    Com relação ao Djoko, acho que essa chave dura desde o início é justamente o que ele está precisando. Confronto contra Delpo seguido por Federer ou Nadal (mais provável), não consigo visualizar melhores oponentes para reencontrar a motivação para o jogo. Se pegar o espanhol, então, agrega ao grande desafio o natural favoritismo.

    Torcida inglória pro Nadal cair cedo kkkk

    O quadrante ainda conta com Zverev e Kyrgios. Este capaz de vencer qualquer um em dia de fera.

    Murray abusou da sorte, mas ele tem crédito. Wawrinka e Dmitrov também, quadrantes bem mais tranquilos, espero que ambos aproveitem.

    Responder
  75. diego adrian

    “batalha apocalíptica” foi boa…rsss. Esse IW vai ser muito bom de assistir já desde as primeiras rodadas. Que azar esse sorteio para Delpo…..mas alguma vai aprontar…he.

    Responder
  76. Márcio Souza

    Caraca que sorteio foi esse…o titulo desse post ter sido repetido com o post anterior do mestre, o Murray deu muita sorte, acredito que até as semifinais ele chega tranquilo, mas o Murray sempre gosta de complicar, então aguardemos.

    Ja no quadrante do Djokovic que tem Federer, Nadal, Delpo, Kyrgios, quase todos os tenistas cascudos estão ali, depois das oitavas parece chaveamento de reta final de Slam, não tenho dúvidas que serão grandes jogos, bora organizar a agenda pra tentar ver os jogos mais importantes e tomara que o Sportv consiga transmitir os principais.

    E em resposta ao nosso colega Róbson djokozete inveterada e afeminada, quem gosta de ler testamento é quem esta interessado no conteúdo, se você leu por inteiro é porque te interessou e como eu finalizei o comentário anterior a pior verdade é aquela que dói e os torcedores do sérvio sabem que tudo que escrevi ali é verdade.
    E se prepare colega pra ver o Cotonete sendo entubado nesse Masters se não for pelo Delpo, com certeza será pelo GOAT que passará primeiro pelo Nadal e chegará em mais uma final.

    E que ruim agora ficar lendo essas afirmações ne porque o Cotonete esta mal, porque quando vinha ganhando tudo era mil maravilhas, mas como diz o nosso ilustre colega LÓGICO: CHUPA QUE É UVA!!! e senta e chora porque o sofrimento e a zuaçao esta só começando kkkkkkkk

    Responder
  77. Marcelo Calmon

    Realmente o Djoko vai ter que ralar muito para defender seus pontos. Tirando a estreia, é só pedreira. E olha que jogos de estreia também costumam ser complicados (não acredito que seja dessa vez para o Nole).
    Mas se ele conseguir, pega moral para o resto da temporada !!

    Não teve nenhum brasileiro nem brasileira nos qualis. Isso vai se repetir em Miami ? Cadê a Paula Gonçalves ?
    Acho que o Monteiro tem 10% de vencer e o Bellucci é sempre aquela incógnita, mas poucos adversários seriam mais fáceis para ele. Tem que aproveitar !!!
    abs

    Responder
  78. Helena

    Espero que o Nole vença, mas se não der, então pode ser Nadal, Federer, Del Potro ou alguém dessa chave. Tá sendo divertido o Nadal, Federar e Del Potro com um ranking mais baixo para tumultuar as chaves, mas já espero as coisas se normalizarem para que esses confrontos voltem a ser nas finais e semifinais.

    Responder
    1. Luiz Fernando

      Em Maio completará 3 anos. Engraçado, até Janeiro deste ano vc não fazia esse tipo de pergunta, pois seu queridinho já ia pra 5 aninhos sem nada de GS. Nem vou adjetivar esse tipo de comportamento, acho q não precisa kkkk…

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        E quanto ao TEU tipo de comportamento, cara?

        A tua única ocupação aqui é puxar o saco dos “maratenistas” (Nadal, Djoko, Murray), achar que tenista bom é só aquele que ganha tudo sempre, e claro, ficar provocando os participantes sem parar.

        Bela contribuição você vem dando, né…

        Responder
    1. suely

      A galera nao sei se lembra quanto tempo faz………MAIS BEM MENOS DOS 5 ANOS DO MELHOR DE TODOS …….PRA QUEM E O MELHOR……LEVAR TANTO TEMPO ASSIM…..5 LONGOS ANOS!!!!!!!!!!! PORQUE SERA QUE O MELHOR DE TODOS TEVE QUE JOGAR 5 SETS PARA GANHAR DO NADAL?????

      Responder
      1. Sergio Ribeiro

        Essa maneira da Suely escrever … Me lembra alguém rsrsrs . Wimbledon 2012 ( junho) a AOPEN 2017, da’ menos tempo. E quantas Finais e Semis ? O Velhinho fez o que muitos não farão nem em sonho kkkkkkk Abs!

        Responder
      2. Nando

        Federer ficou 4 anos e meio sem ganhar Slam, porém nesse período chegou em 3 finais contra o sérvio, e esse ano quebrou o jejum….lembrando q o Rei havia conquistado o seu último Slam em 2012 aos 30/31 anos hein….o espanhol ganhou o último qnd tinha 27/28 anos, ou seja, bem mais novo parou de ganhar GS kkkkkkkkkkkk, e esse RG de 2014 foi o último, pois ele não ganhou e nem ganhará outro Slam.

        Responder
        1. FRANCISCO

          Não adianta Nando, eles não aceitam.

          Como os caras estão sofrendo com o que diziam, impossível o #18, conquistado aos 35 anos e meio.

          Segue o jogo, segue o LÍDER, GÊNIO, segue o MITO.

          Bom dia.

          Responder
    2. Alice

      Eu sei, Marquinhos. Foi em Roland Garros 2014, aliás aquele foi seu nono título em RG, feito esse que nem um outro homem conseguiu fazer em toda história de simples! ;)

      Responder
      1. Nando

        Pois é, mas é melhor ter 7 WB e 5 US Open do q ter 9 RG….RG é em importância o 3° Slam.
        Aliás é melhor ter isso ( 7-5-5-1) do q ter isso ( 9-2-2-1) kkkkkkkkkkkkk

        Responder
  79. Castilho

    Caraca!!! Só jogão pela frente!
    E o melhor que este torneio a gente consegue ver um monte de jogos ao vivo devido ao fuso horário favorável.
    Só é um saco eles ficarem babando ovo para aquele dono do torneio a cada 5 minutos!

    Responder
    1. Maurício Fonseca

      Isso é mesmo um inferno na transmissão desse torneio. Só que o close no dono do torneio/dono da Oracle não é a cada 5 minutos: é a cada trinta segundos….

      E quando era o Dácio Campos comentando, a cada vez que ele aparecia, lá vinha: “Aí está Larry Ellison, dono do torneio, um dos homens mais ricos do mundo. É gente que faz, não depende dos outros….”. A CADA VEZ QUE O CARA APARECIA.

      Responder
  80. Julio Sc

    Chave mais forte da história!

    Que azar deram Djoko, Federer e Nadal. Delpo por ser cabeça 31, não ia conseguir escapar de alguém do top 4. Mas certamente ele preferiria jogar com Wawrinka do que contra murray ou Djoko.

    Terceiro confronto entre Djoko e Delpo em 6 meses, praticamente. Sendo que Delpo parou por 4.

    Murray perdeu para o Delbonis ano passado em Indian Wells, não?

    Responder
    1. Alice

      Pois é Julio, estou ansiosa pra ver como Murray vai se sair em Indian Wells já que nunca ganhou lá (fez final há 8 anos atrás, 2009). Porém, cabe ressaltar que está na melhor fase dá carreira, tendo em vista isso e que seus companheiros de Big Four já faturaram 12 títulos lá, é de se esperar expectativas por parte de quem torce para o escocês independente dependente da Grã-Bretanha….rsrs

      Responder
  81. Thiago

    Nesse quadrante da Morte tudo pode acontecer não tem ninguém super favorito nesse grupo confesso que gostaria de ver um Federer x Nadal e depois um Nadal X Djokovic até mesmo pra ver como está o nível do Nadal que não ganha do Djokovic a muito tempo, gostei da frase é claro Bellucci entrou no terrível quadrante o bicho azarado Dalcim. kkkkkkkkk

    Agora falando serio Dalcim vc acha que esse foi o sorteio mais forte de um torneio da ATP dos últimos 20 anos ?

    Já estou muito ansioso para esse torneio que venha Indian Wells!

    Responder
    1. Fernando CFM

      Mas dado que o Bellucci vem jogando a chave é boa. Afinal, quantas vezes ele passou da segunda rodada em um M1000? O Verdasco é um tenista impaciente tipo o Bellucci, então para uma segunda rodada em IW é bom um match up.

      P.S. Pena o problema físico. Isto afeta também a confiança.

      Responder
  82. DAVID S. PEREIRA

    O Larry Ellison deve ter gostado desse lado da chave super forte, assim teremos certeza de grande público desde as primeiras rodadas, que por sinal vem crescendo e muito esse maravilho torneio no deserto da Califórnia. Estamos projetando prováveis duelos incríveis Nadal x Djokovic, Federer x Djokovic, Del Potro x Federer, analisando friamente o Djokovic não vem jogando um grande tênis, o Nadal não vem jogando o que pode nas finais como na Austrália e em Acapulco e o Federer deixou uma má impressão na sua derrota em Dubai. Os novos nomes podem surpreender. E o Murray que se cuide, a chave ta tão teoricamente fraca que ele pode se embolar como foi na Austrália. Indian Wells é o masters preferido meu em quadra rápida, pela organização e por durar duas semanas como em um Grand Slam. Enfim que seja um torneio emocionante.

    Responder
    1. Maurício Fonseca

      Não dura duas semanas. Dura onze dias chave principal (começa quinta-feira). E contar o qualifying não conta, senão os Grand Slams seriam considerados como mais de duas semanas.

      Responder
  83. Marquinhos

    Periodo de assessments fica bem difícil comentar aqui! rs Não tinha lido os últimos cinco posts do Dalcim, mas li agora e também os comentários.

    Galera, vcs lembram quando eu disse que a torcida de Novak não cabe dentro de um fusquinha? Pois é, agora dá pra perceber, pois com a “má fase ” do sérvio, a maioria dos seus admiradores(já não eram muitos) deram no pé! Como sempre diz nosso colega Márcio, não passam de torcedores modinha, fãs de Lad Gaga e Justin Bieber. Torcedores mesmo de Novak dá pra contar nos dedos de uma mão!

    Responder
    1. Márcio Souza

      É isso ai Marquinhos!!!

      Torcedores de verdade do Cotonete são poucos, infelizmente a grande maioria só “torcia” por ele quando ele estava ganhando, foi só começar a perder uns jogos e não conseguir defender os títulos dos 3 ultimos Slam que eles desapareceram kkkkk

      Infelizmente são torcedores modinhas, ou seja, torcem pra esta em evidência no momento, mas se surge algum nome nome novo com sucesso eles ja trocam os posteres do quarto na hora, por isso a comparação de torcedores do sérvio com a Lady Gaga, Justin Bieber e Beyoncé, e se aparecer algum outro artista fazendo sucesso eles ja trocam também.

      Diferentemente de torcedores de verdade que na derrota ou na vitoria estão ali e continuam torcendo, vejam o Federer ficou 5 anos sem ganhar Slam e a sua torcida praticamente dobrou e o Cotonete mesmo ganhando quase tudo por 3 anos e agora que começou a perder, cade a torcida?
      O reflexo disso podemos ver aqui no blog, como você mesmo disse a torcida cabe num fusquinha kkkk

      Um abraço parceiro e que venha mais um titulo do GOAT.

      Valeu!

      Responder
    2. Alison Cordeiro

      Não costumo dar bola para provocações vazias como essa, Marquinhos, afinal sua intenção é apenas causar. Torcida que cabe em fusca fica bom para discussão de futebol em boteco, não neste espaço tão valorizado pelas excelentes intervenções do Dalcim. Mais produtivo seria você tecer suas análises sobre o momento do Nole, pondo em questão sua motivação e estabilidade, aí poderíamos ter um debate de verdade com seus torcedores, como eu. Mas entendo você: mesmo Federer sendo o gigante que é (o que deveria bastar para você) você fica profundamente incomodado pelas duras derrotas que Nole impôs no passado recente ao seu ídolo. Sua mágoa dele é justificada.

      Responder
      1. O LÓGICO

        blábláblá…kkkkk quero ver ele ganhar do Fedex agora que ele atingiu a maioridade
        18 slaninhos kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Responder
  84. Marquinhos

    Fala aí galera!!! Pouco me importa Federer ter perdido para o pangaré russo no torneio anterior, ele está com crédito, e muito, com sua torcida. Quer saber, se ele perder na primeira rodada de IW, pouco me importa também! É claro que, se ele enfrentar o baloeiro nas oitavas, vou querer que ele ganhe, mas reconheço que com a quadra com velocidade “média”, o favoritismo é do espanhol, que vem com mais ritmo de jogo.

    Acho difícil alguém do” quadrante mágico” chegar a final. Serão jogos bem desgastantes, fisicamente e mentalmente, e o pessoal do outro lado pode tirar proveito. Acho Nadal favorito pra chegar as semis e tenho certeza que Novak não chegará, é a ZEBRA do quadrante!

    Abraços! Rumo ao 19!!!

    Responder
  85. Luis

    Dalcim sorteio apocalictico como disse nem o logico previa uma dessas kkk,Murray anda em uma boa fase rs,parece favorito a final de Indian a não ser der uma surpresa seria legal o Thiem rs,Wawrinka pode se esperar tudo do titulo ou cair nas primeiras rodadas mas não conseguiu bons resultados nos Masters,torcida por Federer mas parece mesmo com a sequencia na Austrália rs tomara que o suíço consiga esse Masters 1000 não lembro o ultimo Masters que Federer venceu foi Cincinnati 2015 Dalcim?

    Responder
  86. Marcos Marinho

    Acredito que o título do último post possa ser aplicado a esta situação até de forma mais apropriada, haha. Murray tirou uma sorte grande. BEEEM GRANDE!

    Responder
  87. Rodrigo S. Cruz

    Putz grila!

    Que sensacional ficou esse quadrante!

    Troço para que o Federer despache o Nadal nas oitavas, e arrebente com o Dokovic nas quartas!

    Se isso acontecer assitiremso a um verdadeiro ÊXODO de nolistas aqui no blog, ou então isso aqui vai ficar pior do que o Muro das Lamentações. Kkkkk

    Responder
    1. FRANCISCO

      Isso, o Exodo, já aconteceu com #18, pouco importa vencer apenas um jogo.
      Por isso que eu falo H2H, não entra nos números que realmente vale, aí o vc ganha de seu adversário, mas não vence o torneio.
      Os números que valem amigos.

      Majors, semanas como #1, em seguida Finals.

      Responder
  88. Wilson

    Dalcim, gostaria de saber o motivo de jogadores como os brasileiros Belucci e Monteiro estarem na chave principal e Istomin, de ranking melhor, ter q jogar o qualifying?

    Responder
  89. Patrik

    Dalcim, estou esperando um post sobre o aberto de SP, um balanço geral, o que podemos esperar do torneio no ano que vem e a vitória do Cuevas e o polêmico saque por baixo no ponto do campeonato. Um grande abraço.

    Responder
  90. Luiz Evandro Foggetti Ferreira

    Quadrante mais forte da história, Djokovic, Nadal, Federer, Kyrgios, Del Potro, Zverev, Verdasco…. Olho no Dimitrov na parte de cima. Murray deu sorte tb.

    Responder
  91. Sônia

    Rindo muito aqui Dalcim, principalmente daqueles que contavam semaninhas rsrsrs. Chave do Murray está uma baba. Torcida obviamente toda pro “SIMPLY THE BEST”. Beijos.

    Responder
  92. Robson

    Delpo,Novak, Federer, Nadal,Zverev,Kyrgios,Cilic,Nishikori,Sam,etc…na parte de baixo da chave.
    Na parte de cima;Murray, Zé do leite,Zé do esterco,Zé da esquina,João do mato,putz,vai ter sorte desse tanto lá pra Escócia afora viu.

    Responder
  93. Nando

    Vai ser outra provação pro Rei, igual foi no AO…E a receita pra um novo sucesso tem q ser a mesma tbm, elevando o nível de jogo rodada a rodada.
    E torço pro Del Potro chegar até as quartas, parando em Federer rsrs.
    Murray teoricamente teve sorte no sorteio, Wawrinka tbm.

    Responder
  94. Fernando Filho

    O Murray está rolando no chão de tanto rir neste momento. Ha ha
    Dalcim,você acredita que o Murray tem boas chances de terminar o ano como número um? Ele tem muitos pontos a defender no segundo semestre…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Pois é, portanto agora é hora de marcar. Ele foi bem mal em Indian Wells e Miami no ano passado (90 pontos nos dois juntos).

      Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>