Reescrevendo a história
Por José Nilton Dalcim
27 de janeiro de 2017 às 15:40

O livro do tênis será necessariamente reescrito neste final de semana na arena Rod Laver. Qualquer que seja a campeã do sábado ou o vencedor do domingo, haverá mais um capítulo inesquecível a se acrescentar. Duvido que o mais otimista dos analistas conseguisse imaginar tal desfecho 14 dias atrás.

Grigor Dimitrov quase estragou a festa. Muito mais do que qualidade nos golpes e extrema agilidade e resistência atlética, o búlgaro surpreendeu por sua consistência emocional durante cinco horas de um jogo intensamente disputado. Nadal bem que poderia ter fechado em três sets, porque ficou à frente do placar com quebras acima em todos eles, mas Dimitrov não se entregou, buscou alternativas, fez lances brilhantes e mostrou a frieza que tanto lhe faltou no ano passado. Se esta tivesse sido a final do torneio, ninguém provavelmente ficaria chateado.

Rafa começou no ataque e terminou na defesa. Tentou pressionar a devolução num primeiro set primoroso, mas foi dando passos para trás à medida que Dimitrov encaixava seu poderoso primeiro serviço. Lutou como um leão. O forehand o deixou na mão em alguns momentos importantes, porém sua capacidade de esquecer o ponto anterior é inigualável. Quando parecia que a final iria escapar, 15-40 no 3/4 do quinto set, mostrou a marca máxima dos gigantes: arrojo. Sacou firme, bateu forte, arriscou na paralela, matou nos voleios. Não daria para ser mais espetacular.

Impossível não sentir uma ponta de tristeza pela derrota de Dimitrov. Todos aqueles que tanto cobravam um salto de qualidade no seu tênis provavelmente saíram desta partida aliviados e com a impressão que ele agora merece voltar ao top 10 e quem sabe abrace o futuro do tênis. Sobraram predicados na sua atuação e a certeza de que, se mantiver tal nível e disposição, se tornará candidato mais vezes aos maiores troféus.

A final deste domingo traz à quadra a mais popular rivalidade do tênis em todos os tempos, tenistas completamente antagônicos, dois gênios dentro de estilos únicos de jogar. Curioso é notar que ambos vêm atrás da reação física e técnica na carreira e que chegam tão próximos à decisão que ambos escaparam de break-points no quinto set da semifinal.

Se um busca aumentar seu recorde para 18 títulos de Grand Slam, o outro pode chegar ao 15º, isolar-se no segundo lugar da lista histórica e retomar a ameaça de alcançar Federer nesse quesito tão valioso, algo que parecia distante após suas duas últimas temporadas tão irregulares.

Túnel do tempo
Teremos assim finais idênticas às que aconteceram em Wimbledon de 2008, quando Nadal surpreendeu Federer e Venus superou a irmã mais nova Serena. Não menos emblemático é o fato de termos pela primeira vez na Era Profissional todos os quatro finalistas de simples com mais de 30 anos.

Serena, 35, obviamente é favorita diante da irmã Venus, 36. O título valerá para ela o 23º Slam, apenas um atrás da recordista absoluta Margaret Court, e o retorno à liderança do ranking. Busca o 10º Slam desde seu retorno às quadras após a longa parada na metade de 2010.

Venus perdeu 16 dos 27 duelos diretos contra a irmã. Em oito finais de Slam, só ganhou duas. Vale lembrar que, 14 anos atrás, as duas fizeram quatro decisões seguidas de Slam. Seria um feito não menos incrível se Venus alcançasse o oitavo grande troféu depois de quase nove temporadas e de tantos problemas físicos.

Para completar as façanhas do fim de semana, é certo que Serena ou Venus se tornará a mais velha campeã de Grand Slam da Era Profissional, marca que hoje cabe à Serena, depois de ganhar Wimbledon do ano passado aos 34 anos e 287 dias.


Comentários
  1. Marcos Marinho

    Nunca fiquei tao feliz de estar errado! Federer campeão!
    Gigante suíço! Você é o maior esportista do século XXI!!
    O tênis é um esporte lindo. Ainda estou tremendo aqui.

    Djokovic e Murray que se cuidem! O Leão e o Touro estão de volta!!

    Responder
  2. Marcos Marinho

    Queimei a língua cornetando o Federer. Mas ainda acho que o suíço sempre está mais perto da derrota do que da vitoria quando enfrenta o Nadal. Ele nao consegue embalar de um set pro outro. No quinto a chance do Nadal prevalecer é de 70%.

    Responder
  3. Marcos Marinho

    Filme repetido. Federer faz um primeiro set superior e depois cai inexplicavelmente de rendimento. Errando forehands de todas as posições e formas possíveis e imagináveis. Agora no início do terceiro set errando voleio simples tbm. Pelo andar da carruagem, o jogo nem entregará o prometido.

    Responder
  4. Marco Dias

    Forehand do Federer sumiu no 2° set. O BH tá melhor que o FH nesse momento , r se tivesse um pouco mais de confiança poderia estar castigando o Nadal com winners.

    Responder
  5. Rafael

    Professor, Ribeiro,

    Quer uma outra opinião abalizada?

    Ainda bem que o senhor não é meu avô (digo avô pq pelas histórias que o sr. conta ter vivido, pelas suas ironias sobre os outros ainda não terem nascido – só o sr. era nascido quando TODOS os eventos aconteceram, o sr. deve ser um Highlander disfarçado através dos séculos – ninguém me tira da cabeça que o Sr. assistiu o Henshaw defender seus 7 ou 8 títulos em Wimbledon in loco), pq o sr. é chato pra chuchu.

    Pegue suas gozações e vá ver se eu estou lá na era mesozóica, por gentilieza.

    Abs, Parceiro!

    Responder
  6. Fernando Brack

    Entrando na ‘vibe’ de refletir sobre este momento especial que estamos prestes a vivenciar, é inacreditável
    ganharmos uma nova chance de vermos essas duas feras do tênis se enfrentarem em uma final de Slam.
    Quem, no início do torneio, apostou uns tostões nesta final, deve ter ganho uma bela grana. Extremamente
    improvável, quase tanto quanto desejada, é um sonho para os que fizeram deste o seu esporte favorito, pra
    quem tem nele o seu dia a dia (como o nosso guru Dalcim) e, sem dúvida, para os organizadores do AO.
    Seja qual for o resultado, será a história sendo escrita diante de nossos olhos e uma partida da qual iremos
    falar por muito tempo. Só posso torcer para que os 2 estejam com o físico 100% em dia e que cada um faça
    o que melhor sabe fazer em quadra. Um jogo histórico merece uma performance histórica de ambos.

    Responder
  7. marcilio

    O problema do Federer é que, mesmo ele jogando tudo que pode, não tem garantia de vitória contra o Nadal, porque este não entrega nada para o adversário. Na forma física que o Nadal demonstrou estar, pode levar qualquer um ao limite da exaustão física e mental. Ai fica presa fácil. Para mim a única chance do Federer ganhar é estar ligado o tempo inteiro, não perder o primeiro set em hipótese nenhuma e tentar encurtar os pontos no seu saque. Torço por ele, mas sou gato escaldado.

    Responder
  8. César valeixo

    Dalcim, já que rafa vem jogando tão bem em um piso veloz e que a bola não sobe tanto, você acredita que ele possa enfim voltar a ter sucesso em Wimbledon? Ou você teria um motivo maior para achar que lá realmente complica demais? Abs

    Responder
    1. Marquinhos

      Nadal voltar a ter sucesso em Wimbledon!? kkkkkkkkkkkkkk Ele meio que desistiu do torneio. Nem vai mais disputar os preparatórios. Tem que ver se ele vai cruzar com Brown, Darcis ou Kyrgios no meio do caminho.

      Responder
  9. Márcio Souza

    Agora de uma coisa estaremos livres amanhã.

    Daquele poema que passa sempre nos intervalos das partidas, não aguento mais ouvir aquilo.

    E o pior de tudo é que esses dias atrás me peguei recitando esse poema grudento no trânsito enquanto voltava pra casa.

    Esse poema gruda na cabeça e vai demorar uns dias ainda pra sair da minha mente.

    Alguém mais ai no blog também ja encheu o saco desse poema?
    E você Mestre também ja chegou a decora lo?

    Responder
    1. Fernando Pauli

      Concordo plenamente com você, oh poeminha chato da peste, ainda mais com essa voz sussurante que não da para entender algumas partes, acho que é de propósito para se prestar ainda mais atenção. Chega!
      Bom jogo a todos amanhã!

      Responder
  10. Fernando Pauli

    Dalcin
    Se me permite a indiscrição e se você puder responder a essa pergunta:

    Dalcim para quem voçê irá torcer nesta manhã histórica de domingo aqui no Brasil Federer ou Nadal?
    Abs.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Eu geralmente torço para o seja mais benéfico para o tênis. Neste caso, pelo Federer. Talvez seja sua derradeira oportunidade de conquistar um Grand Slam e isso seria um empurrão para ele continuar mais tempo no circuito. A derrota pode custar um desânimo. Acredito que Nadal ainda tenha outras chances, principalmente em Roland Garros, e continuará embalado até lá, com certeza.

      Responder
  11. Fernando Pauli

    Como disse o Marcio Souza no blog, aqui em casa também vai ter churrasco seja para comemorar a vitória do Federer, já que eu e as crianças somos federistas de carterinha, ou seja para ver a comemoração da patroa que é Nadalista.
    De qualquer forma o churraco tá garantido, mas garanto que a carne estará bem mais gostosa e suculenta se a vitória fo do Goat.
    A Verificar, eu acredito!

    Responder
  12. Rodrigo S. Cruz

    O site do Australian Open colheu opiniões de especialistas e lendas do tênis sobre esse badaladíssimo confronto. (tradução de minha lavra):

    ROY EMERSON: ” Eu sempre escolho o Federer porque ele é o meu tenista favorito. Ele está servindo demasiadamente bem, e quando saca desse jeito, é difícil de ser batido em 5 sets. Rafa está em grande forma física e também é difícil de ser batido em 5 sets.

    PATRICK RAFTER: ” Provavelmente vai dar Nadal. Porém eu não sei o quanto a última noite tenha sugado dele e imagino que tenha sido muito. E também não sei como está o Federer. Tudo dependerá do que quanto esses caras irão se reerguer. Eles podem estar despedaçados. O Federer deve estar todo dolorido. Eu realmente não sei como eles vão estar ou como vão se sentir. Em alguns casos, ter um dia a mais de descanso (como Federer) não é muito bom também. Você meio que perde o momentum”.

    DARREN CAHILL: ” Esses dois caras estão vivendo um sonho. Eu não acho que nem do fundo do coração eles imaginavam estar nesta final, e ainda mais jogando um contra o outro.

    PAT CASH: ” Tudo aponta para Roger. Uma quadra bem rápida e um jogo noturno são perfeitos para ele. Bolas que quicam baixo como neste ano são ideais. Tudo feito fresca e perfeitamente sob medida para ele.

    Responder
    1. Rafael

      Concordo com o q vc disse que o Rafter declarou, às vezes é melhor aproveitar a adrenalina, mesmo com o corpo despedaçado, vc só vai sentir isso depois. Descansar o corpo meio que relaxa a mente, e acho que Federer precisa entrar ligadíssimo.

      Uma coisa que eu ainda não disse: Ser quiser vencer, Federer tem que ganhar o 1o. set.

      Eu acho.

      Responder
  13. Marcus

    Bom, eu acho que Federer vai vencer amanhã. Quando ele disse na entrevista após o jogo com o Wawrinka que o fato de ele e Rafa terem jogado muitas e muitas vezes no saibro fez com que ele mudasse muito o jeito de jogar inclusive nas quadras mais velozes, o que foi um erro, mandou o seguinte recado: vai pra cima.

    O forehand do Nadal ja nao gira tanto a bolinha em todos os golpes como em outros tempos. O espanhol passou um perrengue danado pra vencer Dimitrov, jogo em que teoricamente deveria levar uma vantagem grande se caso o seu forehand gerasse o mesmo top spin de outrora. O búlgaro tá jogando demais, é verdade, mas o jogo deu o recado pra Federer de que se ele for pra cima vai ganhar.

    Meu palpite é de que o vencedor será Roger Federer em 4 sets.

    Qual o seu palpite Dalcim?

    Responder
  14. Márcio Souza

    Parabéns a Serena pelo titulo do AO e consequentemente o retorno ao numero 1, feitos sem dúvidas notáveis e históricos.
    Dificilmente vejo alguém hoje para substitui la quando ela parar e ser dominante no circuito, apesar de ter a Kerber no seu encalço, não acredito que ela dominará o circuito como fez a mais nova das irmãs Willians.

    Em relação a final de amanhã, estou muito ansioso e a confiança numa vitoria do suiço só aumenta.
    Sei que é somente um jogo e se a derrota vier faz parte, porém dessa vez eu acredito e muito no FEDERER.

    Não acredito que sera um jogo longo com mais de 3 horas porém o suiço ja mostrou ter condições de jogar os 5 sets caso seja necessário…e tomara que a perna a qual ele alegou um desconforto na partida contra o Wawrinka tenha se recuperado bem nesse dia a mais que ele teve em relação ao Nadal.

    Será um jogão, talvez tecnicamente porque o suiço costuma encurtar muito os pontos e não disputar grandes rallys, porém ele tera que ter enorme paciência nos momentos difíceis para não sucumbir mentalmente novamente.

    Creio que depois de todo esse tempo sem se enfrentarem, ele deve ter um plano de jogo bem definido para vencer o Nadal, porque foram tantas derrotas que ele sabe muito bem como NÃO fazer novamente e por essas e outras que eu acho que a vitoria dessa vez vem.

    No último encontro deles, o Federer venceu na Basiléia 2015 e era também uma final, por isso que eu acho que ele ja sabe bem o que tem que fazer para vence lo e ele com certeza assistiu aos jogos do espanhol nesse GS.

    Esta tudo preparado para amanhã vermos mais uma vez a história sendo escrita e de forma brilhante pelo deu jogador mais talentoso e técnico, o 18 GS vira e sera noticia no mundo todo.

    E com ele um monte de fantasmas e a derrota de 2009 estara vingada, EU ACREDITO!

    Vamos lá torcedores do Federer, acreditem também, chegou a vez do suiço e vamos todos comemorar esse grande titulo depois de quase 5 anos.

    O churrasco amanhã depois do jogo ja esta garantido.

    EU ACREDITO!!!!

    Responder
      1. Márcio Souza

        Boa Brack!

        É isso ai.

        Vamos torcer e empurrar o suiço para essa importantissima vitoria.

        Faz parte do jogo ganhar ou perder, mas a paixao pelo esporte e ao ato de torcer não pode nunca ficar em segundo plano.

        Que tudo de certo amanhã para o suiço porque a torcida vai ser grande.

        Responder
    1. Cássio

      Vai ser dureza, mas também acredito. Será vital um alto % de 1º saque, backhand firme e angulado. Faltou um pouco de cada contra o Wawrinka, o que escolho enxergar positivamente. Nas finais em 2015 ELE jogou tudo nas semis, caindo nas finais. Sou supersticioso, que desta vez seja o contrário, afinal ele é a grande zebra, desde o início. Rumo à História!!

      Responder
    2. Hendrix

      Tem essa de vingar não camarada. O touro tá com aquela derrota injusta de 2014 engasgada, e agora chegou a hora dele vencer o título que deveria ter sido dele há 3 anos, e infelizmente aquela lesão o tirou de suas mãos. Chegou a hora!!! Vamossssssssssssss Rafa!!!!!!!

      Responder
  15. Willian Lopes

    Espero que Federer consiga encontrar uma maneira de parar Nadal. Tennis todos nós sabemos que o craque tem de sobra para vencer o espanhol, o que me preocupa demais é como será mentalmente essa partida. Também precisará de um bom plano tático porque Rafa fará ele lutar por cada ponto e tomara que o suíço esteja preparado para suportar tudo isso. O favoritismo é do espanhol com certeza, mas não tanto assim, penso que 55-45% Nadal, pois vai que o craque resolva jogar o melhor tennis de sua vida amanhã, e além disso como já foi levantado aqui pelo Sergio Ribeiro, o retrospecto de Nadal em finais de Slams fora do saibro não é tão favorável assim a ele. Federer precisa muito sacar bem, ser agressivo e trabalhar bem tanto com o forehand quanto com o backhand, inclusive na devolução, tentando empurrar Nadal para trás o máximo que ele puder. As chances do suíço são muito boas como ele próprio disse em sua entrevista, e só nos resta ficar na torcida para que seja uma final digna da grandeza desses dois monstros, que ele deixe tudo dentro da quadra e saia com sua 18ª taça de Grand Slam. Ansioso demais para amanhã. Vamo que vamo Federer!!!!!

    Responder
  16. Willian Lopes

    Nadal mais uma vez demonstrou toda a sua fortaleza mental diante de uma atuação espetacular de Dimitrov. Como disse o espanhol em sua entrevista, a partida poderia ter ido para qualquer lado. Pra mim esta semi foi a melhor partida em 5 sets desde as semi-finais do U.S. Open 2010 e 2011 entre Federer X Djokovic, tão espetacular e disputadas quanto essas duas. Só me bate uma certa preocupação com o Dimitrov no sentido de se deixar abalar por essa dura derrota para Nadal. Afinal, são vitórias em partidas memoráveis como essa que faz com que grandes jogadores alcancem um outro patamar na carreira. Djokovic é um exêmplo perfeito do que estou falando no lado positivo de uma grande vitória. Já Verdasco por exêmplo todos sabemos que ele perdeu completamente o foco e o rumo de sua carreira depois daquela derrota para Nadal na semi do Australian Open 2009. Se ele tivesse vencido aquele jogo pode ser que se tornasse um tenista completamente superior ao que é hoje. Méritos do Nadal nas duas partidas.

    Responder
  17. Frederico Schnack

    Já que andam falando das teorias das conspirações, aqui vai a minha: “Sou Nadalista, mas não se preocupem torcedores do Federer. Nadal amanhã entregará o jogo a seu amigo, porque ele fez a honra de abrir junto junto a Nadal, sua acadêmia de tênis em Manacor. Aliás, Nadal acabou adquirindo uma dívida eterna com o “GOAT” por essa honraria.”….. kkkkkkkkkk

    Responder
    1. Hendrix

      Entrega não Frederico. O Nadal não ganha Slams há mais de 2 anos e meio, deve estar com muita fome e com vontade de conseguir o título que uma fatalidade o tirou duas vezes, em 2012 e em 2014, o bicampeonato do AO. Amigos, amigos, negócios a parte….

      Responder
  18. Leonardo Cabral

    O Meligeni comentou essa semana no Pelas Quadras que a Serena havia dito que se não houvesse preconceito(ou algo do tipo)com o circuito feminino ela seria considerada a melhor jogadora da história do tênis considerando tanto mulheres quanto homens.

    Aí eu me pergunto,a Serena não pensa no que fala?Preconceito?

    Os homens todos os Grand Slams tem que jogar 5 sets,um tempo atrás até Masters 1000 eram em cinco sets.Aí ela vem me dizer que seria o que de melhor já passou pelo tênis por que ganhou 23 GS em melhor de três sets?E ainda associa a preconceito?Foi muito infeliz na declaração.

    O que mais me espantou foi que o Meligeni(ótimo comentarista)se questionou:Será que alguém desbanca ela mesmo?

    Observação:É inegavel que a americana tem muitos méritos em todas as suas conquistas.O que me incomoda é que em nenhum momento ela considera o quanto é dificil vencer um GS no circuito masculino,em que os caras são muito mais exigidos fisicamente e mentalmente do que no circuito feminino.

    Responder
  19. Sergio Ribeiro

    Chega a ser Hilário alguns palpiteiros. Da depre a euforia e vice-versa, uma linha tênue. Dai tanta Postagem “genial” , o ano Todo. Federer sabe que sem uma estregia perfeita, não vence. Dois importantes fatores podem ajuda-lo. Seu Treinador e’ o único de todo o Circuito que ja’ venceu Rafa Nadal no auge e tambem ao próprio. Marcante a vitoria sobre o Espanhol N 1 em Indy /2010. E o fato de ter assistido como Grigor fez para incomoda-lo tanto. Ljubicic por tambem possuir Back de uma mão ( tambem Sacava muito ) , sabe que o caminho e’ atacar primeiro. E o Suíço tem um Serviço e uma devolução propicias para a quadra rapida. Rafa Nadal tem o favoritismo, mas pode ser surpreendido. Abs!

    Responder
    1. Rafael

      Mas quem vai jogar é ele, não seu treinador, não é mesmo?

      O treinador só serve (por melhor que seja) se e por quanto tempo o “discípulo” estiver disposto a tentar implementar suas orientações.

      Professor, o senhor gostava do Agildo Ribeiro? Já chegou a ver aquele quadro que ele fazia, o Professor Fala Claro? Eu me esborrachava.
      de rir.

      Abs

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        A reposta a seu comentário , digamos, ” Esborrachado” , foi cortado. Acredito que com o seu enorme conhecimento, percebeu que Lijubicic tem condições de opinar com autoridade. Um aluno como voce , nenhum professor quer. Sua opiniao que Nadal estava acabado a poucos meses , revela que ja’ pode inaugurar o tao sonhado ” Blog da Setinha” . KkkkkkkkkkkkkAbs!

        Responder
        1. Rafael

          Pelo menos eu admito meus erros, coisa que o senhor não tem nem oportunidade de fazer pq está sempre certo.

          Suas respostas são 99,9% das vezes contestando o que qualquer um fala, como se tivesse uma obsessão por demonstrar que sabe tudo de tênis – e não sabe.

          Abs

          Responder
  20. Leonardo Freitas

    Serena Williams com a vitória de hoje eleva seu patamar no mundo do tênis feminino e para mim entra no pódio das três maiores de todos os tempos atrás apenas de Graf e Navratilova.São 23 títulos de grand slam em uma carreira que muitos vão dizer que ela não teve adversária mas forçando a memória Venus Wliiams(7),Justine Henin(7),Martina Hingis(5),Maria Sharapova(5),Kim Clijsters(3) somam 27 títulos de grand slam juntas e todas sofreram com problemas físicos e extra quadra mas isso não tira a qualidade do jogo e que todas indiscutivelmente são craques.Mas em defesa de Serena ela também sofreu com problemas físicos e também muitas vezes com o extra quadra igual as suas rivais mas com um diferencial e que ela domina ate hoje circuito.Se ela tivesse mesmo foco e comprometimento a exemplo do Nadal ela teria a muito tempo quebrado esse recorde da Court e com certeza estaria perto ou alcançando os 107 títulos da Graf.Muitos dizem que ela é uma “ogra” e que se beneficia da força mas apenas força não a faz acertar um ace na hora que aperta,não lhe dá precisão na hora de devolver o saque da adversária,não lhe dá a precisão de comandar os pontos com a direita e principalmente a mudança de direção e uma esquerda potente e precisa que a faz parecer que tem duas direitas.Ela resume um misto altamente qualificado de força,técnica e precisão,armas que apenas gênios acima da média tem e por isso não podia ficar sem comentar tamanha conquista e façanha desta mulher que entra no pódio da história da era aberta do tênis.

    Responder
    1. Alice

      E onde Margaret Court fica nisso, Leonardo? Você já viu os feitos da Court antes e após à era aberta do tênis? Enfim, pra mim ela é muito maior do que Graff… :)

      Responder
      1. Sergio Ribeiro

        Dos 22 Titulos a metade foram na ERA AMADORA, sendo 11 na Austrália onde não ia ninguém. Depois que surgiram Navratilova e Evert, a coisa complicou. Mas não esta’ no Hall da Fama por acaso, Cara Alice. Abs!

        Responder
  21. Mário Fagundes

    Angel_P afirma ser realista. Na verdade, Federista que se preza tem que ser realista, pois já sofreu demais com as surras que o “carranca” aplicou em Federer. O quesito mental é o diferencial a favor de Nadal, todos sabemos. A meu ver, as chances do suíço no domingo estarão mais por conta da performance de Nadal, ou seja, Federer poderá vencer em quatro hipóteses: 1) Se Nadal jogar abaixo do que vem jogando; 2) Se Nadal sentir algum desconforto físico durante a partida; 3) Se a chuva ajudar, obrigando o fechamento do teto retrátil; 4) A combinação de hipóteses. E ainda assim, Federer precisa fazer um jogo perfeito com um fiel plano tático. Vou torcer por isso!

    Responder
  22. Alexandre

    Dalcim, não sei se alguém comentou sobre um lance curioso, eu nunca tinha visto .No começo do primeiro Set foi cantado uma bola fora do saque do nadal , mas ele tinha continuado o ponto e tinha jogado um smash pra fora, dai o Dimitrov desafiou a marcação de saque fora do Nadal, achei muito estranho, já tinha visto isso e foi isso mesmo que aconteceu?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não entendi direito o caso, Alexandre. Me lembro na verdade um outro lance, em que o Nadal acertou a linha, o fiscal de linha deu fora, o árbitro de cadeira corrigiu. Nadal já tinha pedido o desafio e aí o desafio passou para Dimitrov. Mas tudo dentro do regulamento.

      Responder
  23. Clovis Grelak

    Muito mais que um jogo o clássico Federer/Nadal envolve a mística de deuses e homens. Federer é o escolhido, nasceu tenista feito por mãos divinas. Seu jogo que encanta é jogado para além dos nossos olhos. Nadal veio sem nada, mas conquistou tudo. É o sonho de Prometeu, que deu a ele o fogo sagrado subtraído da divindade. O fogo que lhe incendeia a alma, lhe agiganta o jogo, que redime os homens elevando-os ao nível dos deuses. Qualquer que seja o resultado de amanhã, será mágico ao tênis, ao esporte,

    Responder
    1. Vial

      Que merda hem?.. É muita falta do que fazer gente.. tênis é um esporte muito bonito mas esse endeusamento todo é baboseira.. Federer é só um grande jogador com muita plasticidade em seus golpes.. Sinceramente nem me agrada tanto, Acho muito firulento.

      Já nadal, outro grande tenista que em vez da plastica nos golpes, preza pelas efetividade.. Se for pra bater feio e ganhar o ponto ele vai bater feio mesmo.. Tipo um bárbaro.. Sinceramente me agrada mais.. Mas o que mescla melhor isso tudo e até por isso eu sou fã é o djoko.

      Outra coisa, Ronaldinho gaucho é o cara com o jogo mais bonito de todos os tempos.. E ele não é nem top 10 de todos os tempos como jogador. Não sei porque no tênis o jogador que “joga mais bonito” tem essa babação toda.. Até porque o gasquet tem um jogo mais redondo ainda.. O que faz Federer ser o maior de todos ainda..São seus títulos e tempo como número 1. O dia que perder isso..Consequentemente não será mais o maior de todos. Da mesma forma que para muitos o maior era o Sampras, antes Laver e etc.. Não adianta.. Ninguém é eterno e nem fica em um posto para todo sempre.

      Responder
      1. Nando

        Cada um torce e aprecia o estilo de jogo do tenista q gostar….se os torcedores do Federer acham ele o maior de tds os tempos ( aliás mtos especialistas e ex-tenistas tbm acham), quem é vc pra questionar?
        Assim como os torcedores do sérvio o acham melhor de tds e por aí vai, cada um tem sua opinião.

        Responder
      2. Rodrigo S. Cruz

        O cara tão somente fez uso de algumas figuras de linguagem no texto dele. Qual o problema?

        Não há endeusamento nenhum, já que ele elogiou os dois tenistas.

        Agora, merda de verdade mesmo eu achei foi esta pantomima tua de “firulento” .

        Affe.

        Responder
      3. Gildokson

        Logo se vê que você entende muito de tênis ao comparar técnica apurada, domínio e plasticidade dos golpes, com firula. Sem contar a falta de educação no começo do teu comentário.

        Responder
      4. marcilio

        Eu gostaria de ser “firulento” e fazer 28 finais de GS, ser numero 1 por mais de 300 semanas, ganhar 88 títulos etc., etc., etc. Haja firula! É digna de aplauso a forma como Nadal e Djoko usam as armas que possuem, mas eu prefiro o estilo do Federer, que une a variedade, a beleza do jogo e a eficiência. Chamar isso de firula é não querer enxergar o óbvio.

        Responder
  24. Fernando Gimenez

    Prezado Dalcim, vejo muitos comentários dizendo que se o Federer jogar como o Dimitrov jogou ontem, por ser mais habilidoso tem muito mais chances, mas se esquecem de lembrar que o Grigor é 10 anos mais jovem que o Federer. A questão Dalcim, o Federer aguenta cinco sets naquele ritmo frenético? Eu acho que não.

    Responder
    1. Fernando Brack

      Tudo que Federer não deve fazer é jogar como o Dimitrov. Será derrota na certa.
      Ele terá que jogar como Federer para ter uma chance contra o alucinado Nadal.

      Responder
  25. Alice

    “Serena Williams, 35, venceu a final do Aberto da Autrália neste sábado (28) contra a irmã, Venus Williams, 36, por 2 sets a 0, com parciais 6-4 e 6-4. Esse é seu 23º título de torneio da era profissional do esporte, o que a traz novamente à primeira posição do ranking da ATP (Associação de Tenistas Profissionais).” – Folha de São Paulo

    Quer dizer que a Serena superou até os homens hahaha…#1

    Responder
      1. Anderson Castro

        José Eduardo Pessanha,

        Foi uma ironia, pois a Folha de SP disse que a Serena com a vitória volta a liderança do ranking da ATP (masculino), sendo que o correto seria WTA (feminino).

        Abraços!

        Responder
      2. Alice

        Você não entendeu Pessanha, eu não comparei. A Folha de São Paulo divulgou no site uma matéria sobre a vitória da Serena, logo após o jogo, só que por falta de atenção acabaram errando e colocaram “ATP” ao invés de “WTA”, entendeu? Eu só gozei disso no comentário… :P

        Responder
      3. Marcus Plínio

        Não foi essa a intenção da Aline no comentário José Eduardo… releia o texto da Folha e no final vc verá… aliás deixe eu ajudar: homens = ATP, mulheres = WTA… kkkk

        Responder
          1. Marcus Plínio

            Huuuummmm… não posso dizer que foi o corretor ortográfico… tb não posso usar a desculpa de que o “c” está próximo do “n” no teclado… e agora?!?! Ok, vou me declarar culpado, errei e vou retificar: quem fez o comentário sobre o texto da Folha foi ALICE!!! rsrs

      1. Alice

        Fernando,

        Vishe, você foi na linha do Pessanha e acabou abrindo uma discussão…

        Não posso afirmar (na minha opinião) que Serena já superou todos os homens (da história), mas se for considerar os que estão ‘ativos’ em questão de números, talvez eu ache ela maior do que todos em atividade e sim, isso inclui o “Mestre” do povo aqui, Federer… :D

        Responder
        1. Fernando Brack

          Sim, Alice, Serena já superou todos os homens da história do tênis e não foi agora.
          Isto é, estamos falando de títulos de Slam, certo? O recordista é Federer e ela tem
          hoje 6 a mais que o Mestre.

          Responder
  26. Angel_P

    Que grande final. E que emocionante os speeches das irmas WILLIANS……..elas sao simplesmente, maravilhosas. Qto amor e respeito que elas tem uma pela outra!! Nao tenho palavras! FENOMENAL!!!! Isso eh LINDO!!! HISTORICO……. E tao poouco aproveitado e valorizdo pelos brasileiros. Pena!!!

    Responder
    1. Sergio Ribeiro

      De onde o amigo tirou essas Pérolas ? Pouco Valorizado no Brasil ? Os grandes duelos entre Navratilova x Evert ja’ passavam na Década de 70 em Canal Aberto ( Globo ). Mais de quarenta anos depois cai no Fórum de para-quedas para afirmar besteiras ? E com um Serviço e Devolução Superiores, Vênus seria favorita numa quadra rapida ? A meu ver, nem Martina no Auge o seria. Na boa, a Rainha 18 anos depois de seu primeiro SLAM, se torna a maior vencedora da Era Profissiona ( Margaret Court venceu 12 dos 24 , na Era Amadora ), justamente jogando contra sua melhor amiga e incentivadora Vênus Willians . Isso e’ uma Historia que dificilmente veremos de novo. Abs!

      Responder
  27. Angel_P

    Mas voltemos ao jogo de Serena e Venus……………………..que esse site parece deixar em segundo plano, ja que sao mulheres: PUTA FINAL MARAVILHOSAAAAA…………….Acho que Venus vai vencer…pela velocidade da quadra…..mas Serena eh sempre impreviisivel. Anyway ….final lindaaaa……….e para os machistas de plantao: saibam que os tickets das semis e finais femininas, foram extremamente disputadas.Teve ate briga! Cheers

    Responder
    1. Angel_P

      No primeiro mundo, tenis feminino eh super valorizado…………………Mas se no Brasil ninguem dah valor, .azar de vcs. Ps – e de quem promove isso!

      Responder
      1. Angel_P

        Inclusive esse blog……parece soh falar p/ o “clamor popular machista brasileiro”……..mas falar das ESPETACULARES mulheres no tenis….e seus grandes jogos……….inclusive sobre essa final epica, nada!!! .NO BRASIL, isso eh segundo plano. PQP!!! Que vergonha………….ainda bem que no exterior, os jogos femininos sao valorizados.
        So tenho uma coisa a dizer: o Brasil eh um pais risivel……………..em todos os sentidos.

        Responder
        1. Fabio

          Djokovic, Gilles Simon e o Moore ex-diretor de Cincinatti não são brasileiros, isso parece a tal síndrome de falta de amor próprio, pra não usar o termo perjorativo.
          Eu prefiro no geral tênis feminino por ter alguns elementos a mais que no masculino não existe. Durante anos, sabíamos que o Federer iria ganhar alguns torneios e ele realmente ganhava, foram cinco US Open seguidos, por uma década sabíamos que o Nadal ia vencer RG e se o Soderling não vence ele não teríamos tido aquela surpresa. Sem contar que no feminino também tem muita qualidade, as pessoas desdenham porque as mulheres tem em média um saque mais potente na casa de 160km/h, 170km/h mas não conseguem sacar a 80.
          Acho que é uma questão de gosto e mente aberta, o problema do Brasil me parece mais falta de educação, em todos os aspectos.

          Responder
          1. Fabio

            Ah sim, tem um agravante contra o tênis feminino por mais que eu goste, muitos jogos estão perto de acabar no fim do segundo set com uma vantagem absurda mas você sabe que existe uma chance enorme de ser decidido no tie break do terceiro set, o que acontece muito. Essa montanha russa é legal quando você não está com pressa, não acontece com todas as jogadoras mas é uma coisa que já vi muitos reclamarem, e pode ser visto como algo positivo, imprevisibilidade.

    2. Fernando Brack

      O Brasil tem um problema cultural grave e generalizado. Não é só no tênis.
      Já deu uma olhadinha na atenção que recebe o futebol feminino? Por outro lado,
      pra ficar só nos esportes, o vôlei feminino é tão prestigiado quanto o masculino.

      Responder
    3. Sergio Ribeiro

      Finalmente desvendado o segredo do sumiço do Xará Gonçalves . Quem dedurou foi o CRAQUE SUPREMO ( lembra? ). Na escuta do papo de ambos ( como o Suíço fala mal ) , este deixou transparecer que o Xará , nada mais e’ que o Pai do Lógico kkkk Atualmente se dedica a supervisionar os Posts do pimpolho rsrsrs. Ja’ ia me esquecendo, aceito pagar direitos autorais sobre o ” Craque Suíço ” . Some não , parceiro. Abs!

      Responder
  28. Luis

    Dalcim ainda sobre o caminho pra Federer conseguir o titulo contra o Nadal,acha que o suíço tem que parecer com o que fez Dimitrov com Federer com mais recursos e técnicos mais frieza nos momentos de ganhar os pontos que Dimitrov,acha que Federer tem que ser ofensivo deixar Nadal mais defensivo e o suíço tentar jogar solto sem muita pressão nessa final,o que acha?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, a chance maior de Federer reside na chance de conseguir ser agressivo o tempo todo e tentar manter a bola profunda, o que não é fácil.

      Responder
      1. Evaldo Moreira

        Sim, concordo mestre contigo, mas o amigo esqueceu que dimo é 10 anos mais jovem, e naquele ritmo intenso, para Federer não tem como, mas que será uma decisão tensa , disso não tenho dúvidas.
        Dalcim, uma pergunta: nestas decisões que acontecem no circuito, você por acaaso, acha, que os envolvidos, costumam olhar as partidas, para fazerem um plano de jogo adequado?.
        Acha que Federer tenha visto alguns jogos do Nadal e/ou o espanhol ter feito mesmo, ai tenho dúvida, pois Federer assistiu alguns pontos do Mischa contra Murray, embora, ele conheça o jogo do alemão.

        Responder
    2. Fernando Brack

      Federer tem que mandar ver o tempo todo, e dar um jeito de acertar a maioria das bolas.
      Ah, sim, e precisa torcer pro Nadal não estar com a macaca. E seja o que Deus quiser.

      Responder
  29. Angel_P

    Sou fan do jogo do federer. E adoraria ve-lo ganhando mais um slam. Mas diante do Nadal, Federer nao consegue jogar metade do que poderia. Qdo o cara joga contra o Rafa, ele tem um piripaque psicologico – perde a confianca…nao consegue encaixar o primeiro saque, comete um monte de erros bobos..quase que infantis! E lembrando dos ultimos embates entre os dois, o Federer nem ao menos foi competitivo…chegou a fazer jogos pifios e irritantes de se assistir. Uma vergonha! Entao, sim, muitos de nohs, torcedores do Federer, somos realistas. Acredito que Federer vai perder mais uma p/ o Nadal……..e p/ a decepcao dos fans do tenis, provavelmente serah uma final sem competitividade ou emocao. Nadal vai passar por cima do Goat como uma Scania…e possivelmente por 3 x 0…

    Responder
  30. Julio Calleja

    Olha o tamanho dessa final.. Segundo o jornal Harold Sun, o Australian Open vai por telão na Margaret Court, e abrir para os fans assistirem a final. E a organização pretende que o vencedor do jogo, vá até a Maragaret Court saudar o o publico. Um especie do caminho do campeão que tem em Wimbledon…

    Responder
  31. Maurício Luís *

    Dalcim, notei que o som que a Lucic-Baroni faz quando rebate é bem parecido com o que a Teliana Pereira faz também.
    Mas como a Teliana é mais nova, então já sei em quem ela se inspirou. Mas que não é bonito, não é não.

    Responder
  32. Marquinhos

    É um porre ver esses caras choramingando uma final contra Nadal. Quem que ser campeão não escolhe adversário. Se ganhar, maravilha! Se perder, é apenas mais um jogo. Nada que vai lhe tirar a condição de GOAT, MELHOR E MAIOR DE TODOS OS TEMPOS.

    Responder
    1. Anderson Vieira

      Verdade , Federer tem que esmagar o balão e sufocar o jogo do Nadal o tempo inteiro . Esperei muito tempo pra ver esse jogo. É a hora do Federer …

      Responder
  33. Marcelo Bragatto

    Mestre,

    Você acha que o forhand do Nadal na cruzada a bola tem subido menos do que a alguns anos atrás? Se sim, ainda sobe o suficiente para machucar o Federer?

    Forte abraço!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Algumas vezes ela realmente parece com menor rotação e profundidade do que antes, mas ainda assim é bem pesada para você ficar batendo o tempo inteiro. Veja quantas vezes no jogo de hoje o Dimitrov simplesmente cansou.

      Responder
      1. Aurélio Passos

        “simplesmente cansou”. É assustador isso. Um tio e seu pupili na reclusa Manacor, há 20 anos atrás, desenvolverem o pkano: “Você é destr mas jogará canhoto, para criarmos um super spin cruzado que vai acabar com.qualquer um, e para funcionar terá de ter o super-gás.”

        Responder
  34. federetíssima

    Pelo que jogou hoje, Dimitrov venceria a maioria dos tenistas do circuito profissional em 3 sets, alguns jogadores em 4 sets e, diante de Djokovic, talvez necessitasse de 5 sets.

    Responder
  35. Marcelo-Jacacity

    Dalcim,

    É notório que Murray está na melhor fase da carreira, mas não é inusitado e preocupante que durante esse momento especial que vem desde o segundo semestre de 2016, ele tenha conquistado apenas um Slam?
    Isso o torna um nº 1 longe dos feitos do Big3 e no final das contas não dá mesmo para comparar o escocês com Federer, Nadal e Djokovic.

    Essa era a hora para o Murray ter se imposto e erguido três troféus em sequência de Slams como fez o Big3 no passado.

    Obs. Não tem jeito a final faz com que façamos comparações/projeções entre o Big 3 + 1.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Bom, foi seu primeiro Slam como número 1, temos de dar um desconto. Mas sem dúvida perdeu uma chance incrível com a queda precoce do Djokovic.

      Responder
    2. Fernando Brack

      Murray perdeu uma grande chance de levar o AO este ano, mas ele tem muito futuro ainda.
      Só espero que não entre em nova espiral descendente. De fato, este é o momento dele e ele
      tem que aproveitar.

      Responder
    1. Fernando Brack

      Nessa hora, qualquer coisa, vantagem ou desvantagem, qualquer detalhe que seja, tem que
      ser mentalizado por ele como fator motivador para a vitória. Nada mais interessa agora.

      Responder
  36. Marcelo-Jacacity

    Antonio pontuou bem, a final entre as duas lendas do tênis fará com que Djokovic finalmente acorde e se sinta finalmente motivado a voltar a querer treinar intensamente, a despachar de vez o guru fanfarrão ao planeta de origem, e contratar um técnico de renome que possa revezar-se com o Vadja (que não quer viajar o ano inteiro), para o aperfeiçoamento contínuo.

    E o mais importante, Becker disse que o tênis de deixou de ser prioridade para o sérvio, sendo assim, o primordial é que o tênis volte a ter o protagonismo na vida de Djokovic, caso contrário, outros Istomins aparecerão.

    Responder
  37. Tiago

    Boa noite Dalcim!

    Assisti o jogo e, na minha opinião, se o Federer fizer o que o Dimitrov fez, ganha o jogo. Federer saca melhor (tem mais variações), voleia melhor, tem um slice melhor, a direita e melhor e a esquerda pouca coisa melhor.
    Em síntese, Federer ainda é melhor que Dimitrov. Acho que o Federer treme contra o Nadal. Ou melhor, não consegue sair do jogo do Nadal.
    A pouco tempo atras Federer perdia na final pro Djoko monstro. Contudo, obrigava-o a jogar o máximo.
    Quanto a resistência física, Nadal ja chegou nos 30 e, por mais que tenha uma equipe excelente, 1 dia a menos de recuperação pode pesar ali pelo 4 set.

    Concorda comigo Dalcim?

    Responder
    1. Pieter

      Mas tem 10 anos a mais que o Dimitrov e sentiu algo na perna em seu jogo de semifinal. Além do que, possui um imenso bloqueio emocional contra o Nadal e, nem de longe, é um tremendo competidor como o espanhol. Torço para o Federer mas reconheço, muito a contragosto, que terá que acontecer quase um milagre no domingo para que o Maestro vença. Mas já ocorreram alguns neste AusOpen…quem sabe mais um?

      Responder
    2. Marcio

      Nadal chegou nos 30 mas Federer nos 35…. Kkkk
      Pessoal esquece que os dois não são da mesma geração, o que dirá do djoko.
      É o Federer monstro que insiste em continuar chegando.

      Responder
      1. Evaldo Moreira

        Como assim, meu caro, insisti em continuar chegando, qual o problema na idade dele?
        Sinceramente cara, me desculpa se não entendi a sua colocação, mas que cheirou ao preconceito , isso cheirou?
        Vejam, Karlovic, F. Lopez, Ferrer e Hass, são alguns exemplos de que estão ai no circuito, se são notórios ou não em suas carreiras, cada tem a forma de pensar, mas eles estão jogando, firme e forte.

        Responder
    3. Fernando Brack

      Se Federer repetir o plano tático do Dimitrov, já era. Ele tem que jogar como Federer e sufocar
      o Nadal do início ao fim. É sua única chance, como, de resto, já foi em outras ocasiões.

      Responder
  38. Luigi

    Acabei de ver as entrevistas do Nadal e do Federer e mais do que incriveis jogadores eles sao pessoas fora da curva. Esse é o grande prêmio de jogar tenis nessa intensidade, com certeza. Construir uma força de vontade, foco e humildade maiores.
    Federer falando que é o fan numero 1 do Rafa e o Rafa agradecendo mil vezes pelo suiço ter ido a maiorca inaugurar a acedemia. A história que eles não conseguiram fazer um jogo de apresentação é ótima.
    Acredito que is dois estao em um estado de espírito muito leve o que quer dizer que vamos ver eles jogando o seu melhor, sem medo de perder, sem pressão para ganhar.
    O tão aguardado Fedal chegou e espero aproveitar cada segundo, assim como tenho certeza que eles vai aproveitar também.

    Responder
  39. JOTA

    Boa Noite Dalcim.
    Que grande jogo entre Nadal x Dimitrov, o melhor do ano até agora. Notável como o espanhol consegue se manter mentalmente no jogo e vende caro cada ponto do adversário. Já Dimitrov tem muitos recursos e segurou a partida sem se deixar abalar mesmo estando sempre atrás. Acho que se mantiver essa postura poderá encarar qualquer um de igual pra igual.
    Tenho uma dúvida? Você não acha que um bom golpe de defesa dos jogadores de backhand de uma mão para as cruzadas no backhand que Nadal tanto adota seria um slice paralelo profundo? Obrigaria o espanhol a correr para o lado e se abaixar para pegar a bola, dando tempo para o seu adversário, além de não ser um golpe de muito risco.
    E que estrago faria o Del Potro nessa quadra rápida hein Dalcim?
    Um abraço.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, mas não é fácil controlar esse slice na paralela. Veja que no jogo de hoje o Dimitrov tentou algumas vezes e falhou. Ah, Delpo fez falta demais neste AusOpen.

      Responder
  40. Felipe

    Grande Dalcim!!

    E que torneio hein??? Outro dia desses você postou alguns números super interessantes do blog durante o ano de 2016.

    Tenho a impressão que após a final de domingo alguns desses recordes serão dizimados!!!
    Abs

    Responder
    1. Rafael

      Complementando, Helena

      Não estou discutindo casos julgados ou não, mas por ex, a Isinbayeva não foi. a delegação olímpica russa é que foi, e ela rodou junto.

      O que eu queria por em questão, desde que li os posts da Sonia e desde que postei o meu primeiro sobre isso, é o seguinte : imagine como ficaram os fãs de Carl Lewis quando ele perdeu para o Ben Johnson. Imagine como ficaram os fãs de Ben Johnson quando seu doping foi revelado.

      Já postei isso aqui, se amanhã ou depois eu vier a descobrir que Djokovic se dopava, deixo retiradas todas as palavras boas que disse sobre ele.

      E pra mim não se trata (e veja bem, eu não acho que foi o que aconteceu, nunca disse isso) do que Wawrinka teria a ganhar, trata-se do que a ATP, a Nike, as TVs, os pay-per-views, os meios esportivos, o que todos eles teriam a ganhar com essa final. Olhe o frenesi que está isso. Era a final que eu queria, também. Só espero que tenha sido alcançada por méritos dos jogadores, os donos do espetáculo. Pelo menos é como deveria ser.

      Abs

      Responder
      1. Helena

        Ok, mas tudo gira na mesma questão. O que fundamenta essas suspeitas?
        Meu jogador favorito é Djokovic e vou torcer por ele enquanto for o jogador que me agrada mais. Também não vou desconfiar a troco de nada. Se alguém tem alguma prova de que ele ou algum outro jogador fez algo de errado, então que mostre provas ou indícios, até lá vou aproveitar o esporte. Se algo de errado for aprovado, então minha torcida acaba na hora. Jogador nenhum é maior que o esporte.
        Quanto a questão da entrega, acho ainda mais difícil que o tal doping de Federer/Nadal/Djokovic/vencedor-da-vez-que-alguém-vai-tentar-desmerecer. Esses caras são milionários, hoje em dia buscam muito mais prestígio e títulos do que dinheiro (que também querem, claro). E se planejaram alguma coisa com o Stan, então esqueceram de combinar com o Dimitrov. Convenhamos que ninguém se espantaria se Nadal metesse um 6-3, 6-4, 6-3 no búlgaro. 5 sets eletrizantes seria muito preciosismo dos nossos conspiradores… hehehhe
        Enfim, obrigada por manter a educação na conversa.

        Responder
  41. Luis

    Dalcim escrevi sobre o caminho que o Federer tem pra vencer Nadal e conseguir o esperado Slam parece que Dimitrov deu a receita rs,Djokovic nos últimos anos como disse o Rafael,acho que com Federer ofensivo como ta nesse Aberto da Austrália pode fazer o Nadal mais defensivo e com Federer tentando jogar solto sem pressão tem 50% de vencer,o que acha?

    Responder
  42. Gabriel Paiva

    Dalcim, recomendo vc ler a biografia do Nadal na pág. 177, onde ele fala da semifinal contra o Verdasco e como foi todo o processo de recuperação para a final, em circunstâncias bem parecidas com as de hoje

    Responder
  43. Federetíssima

    Nem mesmo nas duplas mistas os australianos conseguem encerrar o triste jejum secular.

    É por isso que, só de raiva, Federer me disse que vai se contundir 4h antes da final de domingo.

    Responder
  44. Maurício Luís *

    Haja Deus. Austratralian Open 2017: ” A VOLTA DOS MORTOS VIVOS “.
    Mas fico feliz por ver que estes jogadores estão mostrando que é possível jogar em alto nível mesmo aos 36 anos, como no caso da Venus Williams.

    Responder
    1. Maurício Luís *

      ALIÁS, pelo surpreendente desempenho do Nadal cara-de-lobo-mau, numa hora dessas, o LÓGICO deve estar acamado, tomando comprimido pra dor-de-cabeça e com uma bolsa de gelo na testa…

      Responder
  45. Paulo Lourenço

    Esse é o Federer, desde 2012, em Grand Slam: joga como nunca (durante o campeonato) e perde como sempre (em finais).

    É o maior de todos os tempos mas somente o Djokovic tem a coragem, raça e consistência para superar o fenomenal espanhol!!!

    Responder
      1. Marcelo Baiano

        Kkk, você só pode estar de brincadeira! Nadal está jogando muito bem, mas ainda muito abaixo do nível normal de Djokovic. O espanhol só venceu o sérvio quando Novak não tinha um bom preparo físico. Aposto que Nole ganha de Rafa até em RG.

        Responder
      2. pedro

        Sei não hein. Assim como o espanhol é a kryptonita do fedex, o djoko é a do espanhol.
        O tênis é um esporte muito mental e dá a impressão que o mental do nadal se abala, quando ele vê do outro lado o sérvio, talvez porque veja ali um outro cara que também se torna um gladiador dentro de quadra, vide as batalhas insanas que os dois já fizeram. Ou seja, acho que até em RG, o nole, mesmo o de hoje, ganharia

        Responder
  46. André Luiz

    Final espetacular e inesperada, Dalcim.
    Quais armas Federer deveria usar nessa superfície mais rápida pra evitar que esse capítulo do confronto termine com mais uma vitória de Rafa?
    Você acredita que o suíço tem boas chances?

    Responder
          1. Pieter

            Obrigado. Foi o que também pensei. Mas, se estiver nervoso e perder o serviço, pode ser o começo da derrota no set!

  47. Luis Alves

    Oi Dalcim, parabéns pelo post!

    Você acredita que o desgaste físico do Nadal pela semifinal de 5 horas, e o fato de ter 1 dia de descanso a menos que Federer, pode fazer alguma diferença na final?

    Abraço Luis

    Responder
  48. Rodrigo

    Boa noite! Não consigo ver todo esse favoritismo do Nadal. Na partida contra o Dimitrov ele começou devolvendo sobre a linha de base e depois foi recuando. Por isso, não acredito que ele enfrente Federer da linha de base, ou, se a coisa apertar, ele volta a ficar 5 metros depois da linha para devolver os saques. Lembrando que o Federer mesmo sendo mais velho que o búlgaro tem o saque melhor, o slice melhor, a variação melhor e a direita melhor. Talvez não tenha a mesma movimentação. Numa quadra como essa ou você ataca o Nadal ou perde o jogo. Lembremos do jogo contra o Monfils. Quando o francês resolveu bater firme na bola a partida mudou completamente e ele teve chance de levar o jogo para o quinto set. Nadal é favorito? Creio que sim, mas ele leva também 5 horas de partida nas costas e um dia a menos de descanso. Penso que a chave da partida para o suíço é começar a mil por ora, sacando bem e atacando todos os segundos serviços do nadal. Ganhar o primeiro set talvez o faça deslanchar.

    Responder
    1. alexpicelli

      Olá Rodrigo, mas o senhor não acha que o psicológico do Grigor não é o do federer?
      Nessa viés não vejo chances de Federer vencer, aliás, será uma sova como as de sempre vista, infelizmente.
      Sei que o Federer é melhor que Grigor, sei que Federer, na minha opinião é o MAIOR DE TODOS OS TEMPOS FORA LAVER, mas sei que lá nos anos 2003, um certo Rafael entrou na mente e destruiu um certo Federer. Reflexo é isso que temos hoje 23 a 11. Olhemos antes das quadras sintéticas, eles se enfrentavam onde? Depois se estendeu a outras quadras, mas ai o psicológico já tinha ido.
      Existe saídas para vencer este Nadal e o de antes, mais fácil o de hoje, mas a cabeça não deixará Federer enxergar isso.
      Resultado será uma eterna sova.
      “Entre a mente e o corpo existe um vasto universo” Guarda isso.

      Responder
  49. Robson

    Se a grande final de domingo fosse entre Federer x Dimitrov eu torceria pro búlgaro vencer,porém não perderia um só minuto do meu tempo assistindo a esse duelo
    Mas o Nadal me fará madrugar no domingo pra assistir esse grande final,bora Rafa,rumo ao 15° SL.

    Responder
  50. filhodedavid

    Boa noite Dalcim, não tem nem o que comentar, pois estou muito emocionado. Federer e Nadal é algo que não tem explicação, é só sentir quando ambos estão se confrontando em quadra, não importa quantas vezes Roger perdeu e quanto Nadal ganhou. Simplesmente é maior rivalidade do tênis de toso os tempos e o que torna mais mágico é essa diferença de vitórias do Federer, pois no final o que conta é o momento de ver os dois jogando em quadra. Pedi tanto isso mais uma vez, que finalmente aconteceu. Só falta os dois se enfrentarem no USOpen, um absurdo pro tÊnis que eles nunca se enfrentaram lá, queira uma final, mas sei que é praticamente impossível, entretanto, sonhar não custa nada, pois veremos uma final no domingo, mas acho que as chances deles se enfrentarem em alguma fase do Slam norte-americano é grande. E a final feminina, será a Serena abaixará a guarda, pois praticamente é a última final da irmã e ela não tem o título do Austrália Open. O que você acha, quem ganha Vênus ou Serena, Roger ou Rafa? Abraços

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que a Venus só vence se Serena realmente não jogar bem. Nadal é favorito, teremos apenas de ver o quanto o desgaste de hoje pode afetá-lo.

      Responder
  51. Anti anti-jogo

    Pessoal fica achando incrível esses jogadores se recuperarem após “maratonas de quatro horas” e tal..

    Esses caras não são igual nós, que depois de jogar três horas no clube ainda tem de ir no mercado, cuidar dos filhos, fazer tarefa da faculdade, preparar pro trabalho no dia seguintes, amparar um pai idoso, etc… Eles têm um staff que faz tudo por eles, indicam tudo que eles tem que fazer, o que tem de comer, só falta dar comida na boca. Saem do jogo pra massagem, pro gelo, pro hotel cinco estrelas, as vitaminas e complementos (legais) todos separadas para tomar na hora certa, usam os melhores transportes e melhores condições.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      E o Grigor mostrou que com boa forma física, ele constitui ameaça para qualquer um.

      Porque da técnica dele só falava mal, quem não entendia PORRA nenhuma de tênis…

      Isso é fato.

      Responder
  52. Luiz Fernando

    E eu nao poderia deixar de elogiar o Dimitrov, q fez uma partida de igual p igual c Rafa e poderia perfeitamente te-la vencido. Muitos, inclusive eu, o elogiaram demais quando surgiu; depois veio a queda exponencial e outros tantos, inclusive eu, criticamos o cara de forma veemente, mas creio q merecida. Nada mais justo q nesse momento de renascimento da carreira do rapaz vir aqui novamente para elogia-lo quando merece e desde o final de 2016 ele esta fazendo jus a isso. Ao ler suas declarações após a partida fiquei maravilhado como sua sinceridade e humildade, dando o credito devido ao vencedor, mas sem se desmerecer. Se mantiver esse nível de jg e o foco na carreira, como e muito jovem ainda, poderá alcançar grandes conquistas.

    Responder
  53. Luiz Fernando

    Vejo a final de domingo como sem favoritos e muito estranho ver algumas federetes tao pessimistas. Se Federer não puder vencer numa quadra dura, como piso mais rápido e com bola também mais rápida poderá vencer quando e onde? Me parece um jg de cena, uma dissimulação para aparecer aqui domingo e falar em superação etc, se o suíço vencer, o q eu espero q não ocorra. A realidade e q ambos podem vencer, vencera quem for melhor, ponto final. Alias eu diria q dadas as circunstâncias ambos ja são vencedores.

    Responder
    1. Rafael

      Concordo 110%. Dadas as circunstâncias, ambos são vencedores. Espero os 2 saudáveis, na medida do possível, e loucos para vencer.

      Mudando de assunto, como falta originalidade por aqui, agora estão imitando a contagem regressiva que tanto criticavam para o Djoko!

      #muitos risos#.

      Responder
    2. Angel_P

      Ao contario do que vc afirma, Luiz Fernando, nohs Federetes nao estamos fazendo jogo de cena com nosso pessimismo…estamos sendo, na realidade, realistas! Diante do Nadal, Federer nao consegue jogar metade do que poderia. Qdo o cara joga contra o Rafa, ele tem um piripaque psicologico – perde a confianca…nao consegue encaixar o primeiro saque, comete um monte de erros bobos..quase que infantis! E lembrando dos ultimos embates entre os dois, o Federer nem ao menos foi competitivo…chegou a fazer jogos pifios e irritantes de se assistir. Uma vergonha! Entao, sim, somos realistas. Federer vai perder mais uma……..e p/ a decepcao dos fans do tenis, provavelmente serah uma final sem competitividade ou emocao. Nadal vai passar por cima do Goat como uma Scania…e possivelmente por 3 x 0! Got it?

      Responder
  54. ANTONIO

    Foi muito bom o jogo, um dos melhores do ano no quesito tensão e nervos. Mostrou um Dimitrov jogando ao nível dos grandes jogadores, espero que para o bem do circuito como um todo, o búlgaro mantenha este nível de tenis durante o ano, será muito bom, fiquei triste pela derrota dele, mas a sua evolução do final do ano pra cá foi muito boa. Já a final não há muito o que dizer, são dois jogadores dos melhores de todos os tempos. Acho que o Nadal é o favorito pelo seu mental, que na minha opinião só perde no circuito para o Djoko, mas se o Federar conseguir se manter “gelado” no jogo, ele tem boas chances de vitória, de toda forma veremos história no domingo, esse confronto talvez não seja o mais poderoso no circuito (acho que o confronto Djoko x Nadal é mais forte, até pelo fato de ser tão parelho nos resultados), mas certamente é o mais badalado, pois os dois dominaram o circuito por muito tempo até que o Djoko se meteu no meio dos dois. Agora Dalcim, fazendo um exercício de futurologia, essa final inesperada entre Federer e Nadal, ao menos pela maioria das pessoas, poderá causar um efeito positivo, no sentido de motivação, para Novak Djokovic, uma vez que ele aparentemente perdeu um pouco de foco e motivação, após a conquista de RG, ou você acha que ele não esta nem ai ? (eu acho que ele e o Murray vão estar ligados na tv no domingo kkk). Parabéns por mais uma análise precisa e um abraço!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, acho que vai mexer com os dois, porque poucos apostavam no retorno tão bom de Rafa e Federer. Fica claro que a concorrência voltou e eles terão de se mexer.

      Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      É por isso que NUNCA vou gostar do tipo de tênis que Nadal, Murray ou Djoko praticam.

      Agora, que é um tênis muito eficaz, isso não se discute…

      Responder
    2. Leonardo Faria

      Boa noite Dalcim, parabéns pelo blog. Sou leitor assíduo, apesar de não comentar muito. Depois de uma partida épica como essa, fico esperando ansiosamente pelo seu post. Permita-me fazer uma pergunta: olhei no site do AO as estatísticas dessa partida. Nadal ganhou 186 pontos, com 45 winners e 43 enf, já Dimitrov ganhou 179 pontos com 79 winners e 70 enf. Com esses dados, eu posso inferir que o Nadal fez o búlgaro cometer 71 erros forçados (186 – 45 – 70)? Assim, daria os 186 pontos ganhos pelo Nadal: 45 winners, 70 erros não forçados do Dimitrov e 71 erros forçados..

      Responder
      1. José Nilton Dalcim

        Sim, é um cálculo válido. Porque o jogo se decide muito nessa questão dos erros forçados, os quais nem sempre ficam visíveis. Daí a importância de você colocar pressão no adversário, seja com uma devolução profunda de saque ou deslocando o adversário para os dois lados ou dando uma bola baixa e curta para fazê-lo se mover para a frente. Abraço!

        Responder
  55. Luiz Fernando

    Esse Nadal e um gigante, um jogador magico, um fenômeno, um mito. O cara de desacreditado, de incapaz de aspirar qualquer conquista maior vai la, detona caras bem mais cotados do q ele e hj faz esse primor de partida. O q ele fez a partir do 15/40, 34 no quinto set, sinceramente não me recordo de ja ter visto algo semelhante. E so fez isso pq estava inteiro fisicamente, focado mentalmente, e com confiança nas alturas. Como eu ja postei aqui antes, e um monstro q se alimenta de vitorias, e 3 dessas votarias foram espetaculares: contra Zverev, Raonic e hj. Vai ser campeão? Domingo veremos o q ocorre, mas o vejo plenamente capaz de vencer, assim como Federer também. E fez tudo isso em condições de piso e bola mais rápidas, tapando a boca dos bobos de sempre q explicavam suas vitorias pela padronização das quadras; se o Rafa de hj pode vencer o AO nessas condições, imagine então o de 8-10 anos atras. Como se tratam de explicações simplórias e sem nexo de pessoas invejosas e recalcadas, nada significam.

    Responder
    1. Vial

      Eu já vi alguém fazer algo maior ainda.. Djokovic Vs Federer.. Us open 2011.. Quinto set. Federer :5/3 Djokovic.. Federer sacando pra fechar o jogo.. Chegou a ter 40/15.. Djoko virou o game e ainda venceu a partida. Abraço!

      Responder
    2. José Alves

      Luís Fernando,o Rafa já salvou um 40-0 e 5-4 contra Ivo Karlovic no masters de Shanghai 2015 com três winners de Devolução seguidos,depois empatou o set devolvendo a quebra e fechando em 7/5 ! Fantástico! Deve ter outras viradas das quais não nos recordamos,mas na mesma proporção que essa fazia tempo que eu não via

      Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      Dalcim, mudando um pouco de assunto. Você acha que teremos Zverev, Dimitrov e Kyrgios no top 10 ao término da temporada? Pergunto isso por que acho que teremos aquelas 7 vagas cativas (Murray, Djokovic, Wawrinka, Nadal, Japa, Raonic e Federer) preenchidas pelos seus tradicionais donos. Abs.

      PS: Agora você deve ter desistido do Tsonga de vez..rsrs. Uma pena um cara tão talentoso não ter um mental legal. Acho que já era pra ele.

      Responder
      1. José Nilton Dalcim

        Acho que Dimitrov tem chance sim, os outros dois ainda estão tentando amadurecer. Não, não desisti ainda do Tsonga… rsrs… Acho que ele pode sim encaixar um bom torneio.

        Responder
  56. Márcio Souza

    A final que muitos queriam vai acontecer de novo no domingo e dessa vez vai dar Federer!

    Como falei na postagem anterior chegou a vez dele e a história sera escrita com o 18° GS dele.

    Eu estou otimista e não estou substimando o Nadal ou a lógica quando analisamos os jogos anteriores e H2H, porém chegou o momento da virada e redenção pro Federer depois desses 4 anos sem Slam.

    Vice campeão ele e o Nadal ja são, o que importa agora é quem vai manter os nervos no lugar e jogar com coração, alma, técnica e tudo mais o que tiver que por pra fora na hora do jogo.

    Estão falando muito como o Federer esta se sentindo, mas esquecem que pro Nadal o jogo também é importante e não acredito que ele vai entrar displicente achando que ja ganhou, ele vai entrar muito concentrado com certeza, só que dessa vez com um agravante, ELE É O FAVORITO, nas outras duas decisões em Wimbledon 2008 e AO 2009 o Federer era o favorito e você entrando com a obrigação de ganhar é diferente (haja visto o proprio Nadal com Wawrinka e o Djoko também com o Wawrinka).

    E é nisso que o Federer tem que fazer prevalecer, se existe um favorito, não é ele, ele apenas tem que jogar o seu jogo e estar bem preparado.

    Eu estou confiante, domingo de manhã o dia ja vai começar bem com um titulo do GOAT.

    Ja encomendei a carne e apos o jogo o churrasco vai rolar solto e irei comemorar e muito a vitoria fo Federer.

    Tem que estat otimista torcedor do Federer.

    Se não fosse pro suiço ser campeão, ele nem teria chegado na final, poderia ter caido antes pro Berdych, Nishikori, Zverev ou Wawrinka e ainda mais porqie chegou o Nadal na final.
    Pra que mais uma final entre os dois com vitoria pro espanhol, qual o sentido disso?

    Mais um vitoria do espanhol, 24 a 11 no H2H, 7 a 2 em finais de Slam, 10 a 2 no total de jogos em Slam, que diferença isso iria fazer pra historia?

    Ja uma vitoria do suiço, muda tudo, devolve a derrota de 2009, consegue o 18° GS, depois de tanto tempo parado e retorna com um titulo, o cabeça 17 que derrotou a todos, enfim é a história sendo escrita companheiros.

    E isso é que vai prevalecer, Federer com o troféu na mão e o Nadal com a bandeja e com cara de sogra quando recebe a noticia de que a filha solteira esta grávida….vai ser esse o cenário pra domingo.

    Vitoria do Federer e contrariando a muito algumas tietes e fãs de outros tenistas aqui…é claro que o Nadal pode vencer, porém como eu disse se fosse pro Nadal ser campeão de novo o adversário poderia ser o Berdych, Nishikori, Zverev ou Wawrinka, não iria dar na mesma? E porque o Federer chegou na final contrariando a muitos?

    É porque ele vai vencer…e eu acredito!!!

    Vida longa ao REI!

    E ja tenho ate em mente o que irei postar aqui durante um mês e provavelmente durante o ano todo enchendo o saco de quem só ficava zombando e diminuindo os feitos do GOAT.

    PS: em caso de vitoria, o proximo torneio é o ATP 500 Dubai onde o Federer é monstro e nem Djokovic nos seus melhores dias conseguiu vence lo lá, então o retorno ao top 5 vai ser mais rápido do muita gente pensa, como ele não defende mais pontos até o Masters de Monte Carlo, todas as partidas que ele ganhar até lá ou titulos só vão acrescentar na pontuação dele e o top 5 ou top 3 vao chegar bem rápido.

    É o GOAT em ação galera, rumo a escrever mais capítulos na sua vitoriosa carreira.

    E como falei no domingo o churrasco ja esta garantido. (pelo menos isso ne) kkkkkkkk

    Responder
    1. Nando

      Concordo, vejo em outros sites e aqui no blog mesmo alguns q torcem pro Federer tds pessimistas e conformados…na boa, se ele chegou desacreditado até essa final, e se torcemos pro cara, penso q temos a obrigação de manter um pensamento positivo e acreditar q ele possa e vai vencer esse jogo.
      Ok, o h2h é mto desfavorável, mas e daí? Federer poderia ter perdido tds os jogos pro espanhol, mas eu jamais deixaria de acreditar na vitória dele….e ele vai vencer domingo.

      Responder
    2. Aurélio Passos

      Deus te ouça.
      Mas está difícil esquecer aqueke 15/40 Que Dimitriv teve. E difícil entender porque babam tanto pior um cara que tantas vezes (como hoje) faz tão menos winners que o adversário… Vão dizer que é exemplo de garra, coragem, blabla…. como, cara pállida? Por que ele corre com tudo atrás de uma BOLA DE TÊNis , numa atividade que não oferece risco algum, e para obter ganhos principalmente PRA ELE MESMO?

      Responder
    3. André Luis Oliboni Rinaldi

      Parabéns pelo texto Márcio Souza. Concordo plenamente com você! Respeito demais o Nadal, mas acredito que desta vez o campeão será RF. Federer não precisa provar mais nada, de fato é o atleta mais completo que o Tênis já teve. A conquista de mais um GS, levando em consideração tanto tempo longe das quadras ,seria um feito pra fechar com chave de ouro a brilhante carreira do suíço.
      Independentemente do resultado, ambos já estão de parabéns! Quanta superação! É a final que todos nós desejávamos.
      Go Federer!!!

      Responder
  57. Rodrigo S. Cruz

    Dalcim, duas perguntas.

    1) Qual aspecto técnico do Dimitrov, você acha que ainda deixa a desejar. É o jogo na rede mesmo?

    2) Você acha que Valverdu teria condições de acrescentar algo dessa magnitude, assim como Becker fez com o Djokovic, ou bem longe disso?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Neste jogo o backhand dele foi muito bem, mas costuma falhar mais. Acho que o slice flutua demais também. O jogo de rede dele é bom quando a bola está acima da rede, mas embaixo ele precisa melhorar os toques. Sim, o técnico parece estar fazendo um bom trabalho. Pelo menos seu jogo parece bem mais sólido na base hoje e ele deixou de jogar tão afoito como antes.

      Responder
  58. Marquinhos

    Acho que os Srs Rafael Wutritch e Alex Piccelli deveriam dormir e não assistir o jogo do Federer Domingo. Nunca vi tanto pessimismo. Será que realmente são torcedores de Federer?

    Olha só a diferença: Federer jogou 5 sets em três horas de partida e Nadal jogou 5 sets em cinco horas! Um absurdo! Já falei várias vezes aqui e o mundo do tênis sabe que o bom do espanhol não é o seu preparo físico, mas sim, o que “vem por träs”!

    Falta apenas mais uma para o 18 DO MAIOR E MELHOR TENISTA DISPARADO DA HISTÓRIA!

    Federer 3 x baloeiro dopado 1

    Responder
    1. Rafael Wüthrich

      Eu estarei dormindo mesmo, amigo. Serei poupado de irritação, decepção e, talvez, vergonha. Mas admiro mesmo o Marcio Souza. Confesso que já fui otimista assim nesses confrontos. Mas sequer espero bom jogo.

      Responder
  59. Roth

    Que coisa linda, as Nadaletes eufóricas!!! 5 horas de jogo, bola pra cima, vamos , cara feia, mais bola pra cima…. Acabou o jogo, o Courrier estava mais cansado que o Nadal…. ofegante? que nada…. olha , tá na hora de anti doping após cada jogo…. fui….

    Responder
  60. Valete

    Dalcim tenho duas perguntas que gostaria que vc me respondesse.. muito tem se falado da velocidade da quadra nesse AO 17 mas na sua opinião comparadas as às quadras mais rápidas do circuito (Dubai, Cincinnati e Basel) como vc classificaria a velocidade da RLA em comparação com essas.. e qual vc acha que é o melhor esquema tático pro Federer adotar para que possa levantar o caneco (já sabemos como Rafa jogará)..Vlw!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Vi um estudo num jornal britânico dando conta que a Laver de hoje seria a segunda quadra mais veloz do circuito. Achei estranho, porque também acho Cincinnati mais veloz. Não vejo muito segredo para o Federer quando estiver com o saque a favor, apenas insistiria um pouco mais no saque sobre o corpo. Nas devoluções, depende muito do Nadal. Se houver oportunidade de atacar o segundo saque, ele precisa fazê-lo de preferência começando pelo forehand.

      Responder
  61. Erick Fioretti

    Grande Prof. Dalcim,

    Os elogios nos comentários são mais do que merecidos pelo (costumeiro) excelente post.

    O esporte é algo maravilhoso, especialmente o tênis. Em viagem no último mês de setembro ao Reino Unido, duas coisas me conduziram às lágrimas: a guitarra do mestre David Gilmour ecoando lindamente pelo Royal Albert Hall e, entrar na sagrada “Centre Court” do All England Lawn Tennis and Crocquet Club , em Wimbledon.
    Duas criações maravilhosas que mexem com os nossos mais profundos sentimentos, a música e o esporte.
    No próximo domingo será difícil resistir ao choro, seja pela coroação de um gênio que insiste em resistir aos efeitos do tempo, ou pela possível derrota do mesmo.
    Gostaria de saber o porquê de você escolher o tênis para acompanhar brilhantemente (será que ele te escolheu?) e, se essa escolha está ligada a dias como o 29 de janeiro de 2017 – quando minha irmã irá “trintar”. Estou ansioso pela resposta.
    Um grande abraço.

    P.S.: Ao Dimitrov, menção honrosa pela ótima partida diante de uma lenda do esporte. Contudo, há aquela frase conhecida que se aplica bem ao caso: “jogou como nunca, perdeu como sempre.” Uma pena, tinha que haver um “perdedor”.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Olha, eu comecei a jogar – influenciado por Borg embora jamais tenha jogado no estilo dele – e obviamente me empolguei com o tênis. Daí passei a estudar todos os aspectos do jogo e, por coincidência, surgiu a chance de começar a escrever num jornal aqui de São Paulo. Isso foi em 1980, eu tinha 20 anos, e nunca mais parei.

      Responder
  62. Cleberson

    Que jogo senhores. Não vejo esse favoritismo que muitos dão ao Nadal. Se Federer vencer não será nenhuma surpresa. Acho que está 50-50 para o domingo.
    Que tenhamos mais um jogo épico

    Responder
  63. jeremias

    Tecla gozação(rsrs):

    Confirmado! Será que Roger Federer, a Nancy Thompson do tênis, kkkkkkkkk, finalmente atravessará a Elm Street sem ser estripado por seu Freddy Krueger particular? Será prudente para ele dormir na noite de sábado sem ser atemorizado pela cantiga sinistra: “3, 4, fecha bem o quarto; 5 , 6, segura a sua cruz; 7, 8 fique acordado….Nadal vai te pegar, Nadal vai te pegar, Nadal vai te pegar!!!!” rsrsrrsrs

    https://www.youtube.com/watch?v=Nm44jriBSrA
    hahahahaha

    Agora, o modo sério, em consideração a nossos estimados federistas:

    Sim, soam-me mortalmente desbotados todos esses floreios poético-jornalísticos usados para descrever as chapoletadas na amarelinha do Cavaleiro Branco Roger Federer; sim, acho que o placar dele contra Nadal e Djokovic em grandes finais relativiza consideravelmente sua fama de “the chosen one”, apesar deste dado continuar a ser dissimuladamente “amortecido” ; sim, uma guarnição da sua torcida vai tão longe nos arroubos de paixonite nonsense que chega mesmo a aproximar-se daquele traço caricatural dos universos cartunescos. Porém, malgrado tudo isso, preciso admitir uma coisa, sob risco de enfrentar a forte discordância da escola djokovista do blog: torcerei para Federer. Sim, isso! Explico. Nunca achei que os números do suiço fossem a meta mais razoável para Novak, por considerar a distância, diminuída ao total de 5, sempre muito difícil de ser tirada. O normal, o “down to earth” sempre foi ter o Nadal como estrela-guia da carreira em termos numéricos. Rafa alcançando os 15 vai tornar essa tarefa de ultrapassar, ou até de empatar, muito, muito, muito mais complicada, até porque ele ganhando domingo todos já devem ser capazes de estipular a fome com que o garotinho vai desembarcar em Paris este ano. Some-se a isso um segundo fator: eu acho Djokovic, no geral, mais jogador do que Nadal.( E para vocês que gostam de evocar os argumentos de autoridade do Dalcim, minha boa memória vos lembrará que o próprio afirmou, em post de dias atrás, que achava que os únicos que tinham mais “mãos” para derrotar Novak ainda eram Federer ou Wawrinka). Sendo assim, quero crer que o sérvio merece ter a chance de tentar não finalizar seus dias no circuito com menos Majors do que o vibrante espanhol. Portanto, explanados os motivos, termino dizendo: vai lá Federer! Coragem, homem! Defenestre de vez esse pesadelo! Esqueça um pouco os passos de Fred Astaire e taque TESTOSTERONA(kkkkkk) pra cima do teu Freddy, rapaz!!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acredito que pouco, porque ele já cansou de mostrar seu grande poder de recuperação física, Calson. Claro que outro jogo bem longo pode ser problemático, mas não é natural isso acontecer contra o Federer.

      Responder
  64. Jose Vilmar Araujo Junior

    Tá faltando um umpire chair pra dar advertência ao Rafa. Seguir a regra nos seus termos. Ele extrapola os 20s repetidas vezes. Inventaram a pré-advertência pro espanhol. O Tênis é o melhor esporte do mundo na minha opinião, mas, assim como em tantos outros, a regra é aplicada de forma diferenciada a depender de quem a infringe. Dalcim, como é a sequência de advertências por excesso de tempo na regra atual? Quantas são necessárias para que o tenista perca o 1° serviço, o ponto e o game? Antes que comentem negativamente esta crítica, é preciso dizer que, por mais que aparente ser uma regra “injusta” e que prejudica a competição, ainda assim, é a regra. É ruim? Que se mude então. Até lá, que seja aplicada. Parabéns pelo blog, Dalcim!

    Responder
  65. Anderson Castro

    Não comento aqui no blog há algum tempo, mas não deixo de ler os textos do mestre Dalcim. Estou na expectativa pelos textos após as finais (e que finais!!!).
    Independentemente do resultado, o tênis merecia ver mais um FEDAL e as irmãs Willians em uma final de Slam. Ainda tem os irmãos Bryan na final. Tudo isso no mesmo GS! Estou muito feliz em poder acompanhar esse momento histórico!

    Responder
  66. Sônia

    Dalcim, não ria, mas o aparecimento do guru acatingado espanhol na vida do sérvio foi tudo planejado, só não percebe quem não quer. Esse guru conseguiu expulsar o Becker e tornar um tenista “comedor de fígado” num simples tenista “amor e paz”. Observe, o tenista sérvio sem dúvida nenhuma era um dos grandes obstáculos do espanhol no circuito, o grande responsável por impedir o espanhol de conquistar mais títulos. Pois bem, temos a afirmação do espanhol antes de começar o AO que ele venceria esse slam, até um fã postou em seu blog que ele iria vencer. Essa “certeza” do espanhol me deixou intrigada, já fiquei com um pé atrás. Começa o torneio e a queda prematura do sérvio, depois a queda do Murray nas oitavas para um alemão estilo saque/voleio (??), acabaram confirmando minhas suspeitas, pois esses tenistas eram os únicos que poderiam complicar o desempenho do espanhol nesse slam (fatos estranhíssimos). Quem desenhou esse Fedal foram os “poderosos do tênis”, pois eles sabem que a certeza de vitória do espanhol é de 100%. Fedal jamais foi rivalidade, jamais. Fedal é “entrega”, Fedal é $$$$$$, Fedal é um massacre e nesse AO, “um massacre planejado”. Rivalidade é (ou era rsrs) entre o sérvio e o espanhol que possuem “físicos similares”. E por falar em físico, sabemos que os hackers russos já confirmaram para quem quiser pesquisar, que o físico desse espanhol sempre foi manipulado, portanto, não consigo ver honra nas vitórias desse tenista, não é algo verdadeiro, me faz lembrar dos políticos corruptos brasileiros que nos roubam, tiram sarro, dão risadinhas e possuem a certeza que jamais serão punidos pois contam com a proteção dos togados. Essa “certeza” de que jamais haverá punição me dá ânsia de vômito. Domingo (infelizmente), voces verão novamente Federer ser humilhado com o anti-jogo (balões e mais balões) praticado por esse tenista “esperto”, correndo como uma lebre por causa do “físico manipulado”. Não há talento que resista a isso, a “entrega” será rápida. Desleal demais. Pra voces (colegas desse blog fãs do Lindinho) que irão assistir a esse massacre, Rod Laver, Mirka e Cia, os fãs ao redor do mundo, parabéns, parabéns, parabéns… por acreditarem numa possível vitória e por possuírem estômago forte, clap clap clap… eu, super sensível, já estou indo para uma chácara, sem sinal de tv, internet, telefone, … já passei na farmácia, comprei os sedativos necessários, antidepressivos, … enfim, eu que não vou presenciar mais essa humilhação “planejada”, esse fim cruel de carreira desse Lindinho maravilhoso que eu tanto amo. Fazer o quê? Vida que segue. Beijos.

    Responder
    1. O JR7

      Pxa Sônia, seu problema realmente é grave…
      Ninguém pode assegurar que a Sra. está totalmente errada, afinal dizem que não existe verdade absoluta.
      Mas tente não se envolver muito. É só uma partida no fim das contas.

      Responder
    2. Júio Marinho

      Nem vale o comentário, mas não resisti. É sério mesmo, Sônia? Você acredita nisso tudo? Você não deve ligar dois fatos e criar a história do jeito que quiser. Depois da onça morta, todo mundo é caçador. É fácil criar qualquer teoria assim, qualquer conspiração fará sentido, desde que você ressalte os pontos certos. Se você pegar a reprise, vai ver cada bola espetacular que o Istomin fez e os voleios espetaculares que o Zverev fez. E mesmo assim, Djok e Murray fizeram tudo que podiam, dentro do que conseguiam jogar no dia. Se estivessem no melhor dia, ainda assim venceriam. Mas em um dia que as coisas não saem tão bem e alguém do outro lado está bem iluminado, isso acontece mesmo. Nadal já perdeu pro Rosol em um dia em que o tcheco sacou como nunca. Federer recentemente perdeu pro Seppi em um dia muito fera do italiano. Faz parte do jogo. Dimitrov hoje levou Nadal ao limite, qual é o sentido de ter um 15-40 no 3-4 no quinto set, se tudo está comprado? Ou será que tudo isso faz parte do enorme complô que existe no tênis? Será que nesse momento, o Federer e o Nadal estão sentados na beira da cama, combinando cada sequência de pontos que haverá no domingo para que o truque fique bem feito? “Olhe Federer, quando estiver no 4-4 do terceiro set, você venha para rede com um slice baixo no meu backhand que eu vou dar um lob, blz?” Bom, acredite no que quiser, mas lembre-se, depois da onça morta, todo mundo é caçador. Prever o passado é sopa, até com conspiração!

      Responder
    3. Willian Lopes

      Me desculpe Sônia, mas que comentário mais absurdo esse seu, isso é paranóia da sua cabeça. Pelo que está dizendo, Federer não precisa nem entrar em quadra amanhã, sendo que pra mim está bem claro de que ele tem uma boa chance dele vencer amanhã. Já parou para pensar se o suíço entrar em quadra disposto a jogar o melhor tennis de sua vida e assim calar a boca de todos que desacreditam nele derrotando Nadal, o que vc vai vir dizer aqui????

      Responder
  67. Luis

    Dalcim talvez a melhor partida da carreira do Dimitrov deve ter ficado com o 15 40 na cabeça ate depois da partida foi depois de perder a chance que seria quase vencer o jogo foi quebrado na sequencia e perdeu,acho que pode ser o caminho pro Federer vencer a final ser agressivo como costuma ate subindo a rede rs,saque funcionando,quadra acho e’ melhor pro suíço talvez como fez o Dimitrov hoje e Federer na Basileia tentar não deixar Nadal a vontade como faz Djokovic,e as semi foram muito boas depois de quartas de final todas por 3 sets 0,o que acha Federer conseguindo o tenis solto que ta na Austrália talvez deixa o Nadal no fundo da quadra com espanhol mais defensivo como foi com Dimitrov e’ o caminho pro Federer Dalcim? Go Roger rs,como disse uma pessoa tomara que dessa vez Federer vença e ganhe mais um slam rs

    Responder
  68. Jônatas

    Não poderia deixar de comentar.

    O Grigor está começando a entender como jogam os grandes e ele teve um momento em que poderia ser decisivo. No 15-40 do 3-4 do 5º ele teva A BOLA para matar o jogo (ou que possivelmente mataria). Um golpe no qual o Nadal apenas passou para o outro lado no forehand do búlgaro. Ali era para ter comandado o ponto mas apenas PASSOU para o outro lado. Nadal, que está acostumado a aproveitar essas raras chances que aparecem em um jogo apertado, não teve dúvida e se aproveitou e ele começou a comandar o ponto terminando num winner de BH na paralela. Dali pra frente ele que mandou nos pontos até igualar no 4-4 e o resto todos já sabem.

    Não quero desmerecer o Grigor e sim ressaltar como os grandes jogadores tem o feeling destes momentos nas raras chances. Lembro muito bem do quanto o Agassi apanhou nas QF do USOpen de 2005 contra o Blake até encontrar uma fresta no jogo, até então, perfeito do J. Blake. Quando encontrou não perdeu a oportunidade. Tomara que o Grigor cultive esse mesmo feeling.

    Aliás, a nova geração que gosta de acompanhar tênis procurem esse jogo do Agassi x Blake USOpen 2005. Para ver a diferença de um jogo com pouco spin e mais velocidade.

    Abs

    Responder
  69. LOBOVIC

    Final espetacular domingo !!
    Se o Nadal “ignorar” o desgaste de 5h de jogo, ele não perde a final. Esse Nadal 2017 lembra muito o Nadal de 2011 a 2014 q fez inúmeras batalhas contra o monstro Djokovic, este na qual sou torcedor.
    Sei que muitos são amantes da técnica e improviso no tênis, na qual Federer é seu principal representante, mas acho que é muito mais sedutor e apaixonante admirar jogadores que compensam a inferioridade em tais atributos empregando garra, inconformismo com a derrota e o tão falado “sangue nos olhos”, qualidades estas que Nadal e Djokovic são expoentes.

    Responder
    1. Anderson

      Esses jogadores/equipes/atletas com pouca técnica e muita garra são empolgantes de torcer quando não são favoritos ou quando estão perto de alcançar marcas importantes, porque isso é inspirador, motivador. Mas quando não temos essas situações de underdog ou de record-breaker, simplesmente não são divertidos. Quero dizer, claro que é entretenimento puro ver um tenista incorporar o Usain Bolt e alcançar aquele dropshot impossível, mas é muito mais legal ver uma passada na linha, ou um smash devolvido com um winner. Acompanhando o esporte a longo prazo, a técnica encanta muito mais que a força.

      Responder
  70. Pieter

    Como já estamos acostumados, brilhante o seu post!
    Só discordo quando fala em “rivalidade” entre esses dois incríveis campeões. Na verdade, está mais para freguesia haja vista que um venceu quase 70% dos jogos entre eles.
    E, neste domingo, lamentavelmente, parece que a estória tende a se repetir…

    Responder
  71. Julio Calleja

    Que jogaço! Dimitrov enfim mostrou que pode dar um passo alem na carreira. O Nadal foi monstruso, fez daquelas partidas que tantos cansamos de ver nos seus tempos áureos. Uma intesidade e forma mental impresionante. A logica diz que o Nadal leva contra o gênio suiço. Mas esse Australian Open esta tão fora da curva e contra a logica, que o suiço pode enfim ganhar seu 18 grandslam justo em cima de seu maior algoz. Domingo promete!!

    Responder
  72. Jônatas

    Um jogásso e podemos dizer que superou as expectativas por causa do Grigor.

    Antes ele tinha deficiência na parte física e mental. A fase atual mostra que ele evolui em ambas. Muito bom para ele.
    Uma coisa muito importante é quão bom é que essa geração Federer=>Nadal=>Djokovic=>Murray=>Stan fez crescer o nível do tênis e temos que torcer que os trintões continuem para que a geração mais nova consiga evoluir técnica e mentalmente. Assim o nível do tênis só tende a ficar bom por anos. É péssimo ter um “vácuo” porque teríamos que esperar nascer algum gênio para puxar pra cima todo mundo de novo, e isso poderia demorar.

    Bom, o que esperar do FeDal XXXV ??

    Favoritismo do Nadal mas com uma certa dose de dúvida pois eu estou curioso para ver como se portará o Federer. O Grigor possui um estilo bem semelhante ao dele, só não sobe muito à rede e não sei o motivo, então com certeza pode acreditar que tem boas chances ainda mais comprovar se o seu backhand modelo 2017 aguenta o GANCHÃO (saudades Sérgio Gonçalves).

    Eu estou torcendo para a Venus porém eu acho que a Serena ganha. Só espero que metam a mão o tempo todo pois todas as vezes que vi jogo entre elas não saí muito satisfeito. É um jogo meio morno, com respeito demais até, embora eu ache isso natural, fazer o quê?

    O AO17 não poderia terminar melhor, independente do resultado este ficará na história em ambas as chaves.

    Responder
  73. Chico

    Dalcim,
    Como grande torcedor de Federer, não tenho como não estar apreensivo. Torci muito por Dimitrov, mas não foi possível. Preciso ser realista. Federer é gênio, mas como alguém comentou noutro site, se não me engano, Nadal é a criptonita de Federer e este, parece já perder para aquele no vestiário. Federer tem chances? Sim, claro! Muitíssimas. Todavia, no aspecto psicológico parece sair perdendo de 0-40. O que acha disso, Dalcim?
    #OREMOS!

    Grande abraço

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que Federer precisa jogar na frente do placar. Vencer o primeiro set será fundamental para lhe dar essa força mental maior. Caso comece mal, será muito difícil reagir. Mas temos de aguardar. No tênis, cada dia é um dia.

      Responder
      1. Rafael Wüthrich

        Depois do US Open em que Roberta Vinci venceu Serena por 2×0 e impediu o Grand Slam e a campeã foi Flavia Penetta, essa é a única verdade que admito. Meu pessimismo é pelo histórico, tão somente. Mas você sempre tem razão, meu bom Guru.

        Responder
  74. Bruno Macedo

    50% de chances para cada um na final. Devemos esquecer o passado, pq quem vive de passado é museu. Rsrs
    Eles não são mais os mesmo, já passaram 8 anos desde 2009! Domingo será um homem contra outro homem e nada mais. Dois gladiadores que deixarão o sangue naquela arena!
    E Dimitrov, hein… Mandou muito bem, se continuar assim vai dar muito trabalho para o BIG 4. Essa semi tem q servir de combustível!

    E que no domingo o esporte mostre a sua mais maravilhosa face, com sangue, luta, respeito, admiração e espetáculo!

    Um brinde a Roger e Nadal!

    Responder
  75. Renato Vieira

    Realmente um momento único e mágico desse esporte. Mesmo quem seja torcedor fanático de outros tenistas, tem que admitir que há algo de especial nesses confrontos. E digo no plural por que a decisão com as irmãs Williams também é de uma importância ímpar. Não custa nada lembrar que, depois de Serena, quem mais detêm títulos de Majors é a Venus e depois a Sharapova (das que estão em atividade). A diferença é gigantesca, mas também por isso vale o ingresso e o registro. Pra ser melhor, somente se elas estivessem jogando duplas ainda.

    O jogo hoje foi assombroso. Digno de final de GS mesmo. Não via um jogo do Dimitrov há algum tempo. Tinha meio que desistido dele. Mas a movimentação dele está excelente. Teve capacidade para fazer variações de todo o tipo no jogo. E olha que os dois nem usaram muito slice. Estavam com pernas pra chegar em tudo. Achei que Nadal levaria em 3 sets. Depois achei que seria em 4, pois ele parecia melhor no 4 set. Esses jogos são memoráveis.

    A final de domingo será obviamente histórica. Seja qual for o placar, o que está (ou será que estava) é a história do tênis sendo reescrita, como já tinha alertado Andy Roddick, e Dalcim lembrou. No início do torneio 9 entre 10 pessoas apostava numa final entre Murray e Djoko, dado o histórico recente. Se Roger e Rafa continuarem a jogar assim pelo menos nos seus pisos preferidos, grama e saibro, temos a probabilidade de um ano histórico pela frente. O mesmo vale pra Dimitrov, que mostrou que pode duelar com os grandes. Mesmo que seja pra perder honrosamente. Na minha opinião, faltava uma boa dose de treino pra ele. Parecia que nunca tinha pernas suficientes pra aguentar pancadaria. Estou ansioso pra ver como ele se sairá no resto da temporada.

    Se Federer alcançar o 18º, não há motivos para achar que ele não possa conquistar 19. Se Nadal conseguir a façanha de ter pelo menos 2 de cada major, vai ficar bem difícil pros seus detratores achar desculpas como “jogador de um piso só”. Roger mesmo disse ontem que é o maior fã do Nadal. Ficaria faltando apenas o duelo entre eles no US Open, que nunca aconteceu.

    Aconteça o que acontecer, será épico. Que vença o melhor.

    Responder
    1. Marcelo-Jacacity

      Renato, já era para ter acontecido esse confronto entre o Nadal x Federer.
      No início era o Nadal que sempre chegava baleado no final de temporada e por conseguinte não ia bem no Slam americano.
      Depois, tivemos em 2010 e 2011 Federer x Djokovic em que o sérvio salvou, espetacularmente, match points.
      Acho muito difícil ocorrer agora essa partida em Flushing Meadows entre o suíço e o espanhol.

      Responder
  76. Leonardo Cabral

    Dalcim você disse que Federer teria que ser muito consistente durante o ano para sonhar com o numero 1.Só queria saber de voce se faz alguma diferença positiva ele nao defender pontos em Dubai,Indian Wells,Miami,Madri,Roma,RG,Cincinnati,US OPEN,Shangai,Basel,Paris.É metade do calendário!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Como eu disse, Leonardo, quando você pensa em número 1 tão no começo da temporada é melhor não pensar no que ele vai defender, mas no que ele pode somar. Ele precisa somar uns 10 mil pontos ao longo do ano para ter uma chance. Aliás, qualquer um deles. Então essa é basicamente a tarefa.

      Responder
  77. Nando

    Domingo Federer irá “”espantar seus fantasmas””, fará um grande jogo digno do gênio q é, e levará essa taça pra casa. Seu saque e backhand terão q estar no nível dos jogos anteriores a semi, e ser agressivo sempre q possível…já q o Rei chegou a final, q nos brinde com uma grande apresentação e com o título!
    Go Roger!

    Responder
  78. Chetnik

    MONSTRO. O Nadal é um GÊNIO. O que ele fez a partir do 15-40 3/4 do 5a set…Vibrei demais com o Touro, fazia tempo que não berrava assim, kkkk.

    Infelizmente tava num sono violento, fiquei cochilando o jogo inteiro. Só vi inteiro mesmo o 5 set. O primeiro e o quarto não vi quase nada, mas parece ter sido um JOGÃO. Do que eu vi, um dos melhores…

    DImitrov, um dos caras de quem eu já mais tirei sarro rs, tá de parabéns. Me surpreendeu. O que aconteceu com aquela esquerda dele – uma das piores do circuito – e o cérebro de galinha? A esquerda aguentou bem e ele jogou com uma resiliência tremenda. Não esperava. Quem sabe agora ele não dá um salto e se mantém no topo. Espero que sim, ninguém aguenta mais Berdych, Tsonga, Monfils, etc. Que estes sigam o caminho do Ferrer.

    Que coisa maravilhosa essa final. Coisa de louco, ninguém esperava. Eu mesmo acreditava que o Nadal nunca mais venceria um GS fora de RG…enfim, Nadal levanta a 15a e se consolida como o GOAT inconteste.

    PS: Nadal não aprende a devolver saque mais perto da linha de base?

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Reparou como a evolução física do búlgaro também fez diferença, Chetnik? (a mental nem se fala).

      O Dimitrov conseguiu defesas excelentes. Em alguns momentos fazendo o Nadal errar também.

      No fim, ele só perdeu esse jogo porque finalmente chegou o game em que o primeiro saque o deixou na mão.

      Enquanto o Nadal, não baixou de nível hora nenhuma do 5° set.

      Responder
      1. Chetnik

        Físico em que sentido? Porque ele sempre foi extremamente rápido e com ótima movimentação. Aliás, esse é um tópico que eu gosto de confrontar quem diz que os “maratenistas não tem técnica”. Tem vários – alguns – tenistas no circuito que são tão rápidos e se movimentam tão bem quanto o Djokovic, o Nadal e o Murray. A diferença é que eles não tem a mesma técnica defensiva. Sim, porque isso é técnica. As pessoas tem essa visão “romântica” que técnica é só a parte ofensiva. A defesa envolve MUITA técnica.

        Essa é a grande diferença de um cara rápido que chega nas bolas, mas não tem grande técnica defensiva. Ele até chega, mas manda a bola curta, e aí perde o ponto na sequência. Os “maratenistas” não só chegamm mas afundam a bola, mandam slices baixos, bolas que flutuam e caem na linha, contra atacam, etc. Porque a técnica deles é superior.

        Mas enfim, tô digredindo rs. Voltando ao tópico, eu não acho que o problema do Dimitrov fosse físico não. Mas ele deve ter evoluído nesse aspecto mesmo, porque parecia inteirinho, enfrentando o Miúra babando…

        Responder
    2. Marcelo Baiano

      Pelo amor de Deus, Chetnik! Nadal GOAT inconteste??? Pelo jeito, você era torcedor do Nadal, virou torcedor do Djokovic quando o espanhol caiu de produção e já está se bandeando pra torcida do Rafa agora que ele está voltando a ser protagonista do circuito.
      Mas se você for de fato fã do sérvio, você sabe que Nole é muito mais tenista que Nadal. Djokovic e Federer são os dois melhores tenistas de todos os tempos, sem dúvida nenhuma. Nadal joga se defendendo até contra o Belluci! Ele é sim o mais forte tenista, tanto fisicamente quanto mentalmente, mas, tecnicamente, é o quarto do Big Four, pra falar só deste seleto grupo! Tenha paciência!

      Responder
  79. LOMEULIMA

    E não é que NADAL superou todas as expectativas. Acredito que nem o mais crédulo dos seus fãs imaginava que chegaria tão longe. Mais uma vez seu oponente fez um jogo quase perfeito. Mas para vencer o espanhol precisa de algo mais. E isso o DIMITROV ainda não possui. Na final contra FEDERER no domingo não dá pra cravar um vencedor. Sem NADAL, o suíço iria passear e levantar mais um caneco. Agora ficou indefinido. Os maiores jogadores da década decidirão num jogo que pode ter duas dinâmicas: Jogo rápido com no máximo 2h e 30min – Dá FEDERER; Jogo amarrado em cinco sets com mais de 4 h de jogo dá NADAL. A única coisa certa é que o Blog do Dalcim será um salão de festas para os admiradores do vencedor ou um muro de lamentações por parte dos fãs do derrotado. Prefiro parabenizar os dois por estarem jogando em alto nível, com estilos distintos, porém ambos vencedores e expoentes do tênis.

    Responder
  80. André Pires

    Não gosto quando algumas pessoas, tentam desmerecer as vitórias do Nadal sobre o Federer no saibro, para apontar um maior equilíbrio entre seus confrontos, até porque Nadal leva vantagem até mesmo na quadra dura e em Slam nessa superfície. Admiro mais o jogo do suíço, mas não posso de deixar de negar a incrível força mental e físicas, e a tática aplicada do espanhol que subjugaram Federer durante a carreira de ambos.
    No entanto, analisando um pouco mais esses números, não devemos esquecer que Federer é o jogador com o segundo maior número de vitórias, no geral e em quadra duras, sobre o espanhol. É treinado por um cara que já derrotou o Nadal e acabou de ver uma projeção sua jogando, podendo analisar melhor e ver o que se pode fazer no jogo de domingo. Ainda assim, isso não muda o favoritismo do Nadal, mas também não se pode dar Federer como derrotado.

    Responder
  81. José Alves

    Que jogaço do Nadal com Dimitrov !!! Minha família vibrou muito com a vitória do Touro,caramba,que incrível virada no 15/40 do 5° set ,Nadal estava lembrando aqueles forehands fracos de 2015,não acreditei quando virou aquele game ! Show ! Vamos dar virote no Domingo esperando o Fedal !! Vamos Rafa !!!

    Responder
  82. Fernando Brack

    Achei que Dimitrov bateu bem na bola, foi bastante consistente, mas buscou pouco os ângulos
    e fez apenas algumas poucas boas paralelas. É bem possível que Nadal ainda assim chegaria
    e passaria a bola pro outro lado, e bem, mas vai saber, né. No voleio, ele foi apenas mediano.

    Responder
    1. André Barcellos

      Tmabém achei isso, Não buscou as linhas, winners.
      Às vezes abria a quadra e dava a outra bola quase no centro dela.
      E não subia à rede.
      Em suma: Não foi agressivo como se deve ser pra derrubar Nadal.
      Foi sólido. Mas só meteu a mão no final do quarto set e em alguns momentos do quinto.

      Responder
  83. Eduardo

    Federer é azarado! Quando finalmente chega em outra final de Slam, sem ter de enfrentar Djoko ou Murray, pega o Nadal, cujo jogo não encaixa pra ele.
    Uma pena! Como mostra a história entre os dois, Nadal deve levar!

    Responder
    1. Sandra

      Se ele fosse tão azarado não teria chegado a final, ele remostre sim, e pode ser que essa sorte o faça ganhar, mas sem esquecer que o Nadal também tem muita sorte, como dizem os dois têm sorte de campeão, tudo da certo

      Responder
  84. robs

    Como disse no post de ontem… qual a diferença fundamental entre as 2 semis? a de ontem foi… ok…a de hoje…teve tudo que um jogo de tenis tem que ter…a meu ver… emoção, tecnica, coragem, luta, muitos pontos incríveis…tensão do primeiro ao aperto de mão. mais um para a coleção de “jogos inesquecíveis que Nadal fez”.

    Responder
  85. César valeixo

    Dalcim, se rafa conseguir se sagrar campeão, como você passa a enxergar o resto da temporada para ele? Fora essa consideração geral, em rg você o colocaria como candidato número 1 de novo? ( número 1 não significa amplo favorito) abs

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ah, ele vai ficar muito perigoso, César. Como respondi pouco abaixo, só me preocupo de novo com o calendário exagerado dele. Já inclui até a Copa Davis, vai de novo fazer todos os torneios de saibro… Poderia se poupar para entrar com tudo nos eventos que agora realmente contam para sua carreira.

      Responder
      1. César valeixo

        Acho que mais do que fazer todos os torneios do saibro, dalcim, o que mais me chama a atenção é incluir copa davis junto com Acapulco e rotterdam…o mais coerente seria jogar só acapulco( já que ele possuiu um hotel em Cozumel para descansar) e partir para os masters 1000, não acha?

        Responder
  86. Rubens Leme

    Foram 25 voleios do Nadal, 33 do Dimitrov que fez uma direita espetacular no primeiro game do quinto set salvando um break point. Foi o melhor jogo de 5 sets em anos, tão bom quanto o mesmo Nadal x Verdasco, lá mesmo.

    Agora vamos para a história.

    Responder
  87. Helena

    Djokovic é o meu jogador favorito, mas torci demais por esse Fedal. Depois das últimas temporadas parecia cada vez mais difícil acreditar que eles se encontrariam nas fases finais de um Slam, mas que felicidade isso voltar a acontecer. Ainda não sei por quem vou torcer, mas minha aposta de vitória está no Espanhol.
    Muito legal ver o Dimitrov jogando no nível do seu talento. Já peguei muito no pé dele, mas hoje ele ficou de parabéns pelo mental. O que você acha que o Vallverdu trouxe de melhor para ele, Dalcim?
    Muito legal ver a recuperação da Venus. Alguns anos atrás ela fazia uma temporada bem fraca e parecia já próxima da aposentadoria.
    Federer x Nadal, Williams x Williams, Lucic-Baroni de volta numa semifinal após 18 anos. Para quem gosta de histórias de esforço e superação, esse ano começou bem.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Olha, achei o Dimitrov bem menos afoito. E não foi só na partida de hoje. Eles fez o mesmo contra o GOffin e o Gasquet. Talvez tenha sido o ponto mais positivo.

      Responder
  88. Aipim 2005

    Como falei por aqui uns dias atrás, temos que degustar, saboreando cada jogada dos dois. É talvez a história mais fantástica que o tênis já produziu, diante dos nossos olhos privilegiados! Ao vencedor cabe nossos aplausos emocionados, sem diminuir o outro jamais! Diminuir o perdedor, nesse caso, é diminuir a façanha do vencedor! Não vale a pena, pois estes dois são demais!!!

    Responder
  89. Athos

    Que espetáculo de jogo , parabéns pelo texto Dalcin , pra quem achou que o Nadal iria explorar a esquerda do Dimitrov o tempo todo se enganou a dúvida é Dimitrov tem a esquerda mais sólida que a do Federer ou Dimitrov achou a direita do Nadal primeiro ?
    Pq não vi o espanhou insistir muito na esquerda do Dimitrov como faz com Federer .

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Nadal foi esperto e sabia que Dimitrov jogaria protegendo o backhand, então fez excelentes bolas no forehand do búlgaro, que foi pego fora de posição ou no contrapé.

      Responder
  90. Fernando Brack

    Sou desses que guardou uma ponta de tristeza pelo Dimitrov. Ainda que se possa extrair pontos positivos das
    derrotas, não são elas que impulsionam os atletas para outro patamar na carreira. Dimi tinha que ter ganho.
    E arrisco dizer que se ele passasse à final levaria o caneco. Jogou muito hoje e fez por merecer a vitória, mas
    do outro lado tinha esse cavalo enfurecido Rafael Nadal. Esse cara é um monstro, literalmente falando.

    Responder
    1. José Alves

      Que legal Mário César,compartilho contigo a mesma admiração pelo Rafa e por esse blog ! Incrível torneio do Nadal e parabéns Dalcim,posts sempre espetaculares !

      Responder
  91. Rildo Kowalski Garcia

    Respeito todas as opiniões, mas mesmo o Nadal tendo um retrospecto superior ao do Federer em confronto direto,dizer que o Nadal tem 60% de chance depois do jogo de hoje de quase 5 horas com o Dimitrov e o Federer com 1 dia a mais de descanso, não da né . Mas vamos esperar e que vença o melhor e espero que seja o jogo de de winner e não o de menos erros.

    Responder
  92. Guilherme

    Olá Dalcim, excelentes comentários, como sempre! Acompanho há mais de 5 anos (ou mais) sua coluna, gosto muito do que você escreve, e essas finais dos sonhos acabaram virando realidade. Um final de semana espetacular para marcar a entrada de 2017.

    Gostei particularmente desse trecho de seu texto:

    “Quando parecia que a final iria escapar, 15-40 no 4/4 do quinto set, mostrou a marca máxima dos gigantes: arrojo. Sacou firme, bateu forte, arriscou na paralela, matou nos voleios. Não daria para ser mais espetacular.”

    Na Internet, muitos têm falado em “final vintage”, “viagem na cápsula do tempo”, “retorno aos anos 2005-2011″, em que eles estava no auge.

    Agora, depois dessas duas semanas de atuações espetaculares dos “garotos” Nadal e Federer, vem a pergunta: para a temporada 2017, essa final seria apenas uma exceção, um fato isolado, ou, ao contrário, poderemos esperar, realisticamente, mais finais de torneios sendo decididos entre Nadal e Federer ao longo do restante do ano? Qual sua opinião?

    Forte abraço!!!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Olha, se eles mantiverem o físico em ordem não temos motivo para duvidar de que conseguirão jogar muito bem toda a temporada. Acho no entanto que Rafa ainda precisa dosar melhor seu calendário.

      Responder
  93. Eduardo Moura Lima

    Só há um cenário em que esse fim de semana poderia ser ainda mais fantástico: se ao invés de ser no Australian Open fosse no US Open.
    Primeiro porque por algum capricho do destino Nadal e Federer nunca se enfrentaram no torneio (em qualquer rodada), segundo porque as irmãs Williams se enfrentariam em casa.

    Dalcim, qual é o seu palpite para a final masculina (em sets) ?

    Abraço

    Responder
  94. Alice

    Dou 60-40% para Nadal, se estivesse que ser “mãe Diná” por um dia, eu diria:

    6/3 4/6 7/5 6/4, para Nadal em 2h46 :) e vocês apostam o que?

    Ah e não vou passar os números dá Mega Sena, porque não gosto de dividir estou egoísta mesmo! Hahahaha

    Responder
    1. Frederico Schnack

      Tb acho Alice…. Nadal com a confiança lá nas nuvens….. é bem provável um daqueles 3×1, bem na maciota…… cuide ao usar esses acentos e crases em todas as palavras Alice, em preposição nunca haverá acento.

      Responder
      1. Alice

        Ah sim Frederico, o “dá” foi o corretor, mas cometo alguns erros de ortografia, normal, não sou nota 10 (haha), apesar de eu interpretar muito bem.. Rsrs

        Responder
  95. Eduardo

    Dalcim, em 2009, o roteiro foi parecido, Nadal passou também passou meados de 5h em quadra, conseguiu se recuperar fisicamente pra final, mas ali ele era 8 anos mais novo… E agora, vc acha que ele estará ok no físico novamente?

    Responder
  96. Gabriel Rondini

    Olá Dalcim… grande jogo do Dimitrov, mas acho que faltou um pouco de ousadia quando podia quebrar no 5.set, mas Rafa jogou bem… quanto ao jogo de domingo acho que Roger vai ser o mesmo, e vai encontrar Nadal mais agressivo do que ele estava acostumado, o que pra ele não é nada bom pra vir a rede…. Acho que o Fede tem usado mais o saque Kick com otima eficiencia.. e vai precisar…. e Nadal o aberto slice do canhoto que sempre incomoda.. a pergunta é.. será que o federer conseque jogar dentro da quadra contra o Nadal?.. se conseguir acho que leva,.. mas o touro tem devolvido bem fundo….

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, ele já fez isso com sucesso, Gabriel. Quanto ao Dimitrov, no 15-40 não me lembro de ele ter tido alguma chance nos pontos seguintes.

      Responder
      1. Jônatas

        Teve um momento apenas Dalcim, reveja o ponto e perceba que uma bola sobra no forehand dele o qual poderia ter atacado e ele só passou. Mas é um detalhe que não dá pra colocar na conta do Dimitrov. Mas eu acho que nos momentos cruciais (8º game em diante) ele poderia ter ser um pouco mais agressivo.

        Responder
          1. Jônatas

            Facilitarei para você mestre Dalcim.

            aqui neste link tem o resumo da partida:

            https://www.youtube.com/watch?v=o9ZbZr6EdBI

            aos 32min52s o Rafa joga para o outro lado uma bola curta e na altura da linha da cintura, o Grigor apenas “joga” a bola na cruzada mas poderia ter atacado e com isso dominado o ponto. Na bola SEGUINTE a este trecho o Grigor passa uma bola do mesmo jeito que citei anteriormente, no meio, sem peso e na altura da cintura. O Nadal não tem duvida, ATACA na paralela do Grigor e começa a dominar o ponto terminando num winner de BH e consequentemente salvando muito bem o BP.

            Eu não estou falando de uma CHANCE ENORME, mas de um detalhe que no mesmo ponto percebemos a diferença entre um e o outro em uma pequena chance de ir pra bola e decidir um ponto importantíssimo. Um foi pra bola e, o outro não.

            Como eu disse é um DETALHE e NÃO PODE SER COLOCADO NA CONTA do Grigor mas este feeling afiado só com os grandes mesmo. Espero que o búlgaro aprenda.

          2. José Nilton Dalcim

            Tem razão. No primeiro break-point ele poderia ter feito um pouco mais com o forehand. A bola foi um tanto curta e entrou no jogo que Nadal gosta.

        1. O JR7

          Realmente não se pode culpar o búlgaro. Acontece numa situação dessas quando o tenista tem a chance de quebra é fazer o seu adversário jogar um pouco mais, esperando por algum erro do outro lado. A questão é que o tempo de alguma decisão ali no meio das trocas é muito curto. E isso depois de 4 horas de jogo. O raciocínio ali já não é o mesmo. Foi mais mérito do espanhol, sem dúvidas.

          Responder
  97. O JR7

    Dimitrov mereceu a vitória, mas Nadal “assusta” com aquela agressividade nos pontos decisivos como bem explicado no post. Nos break points do 5o set o espanhol sempre tirou aquela “carta da manga”.

    Chances do Federer no Domingo: ter um aproveitamento tremendo de 1o saque (se eu fosse ele ja estaria treinando a essa hora) atacar o 1o e o 2o serviço do espanhol (quando pudesse), arriscar mais backhands na paralela e correr pra rede, (nada de subir à rede no forehand do espanhol) trocar bolas no backhand do espanhol (tirar a bola do forehand) e aproveitar as chances de quebra que possam surgir.

    Sim, isso tudo é a partida em si, o desafio é imenso, mas esse é o caminho se o suíço quiser ser competitivo.

    Responder
  98. Roberto Rocha

    Esse ano promete…Del Potro, Wawrinka, Zverev, Dimitrov…e os 4 monstros…promessa de torneios cheios de jogos espetaculares!!!!! Que venha mais!!!! Esse esporte é incrível!!!!

    Responder
  99. Federetíssima

    Senti desinteresse para assistir ao quinto set da semifinal masculina de hoje, tamanho o meu cansaço (e excesso de tempo de jogo)

    Foi um treino perfeito para o Nadal, mais difícil e completo do que a própria final.

    Obrigado, Dimi!

    Responder
  100. Fernando Gimenez

    Prezado Dalcim, final épica, muito aguardada, que grande jogo nos espera no Domingo. Dalcim, no livro Rafa – Minha História, tem uma passagem interessante em que o Toni chega para o Rafael Nadal minutos antes do primeiro confronto contra o Federer em Miami no ano de 2004 (Vitória de Nadal duplo 6 3) e diz o seguinte. “Você não vai superar o talento, o brilhantismo das jogadas do Federer. Ele sempre terá mais habilidade do que você para criar uma jogada indefensável do nada. Portanto, pressione-o o tempo todo, force-o a jogar no limite”, então mestre Dalcim, essa “profecia” do Toni Nadal, ainda serve para os dias de hoje? passados praticamente 13 anos!

    Responder
  101. Marco Dias

    Mais um Fedal para apreciarmos. Mas pelo que foram os jogos das semifinais poderíamos agora estar falando de uma final entre Stan e Dimitrov. Foi no detalhe. Ou melhor, acho que a maior bagagem daqueles que já vivenciaram muito mais situações tensas durante um jogo que fizeram a diferença a favor de Nadal e Federer.

    Espero por uma final épica!

    Ps: Onde será que está o Lógico?! Será que ele foi sequestrado, ficando impossibilitado de “espetar” o bonequinho do Nadal e, consequentemente, “solto”, o jogo do espanhol voltou? Kkkkkkk

    Abs!

    Responder
    1. Fernando Pimentel

      Kkkkk, já deve estar esquentando a cama pro choro depois de mais uma surra que o FedEx irá levar para o Robôzinho. Não sei se é teimosia da parte dele ou se é pra chamar atenção pelo nível de seus comentários estapafúrdios. O cara não consegue admitir que o Federer é freguês do Nadal, freguesia que se tornou crônica.. poxa vida, não custa nada, afinal isso não tira a honra do suíço. Mesmo se for ultrapassado em títulos de GS algum dia; continuará sendo o mais amado, o diferenciado, o mais idolatrado e o mais inesquecível.

      Responder
    2. Marcelo-Jacacity

      Primeiro foi o Marquinhos, depois o Robson e por fim o Lógico que sumiram. Todos estavam em um sítio, pelo menos, disseram.
      Os dois primeiros já regressaram, pelo jeito o último tornou-se o caseiro.

      Responder
    3. José Alves

      Kkkkkk Puxa Marcos,nem sinta mais falta dele, cara chato ainda bem que foi embora e espero que nunca mais volte pra azucrinar a vida do Nadal.Ele passou 2015 inteiro secando e xingando o espanhol,agora o coitado deve tá na maior bad kk

      Responder
  102. Alice

    “Rafa começou no ataque e terminou na defesa. Tentou pressionar a devolução num primeiro set primoroso, mas foi dando passos para trás à medida que Dimitrov encaixava seu poderoso primeiro serviço.”

    É aí que está o título na minha opinião, se Nadal devolver contra Federer como devolveu contra Dimitrov no primeiro set, não resta dúvidas que ele levantará seu 15 Major, pois não dará muito tempo ao Federer…Agora se devolver lá atrás como fez nos outros sets contra o búlgaro, o suíço se torna favorito até porque com o tempo que o Nadal vai dar à ele, Federer pode fazer o jogo que quiser em seus serviços… Até porque ele é muito mais consistente e variável que o Grigor..

    Enfim, Rafa já somou 1200 pontos, subirá ao número #6 do ranking, então que vença o melhor ou quem jogar melhor, como preferir… P

    Responder
  103. sandro Magnum

    Dalcim, depois desta semi de hoje, ainda existe ligeiro favoritismo a favor de Nadal na final, pelo histórico? Percebi Rafa instável em certos momentos. O mental parece que falhou algumas vezes( em que poderia, certamente, fechar o set, face às quebras que obteve…). A final com Federer pode ser diferente? Ele pode entrar com uma confiança a mais ( a gente percebeu, pela reação dele ao vencer o Raonic e hoje o Dimitrov, que ele estava visivelmente emocionado, como se tivesse feito algo inacreditável até então)?. OU só no dia veremos?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não pode haver maior motivação, Sandro, aliás para os dois. Jogar final de Grand Slam quando poucos acreditavam neles, enfrentar seu maior rival… É o último jogo, vão dar tudo o que é possível.

      Responder
  104. Jean

    Fim de semana especial. Faz tempo que não fico ansioso pelas finais feminina e masculina ao mesmo tempo e sem ter preferência por um jogador específico.
    Pra mim, todos merecem muito o título, cada um por suas razões. Então, vou torcer por dois jogaços! Incrível como esses caras são os veteraníssimos do circuito e mesmo assim são os que mais arrastam multidões para os estádios. Estamos vivenciando a parte final de uma era inigualável no tênis.

    Responder
  105. Efra Jovem

    Por alguns instantes cheguei a pensar que o Fedal não ocorreria. O jogo foi como eu esperava, um placar apertado, porém com vitória de Nadal. O Dimitrov sempre endurece contra ele.

    Responder
  106. Rafael

    Mestre,

    Qual aprendizado o Federer pode tirar desse jogo entre Nadal e Dimitrov? Achei o búlgaro muito consistente no backhand. Difícil o Federer conseguir esse nível no backhand. Nadal teve sorte de campeão, pois não atuou tão bem tecnicamente.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Olha, vários. Primeiro que não é preciso se assustar demasiadamente com o ataque ao backhand. Acho na verdade que Federer pode cruzar muito melhor o backhand angulado do que o Dimitrov conseguiu, assim como é capaz de dar slices bem menos flutuantes. Também ficou clara a necessidade de um alto índice de primeiro saque e que nem sempre vai adiantar forçar o ace, porque Rafa devolvendo muito lá atrás fica difícil. Melhor um saque mais tático, para receber uma bola mais lenta para o ataque seguinte.

      Responder
      1. Alex Picelli

        Dalcim, o senhor acendeu uma luz no fim do túnel, será que se Federer conseguir isso daria para vencer?
        Aff meu palpite é de 6/0-6/2 e 6/1 pro Nadal, não vejo placar melhor. Depois de rever as finais que eles fizeram em RG, Federer novinho e Nadal ainda com 19, tomou 6/1 primeiro set do Federer, devolveu 6/1 6/3 e 6/2 senão me engano. Vendo os jogos deles em RG, me fez lembrar do que disse o Federer, que o mais difícil foi enfrenta-lo e sofrer no saibro, isso dificultou demais, palavras dele.
        Enfim Dalcim, me animei com tua observação.

        Responder
  107. AKC

    Jogo incrível, cheio de lances bonitos e superações. Dimitrov jogou muito (acho que o melhor jogo dele que já vi), inclusive bem parecido com o Federer, com a diferença de não subir tanto à rede. Por outro lado, me pareceu hoje ter mais pernas que o suíço. Talvez Fedex deva apostar na estratégia de subir mais à rede que o búlgaro, pois na base Nadal foi superior. Nadal parece ter encontrado aquilo que o caracterizava antes – essa capacidade incrível de virar jogos complicados e não se abalar – que sempre foi uma de suas marcas registradas, ausente nos últimos dois anos. Agora teremos essa final com dois dos maiores monstros sagrados do tênis, com favoritismo ao espanhol, devido a essa fortaleza mental, pelo visto, recuperada. Desfrutemos, pois talvez seja a última.

    Responder
  108. Marcos Marinho

    Rapaz, o Dimitrov jogou demais hoje. Se ele comseguir fazer desse nível de tênis de hoje o seu padrão, e continuar a evoluir em alguns aspectos (sempre há onde evoluir), seria questão de tempo até vencer um slam ou fazer grandes campanhas com frequência. Que jogaço. Dalcim, podemos dizer que o Dimitrov mostrou o caminho das pedras ao Federer pro domingo? O suíço é capaz de executar o mesmo plano tático do Búlgaro, que em alguns momentos chegou a encurralar o espanhol.

    Se o Federer for um cara esperto (e ele é), este jogo de hoje pode significar um buraco no meio da escama do Dragão. Faltaria ao suíço “apenas” cravar a espada. Mas entre a teoria e a execução há uma montanha de obstáculos… É essa mesmo a chave pro Federer vencer? A mesma tática do Dimitrov?

    Responder
  109. Andre C

    Realmente o Nadal tem um pacto com o chifrudo.

    Ao melhor estilo sangue nos olhos, raça e sangue frio, segurou a bronca no 5º set.
    O Dimitrov deveria ter levado o 5º set, mas é isso que separa os BIG4 do resto. Nos pontos decisivos os caras crescem.

    Aquele 15-40 que o Nadal escapou mostrou toda a diferença entre ele e o resto do circuito (exceto Djokovic).

    Tô achando que tá com o mesmo cenário de quando o touro foi campeão. 5 horas de jogo (assim como o Verdasco) e depois deu no que deu.

    Espero que o jogo contra o Federer seja em 5 sets. Decidido num 16 x 14.
    O tênis agradece!

    Responder
  110. Alexandre

    Dalcim que texto e titulo perfeito, que jogaço!! Gostaria só que nossos amigos do blog ( acho que a maioria quer isso), não desrespeitasse nossos 2 campeões…porque quem perder vão vir com aquele papo, “eu já sabia, ta acabado, ta velho,,,,etc”….e que falar de dimitrov? como você disse perdeu no detalhe e o emocional foi muito bem, 4 e 5 sets foram espetaculares! Sou Nadal mas se o Federer ganhar vou gostar também.55 -45 Nadal? que você acha Dalcim?

    Responder
      1. José Eduardo Pessanha

        Nadal e sua estranha forma física aos 30 anos e 7 meses de idade. Correndo como se não houvesse amanhã. Todo mundo já sabe qual é a origem disso….mas dessa vez não vai adiantar. 3 a 1 FedEx. Abs.

        Responder
    1. Chico

      Para torcedores de Federer, como este que vos escreve, está mais para noite de pesadelo, ou noite em claro, e dia de frustração, apesar de eu acreditar no improvável. Tenho que ser realista. El toro español é a criptonita de Federer. Espero que este encontre, finalmente, uma maneira de contornar a situação e confie mais em si mesmo. Tênis para isso ele tem de sobra! Que se espelhe em Djokovic, Stan e mais um ou outro que souberam encurralar o touro (sem trocadilhos). Senão, será mais do mesmo infelizmente!
      #OREMOS!

      Responder
      1. pedro

        Realmente dos quatro grandes, o Nadal é o pior adversário pro Federer, a cryptonita dele. Acredito que dos 4, o menos pior pro Fedex seja o Murray, Djoko e o touro são os piores, acredito que o espanhol mais ainda.

        Responder
        1. Chico

          Amigo, já estou conformado com mais um vice. Quando o Dimitrov perdeu, eu já me conformei com o vice do Federer. Espero, e muito, isto sim, por uma boa e grata surpresa, que é, claro, o 18º Slam de Roger. Infelizmente, ele é a zebra amanhã. #OREMOS!

          Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>